Visitas espirituais - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí recentemente através do nosso formulário "Entre em contato" uma mensagem de uma amiga que nos escreve o que segue abaixo:
"...Tenho uma duvida, porque fui visitar em espirito minha mãe esta noite?..."

Segue abaixo a mensagem que enviei a ela, para análise:

"Prezada ____________, boa tarde.

Partindo desta afirmação devo entender que você tem uma lembrança total ou quase total deste fato, correto? Isto é bastante curioso porque, na maioria das vezes, não lembramos o que acontece conosco quando desdobramos ao dormir - acredito que o seu fato tenha sido ao dormir, pois não tenho detalhes suficientes.

Allan Kardec no capítulo 7 de "o Livro dos espíritos", questões 400 a 421, nos esclarece sobre o estado do espírito durante o sono físico, e especificamente nas questões 413 a 418, especialmente no seu caso a 414, Kardec elucida sobre visitas entre pessoas encarnadas - novamente estou supondo que sua mãe está encarnada, por falta de maiores detalhes.

Vamos perceber que este é um processo bastante natural e que, inclusive, também é referenciado em diversas obras do espírito André Luiz, através de Chico Xavier. Todos nós passamos por este processo, principalmente quando existe um fator predisponente, tipo: preocupação com o outro, algum problema que esteja passando, saudade, necessidade de esclarecer algo, ausencia prolongada, etc...

Ainda nos lembra Kardec que muitas vezes nós, enquanto espíritos desdobrados, temos idéias bastante diferentes das que temos enquando acordados; o motivo desta diferença é a liberdade maior de pensamento e conhecimento que usufruimos enquanto parcialmente libertos da matéria.

A matéria sempre age como um "sedativo" das lembranças e idéias espirituais, devido a sua densidade muito maior que a do espírito e às limitações que o estado de "encarnado" nos traz, devido a lei do esquecimento (veja no LE questões 392 a 399). Por este motivo acredito ser muito interessante que você lembre dos acontecimentos durante o sono.

Martins Peralva, no livro estudando a mediundiade, nos esclarece que exitem três tipos básicos de sonhos: Comuns = Repercussão de nossas disposições, Físicas ou psicológicas; Reflexivos = Exteriorização de impulsos e imagens arquivadas no cérebro; e Espíritas = Atividade real e efetiva do Espírito durante o sono; pelo que pude perceber o seu representa um exemplo de sonho espírita - ou seja, atividade de seu espírito desdobrado durante o sono físico.

Normalmente não lembramos o total conteúdo de nossos sonhos, apenas permanecendo imagens muitas vezes desconectadas e sem um sentido claro; outras vezes acordamos apenas com a sensação de algo e a intuição do que devemos fazer; e quando somos agraciados com a lembrança clara do que ocorre normalmente é uma forma dos amigos espirituais nos indicarem que esta lembrança tem um objetivo definido.

Busque em seu íntimo e observe o que pode ser.

Espero haver sido de algum auxílio.

Paz contigo"

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...