É dia dos pais...


Queridos amigos,

Esta festividade que se aproxima, muitas vezes comemorada em todos os cantos do mundo, é mais uma oportunidade que temos para nos lembrar de algo que anda sofrendo algum descaso ultimamente: A Família.

O Pai, na convenção social, é a figura que traz a força e proteção para a família. É o amparo seguro e consolador para onde os membros podem correr em busca de proteção. Mas também é aquele que, a exemplo de nosso próprio Pai maior, não se olvida de aplicar o corretivo necessário ao filho.

Como não podia deixar de ser, tentarei realizar aqui uma pequena análise do pai (sem desmerecer as mães) à luz da Doutrina Espírita.

Tomando como base a pergunta 208, e seguintes, do Livro dos Espíritos veremos que os pais exercem grande influência sobre os filhos e que tem por missão desenvolver seus filhos pela educação, buscando melhorar os seus espíritos e contribuir para a o seu crescimento moral.

Essa influência pode ser percebida diaria e incessantemente, basta que olhemos para os pequenos que temos em casa e vejamos como eles nos copiam em nossos trejeitos, gostos, maneiras e vocábulos. O Exemplo que damos em nossos lares é a maior influência que podemos ter sobre nossos filhos.

Desenvolver o seu potencial intelectual pode parecer a coisa mais fácil de se fazer, uma vez que todos queremos colocar nossos infantes em uma boa escola que lhe ensine o que precisa. Porém, na maioria das vezes, esquecemos que existem coisas que somente se aprende em casa, como: Honestidade, União, Fraternidade, Respeito, Amor. Estes são os valores com os quais podemos contribuir para o desenvolvimento moral dos pequenos. E são de muita, para não dizer maior, importância.

Ser pais não é tarefa fácil, nos pede muita dedicação, atenção, compromisso e responsabilidade. Muitas vezes no final de nossas jornadas temos a triste decepção quando vemos que o trabalho que fizemos não foi aproveitado por aquele espírito que recebemos como filho(a); nestes casos a oração e o tempo poderão nos auxiliar muito, quando, mais tarde, precisarmos socorrer aquele que nos é tão caro ao coração.

Eu, de minha parte, apenas tenho a agradecer a Deus a oportunidade que ele me concedeu por ser pai de um pequeno grande garoto. Um dos maiores e melhores corações que já conhecí. Somente peço que possa continuar tentando dar a ele o que ele merece, quer seja fisicamente ou moralmente, porque ele merece Muito.


Normalmente recebemos um parabéns por este dia, eu porém gostaria de terminar esta mensagem de maneira um pouco diferente, com um agradecimento.

Obrigado, Tito, por ser meu filho.

Papai ama você.

Muita Paz para todos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...