Perguntas dos amigos...

Queridos amigos, bom dia.

Recebemos através do nosso formulário "Entre em contato" a pergunta mostrada logo abaixo, sendo esta feita em sequência da pergunta anterior:

"ola irmão, estou com uma duvida. Eu tive que fazer o enterro do bebê mesmo sendo ela nascida prematuramente, meu esposo não queria, pois ele achava que assim eu iria sofrer muito, e eu sempre sentido que eu precisava ve-la e orar por ela na presença do corpinho fisico, ficava sempre aquele sentimento que se eu não o fizesse, ficaria como se eu não me importasse com ela. Enfim, no enterro apesar do meu marido não querer participar eu sentia essa necessidade de conhece-la e orar por ela, e eu fui e na hora em que eu toquei o seu corpinho senti um alivio imenso e um amor muito grande.

Eu tenho um conhecido que tem mediunidade, ele consegue ver o que os meus olhos por exemplo não conseguem, e viu o semblante do neném e ela demostrou ter ficado muito triste e brava comigo por eu não querer ir conhecê-la e isso mudou assim que eu a toquei e senti o imenso amor que nos unia..........Isso é possível?"


Segue abaixo a resposta que enviamos à pessoa:

Prezada, bom dia.

Este desejo de se despedir de nossos entes queridos é muito natural e normal para todos nós. O Próprio Livro dos Espíritos nos esclarece que isto faz parte dos respeitos que sentimos pelos que gostamos, e que por conta ainda de nossa pouca elevação, precisamos do corpo de carne para ser o objeto de nosso afeto.

O importante é saber que o corpo que fica é apenas isso, e que as nossas orações e desejos do bem devem ser dirigidos ao ser imortal que segue seu caminho, o espírito querido.

O espirito neste tipo de situação normalmente sente muita necessidade de carinho e oração; e nós que ficamos sempre nos sentimos "obrigados" a dar esta atenção a que você se refere; principalmente no papel de mãe, que sente o crescimento e a ligação mais forte com o futuro bebê; o que pode ser percebido pelo alívio que você sentiu ao tocar e se despedir de seu querido.

Não se recrimine por desejar se despedir do corpo de seu bebê, nem por querer dar a ele a dignidade de um enterro; isto são fatos normais e naturais; porém não esqueça que o ser real é o espírito e que ele precisa de nossas orações.

O fato de alguém afirmar ver ou não o espírito da criança é muito variável; pois a mediunidade de vidência muda muito de pessoa a pessoa. Nestes casos é quase certo que na maioria das vezes o espírito esteja já recolhido a locais de auxílio, onde irá ser amparado no processo de retorno ao mundo espiritual (isto quando o bebê desencarna no nascimento); no seu caso, quando ele desencarna prematuramente, é também possível que o espírito, por não ter completado totalmente sua ligação com o corpo, possa estar próximo a ele.

Porém, do meu ponto de vista, é importante analisar que todos estão muito envolvidos emocionalmente para terem a imparcialidade necessária ao estudo e análise mediúnica; e nem acho interessante este tipo de especulação agora, pois o mais importante é buscar vibrar positivamente para o espírito desencarnante e que você, como pessoa, busque se equilibrar interiormente através de boas leituras, boas músicas, conversas saudáveis, passeios, etc.

Busque aceitar o fato e levar sua vida juntamente como seu marido; gerando assim novas energias que, com o tempo devido, possibilitarão o reencarne de um novo amigo espiritual.

Muita Paz

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...