Quantidade x Qualidade de vida...


Queridos amigos,

recebí recentemente este texto abaixo do blog de um amigo, edinaldojunior.blogspot.com, do qual sou assinante, que traz informações sobre administração, tecnologia, mercado financeiro e outras coisas. Além de ser um blog muito interessante de ler, mostra neste artigo abaixo que os "workaholics" estão começando a repensar a sua quantidade de vida pela qualidade de vida.

Cada vez mais pessoas estão buscando conhecer suas reais necessidades e não viver sob a sombra de um consumismo ditado por uma sociedade descontrolada, o sentido de Liberdade está adquirindo um novo e verdadeiro sentido, como nos falava a revista veja da última semana do ano de 2008 em sua reportagem de capa.

Leiamos abaixo e meditemos se não tem lógica e coerencia as colocações dos autores.

Muita Paz.


Blog::edinaldojunior.blogspot.com
"Capítlo 9 - Operar nos mercados como meio de vida"

Embora o título do post pareça iniciar um assunto sobre mercado capital, nada técnico será exposto aqui.

Este capítulo, bem como seu título, foram extraído do livro "Aprenda a operar no mercado de ações", do autor e doutor Alexander Elder - Operador profissional, especialista em análise técnica e psiquiatra praticante.
Irei extrair o que achei interessante deste capítulo, o qual pode ser lido na sua íntegra na página 261 do referido livro.


"...As pessoas falam muito em seus sonhos de liberdade, mas muita gente fica assustada com a liberdade. Se eu parar de ganhar dinheiro por qualquer razão, não importa qual seja, nenhuma empresa cuidará de mim. Esse é um pensamento assustador para quase todo mundo. Não admira que tanta gente tenha ficado acostumada com a segurança de nossas gaiolas organizacionais.

Mas os animais em cativeiro desenvolvem todos os tipos de comportamentos neuróticos. Neurose comum é depedência em relação ao ciclo ganha-e-gasta. Aprendemos desde a infância que nosso lugar na sociedade é definido pelo que consumismos. Quem dirige um automóvel de US$50 mil é melhor e mais bem-sucedido que quem dirige um carro popular de US$15 mil, embora o vizinho que dirija um utilitário esportivo de US$120 mil também seja um ganhador ainda mais especial.
...Passamos a vida toda fazendo força para acompanhar os Silvas, e aqueles desgraçados nunca sossegam o facho. Estão sempre melhorando de vida e a gente tem que correr atrás.
A liberdade começa em nossas mentes, não em nossas contas bancárias. Para libertar-se, o ponto de partida é conscientizar-se de seus gastos. Você talvez conclua que precisa de muito menos do que supõe, trazendo a liberdade para muito mais perto de você."

O autor deste livro ainda cita um analista de Wall Street, Joe Dominguez, que poupou dinheiro suficiente para aposentar-se aos 31 anos.

Citações de Joe Dominguez em seu livro Your Money ou Your Life:

"Não estamos ganhando a vida, estamos ganhando a morte. Pense no trabalhador americano típico. O despertador toca às 6h45 e nosso homem ou mulher se levanta e começa a correr. Toma banho, veste o uniforme profissional - ternos ou taileurs para alguns, aventais para outros, brancos para os profissionais de saúde, jeans ou camisas de flanela para trabalhadores da construção civil. Café da manhã, se tiver tempo. Maleta executiva ou marmita, conforme o caso, e carro próprio ou transporte coletivo, naquele suplício diário chamado hora do hush. Jornada de trabalho das nove às cinco. Lidar com o chefe. Relacionar-se com os colegas de trabalho que vieram do inferno para atazanar a sua vida. Tratar com fornecedores. Enfrentar fregueses, clientes e pacientes. Fingir que está ocupado. Ocultar erros. Sorrir ao receber missões impossíveis. Suspirar de alívio quando a guilhotina conhecida como "restruturação" ou "enxugamento" - ou simplesmente programada de demissão voluntária - atinge outras cabeças e poupa a sua. Desvencilhar-se da carga de trabalho adicional. Olhar para o relógio. Discutir com sua consciência, mas concordar com o chefe. Sorrir de novo. Cinco horas. De volta ao carro ou ao transporte coletivo e de volta à estrada para enfrentar novamente o engarrafamento. Casa. Bancar o humano com cara-metade, filhos ou simplesmente co-locatários. Comer. Ver televisão. Finalmente dormir. Oito horas de fuga abençoada.

E chamam isso de ganhar a vida? Pense um pouco? Quantas pessoas você conhece que estão mais vivas no fim do que no início do dia de trabalho?...Será que não estamos nos matando - nossa saúde, nossos relacionamentos, nosso senso de alegria e de admiração - por nosso emprego? Estamos sacrificando a vida por dinheiro - mas acontece tão aos poucos que mal nos damos conta da realidade.
...Você tem o suficiente para a sobrevicência, o bastante para o seu conforto e até para alguns luxos, sem excessos que não o sobrecarreguem inutilmente. Basta uma situação segura, que lhe proporcione liberdade. Nada mais que autoconfiança e flexibilidade."

Conscientize-se de suas despesas. Use dinheiro em vez de plástico, sempre que possível.

Até a próxima,



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...