Artigos de Revistas...


Seguem abaixo algumas perguntas enviadas pela amiga e colaboradora LADJANE CUNHA, que foram retiradas da Revista Universo Espírita nº 36 - Ano 3 - 2006.

9. Onde Jesus esteve durante seus primeiros 30 anos?

Viveu com simplicidade na Galiléia. O espírito de Humberto de Campos, pela mediunidade de Chico Xavier, conta diversas histórias sobre Jesus no livro Boa Nova. Mostra a vida simples das primas Maria e Isabel nas ruas humildes de Nazaré, e a de seus filhos Jesus e João, respectivamente. Desde criança eles caminhavam juntos, meditando e dialogando idéias de transformação e liberdade, despertando a atenção das mães.“Meu filho também é assim como o seu”, disse Maria a Isabel, e continuou:”Por vezes vou encontrá-lo a sós, junto das águas e de outras, em conversação profunda com os viajantes que demandaram a Samaria ou as aldeias distantes. Quase sempre lhe surpreendo a palavra carinhosa que que dirige às lavadeiras, viajantes, mendigos sofredores”. Dias antes desse diálogo, Jesus menino esteve junto aos sábios do templo, resolvendo problemas com argumentos convincentes e figuras simples de se entender. Ouvindo conselhos do rabino, Maria ficou preocupada como futuro do filho: “Tenho cuidado por ti meu filho! Reconheço que necessitas de um preparo melhor para a vida”. A escola que ele escolheu, entre madeiras, martelo e enxó, foi a oficina de seu pai José. Na simplicidade da Galiléia, Jesus viveu uma vida comum, mas repleta de ensinamentos diários que a mediunidade irá restaurar. Isso até os primeiros dias do ano 30, quando reencontrou o primo João Batista no deserto da Judéia e iniciou a sua missão.

13. Os Espíritas aguardam a volta de Jesus?

Jesus já voltou, e permanece entre nós por meio da mediunidade. Desde o surgimento do Espiritismo tem se identificado como Espírito de Verdade. Na Revista Espírita de 1866, Kardec comentou: “A qualificação de Espírito de Verdade não pertence senão a um só, e pode ser considerada como um nome próprio. Está especificada no Evangelho. Aliás, esse Espírito se comunica raramente e apenas em circunstâncias especiais”. Em o Livro dos Médiuns, Kardec publicou uma mensagem assinada por Jesus de Nazaré que se inicia assim: “Venho, eu, vosso Salvador e vosso juiz; venho, como outrora, aos filhos transviados de Israel; venho trazer a verdade e dissipar as trevas. Escutai-me. O Espiritismo, como outrora a minha palavra, tem que lembrar aos materialistas que acima deles reina a imutável verdade: O deus bom”. A mesma mensagem foi publicada por Kardec em o Evangelho Segundo o Espiritismo, mas assinada pelo Espírito de Verdade, revelando a identidade única entre ele e Jesus. O Espírito Hahnemann, pai da homeopatia, confirmou,na Revista Espírita de 1864: “Pelo melhoramento de sua conduta, cada um procurará adquirir o direito que o Espírito de Verdade, que dirige este planeta,conferirá quando for merecido”.

Uma mensagem mediúnica do Espírito de Verdade, publicada também na Revista Espírita de 1864, resumiu as relações entre Jesus e o Espiritismo: “Há 18 séculos vim, por ordem de meu Pai, trazer a palavra de Deus aos homens de boa vontade. Esta palavra foi esquecida pelo maior número e a incredulidade e o materialismo vieram abafar o bom grão que eu tinha depositado em vossa terra. Há várias moradas na casa de meu Pai, disse-lhes eu há 18 séculos. Essas palavras o Espiritismo veio fazê-las compreendidas”.

14. Jesus é o Messias?

SIM, para o Espiritismo Jesus é o messias, mas é preciso compreender o significado desse termo: “A palavra messias é empregada pelo Espiritismo na sua acepção literal de mensageiro, enviado, mas separada da idéia de redenção e de mistério, particular aos cultos criostãos”, explicou Kardec na Revista Espírita de 1868. Ou seja, cada um crê conforme sua consciência, mas para o Espiritismo a salvação não vem pela pessoa do Cristo, no sentido de “absorver os pecados” mas sim pelo entendimento e transformação de cada indivíduo, voluntariamente, que passa a agir de acordo com a justiça em pensamentos atos e palavras. É por isso que Kardec afirma "Fora da caridade não há salvação”.

Quem transforma o mundo é a humanidade, que compreende e age de acordo com a verdade. É, pois uma obra coletiva e progressiva. O maior exemplo de virtude disponível aos homens é Jesus, que é o messias(mensageiro) prometido aos povos da Terra. Todos os mundos são habitados, e cada um deles recebeu a palavra de Deus por meio de um messias, “Os messias, seres superiores, chegados ao mais alto degrau da hierarquia celeste, depois de haverem atingido uma perfeição que os torna infalíveis daí por diante, acima das fraquezas humanas, mesmo se eles estiverem encarnados. Admitidos nos conselhos de Deus, recebem diretamente a sua palavra,que são encarregados de transmitir e fazer cumprir. Verdadeiros representantes da Divindade, cujo pensamento têm, é entre eles que Deus escolhe os seus enviados especiais, os seus messias para as grandes missões gerais, cujos detalhes de execução são confiados a outros espíritos encarnados ou desencarnados que agem por suas ordens e sob sua inspiração”, esclareceu o Espírito São Luis na Revista Espírita de1868.

Jesus Cristo foi um desses enviados excepcionais, que dirige o planeta Terra.

15. Onde estava o corpo de Jesus depois da crucificação?

Não se sabe. Quando madalena chegou ao sepulcro para realizar os procedimentos habituais do sepultamento encontrouo túmulo vazio. A explicação mais provável é a remoção do corpo, possivelmente por José de Arimatéia, considerado proprietário do sepulcro. Contudo, motivadas pela dúvida, diversas especulações foram criadas para explicar o sumiço do corpo. No século 4, por exemplo, o bispo Apolinário de Laodicéia propôs a hipótese de que Jesus não viveu com um corpo normal como o nosso, mas sim com um corpo especial e insensível; assim ele não teria nascido, sofrido e nem mesmo morrido. Segundo essa idéia, um dogma sem sentido, sua vida teria sido apenas uma farsa. O Espiritismo afasta qualquer explicação que contrarie as leis naturais. Kardec, em A Gênese , comentou: “Jesus teve, como todo homem, um corpo carnal e um corpo fluídico. Que é atestado pelos fenômenos materiais e pelos sofrimentos psíquicos que lhe assinalaram a existência”. O Cristo vivenciou dificuldades e sofrimentos comuns. Ter vivido nas mesmas condições de todos nós foi um dos importantes exemplos de que agir como ele está ao nosso alcance.

16. Jesus foi alfabetizado?

Sim. Os Evangelhos contam que Jesus agiu de conformidade com a Lei de Moisés, cumprindo as obrigações de seu povo. Como era habitual na época, até os 12 anos estudou as escrituras na escola junto à sinagoga – centro da vida religiosa dos locais mais afastados do templo principal- que seus pais freqüentavam. Com o objetivo de compreender os textos da Torah (os primeiros cinco livros da Bíblia), aprendeu leitura, geografia, história e cálculo, e também a refletir e argumentar sobre a interpretação das leis. Quando adulto, Jesus argumentava e ensinava apoiando-se nos textos sagrados da Torah. Ele era da Galiléia e ensinou em Decápolis e Tiberíades, cidades nas quais predominava o grego; portanto, Jesus devia falar essa língua assim como o popular aramaico, falado pela maioria, e também o hebraico, idioma das leis e das sinagogas.

17. Jesus era uma pessoa alegre?

Não somente alegre, mas também otimista, confiante, solidário, amoroso, tolerante e todas as outras qualidades morais que almejamos. No entanto, muitos escritores, cineastas e religiosos costumam retratar Jesus a partir de defeitos, dúvidas e receios deles mesmos.Quando mostram Cristo expulsando os vendilhões do templo, imaginam-no com ira, berrando com as veias saltadas, derrubando violentamente as mesas. Alguns relatos mostram Jesus agoniado, torturado pelas dúvidas, suplicando impaciente a proteção de Deus. Muitos filmes concentram-se nos fatos do calvário, mostrando Jesus sofrendo sem medidas, esvaindo-se em sangue,de olhos baixos - como na Paixão de Cristo de Mel Gibson. Em o Evangelho Segundo Jesus Cristo, o Prêmio Nobel José Saramago descreve Jesus com dúvidas humanas, como se a sua missão fosse um fardo pesado demais para carregar. No filme A Última Tentação de Cristo, Martin Scorcese imagina um Cristo duvidoso de sua missão, titubeante e atormentado.

Mas apesar de seu corpo humano, Jesus era um espírito perfeito e estava acima das paixões, medos e defeitos como ira, orgulho e egoísmo. Por isso, quando Kardec perguntou aos Espíritos qual o tipo mais perfeito que Deus ofereceu ao homem para lhe servir de guia e modelo eles responderam, conforme publicado em O Livro dos Espíritos: ”Jesus. Jesus é para o homem o tipo de perfeição moral a que pode aspirar a humanidade na Terra. Deus o oferece como o mais perfeito modelo, porque ele foi o ser mais puro que já apareceu na Terra”.

18. Jesus era vegetariano?

Provavelmente não, mas não há dados suficientes para se ter certeza. Durante o sermão da Montanha, Jesus distribuiu peixes para o povo saciar a fome. Depois da morte reapareceu com seu perispírito materializado a ponto de comer pedaços de peixes para convencer os discípulos de sua presença... O mar era uma fonte de alimento importante naquele tempo (continua sendo pena que nós homens não sabemos cuidar das coisas que Deus nos deu)[1] e Jesus viveu em meio aos pescadores.

Curiosamente, Kardec perguntou em O Livro dos Espíritos sobre o consumo humano de carne, os Espíritos responderam: “Na vossa constituição, a carne nutre acarne, pois do contrário o homem perece. Ele deve alimentar-se, portanto,segundo o exige a sua organização”.

Hoje em dia, no entanto, é preciso preocupar-se com a alimentação de todas as pessoas que nascem no planeta, observando a solidariedade. Muitos morrem de fome ou de desnutrição nos países pobres. O abastecimento de carne depende de água limpa e ração para criar o gado. O volume de grãos plantados para esse fim é enorme, mas abastece com carne apenas pequena fração da humanidade. Não é possível produzi-la para todos. Futuramente, uma alimentação equilibrada, buscando alternativas para repor proteínas, será uma solução solidária, erradicando a fome neste planeta.

19. Onde está a cruz que Jesus carregou e outras relíquias?

Perderam-se no tempo, como também as Tábuas de Moisés e o Templo de Salomão, Jesus sempre manteve as coisas materiais nos limites da necessidade. Ele não tinha apego por bens e questões temporais, sua autoridade era espiritual. Costumava dizer que não tinha onde recostar a cabeça, não deixou nada escrito de próprio punho e seu reino não era deste mundo. Os cristãos primitivos não se preocuparam em preservar a cruz e nem adoravam objetos, mas preocupavam-se com a mensagem libertadora do Cristianismo. Mas os homens são apegados à adoração e aos bens terrenos e esqueceram suas idéias. O imperador Constantino, que tornou o Cristianismo religião oficial do Império Romano, logo iniciou a adoração às relíquias, procurando, obstinado, a cruz na qual Jesus morreu. Já se passavam três séculos e seria impossível encontrá-la. Entretanto, durante a Idade Média havia tantos pedaços da cruz verdadeira que – dizem - o reformador João Calvino (1509-1564)chegou a afirmar: “Com eles seria possível construir uma boa frota de barcos”.

20. Jesus já enviou mensagens do plano Espiritual?

Sim. Diversas mensagens estão presentes nos livros de Allan Kardec assinadas pelo Espírito de Verdade, que é o próprio Jesus. Ele mesmo havia anunciado a vinda de um Consolador, como consta no Evangelho de João: “Eu tenho ainda muitas coisas que vos dizer, mas vocês não podem suporta-las agora. Quando vier o Espírito de Verdade, ele vos ensinará todas as verdades, e anunciará as coisas que estão para vir (João,16:12-13). Que outro Espírito teria condições de afirmar as seguintes palavras:“Sou o grande médico das almas e venho trazer-vos o remédio que vos há de curar. Os fracos, os sofredores e os enfermos são os meus filhos prediletos, e sereis aliviados e consolados. Não busqueis alhures a força e a consolação, pois que o mundo é impotente para dá-las. Deus dirige um supremo apelo aos vossos corações, por meio do Espírito de Verdade; essa mensagem data de 1861 e está publicada em o Evangelho Segundo o Espiritismo.


Um comentário:

Anônimo disse...

as pessoas devem usar a fé e cada um deve fazer sua parte doar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...