Perguntas dos amigos...



Queridos amigos, bom dia.

Recebemos hoje através do nosso formulário "Entre em contato" a pergunta mostrada logo abaixo:

"Necessito desta informação p/ fazer comentarios na reunião de amanhã (estudos bíblicos), na Casa da Prece Alberto...MG: Mateus cap.24 vers. 29 a 31, pela otica espirita"?

-----

Para facilitar a nossa compreensão transcrevo abaixo os verículos do capítulo citado:

"29 E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas.
30 Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
31 E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus."


-----

Prezada _____________, bom dia.

Desculpe não responder o seu questionamento em tempo hábil, mas somente hoje estive com acesso à internet e pude verificar o seu email. De qualquer forma segue abaixo um breve comentário sobre a passagem que você nos indica.

Não somente estes versículos, mas todo o capítulo 24 de Mateus nos fala de um dos sermões que Jesus haveria deixado para a posteridade; este texto foi chamado de "sermão profético" pois que nos traz previsões e profecias para o futuro da humanidade e dos seguidores do Cristo.


É de se entender que a linguagem utilizada por Jesus para transmitir esta mensagem é a linguagem adequada para um povo ainda primitivo e simplista, que tinha como imediatas as "recompensas" ou "punições" de um Deus ao qual temia; por este motivo Jesus deixa sua mensagem pautada em simbolos fortes e expressivos, marcantes pelo medo que poderão incutir no coração daqueles que os escutam, estratégia esta que era completamente plausível e em concordância com a sociedade da época.

Talvez hoje o Mestre, caso estivesse encarnado entre nós, trouxesse a mesma mensagem utilizando-se de palavras mais brandas, que despertassem mais a consciencia do que o sentimento de medo, como forma de evitar atitudes erradas, mas este não é o caso agora.

Sem sombra de dúvida que Jesus falava sobre um momento que ele sabia que viria e sobre o qual queria nos deixar esclarecidos: o da transição planetária; ou seja: o momento em que os espíritos menos compatíveis com o nível espiritual da terra serão levados a orbes em que suas energias estarão mais integradas com a natureza do planeta.

Sabemos que a terra está passando por uma depuração e que o seu nível emergético/espiritual está sendo gradualmente depurado; estão aportando em nosso orbe espíritos mais adiantados que vem nos auxiliar a obter mais esclarecimentos e nos melhorarmos; bem como também estão sendo enviados à orbes mais primitivos os espíritos que ainda estão em estágios menos evoluídos; visando efetuar uma "limpeza" na aura energética do planeta.

Algumas religiões e culturas, antigas e atuais, se referem a este evento como algo cataclísmico, outras como um final de período, outras ainda como uma passagem por uma época de luz, e outros chegam até a dizer aproximadamente o número de espíritos que irão desencarnar e os que irão permanecer na terra.

Muitos tem como certa a passagem de um grande astro(planeta, estrela ou cometa) que irá modificar de forma radical o modo como vivemos na terra, significando uma transformação no homem. Vários atribuem a este evento terremotos, maremotos, inundações, fome, pragas e diversas outras calamidades que têm como objetivo o desencarne daqueles que deverão ser "expurgados" do planeta.

Porém em todas elas temos uma coisa em comum: um chamado para darmos mais valor às coisas do espírito enquanto temos tempo ainda.

Desta forma, se fizermos uma analogia com as palavras contidas no sermão profético veremos que é exatamente o que Jesus nos diz, porém de uma forma que está adaptada ao modo de ver e entender dos Hebreus daquela época.

As simbologias tipo: a ceifa do joio e do trigo, os falsos profetas, o sinal no céu, a escuridão do sol e da lua, os anjos vindo ajuntar os escolhidos e vários outros; são modos figurativos de representar a separação dos espíritos evangelizados daqueles ainda em maldade, as pessoas que se aproveitam dos ensinamentos de Jesus para criar sofismas e enganar multidões para o seu próprio proveito, o final do tempo dos ensinamentos evangélicos representando a luz em nossas vida, os escolhidos são os que "escolhem" seguir verdadeiramente ao Cristo e Seus preceitos, respectivamente.

A Doutrina Espírita, como representante das palavras e ensinamentos de Jesus, nos traz, através de seus livros e ensinamentos, as ferramentas para que possamos construir a escada que nos levará para acima destas situações de sofrimento; fazendo uma analogia com o mesmo capítulo 24, para acima dos montes e dos telhados.

Allan Kardec nos fala deste período, em "O Evangelho Segundo o Eespíritismo" capítulo 1 ponto 10, quando nos diz que "A revolução que se apresenta é antes moral do que material"; ou seja: ele coloca a modificação planetária mais como uma mudança no coração dos homens que no seio do planeta; e, plenamente de acordo com os ensinamentos de Jesus, nos traz através do Espiritismo o conhecimento e os ensinamentos para que busquemos nos melhorar cada vez mais.

Esta melhora que tentamos implementar em nós mesmos é a resposta para os medos que temos da morte e das formas como ela possa vir a acontecer. A morte é uma ocorrência natural da vida, tudo que está vivo na carne um dia morre na carne; O espiritismo nos ensina que devemos nos preocupar, realmente, com o que levamos em nosso íntimo para o além desta vida. Pois é neste mundo espiritual que encontraremos a verdadeira paz ou o verdadeiro sofrimento; de acordo com o que tenhamos em nosso coração.

Desta forma, não devemos interpretar as palavras do Mestre pela letra e sim pelo espírito; lembrando as palavras do Apóstolo Paulo "pois a letra mata e o espírito vivifica"; Se buscarmos literalmente no sermão profético, bem como no apocalipse ou outros textos, não encontraremos a verdade, além daquela que pode ser distorcida pelos homens em todos os tempos; mas se buscarmos o verdadeiro sentido dos ensinamentos de Jesus, aquele que serve para todos os povos de todos os tempos, estaremos seguindo a moral cristã do respeito e do amor a Deus e ao Próximo; e isto certamente só nos trará o bem.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Muita paz para você.

João Batista Sobrinho

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...