Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebemos através do nosso formulário "Entre em contato" uma mensagem de uma amiga que nos pergunta:
"...Ola! sou criada dentro da religiao catolica mas sinto grande afinidade pelo espiritismo, gostaria de saber se mesmo acreditando em santos e suas oraçoes eu posso participar ativamente do esperitismo? Minha mae é contra e anda escondendo alguns livros que leio para maior conhecimento da religião mas sempre dou meu jeitinho, nunca fui em um centro mas gostaria muito..."

Segue abaixo a resposta enviada a esta amiga:
"Prezada _____________, bom dia!

Esta sua situação é a mesma de muitas pessoas pelo mundo afora: Os chamados "simpatizantes do espiritismo". Que se caracterizam pela crença em Deus, na imortalidade da alma, na reencarnação e na comunicabilidade dos espíritos; que seguem por motivos familiares ou culturais as religiões tradicionais, mas não se negam de conhecer o material espírita através da leitura, músicas ou palestras.

Para mim não posso colocar os procedimentos destas pessoas como errado, até porque temos que compreender que cada um tem seu "tempo" e seu desenvolvimento pessoal/espiritual para seguir suas próprias decisões, e que o Pai nos dotou de livre arbítrio para tomarmos nós mesmos a nossa decisão.

No meu entender seu questionamento se divide em duas partes: 1º se pode acreditar no espiritismo e continuar com uma certa "devoção" aos santos católicos e 2º se sendo católica pode participar ativamente do espiritismo; corrja-me se estiver errado, ok?

Vou me colocar a seguir, da maneira mais clara possível, sem entretanto representar o espiritismo, quero deixar claro que esta é a minha opinião pessoal.

1) A "crença" de cada um é individual e legítima pra a pessoa. Neste ponto gosto muito das palavras de Paulo de Tarso quando nos ensina a "conhecer de tudo e reter o que é bom"; devemos também compreender que, em sua grande maioria, os chamados "santos" nada mais são do que pessoas excepcionais que se destacaram no trabalho do amor e do bem maior. Quase sempre médiuns e trabalhadores do Cristo são merecedores de toda nossa admiração e devem sempre servir de exemplos para nós; assim como entendemos a atuação de Bezerra de Menezes, etc. O que não deve acontecer, e infelizmente na maioria das vezes acontece, é a adoração a estes espíritos iluminados (devemos adorar a Deus - veja questões 649 a 668 de O Livro dos espíritos). Orar a eles solicitando auxílio espiritual e amparo nas horas difíceis é normal é correto, porque são realmente emissários de Deus enviados a este planeta para nos auxiliarem e orientarem no bem.

2) Embora se veja muito comumente este procedimento - o de ir à igreja e ao centro espírita (normalmente escondido ou em outro bairro que não seja o seu) - eu concordo com Jesus quando ele nos exorta que "não se pode servir a Deus e a Mamon". Embora o nosso Deus seja o mesmo e o Cristo seja igual os procedimentos, as crenças, os dogmas e tudo mais são diferentes e, muitas vezes, incompatíveis devido a falta de aceitação dos frequentadores/familiares. Na minha opinião não se deve seguir duas religiões. Aí você pode me perguntar: e qual é a melhor religião? E, de acordo com a questão 842 do o LE, eu respondo: a que te fizer melhor, a que te transformar e de orientar melhor. Não existe melhor religião. Nós devemos estar onde o nosso coração se sentir melhor e, então, fazermos o melhor para seguir os ensinamentos do Cristo.

Existem porém ocasiões em que vamos sentindo interiornemte a necessidade de conhecer novos parâmetros, de mudar ou (alguns poderiam dizer) evoluir; nestes momentos passamos a buscar novas informações que nos satisfaçam a necessidade, uma vez que outras já não nos preenchem. acredito que este seja o momento que você está passando hoje.

Acredito que neste caso é importante que você faça algumas visitas ao centro espírita - procure um centro sério guiado por Jesus e Kardec - para que possa comparar e tomar a sua decisão da maneira mais embasada possível. Uma vez tomada esta decisão, e se for pelo espiritismo, é importante fazer saber aos seus parentes e amigos que é uma decisão sua (e por isso merece o respeito e a compreensão deles, mesmo que não concordem) e que as opiniões de cada um serão escutadas, pesadas e avaliadas; mas que a decisão final cabe única e exclusivamente a você - por isso Jesus nos diz: a ca da um de acordo com suas obras - é para isso que temos o livre arbítrio.

No mais, procure sim estudar, compreender, conhecer e tomar a decisão que lhe parecer mais correta. Não aconselho que fique dividida entre duas religiões - isto vai fazer com que você nem se dedique a uma nem a outra. O nosso falar deve ser sim-sim e não-não, nos disse o Mestre Jesus.

Espero ter sido de alguma ajuda. Caso precise esclarecer mais alguma coisa não deixe de entrar em contato. É sempre uma grande alegria poder auxiliar.

paz contigo."

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...