Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Ainda estamos em férias, e por isso as postagens estarão mais escassas, mas tenho certeza que vocês compreendem. Sempre que tiver a oportundidade estarei postando para vocês, como a pergunta que recebemos através do nosso formulário "Entre em contato" de uma amiga que nos escreve:
"...Querido João, meu pai faleceu em __________. Eu e as minhas irmãs costumamos ir em um centro espírita aqui em ______ porém não somos frequentadoras assíduas mas frequentamos o suficiente para entender um pouco da doutrina espírita tanto que aceitamos de forma "indolorosa" a sua partida. No dia __________ recebemos um recado de um espírito sobre o meu pai dizendo que ele estava em tratamento mas que estava bem. Até aí tudo bem. Porém na semana que completou um mês do falecimento do meu pai instalou-se uma tristeza profunda em mim e na minha irmã mais velha. Gostaria de saber se isso tem explicação espiritual. Além disso, estava levando de forma amigável as manifestações da minha mãe com relação ao meu pai o que agora não consigo "engolir mais" (eles não se davam bem). Por mais que eu ore continuo não aceitando as coisas que ela diz com relação ao meu pai mesmo depois do falecimento dele. Um grande abraço e ótimo 2010 pra você e sua família...."

"Prezada ______________, bom dia.

Obrigado pelos votos e desculpe a demora em enviar a resposta, mas como estou de férias não acesso a internet com tanta frequencia.

Em casos de desencarne cada experiência é única e individual, então não podemos afirmar que o que ocorre com uma pessoa acontece exatamente com a outra; no caso de seu pai é muito interessante a afirmação deste espírito sobre ele estar em tratamento após alguns dias de seu desencarne, por alguns motivos, os quais explico abaixo:

1) como você mesmo disse não é trabalhadora da casa, e sim frequentadora eventual, isso torna muito curioso o fato da espiritualidade da casa ter enviado um recado a vocês, de duas uma: ou vocês tem um merecimento grande ou isso pode ser mistificação (e é muito comum a mistificação mesmo nas casas espíritas).

2) Não sei como seu pai desencarnou nem como ele viveu, mas, na maioria das vezes nós, os espíritos normais, levamos algum tempo para nos adaptarmos/aceitarmos a nossa nova situação e então sermos recolhidos e auxiliados em alguma colônia. Novamente, do meu ponto de vista, existe um fato curioso aí: ou seu pai era um espírito bastante evangelizado para poder ser auxiliado logo ou alguma informação está truncada/equivocada/mistificada.

3) Para termos idéia de como a pessoa estará após o seu desencarne não é necessário nos preocuparmos com a forma que ela "morreu" e sim com a forma que ela "viveu" - o quanto de bondade, compreensão, esperança, trabalho no bem e caridade ela espalhou através de seus atos e dias nesta terra. Assim você pode fazer uma análise da vida encarnada de seu pai nesta última encarnação e verificar os créditos que ele possa ter para receber este auxílio tão rápido e ainda para ter o crédito de vocês serem avisadas, compreende?

Após estas colocações quero que compreenda que não estou falando mal de seu pai, principalmente porque não o conhecia, mas estou utilizando a ferramenta que Kardec nos deu - a lógica e a nálise - para tentar averiguar a veracidade e possibilidade do ocorrido. No livro "o Céu e o Inferno", parte segunda, iremos encontrar diversas comunicações de espíritos da época de Kardec e elas estarão repletas de ensinamentos sobre como identificar os estados dos espíritos após os desencarne.

Outro fato interessante é esta "impaciencia" que você afirma estar sentindo a respeito de sua mãe. Pode ter dois fatores de origem: Psicológico ou espiritual.

Caso seja psicológico é uma reação do subconsciente (que acredita que o pai não merece determinados comentários) e que reage de forma a defender o ente querido contra a "caluniadora"; caso seja espiritual é grande indicador da presença de um espírito que esteja muito envolvido com o fato e que tenha grande motivo para estar junto a você e sua irmã por laços de afeto (aparentemente) - e eu não consigo pensar em ninguém melhor que o espírito do seu próprio pai.

Temos relatos diversos entre a espiritualidade de casos em que o espírito abandona o tratamento que está recebendo para ficar junto daqueles que ama, pois não aguenta a saudade; mesmo sabendo que este ato vai prejudicar os que estão encarnados - pois as energias do desencarnado ainda estão incompatíveis com as dos desencarnados, e assim ele "influencia" as emoções, atos e pensamentos dos encarnados com suas próprias emoções ainda desequilibradas.

Neste caso o mais correto a se fazer é tentar convencê-lo, através de conversas durante a oração, que aquele não é seu lugar e que ele deve regressar ao local que abandonou para receber auxílio; caso após algum tempo os sintomas ainda persistam é indicado que se procure o centro para um tratamento mais intensivo.

Independente desta reação ser de aspecto psicológico ou espiritual, acho, porém, imprescindível que tanto você quanto sua irmã meditem um pouco quanto a sua atuação junto à sua mãe; não se esqueçam que o papel de "pai" é, na maioria das vezes, diferente do de "marido" e que, mesmo havendo sido um bom pai ele pode não ter sido tão bom marido, entende? Utilize da compreensão que Jesus nos ensinou e não julgue sua mãe pelos comentários que ela faz - ela tem uma vivência e experiencias diferentes das suas - provavelmente mais dolorosas - o que indica que, como todos nós, seu pai também tinha defeitos.

Todos somos homens e mulheres em busca de perfeição e deixamos em nosso rastro atitudes e sentimentos menos nobres; não pense que o desencarne nos torna perfeitos. Ninguém vira santo depois que morre, apenas continua sendo exatamente o que era, só que perdeu o corpo. Ao invés de ter reações negativas quanto às atitudes de sua mãe, ensine ela a orar pelo espírito de seu pai, e juntas orem pela recuperação dele.

Praticar a caridade também é saber calar e compreender, minha amiga.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contrigo e família."


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...