Para melhor compreender Jesus - parte 3...


5) Porque fazer “milagres” ?
Os atos que Jesus realizava – curas, limpezas, multiplicação, retorno de mortos, expulsão de espíritos inferiores – e que pareciam impossíveis e sem explicação para as pessoas daquela e de várias outras épocas, hoje recebem através do espiritismo sua explicação lógica e racional; muito embora a quase totalidade de nós ainda seja incapaz de realizar atos, no mínimo, parecidos com aqueles.


Kardec nos esclarece que estes feitos são fruto da manipulação dos fluidos cósmicos e vitais, que estão em abundância no universo, e aos quais Jesus conhecia tão bem, pois foram os mesmos que ele recebeu para originar a Terra e a vida em nosso planeta.

Conhecedor primeiro de todas as Leis Divinas Jesus utilizava sua vontade (estudemos o livro dos médiuns) e forjava na realidade daqueles que auxiliava as alterações necessárias e merecidas. Muitas vezes agindo sobre o corpo físico, outras sobre o perispírito, e até mesmo sobre ambos.

Na sociedade da época – primitiva e materialista – esta foi a maneira que Jesus encontrou de se mostrar e provar “filho de Deus”, e então como enviado divino ser ouvido e atendido pela massa, podendo dar continuidade a seu mandato.

Inúmeras pessoas foram curadas e auxiliadas por Jesus que, como ele mesmo disse, não destruía a lei apenas utilizava capacidades de leis que não eram conhecidas na época, e muitas ainda não são hoje, mas que ele conhece por completo.

Necessário lembrar, porém, que o beneficiado deveria entrar com uma parta muito importante da cura: a fé. A crença e certeza que Ele poderia curá-lo, abrindo assim a brecha psíquica para interagir com a energia fluídica emanada de Jesus, e recebendo o benefício e a confirmação “tua fé te salvou”.

6) Porque Jesus perdoava os pecados?
É muito interessante verificar em várias passagens evangélicas que Jesus se utiliza da expressão “teus pecados estão perdoados”, quando maistarde veremos dentro da Doutrina Espírita a orientação que nós mesmos depuramos as nossas faltas através de resgates e reencarnações. Poderíamos então perguntar: Será que Jesus não sabia disso?


Com certeza Ele tem o conhecimento disso e muito mais, porém foi necessário a Ele adaptar sua linguagem á época em que viveu, onde as pessoas tinham a limitação intelectual e religiosa, necessitando de um referencial que os aliviasse de suas culpas, como acontece com tantas pessoas hoje.

No Mundo Invisível a reencarnação de Jesus foi planejada por milhares de anos e assim inúmeras pessoas reencarnaram de forma a auxiliá-lo no cumprimento de sua missão. Muitas delas já haviam cumprido os resgates referentes àquela reencarnação e não tinham mais o que sofrer no tocante ao mal que haviam praticado, por isso, os pecados já haviam sido perdoados, lavados com as reencarnações anteriores e sofrimento naquela.

Estas pessoas eram as que ele curava o corpo, porque a alma não tinha necessidades pendentes de resgates, as quais saíam de sua presença bem fisicamente, porém poderiam retornar a errar dali por diante, e assim cultivar novos resgates. Por este motivo Jesus as advertia: “não tornes a pecar, para que não te aconteça isso ou pior”.

Outras pessoas não podiam ser curadas do corpo, pois tinham a necessidade de expungir com o sofrimento físico males anteriores, e ele “não veio destruir a lei”. A estas Jesus oferecia o conforto de suas palavras e o esclarecimento do papel da dor em nossas vidas, curando-os da alma. E estes saíam de lá muito mais aliviados do que chegaram, mais leves e comprometidos com a vida futura, pois entendiam que o sofrimento é oportunidade de reparação frente ao erro que causamos.


2 comentários:

Luiz disse...

parabéns pela pagina maravilhosa da n/DoutrinA

Luiz disse...

parabéns pela pagina maravilhosa da n/DoutrinA

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...