URGENTE!


Pessoal, peço uma especial atenção para o que está exposto abaixo,pois é um caso de urgência e de muita seriedade. Necessitamos de todo o auxílio e possível para que esta situação possa ser sanada o quanto antes. (clique nas imagens abaixo para ampliar)

Se possível peço também que divulguem entre os seus amigos para que surjam mais oportunidades de conseguirmos auxílio.

Abraços e votos de muita paz.



No dia das tarefas...


Quem descreveria o encanto daquele grupo de corações entusiastas na fé? O Irmão Celestino edificara-o, a pouco e pouco. Cinco anos consecutivos de trabalho e devotamento.

Campeão da bondade no Plano Espiritual, Celestino encontrara na médium Dona Silene uma companheira de ação, estremamente dedicada ao serviço do bem. Viúva, desde muito jovem, consagrara-se ao amparo dos semelhantes e, por sua vez, granjeara em Celestino um amigo fiel. Ambos haviam levantado aquela doce equipe de obreiros da oração com inexcedível carinho. Reuniões de prece e auxílio espiritual nas noites de segundas e sextas-feiras. Consultas afetivas a Celestino e respostas abençoadas, criando esperança e reconforto. E, depois dos contactos terrestres, eis o denodado irmão a diligenciar obter, aqui e além, determinadas concessões, a benefício dos companheiros encarnados. A atenção de algum médico amigo para suprimir as enxaquecas de Dona Alice; cooperação de zeladores desencarnados, em socorro dos meninos de Dona Zizinha em dificuldades na escola; apoio de banfeitores para a solução dos problemas frequentes de João Colussi, o alfa iate; vigilância de enfermeiros devotados para a filha doente de Dona Cacilda, e providências outras, diferentes e múltiplas, de semana em semana, a favor do pessoal. E o pessoal do agrupamento não lhe regateava admiração:


- Espírito amigo como poucos!... – enunciava Sisenando, o contador muitas vezes por ele beneficiado.

- Devo a Irmão Celestino o que jamais pagarei!... – acentuava Armando Ribeiro, o tipógrafo.

- Protetor extraordinário!... – afirmava Dona Maristela, que a generosidade do amigo espiritual soerguera de fundo abatimento, - para mim, é um pai que não posso esquecer...

- Creio que não teremos neste mundo um credor tão importante assim!... – aduzia Dona Raimunda Peres, a quem o samaritano desencarnado restituíra a alegria de viver.

Em clima de trabalho incessante para Celestino, no Plano Espiritual, e de incessante para Celestino, no Plano Espiritual, e de incessante louvação para ele, no conjunto humano, transcorreram sessenta meses... Por isso, na noite do quinto aniversário das reuniões, a sala de Dona Silene mostrava belo aspecto festivo.

Flores, legendas, panos caprichosamente bordados, músicas para meditação...

Chegado o momento do intercâmbio espiritual, depois de preços e saudações efusivas, Celestino controlou o aparelho mediúnico e falou sensibilizado. Reportou-se aos dias do começo, aos favores obtidos do Alto, às oportunidades de trabalho, às alegrias da solidariedade, e, finalizando a preleção comovente, apelou:

- Agora, meus irmãos, estamos na época da distribuição das tarefas. Nossa doutrina revive o ensinamento de Jesus, e o ensinamento de Jesus, acima de tudo, se baseia no serviço ao próximo. Estamos cercados de irmãos sofredores que, desde muito tempo, aspiram à comunhão conosco... Aqui, são doentes que esperam por uma frase de coragem; ali, são desesperados que suplicam o benefício de uma prece; mais além, são necessitados de recursos materiais que anseiam por migalha da cooperação que lhes podemos prestar: mais adiante, vemos crianças requisitando cuidados para não tombarem na desencarnação prematura... E a evangelização? muita gente de todas as idades conta conosco, a fim de saber o porquê do sofrimento, das aparentes desigualdades da vida!... Convidamos, assim, a todos os nossos amigos aqui congregados para formarmos uma equipe de tarefeiros, com responsabilidades definidas, no serviço aos semelhantes... Cada um se encarregará de um setor de trabalho, na esfera dos recursos que lhe sejam próprios. Seremos um grupo legalmente constituído, do ponto de vista terrestre, com dirigentes e dirigidos, cada qual, porém, servindo à causa da Humanidade, em horários previamente estabelecidos. Decerto, precisaremos disciplina, porquanto as nossas obrigações serão muitas. Recém-nascidos indigentes, enfermos abandonados, obsessos, mendigos, velhinhos sem ninguém, todos os nossos irmãos ao desamparo acharão o socorro possível em nossa casa. Com o Amparo divino, trabalharemos...

Ao término, o devotado mentor, em júbilo manifesto, marcou a semana próxima para a discriminação dos encargos com que todo o conjunto seria honrosamente distinguido, a meio de promessas comovedoras e votos brilhantes.

Sobrevindo a reunião assinalada para a distribuição de tarefas, irmão Celestino chegou entusiasmado e confiante ao templo doméstico, notando, porém, que ao lado de Dona Silene, em prece, não havia ninguém.



Livro Estante da Vida – Pelo Espírito “Irmão X”
Psicografia Francisco C. Xavier.


Perguntas dos amigos...


olá amigos, recentemente recebí um email de uma querida amiga pedindo maiores esclarecimentos sobre um texto que havia sido enviado a ela. O texto é sobre "o sono durante a palestra espírita" e transcrevo-o mais abaixo. Bem, aí segue o que pude responder dentro de minhas limitações:

"Fala __________, tudo certo? por aqui tudo massa.

Quanto ao texto abaixo ele já fala algumas coisas bem elucidativas referentes a este problema (mais comum do que se imagina), porém vou tentar contribuir um pouco mais para o esclarecimento do tópico, utilizando algumas colocações do próprio texto.

Vários são os motivos que podem nos induzir ao sono nestas ocasiões
Realmente estes motivos podem ter várias origens, mas de uma forma mais sucinta podemos dizer que eles pode ser de origem nossa ou externa. "Nossa" quando algum problema físico, psicológico ou emocional esteja nos afetando para que não consigamos dominar o nosso sono; por exemplo quando praticamos atividades físicas durante todo o dia é natural que o corpo quando se sente para assistir a palestra, ao entrar em um período de descanso/repouso, entenda que pode descansar e inicie o processo de sono buscando reparação física. No texto ele também fala sobre alimentação pesada, o que tambem é natural que ocorra a sonolência após as refeições, principalmente se a pessoa tem o hábito de comer muito ou bastante, até se sentir farta, o que occore é a produção de alcool no organismo para auxiliar a digestão e então vem a sonolência.

. desinteresse pelo tema abordado
palestra extensa, onde a exposição ultrapassa o tempo determinado
. falta de coerência e objetividade e
. monotonia do orador.

Muitas vezes as palestras podem ser realmente pouco interessantes, principalmente se a pessoa é daquelas que tem interesses bastante específicos ou muito exigente e aí, normalmente, a nossa mente começa a buscar algo que a atraia ou que preencha o vazio que a atenção requer, como em uma sala espírita ela só vai encontrar pessoas sentadas e um orador falando, normalmente vem a monotonia e assim o sono; Outras vezes quando o próprio orador colabora para que sua platéia tenha a facilidade de desviar a sua atenção, quer seja por falta de conhecimento do assunto ou por falta de habilidade para explorá-lo, vem a monotonia e novamente decorremos em sono físico; eu mesmo gosto muito de utilizar imagens em minhas palestras para dar vida às apresentações.

Em qualquer um dos casos acima, seja por cansaço ou por falta de atenção, o mais correto é que a pessoa se levante, dê uma pequena e dicreta caminhada pelo salão, tome um copo com água, peque uma mensagem ou livro e leia algo discretamente, troque uma ou duas palavras com alguém... algo que vá tirar a sensação de torpor do corpo para que ele desperte, porque, acima de tudo é uma situação muito embaraçosa.

desdobramento do encarnado
essa é uma ótima desculpa que se descobriu para justificar o sono na palestra espírita. muito embora pouquíssimas vezes seja real, principalmente quando o som de um ronco enche a sala. A mediunidade de desdobramento existe e é muito útil, porém no mais das vezes, somente é utilizada pela espiritualidade em salas mediúnicas, sob circunstâncias de reunião e estudo. é muito improvável que a espiritualidade irá tirar uma pessoa em desdobramento no meio de uma palestra pública. Algumas pessoas dizem que o desdobramento acontece quando o médium é tão sensível que se desprende com muita facilidade e desta forma apresenta o sono por desdobramento, bem se é assim ele deverá se lembrar dos tópicos abordados na palestra, portanto é só perguntar o que foi dito e ele deve mostrar que tem algum nível de consciencia durante o sono.

influência espiritual para impedir o esclarecimento do encarnado - (hipnose espiritual interna, segundo Manoel Philomeno de Miranda)
Esta é uma das explicações mais interessantes e também mais sensíveis para este sono. Porque ela implica na condição de que o encarnado está em sintonia com espíritos pouco evangelizados, a ponto de os mesmos terem a capacidade de influenciar o seu estado de sono ou desperto. Esta influencia, que com certeza existe, é real; porém quando chega ao ponto de o espírito conseguir hipnotizar o encarnado deste jeito, ela se apresenta já muito forte e presente na vida do encarnado, o que equivale dizer que ele está obsediado, e ninguém gosta de receber esta qualificação. Portanto é uma afirmativa muito forte para se fazer sem um estudo prévio do caso. é melhor chamar alguém de preguiçoso ou soneca do que de obsediado, não é?

Espero ter sido de alguma valia, e estamos à disposição para qualquer coisa."

-----

Segue abaixo o texto original que me foi enviado:

"O sono durante a palestra espírita
Qual a origem da sonolência durante uma palestra? Com certa freqüência, observamos alguns irmãos envolvidos pelo torpor enquanto assistem à uma palestra. Vários são os motivos que podem nos induzir ao sono nestas ocasiões. Com a finalidade de colaboramos para que a palestra atinja o seu objetivo de maneira ampla e proveitosa, destacamos abaixo alguns destes motivos, que julgamos ser útil a sua identificação e correção, obviamente dentro das possibilidades :
. alimentação excessiva ou "pesada" antes da reunião
. cansaço físico ou mental após um dia de trabalho
. desinteresse pelo tema abordado
. influência espiritual para impedir o esclarecimento do encarnado - (hipnose espiritual interna, segundo Manoel Philomeno de Miranda)
. desdobramento do encarnado
. palestra extensa, onde a exposição ultrapassa o tempo determinado
. falta de coerência e objetividade e
. monotonia do orador.
Neste último item, destacamos o uso de uma linguagem entediante; o volume baixo demais da voz; dicção sem muita clareza; utilização de discurso decorado ou com leitura muito prolongada; divagações com fuga do tema central e finalmente, falta de domínio sobre o assunto.
É fundamental que se realize um esforço para corrigir estas situações que colocam em risco a seriedade do trabalho que é produto do estudo e dedicação do palestrante. Aos ouvintes, é necessário manterem-se alertas nestas ocasiões procurando evitar as condições que favoreçam o sono durante o aprendizado da doutrina. Ainda que o assunto a ser explanado seja do nosso total conhecimento, aproveitemos a oportunidade de expandir - através de outros enfoques e idéias doutrinárias de organização diferente da que temos - o desenvolvimento intelectual e aprimoramento espiritual. "

(Desconheço a fonte)


Comentários Pessoais...


Queridos amigos,

Esta semana em conversa extremamente agradável com um amigo que veio nos brindar com uma espetacular palestra tive a lembrança desta pequena parábola que transcrevo abaixo. Em suas palavras simples ela expressa o que normalmente ocorre em nossas vidas, no dia-a-dia. Seja em casa, no trabalho ou até em nossa casa de oração, meditemos em seu significado para que possamos evitar de incorrer nos mesmos atos ou na falta deles.

Muita Paz para todos.



TODO MUNDO, ALGUÉM, QUALQUER UM E NINGUÉM:

"Que conta a história de quatro pessoas: Todo mundo, Alguém, Qualquer um e Ninguém. Onde havia um grande trabalho a ser feito e Todo Mundo tinha certeza de que Alguém o faria.

Qualquer Um poderia tê-lo feito, mas Ninguém o fez.

Alguém se zangou porque era um trabalho de Todo Mundo.
Todo Mundo pensou que Qualquer Um poderia fazê-lo, mas Ninguém imaginou que Todo Mundo deixasse de fazê-lo.

Ao final, Todo Mundo culpou Alguém quando Ninguém fez o que Qualquer Um poderia ter feito..."


"Qualquer semelhança é mera coincidencia"

Músicas em MP3...


Músicas espíritas em MP3 para download. Tem ritmo para todos os gostos, agradecemos ao pessoal do Pingo de Luz pela excelente listagem.

Para Fazer o Download basta clicar com o Botão Direito sobre o Link "Título da Música" e clicar em "Salvar Destino Como..." - Todos os Arquivos estão em formato MP3

1ª Lista - Ordem Por Artista
Título da Música
CD - Fontes: : http://www.musicexpress.com.br/

Arte a Serviço do Belo e do BemKardequização Elétrica
Clésio Tapety
Amar se Aprende Amando
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Ajuda-te que o Céu te Ajudará
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Benevolente
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Amiga Dor
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Cândido
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Duas Asas
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Fora da Carida Não Há Salvação
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Disco Voador
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Fuera de la Caridad no hay Salvación
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Hino ao Espiritismo
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Ide e Pregai
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Kardequização Elétrica
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Mais Um Ano
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Mediunidade
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Reencontro
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Problemas
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Sintonia
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
Without Charity there is no Salvation
Kardequização Elétrica
Clésio Tapety
A Turma do Dedinho
A Turma do Dedinho
Clésio Tapety
A Existência de Deus
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
A Quem Partiu
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
Amar ao Proximo Como a Si Mesmo
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
Chico Xavier
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
Deixe Me Viver
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
Espiritismo
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
Felicidade
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
Fora da Caridade não Há Salvação
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
Jesus Kardec e Chico
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
Nãp Espere
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
O Natal
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
O Perdão
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
O Valor do Sorriso
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
Oração
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
Paz
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
Reencarnação
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
Reforma Intima
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
Sim a Vida, Não as DrogaS
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
Trabalhar
Fora da Caridade Não Há Salvação
Clésio Tapety
A Arte de Amar
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
A Canção do Monte
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Allan Kardec o Codificador
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Anjo da Guarda Blues
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Anos
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Aprenda a Amar
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Depressão
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Face a Face
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Familia Universal
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Jesus o Modelo e Guia
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Lagrima
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Não Recebi Nada do Que Pedi
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
O Caminho e o Amor
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
O Que é Caridade
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Pai Nosso
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Prece-Canto
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Tudo é Amor
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Várias Vidas
O Caminho do Amor
Clésio Tapety
Bom Dia Boa Tarde Boa Noite
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Cativar
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Deus é Nosso Pai Jesus Nosso Irmão
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Dia das Mães
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Dia dos Paes
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Ele Tudo Fez
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Minha Prece
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Na Fazenda
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Não Atire o Pau no Gato
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Noite Feliz
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Palhaço Sorriso
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Quem é Feliz
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Sempre se Ganha Quando se aprende Quando se Perde
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Super Heroi do Amor
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Tudo Isso é Bom
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Vem Brincar Comigo
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
Vinde a Mim as Criancinhas
Musicas para Evangelização Infantil
Clésio Tapety
CORAL ESPIIRITA
CORAL ESPIIRITA
CORAL ESPIIRITA
A Coroa - Raiz Coral (Paixão de Cristo)
Apresentação do Coral da Alfândega do Porto de Santos no Centro Espírita Jesus ea Caridade
Ave-Maria Sertaneja
Cantate Domino, Hans Leo Hassler
Congresso Espirita
Coral Alegria (Hoje é Natal)
CORAL AMORNIZANDO-O Que Cantam As Crianças
Coral de Natal Bezerra
Coral do Unasp - Daniel Salles - Vinde às Águas
Coral Espírita Irmão Saulo Urias
Coral Inspiração de Dracena - O Consolador
Coral O Canto dos Seareiros - Canção de São Francisco
Coral O Canto dos Seareiros - Novos Tempos
Coral Sertão Encanto - O Bom e Jesus Justo És Senhor
Coral Sertão Encanto - Oh, Happy Day
Coral Vozes da Esperança
Disseram que voltei americanizada
Ensaio da música Kumbaya
Ensaio do Coral Vida e Luz
Fascinação - Coral Deluz (Nucleo Espirita Padre Zabeu)
Festival Música Sacra - Coral Carmo de Mogi
grupo coral Vida e Luz da Irradiação Espírita Cristã - aleluia
Musica Espirita Natalina de Clesio Tapety-Natal
Musical Espírita II
Musical Espírita VI
Musical Espírita VIII
Musical Espírita IX
Musical Espírita X
Raiz Coral - Deixo a tristeza
Título da Música
CD - Fontes: :
http://www.musicexpress.com.br/



Artista -




Ninguem Perde
Arte do Tempo
Marielza Tiscate
Olhar o Céu
Arte do Tempo
Marielza Tiscate
Pare Para Pensar
Arte do Tempo
Marielza Tiscate
Além das Janelas
O Encantador de Manhãs
Marielza Tiscate
Chamado
O Encantador de Manhãs
Marielza Tiscate
Estrela Milenar
O Encantador de Manhãs
Marielza Tiscate
Cabeça
Olhos no Espelho
Marielza Tiscate
Frestas
Olhos no Espelho
Marielza Tiscate
Olhos no Espelho
Olhos no Espelho
Marielza Tiscate
Título da Música
CD - Fontes: :
http://www.musicexpress.com.br/



Artista -




A Criança e a Esperança
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
Alegria Cristã
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
Aos Nossos Mentores
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
O Amor de Deus
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
Liberdade
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
O Cirineu
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
O Consolador
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
Reencontro com Deus
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
Onde Está Deus
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
Rumo Certo
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
A Caminho da Felicidade
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
Á Luz do Evangelho
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
A Oração
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
A Prova
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
Demos Graças a Deus
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
Feliz Aniversário
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
Jesus e os pequeninos
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
Jesus nos dê a Tua Paz
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
O Amor
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
O Cristo Consolador
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
Quando Será
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
A Chico Xavier
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
A Hora da Partida
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
A Reforma
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
A Voz de Um Anjo
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Anjos
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Ao Caro Amigo Divaldo
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Canção Para Francisco
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Canção Para Maria
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Canto de Gratidão aO Irmão Jubiaba
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Joanna de Angelis
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Manoel Philomeno de Miranda
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Oração de São Francisco
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Quanta Luz
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Vamos Acender a Luz
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Título da Música
CD - Fontes: :
http://www.musicexpress.com.br/



Artista -




A Fonte
Oceanos da Consciência
Vozes Eternas
O Voo da Minha Alma
Oceanos da Consciência
Vozes Eternas
Uma Janela Para o Infinito
Oceanos da Consciência
Vozes Eternas
Os Horizontes da Alma
Uma Eterna Primavera
Vozes Eternas
Quantas Vezes
Uma Eterna Primavera
Vozes Eternas
Espelho dos Sentimentos
Uma Eterna Primavera
Vozes Eternas
Título da Música
CD - Fontes: :
http://www.musicexpress.com.br/



Artista -




Nova Era
Alvorada Nova
Célia Tomboly
Gratidão a Deus
Alvorada Nova
Célia Tomboly
Cantiga de Paz
Alvorada Nova
Célia Tomboly
Evangelho de Luz
Alvorada Nova
Célia Tomboly
Canção da Fraternidade
Fraternidade
Célia Tomboly
Bendito Sofrimento
Fraternidade
Célia Tomboly
Aleluia
Fraternidade
Célia Tomboly
Caminho Azul
Obrigado Senhor
Célia Tomboly
Parafuso
Obrigado Senhor
Célia Tomboly
Semente da Fraternidade
Obrigado Senhor
Célia Tomboly
Obrigado Senhor
Obrigado Senhor
Célia Tomboly
Francisco de Assis
Trajetória do Amor
Célia Tomboly
Gratidão
Trajetória do Amor
Célia Tomboly
Fim dos Tempos
Trajetória do Amor
Célia Tomboly
Vem
Trajetória do Amor
Célia Tombol

Título da Música
CD - Fontes: :
http://www.musicexpress.com.br/



Artista -




Ninguem Perde
Arte do Tempo
Marielza Tiscate
Olhar o Céu
Arte do Tempo
Marielza Tiscate
Pare Para Pensar
Arte do Tempo
Marielza Tiscate
Além das Janelas
O Encantador de Manhãs
Marielza Tiscate
Chamado
O Encantador de Manhãs
Marielza Tiscate
Estrela Milenar
O Encantador de Manhãs
Marielza Tiscate
Cabeça
Olhos no Espelho
Marielza Tiscate
Frestas
Olhos no Espelho
Marielza Tiscate
Olhos no Espelho
Olhos no Espelho
Marielza Tiscate
Título da Música
CD - Fontes: :
http://www.musicexpress.com.br/



Artista -




A Criança e a Esperança
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
Alegria Cristã
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
Aos Nossos Mentores
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
O Amor de Deus
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
Liberdade
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
O Cirineu
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
O Consolador
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
Reencontro com Deus
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
Onde Está Deus
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
Rumo Certo
A Voz de Um Anjo
Moacy Espírita
A Caminho da Felicidade
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
Á Luz do Evangelho
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
A Oração
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
A Prova
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
Demos Graças a Deus
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
Feliz Aniversário
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
Jesus e os pequeninos
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
Jesus nos dê a Tua Paz
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
O Amor
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
O Cristo Consolador
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
Quando Será
À Luz do Evangelho
Moacy Espírita
A Chico Xavier
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
A Hora da Partida
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
A Reforma
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
A Voz de Um Anjo
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Anjos
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Ao Caro Amigo Divaldo
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Canção Para Francisco
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Canção Para Maria
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Canto de Gratidão aO Irmão Jubiaba
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Joanna de Angelis
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Manoel Philomeno de Miranda
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Oração de São Francisco
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Quanta Luz
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Vamos Acender a Luz
Mensageiros da Luz
Moacy Espírita
Título da Música
CD - Fontes: :
http://www.musicexpress.com.br/



Artista -




A Fonte
Oceanos da Consciência
Vozes Eternas
O Voo da Minha Alma
Oceanos da Consciência
Vozes Eternas
Uma Janela Para o Infinito
Oceanos da Consciência
Vozes Eternas
Os Horizontes da Alma
Uma Eterna Primavera
Vozes Eternas
Quantas Vezes
Uma Eterna Primavera
Vozes Eternas
Espelho dos Sentimentos
Uma Eterna Primavera
Vozes Eternas
Título da Música
CD - Fontes: :
http://www.musicexpress.com.br/



Artista -




Nova Era
Alvorada Nova
Célia Tomboly
Gratidão a Deus
Alvorada Nova
Célia Tomboly
Cantiga de Paz
Alvorada Nova
Célia Tomboly
Evangelho de Luz
Alvorada Nova
Célia Tomboly
Canção da Fraternidade
Fraternidade
Célia Tomboly
Bendito Sofrimento
Fraternidade
Célia Tomboly
Aleluia
Fraternidade
Célia Tomboly
Caminho Azul
Obrigado Senhor
Célia Tomboly
Parafuso
Obrigado Senhor
Célia Tomboly
Semente da Fraternidade
Obrigado Senhor
Célia Tomboly
Obrigado Senhor
Obrigado Senhor
Célia Tomboly
Francisco de Assis
Trajetória do Amor
Célia Tomboly
Gratidão
Trajetória do Amor
Célia Tomboly
Fim dos Tempos
Trajetória do Amor
Célia Tomboly
Vem
Trajetória do Amor
Célia Tomboly



Sabedoria em gotas...



CAPÍTULO 287

FAÇA diariamente, ao despertar, afirmações positivas de alegria e de vitória, procurando construir em torno de si um ambiente de serenidade e de harmonia.

Aprenda a sorrir de coração para todos: parentes, amigos, conhecidos, de tal forma que basta a sua presença, para que a alegria penetre no coração das criaturas que lhe chegam perto.

E verifique a felicidade que isto lhe causará.


PASTORINO, C. Torres. Minutos de Sabedoria. 39. ed. Petrópolis,RJ: Vozes. 2000.


"Na casa de meu Pai há Muitas Moradas"...


Sem julgamentos ou críticas, mas já dizia Jesus: "Não há nada de secreto que não venha a ser revelado".


(clique na imagem para ampliar o texto)



clique na imagem para ampliar o texto)




fonte:
http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2008/05/13/vaticano_admite_que_pode_haver_vida_fora_da_terra-427365167.asp

Os limites da Liberdade...


"Em que condições poderia o homem gozar de absoluta liberdade?"
"Nas do eremita no deserto. Desde que juntos estejam dois homens, há entre eles direitos recíprocos que lhes cumpre respeitar; não mais, portanto, qualquer deles goza de liberdade absoluta".("O Livro dos Espíritos", questão nº 826.).




Um náufrago vem ter a uma ilha deserta. Constrói tosca habitação e ali se instala. Sua liberdade é plena. Movimenta-se à vontade. Faz e desfaz, conforme lhe parece conveniente, senhor absoluto daquela porção de terra.



Passados alguns meses surge outro náufrago. A situação modifica-se. O primeiro experimenta limitações. A não ser que se disponha a eliminar o recém-chegado, descendo à barbárie, forçoso será reconhecer que seu direito de dispor da ilha esbarrará no direito do companheiro em garantir a própria sobrevivência. Terão, pois, que dividir os recursos existentes - água potável, animais, peixes, vegetais e o próprio espaço físico, se vivem em habitações separadas. Pela mesma razão sua liberdade restringir-se-á, na medida em que outros náufragos apareçam.



Algo semelhante ocorre na vida comunitária, onde nossa liberdade é relativa, porquanto deve ser conciliada com a liberdade dos concidadãos, considerando que o limite de nosso direito é o direito do próximo. A inobservância desse principio fundamental gera, invariavelmente, a desordem e a intranqüilidade. As implicações dessa equivalência de direitos são extensas. Fácil enunciar alguns exemplos:



Não nos é lícito, na vida comunitária, dar livre expansão a impulsos como o de transitar de automóvel pelas ruas, à velocidade de 100 quilômetros horários; a ninguém é lícito, em logradouro público, postar-se nu, nem ali despejar lixo ou satisfazer determinadas necessidades.



A liberdade de movimentação é restrita. Vedado nos é invadir uma propriedade alheia ou recinto de diversão como cinema ou teatro. Mister sejamos convidados ou nos disponhamos a pagar o ingresso.



Impedidos estamos até mesmo de permanecer na inércia, se fisicamente aptos, porquanto não nos pertencem os bens comunitários. Alimentos, abrigo, roupas, indispensáveis ao nosso bem-estar e à própria subsistência, pertecem àqueles que os produzem. Somos chamados a produzir, também, com a força do trabalho, a fim de que, em regime de permuta, utilizando um instrumento intermediário - o dinheiro -, possamos atender às nossas necessidades.



A perfeita compreensão dos deveres comunitários, que restringem a liberdade individual, é virtude rara. Por isso existem mecanismo destinados a orientar a população e conter suas indisciplinas. Há leis que definem direitos e obrigações. Há órgãos policiais para fiscalizar sua observância. Os infratores sujeitam-se às sanções legais que podem implicar até o confinamento em prisões por tempo determinado, compatível com a natureza dos prejuízos causados a alguém ou à comunidade.



Quanto maior a expansão demográfica e a concentração urbana, mais difícil o controle da população. E há infrações que nem sempre podem ser enquadradas como delitos passiveis de punição ou nem sempre podem ser rigorosamente detectadas e corrigidas pelas autoridades.



Assim ocorre com o industrial cuja fábrica despeja poluentes na atmosfera e nos rios; o jovem que transita com o escapamento de sua motocicleta aberto, gerando barulho ensurdecedor; o alcoólatra que se comporta de forma inconveniente na rua; o fumante que, em recinto fechado, expira baforada de nicotina, obrigando os circunstantes a fumarem com ele; o pichador de paredes que polui cultural e moralmente a cidade, com frases de mau gosto e obscenidades; o maledicente que se compraz em denegrir reputações e muitos outros que revelam total desrespeito pelos patrimônios individuais e coletivos da comunidade e pelo inalienável direito comum à tranqüilidade.



Todavia, estes eremitas urbanos, ilhados numa visão egocêntrica de vida, saberão, mais cedo ou mais tarde, que nenhum prejuízo causado ao semelhante fica impune. E se a justiça da Terra é impotente para sentenciar os infratores, a Justiça do Céu, que é infalível, o fará, inelutavelmente, confinando-os em celas de desajuste e infelicidade, na intimidade de suas consciências, até que seja pago o último ceitil de seus débitos, segundo a expressão evangélica.



Aprendemos todos, por experiência própria, que há limites perfeitamente delineados em nossa liberdade de ação, reconhecendo que o mínimo que nos compete, em favor da própria paz, é não perturbar o próximo, tanto quanto estimamos que ele não nos perturbe.


Richard Simonetti
Fonte: Revista Reformador, Dez/1983
-------------

Mensagens em imagens...


Espíritismo - Caminho de Luz

Palavras de Joanna de Ângelis...


TENTA O AMOR

Ninguém sintetizou com igual sabedoria a regra
áurea da felicidade como Ele o fez.

Todos quantos lideraram as massas agarraram-se ao
poder a à dominação arbitrária.

Desfilaram guindados ao êxito transitório, carregados
pela falácia e ricos de presunção.

Ergueram-se como construtores de impérios e
governaram, discriminatoriament e, mais temidos que
amados.

Filósofos que O anteciparam, trazendo ardentes na lama
as flamas do bem e do ideal, inscreveram em estelas de
pedra, em pergaminhos e peles de animais, tijolos de
barro cozido e papiros, as instruções para a libertação
das consciências e dos corações.

No entanto, os seus mais excelentes excertos não
lograram penetrar fundo no imo das criaturas.

Ele, não!

Viveu ensinando pelo exemplo, pacífico e pacificador,
amando sempre.

Estatuiu o amor como sendo o zênite e o nadir da Vida e,
ao fazê-lo, mudou as estruturas da ética, da cultura e
da civilização.

Jesus dividiu a história e fez, marco limítrofe de
todos os tempos, o amor, que é a origem, o meio e o fim
de todas as realidades, de todas as vidas.

O homem, na sua faina de crescer e de conquistar, vem
dilatando os espaços e preenchendo- os com guerras e
desolações, lutas e ambições.

Fascinado pelo poder, venceu as distâncias, acumulou
ouropéis e caminha, por isso mesmo, vitimado pelo
tormento da egoesclerose que o enlouquece.

Só o amor é-lhe a terapêutica ideal, que até agora tem
recusado com espírito de sistema e de presunção.

Combalido e triste nas lutas do teu cotidiano entre
dissabores e amarguras, tenta o amor.

Sobrecarregado de dores e anátemas, a sós na multidão,
e vergastado pela sandice, sem uma saída aparentemente
feliz, tenta o amor.

A um passo do desespero, sentindo-te estiolado e
perdido, pára e tenta o amor.

Em qualquer circunstância e ocorrência por mais sombrias
se te apresentem, tenta o amor, espargindo-o como pólen
de luz e o amor te responderá em paz e beleza tudo quanto
ensementares nos outros corações.

Haja, portanto, o que houver, não revides mal por mal,
desejando e fazendo ao teu próximo todo o bem que
desejares que ele te faça.

Descobrirás que o amor ao próximo, efeito imediato e
mais urgente do amor a Deus e a si próprio, é a regra de
ouro, a solução para todos os quesitos do pensamento
universal.

Faze, portanto, como Jesus, e jamais te cansarás de
tentar o amor até que ele domine soberano em teu coração.


Do Espírito Joanna de Ângelis
Psicografia de Divaldo Franco
Do livro Viver e Amar, Editora LEAL

Presença de André Luiz...


IDÉIAS PARA HOJE

Ninguém foge aos seus princípios de causa e efeito, mas ninguém está privado da liberdade de renovar o próprio caminho, renovando a si mesmo.

Cada um de nós, onde se encontre agora, permanece em meio da colheita daquilo que plantou, com a possibilidade de efetuar novas sementeiras.

Em nossas próprias tendências de hoje será possível entrar no conhecimento do que fazíamos ontem.

Achamo-nos todos presentemente no lugar certo, com as criaturas certas e com as obrigações exatas, a fim de realizarmos o melhor ao nosso alcance.

Dizem os sábios que Deus dá o frio, conforme o cobertor, para que o homem saiba dar o cobertor, conforme o frio.


Do Livro “Endereços da Paz”, de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito André Luiz.


Dia das Mães...


Mamãe, por que te amo tanto?


Todas as crianças, inevitavelmente, chegam naquela fase das famosas perguntas.

Perguntam sobre tudo. Querem saber sobre tudo, num afã natural e belo de se ver, na busca pelo conhecimento, por descobrir o mundo.

Do que são formadas as nuvens?

Por que aquele homem mora na rua?

Como o Papai do Céu pode vigiar todos ao mesmo tempo?

Como nasceu a primeira mãe de todas?

Porquês e mais porquês... Que acabam deixando os pais de cabelo em pé, em muitas ocasiões.

Uma dessas perguntas em especial, chamou-nos a atenção, quando em contato com uma reportagem de certa revista especializada em educação infantil.

Mamãe, por que te amo tanto?

Há perguntas que nasceram para serem perguntas, e há respostas que não são palavras. – Afirma o autor da matéria.

Diz ele ainda que nesses casos a melhor resposta pode ser um beijo, um abraço forte, o toque, o silêncio...

Realmente, poderíamos pensar: Como explicar o amor? Como encontrar a razão na Terra onde reinam os sentimentos?

Sem a pretensão de explicá-lo, mas com a vontade de torná-lo mais admirável ainda, quem sabe poderíamos dizer a essa criança:

Você ama sua mãe, pois antes de lhe dar o abrigo desta casa feita de paredes, ela guardou você em um lar de beleza sem igual, aconchegante e cheio de paz.

Você ama sua mãe, pois possivelmente esta não é a primeira vez que você a vê. Seus corações amigos podem ter se encontrado muito tempo antes...

Você ama sua mãe, certamente porque junto do alimento do corpo, ela lhe concedeu sempre a nutrição da alma, com seu sorriso e um ‘Seja bem-vindo ao mundo, meu filho!’

Seu amor por sua mãe vem dos cuidados que ela tem pelas coisas mais simples da vida, como:

arrumar os bichinhos de pelúcia no quarto para lhe darem ‘bom dia’ pela manhã;

colocar o macaquinho ao seu lado, para que você o abrace à noite, e não se sinta só.

Conversar com você durante o banho, ensinando o nome de cada pedacinho de seu novo corpo, e enchendo-o de beijos amorosos.

Dançar com você pela sala, rodando, rodando, para ouvir suas gargalhadas deliciosas.

Ficar com você no colo, assistindo seu desenho preferido, até você pegar no sono, tranqüilo, seguro, aquecido.

Levar você para a cama dela, quando você se sente sozinho em seu quarto à noite, aconchegando-o bem perto de seu coração - lembrando dos tempos em que você estava ali, crescendo forte dentro dela.

Finalmente, poderíamos dizer que você ama sua mãe, porque ela ama você sem pedir nada em troca. O que um dia você entenderá como sendo o amor incondicional. E ela será seu maior exemplo dele.

* * *

Um filho bem amado nunca esquecerá sua mãe.

Mesmo que ele enverede por caminhos tortuosos, que faça escolhas perigosas na vida, aquela candeia do carinho materno sempre estará lá.

Será aquela luzinha distante, no meio da escuridão dominante da ignorância - como um convite terno para trazê-lo para a senda iluminada novamente.

O amor materno será sempre seu laço seguro e certo com o amor de Deus.

Que o Criador Supremo do Universo abençoe todas as mães...

Redação do Momento Espírita com base no artigo Cada pergunta difícil..., de Cristiane Rogério, publicado na Revista Crescer, de março de 2008, ed. Globo.
Em 05.05.2008.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...