Charlatanismo e Fraude - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebemos através do nosso formulário "Entre em contato" uma mensagem de uma amiga que nos escreve:
"... Olá! Por favor,me dê sua opinião sobre esse link http://www.skepdic.com/brazil/randi.html. Acho isso tudo bastante intrigante.
Abraços..."


Segue abaixo a resposta que enviei para nossa apreciação:

"Prezada ____________, boa tarde.

Visitei o site indicado por você e achei muito interessante.

A paranormalidade e a fraude sempre estiveram andando juntas na história da humanidade. Ciente disso Allan Kardec em toda a codificação, principalmente em "o livro dos médiuns" e mais notadamente nos capítulos 4(teoria das manifestações físicas - pessoas elétricas) e 28(do Charlatanismo e do embuste), nos mostra sempre uma preocupação muito grande quanto ao charlatanismo e a fraude, que percebemos quando estudamos seriamente as Obras da Codificação.

É inegável a predisposição de diversas pessoas para tentar ludribiar as outras, principalmente quando existem em jogo aspectos como fama, poder, dinheiro, apresentações públicas, etc.

Porém, acredito, também ser inegável a predisposição de tantas outras pessoas para o correto e o justo, deixando florescer em sí mesmos o bem e o belo, em prol da humanidade.

Acho que independente do fator paranormalidade, ou não, temos que perceber que vivemos em um mundo de provas e expiações com a população compatível com este nível. Ocasionando não somente a fraude em eventos sobre paranormalidade mas também em intençoes religiosas, econômicas, políticas e até sentimentais.

De minha parte não acho difícil acreditar na capacidade paranormal de determinadas pessoas - e acho interessante lembrar que paranormalidade não é mediunidade (a paranormalidade é uma capacidade propria do espírito encarnado, enquanto a mediunidade necessita obrigatoriamente de um espírito desencarnado para que aconteça) e que Allan Kardec encontrou a paranormalidade e deu o nome de "homens elétricos", pois não existia a definição "paranormalidade" na época.

Mas também compreendo as posições dos céticos e materialistas quando a incredulidade em respeito a estas questões. Estamos todos em níveis diferenciados nesta existência e o que é crível para uns é incrível para outros. Vale lembrar também que o próprio Kardec quando iniciou seus estudos com as mesas girantes não dava muito crédito ao fato, porém com o tempo foi notando que havia algo alí por trás.

Tivemos diversos cientistas famosos como William Crookes, Ernesto Bozzano e outros que iniciaram seus estudos com espiritismo buscando desmascará-lo como fraude e que depois uniram-se a ele como ferrenhos defensores.

Para mim o que estes céticos deveriam fazer é o mesmo que estes grandes cientistas: buscarem a verdade - e não dar um prêmio que só atrairá quem se disponha a ter a ganância de possuir este dinheiro. Acredito que eles ocorrem em um erro primário que nós devemos evitar: o de julgar todo um cesto de laranjas por uma única podre.

Somente porque existem pessoas que realizam embustes não quer dizer que todas realizem; bem como somente porque existem pessoas com dons paranormais reais não significa que todas são reais, compreende? É aí que devemos utilizar o bom senso e a lógica que Kardec nos orienta e que Jesus já falava antes dele quando afirmava "haverão falsos cristos e falsos profetas".

De qualquer forma nenhum de nós pode querer estar com a verdade completa; muitos encontraremos o caminho para a Verdade através da mediunidade, outros através da paranormalidade, outros através do ateismo, outros através das religiões, outros através da negação... porque "a cada um será dado de acordo com suas obras" - equivale dizer que cada um encontrará seu caminho se esforçando para fazer o melhor naquilo que escolha.

Não sei se respondí sua pergunta, mas espero ter sido de alguma ajuda.

Não esqueça de visitar a biblioteca online que disponibilizei em www.biblioteca.radiobomespirito.com

Abraços"

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...