Mediunidade e sintomas - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí recentemente através do nosso formulário "Entre em contato" uma mensagem de um amig que nos escreve em dois momentos, que seguem abaixo:
"...bem...meu nome é ___________,tenho_______ anos..e descobrir que sou medium sentia e ainda sinto uns sintomas estranhos...calafrios,aceleração ,maos geladas e suam muito,tonturas,dores de cabeça,ansidade,nervosismo,raiva alegria.depressão isso que os medicos falavam,,,sofrir muito..depois de algum tempo uma colega minha me disse sobre o espiritismo no primeiro instante eu nao acreditei..mais depois de dois meses eu fui e la o medium me disse que eu sou medim..e eu melhorei bastante passando por passes revitalizantes...e estou bem melhor graças a DEUS e aos bons espiritos... eu gostaria de sabe,,,se eu posso ficar so pra mim com a minha mediunidade,ou devo ajudar ao proximo com ela? um abraço...

oi tudo bom com voces ...olhe eu tambem sinto palpitações,dores no corpo,assim no ouvido zumbido,fico triste ,alegre,e tambem sinto presenças,..eu queria que voces me falassem o que eu devo fazer,...no centro em que eu frequentava o medium la me disse que eu tambem sou medium....eles me ajudarm muito que antes eu nem saia de casa hoje saio e quero cantar..pois este e meu sonho mais eu tambem fico pensando no que o medium daqui me disse sobre mediunidade...como eu posso fazer eu posso conciliar a mediunidade com o canto? eu tambem sinto de vez em quando estalos na cabeça .pescoço por todo o corpo e sei que isso nao e normal..mas eu sei que irei melhorar muito mais por uqe eu tenho fe....por isso falei com voces..desde ja obrigado...um forte abraço!...."


Ao qual respondí o que segue abaixo:

"Prezado ____________, boa tarde.

Peço desculpas pela demora em responder seu e-mail mas estou em um período um tanto atribulado.

Allan Kardec na Questão 159 de "O Livro dos Médiuns" esclarece que "todo aquele que sente, num grau qualquer, a influencia dos espíritos é, por esse fato, médium. Essa faculdade é inerente ao homem. Não constitui portanto privilégio...", complementando mais adiante no mesmo parágrafo que "usualmente" se classifique de médiuns aqueles em que " a faculdade se traduz em efeitos patentes".

Faço esta citação para que percebamos que médium somos todos nós que sofremos, ou podemos sofrer, a influência de espíritos em nosso dia-a-dia; e que somente poderão ser chamados de trabalhadores em mediunidade aqueles em que a faculdade se apresente com constancia e sinais inequívocos.

Entenda-se por sinais inequívocos a visão, audição, escrita ou algum efeito mediúnico frequente, envolvendo a pessoa.

Necessário percebermos também que mediunidade é compromisso e não significa que somos melhores ou piores que ninguém; apenas que na espiritualidade assumimos um compromisso de auxiliar aos irmãos seguindo os ensinamentos de Jesus.

Em muitos casos a mediunidade pode se iniciar por conta de uma obsessão espiritual, outros por conta de uma fraqueza orgânica, outros ainda por traumas psicológicos, outros são apenas sensações físicas que se confundem com sinais de mediunidade... as possibilidades são inúmeras.

mas também há os que iniciam sua percepção medianímica no prazo certo que foi programado no cronograma reencarnatório, e não existe idade certa para isso; pode acontecer na infância, adolescencia, idade adulta ou velhice. Apenas nossos amigos espirituais sabem a hora de nos despertar para a mediunidade.

Os sintomas que você descreve são fortes indícios que você possa estar desabrochando sua sensibilidade medianímica; Se for isso eles pode, realmente, aumentar e diminuir, melhorar ou piorar, aparecer ou desaparecer de acordo com o público espiritual que esteja ao seu redor - e sempre temos "uma nuvem de testemunhas" ao nosso redor, como disse o apóstolo Paulo.

É importante perceber que mediunidade não é doença. Embora que quando ignorada ou tratada incorretamente pode levar a estados clínicos alterados, mas não é culpa da mediunidade e sim do acúmulo desarmonizado de energia em nosso organismo e, muitas vezes, de tratamentos psicólógicos e psiquiátricos que não levam em conta o fator "espiritual" e apenas entendem as influencias como estados alterados da mente.

O fato de você ter se sentido melhor na casa espírita e com os passes é um ótimo indício que está sendo melhor harmonizada a sua energia. Porém mais do que comparecer ao centro e tomar passes é necessário a sua colaboração ativa e frequente neste processo de harmonização. Evitar locais onde existam baixas vibrações espirituais, evitar atitudes e pensamentos menos dignos, evitar comportamentos viciosos, criar hábitos saudáveis de leitura, músicas e principalmente oração.

Estes sintomas que você passou a sentir pode ter sido ativados, ao meu entender, por dois motivos básicos: desequilíbrio espiritual ou convite para atividade espírita.

Acaso tenha sido por desequilíbrio, com o comparecimento ao centro e o tratamento correto eles deverão desaparecer.

Acaso seja um convite para as atividades espíritas eles tenderão a ser menos agressivos e mais sintonizados, desde que você se harmonize espiritualmente.

Entenda que com isso não estou afirmando que você tem que trabalhar na mediunidade - não é isso. Mediunidade é faculdade,e por isso mesmo é facultativo a você utilizar ou não... você pode ou não se interessar em trabalhar com mediunidade; o que você não pode deixar de fazer é estudar sua mediunidade. Se instruir e procurar conhecer profundadamente o fenômeno mediúnico. Para aprender a lidar melhor com você mesmo.

Não gosto destas casas espíritas onde a pessoa chega e o médium fala "você é médium, tem que trabalhar" - para mim isto representa uma desinformação e um despreparo para o trabalho sério - já pensou uma pessoa com desequilíbrio espiritual sendo colocada em uma mesa mediúnica? vai piorar cada vez mais sua situação. Mediunidade é coisa séria e santa; deve ser cercada de todo respeito que possamos ter com ela e de toda responsabilidade para com sua educação.

Em meu blog tenho algumas palestras sobre mediunidade que você pode encontrar aqui:
Mediunidade e Espiritismo (http://www.bomespirito.com/2007/09/palestras-espritas.html), Mediunidade e trabalho mediúnico(http://www.bomespirito.com/2007/09/palestras-espritas_20.html ), Observaçoes sobre a mediunidade (http://www.bomespirito.com/2009/08/palestras-em-mp3_17.html), mediunidade no evangelho (http://www.bomespirito.com/2009/12/palestras-em-mp3.html)

Apenas para terminar esclareço que de forma alguma a mediunidade interferirá em sua vida profissional, seja ela qual for. Cabe a você estudar a mediunidade, se conhecer e dominar as influencias do meio ao seu redor. Eu, por exemplo, trabalho com mediunidade no centro, em dias marcados, e em exerço normalmente o meu emprego. Quando acontece de sentir alguma presença próximo a mim fora do centro consigo identificar se é uma presenta agradável ou hostil e controlar a influencia dela sobre mim através da oração, concentração e atitudes positivas.

Porém, como Kardec declara em "o livro dos médiuns" é a superioridade moral que vai dar ao médium o maior autocontrole - não adianta "bancar" o santo e comportar-se de maneira indigna... mesmo que os encarnados que nos cercam não saibam de nossos defeitos, os desencarnados sabem e se agarram a eles através da lei de sintonia.

Uma coisa que normalmente nos esquecemos é que mesmo que não optemos por trabalhar com a mediundiade dos espíritos (em uma mesa mediúnica) podemos ser médiuns de Deus e levar consolação a auxílio aos que precisam mais do que nós através dos serviços de caridade; Esta certamente é uma mediunidade que sempre será imprescindível e a qual temos tão poucos que exercem: servir de intermediário(medium) entre os que precisam de auxílio e as forças superiores que desejam auxiliar.

Por último aconselho você a estudar o livro dos espíritos e o livro dos médiuns para que tenha maiores esclarecimentos dentro dos temas que necessite (caso não os tenha pode encontrar aqui www.biblioteca.radiobomespirito.com) e a não deixar de tomar passes e frequentar o centro. Participe das atividades o quanto puder que sempre será bom para você.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo."

Um comentário:

Anônimo disse...

Boa Noite!
Há três semanas eu tenho sentido uma mal estar, parecidos com os de pressão baixa, sinto um pouco de vertigem e sinto como se não controla-se meu corpo. Já sinto isso á uns 3 anos seguidos e sempre na época de junho e julho. Procurei por médicos, fiz exames e tudo está normal, não consigo achar a causa desse "mal estar", desconfiei que poderia ser algum problema espiritual, mas logo descartei a ideia, foi então que uma amiga próxima me questionou: "Procura um centro,isso não pode ser espiritual?!", gostaria de saber ao certo, quais são as "sensações" que eu possa ter certeza que é o caso de algo além. Desde já agradeço a atenção. Abraços. Karina Vasilis

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...