Vazio interior, Reencarnação, Assassinato e Visitas espirituais ...


Queridos amigos, bom dia.

Nestes últimos dias recebí algumas perguntas de amigos, as quais junto todas em um post único, para agilizar a postagem. Tenho certeza que isto não vai prejudicar o entendimento e a leitura. Seguem abaixo:

"... É normal sentirmos saudade de algo que não sabemos o que é, um vazio sem explicação,falta de alguma coisa, que por mais que tentemos descobrir o que é... não conseguimos? Sentirmo-nos deslocados do lugar onde vivemos, sem afinidades na família? É muito angustiante me sentir assim.Que poderia ser isso e o que fazer para deixar de me sentir assim? Obrigada pela atenção!..."

"Prezada _____________, bom dia!

Esta sensação é muito comum entre nós, pessoas normais. Em "o evangelho segundo o espiritismo" vamos encontrar uma mensagem sobre este tipo de "vazio" chamada "a melancolia", está no capítulo 5, ponto 25. Vale a pena uma lida porque é muito esclarecedora.

Esta "saudade do desconhecido" tem, inclusive, inspirado muitos artistas, músicos e poetas pelos séculos afora, e dado origem a milhares de obras que retratam este sentimento tão comum entre os seres humanos.

De uma forma básica podemos definí-lo como sendo uma "saudade" inconsciente do mundo espiritual - meio que relativo ao banzo que sentiam os escravos negros quando eram arrastados de sua terra natal.

Esta sensação de "vazio" é referente ao que inconscientemente sabemos que perdemos - a liberdade de espírito, as lembranças, os amigos, a felicidade relativa que tínhamos; bem como a "tristeza" se torna referente ao fato de estarmos aprisionados em corpos mortais, pesados em nossa matéria, expostos a influencias negativas, necessitados de esforços físicos e morais.

Em minha experiencia pessoal - Sim, eu já passei por isso também, e até acho que vez por outra todos passamos diversas vezes em nossas vidas - compreendí que para vencer este processo era necessária a presença de Deus em minha vida; um maior comprometimento - real - com o mundo espiritual; empreender uma busca visando o conhecimento de mim mesmo e do mundo em que estou situado.

O maior esforço no sentido de ampliar a compreensão e o estudo daquilo que pode nos dar um direcionamento religioso - seja em que religião for - juntamente com o trabalho ativo e constante no bem daqueles que precisam mais do que nós são as ferramentas ideais para vencermos esta sensação de "vazio".

Ao vivenciarmos a mensagem de Jesus em nossos atos estamos angariando para nós as forças e os fluidos benéficos que vem, no tempo certo, aliviar as nossas saudades e incertezas subconscientes, diminuidas pela presença dos bons amigos espirituais ao nosso redor.

Espero ter sido de algum auxílio.

Paz contigo sempre"

---------------

"... reencarnação - vou fazer uma palestra sobre o assunto e preciso de exemplos de pessoas que viveram em outras epocas.ex.joana d'arc foi judas.podem me ajudar?muito obrigado!..."

"Prezado ___________, bom dia.

O tema reencarnação é sempre interessante e bastante controverso; em minhas palestras sobre este tema sempre busco trazer "evidencias" dentro do evangelho e em fatos do dia-a-dia para que possa ser mais empático com a audiência.

Buscar evidencias de reencarnações dos "famosos" pode ser uma faca de dois gumes, pois tudo que temos, a despeito de algumas poucas declarações de espíritos confiáveis por médiuns sólidos, são especulações

Entre algumas declarações que acredito serem confiáveis estão: as encarnações de Joanna de Angelis (joana de cusa, soror joana inês de la cruz, joana angélica), as encarnações de emmanuel (publio sura, publio lentulus, nestório, manoel da nóbrega), a encarnação de chico como flávia (filha de publio lentulus), a encarnação de kardec como jean huss; dentro dos evangelhos temos a encarnação de elias como joão batista (atestada inclusive por jesus) e a encarnação de joao evangelista como francisco de assis e anteriormente como sócrates (informações trazidas pelo espírito miramez).

Especulações existem sobre algumas reencarnações famosas, tais como: tancredo neves ter sido joaquim silvério dos reis; porém não me apego muito a estas informações, por isso não tenho tanta capacidade de lhe responder assim tão fluentemente.

Na sessão do blog "resgates e reencarnações" trago algumas encarnações que apresentam oportunidades de resgate e crescimento espiritual espetaculares. Acredito que estas serão úteis para você, como exemplos práticos do que a Terra pode representar para nós.

Também apresento a palestra "renovação" que fala sobre a páscoa e a reencarnação - pode ser útil como referência.

De mais, espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo sempre."

---------------

"...Olá! Aqui estou novamente para fazer-lhe mais uma pergunta.
Bem, como o espiritismo enxerga o assassinato? O assassino em sí? Em que patamar está um espírito desse?
Tendo em vista o quanto a violência tem aumentado , do quanto estão matando banalmente. E ainda que não fosse um motivo
banal, não seria motivo pra tirar a vida de alguém. Não conseguimos ver alguma evolução nesses homens. Será que ainda é um espírito novo?
Como vocÊ descreveria isso? Gostaria que se possível me orientasse sobre o assunto.Obrigada.Abraços!


"Prezada ______________, como vai?

Desculpe a demora em responder mas estava viajando e não acessei a internet durante o tempo que estive fora.

Quanto a esta sua pergunta encontramos no livro "o evangelho segundo o espiritismo", capítulos 11 (pontos 14 e 15) e capítulo 12, preciosas lições que merecem a nossa leitura atenta.

De uma forma básica podemos partir da premissa que, se estamos em uma terra de provas e expiações, é natural que encontremos na sua maioria espíritos ainda em evolução, que são mais ligados ao sofrimento e a dor do que aos ensinamentos evangélicos e, portanto, que também praticam estes comportamentos desviados da luz com mais frequencia do que seria de desejar.

De meu ponto de vista em nosso mundo encontraremos espíritos evangelizados (poucos), espíritos em busca de evangelização (diversos) e espíritos ainda ignorantes do evangelho (a maioria); porém isto não quer dizer que uns são melhores e outros piores, ao contrário, apenas explicita a escalada evolutiva que empenhamos, partindo do primitivismo para a evangelização.

Por este motivo encontramos na Terra seres violentos e endurecidos ao lado de pessoas gentís e amáveis. É natural esta convivência para que uns possam servir de inspiração para outros, sendo o exemplo que todos necessitamos.

O assassinato, como veremos em "o livro dos espíritos" questões de 746 a 756, é um crime aos olhos de Deus; porém devemos analisar e estudar os fatos que geraram ao fato do assassinato - a intenção e, principalmente, se foi realizado com crueldade ou como reação. Observemos que existem pessoas ruins que matam por crueldade e pessoas boas que matam por necessidade ou por desespero.

A violência tem aumentado bastante em nosso mundo e isto também é um processo natural, uma vez que estamos passando por um momento de reajuste espiritual - transição planetária. Os espíritos que estão sendo direcionados para outros mundos recebem, agora, em mais uma reencarnação na Terra uma "última" oportunidade de modificar seus valores íntimos, vencer a maldade e os instintos inferiores que trazem dentro de sí. Este aumento de violência, bem como o aumento em desastres, guerras e fatos desencarnantes, fazem parte de uma programação espiritual que visa a "limpeza" espiritual do planeta há milhares de anos.

Por outro lado é importante frisar que também existe já muito bem no mundo, apenas não dá ibope e por isso não aparece nos jornais e telejornais.

A maldade que anda inerente no ser humano é o reflexo dos valores (ou falta de valores) que muitos de nós temos ainda. Para que possa ser modificada esta situação é necessário que cada um que acha isto errado se expresse e dê o exemplo em seu meio; também que existam campanhas que visem exaltar os valores bons e sentimentos nobres; em resumo: a moralização de nossa sociedade - o que não é apenas encargo do governo, mas de cada um de nós que somos célula da sociedade.

Acho que vale ainda lembrar a frase de Jesus quando afirmou que "o escândalo é necessário" - é isto que estamos atravessando hoje: a fase do escândalo; para que seja gerado dentro de nós o sentimento de mudança e de busca das ações nobres e boas; e que assim seja impulsionado o crescimento espiritual de cada um em busca do bem.

Não devemos também esquecer que, através da causa e efeito, todas as pessoas envolvidas em processos de violência tem um fato gerador que as liga fluidicamente/vibracionalmente ao processo da violência, e assim não existem vítimas "inocentes" - como também todos temos o livre arbítrio para vencermos nossos impulsos menos nobres e deixar de atender aos apelos da violência, basta termos força de vontade.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo."

---------------

"... ola
eu gostaria que me explicasse melhor isso de me sentir bem em casas funerarias enterros e hospital
pois quando eu tou nesses sitios me sinto por vezes bem com uma paz indescritivel feliz ......
e assim como quando vou visitar os doentes um dia por semana ao hospital e saio de la com uma paz etc etc
pode-me explicar o porque disso ....
porque acontece?
eu tb ha dias a noite vi uma imagem de uma mulher velha de cabelos brancos vestida de branco a sorrir .... me parecia tanto ser minha avó isto e possivel? ?
e tive muito medo ......
ha dias eu e minha irma tavamos em casa e ouvimos uma voz era a voz de meu pai a chamar pelo meu nome eu ate fui a rua ver se era alguem do lado de fora mas nao vi ninguem e a voz vinha dentro de casa minha irma começou a chorar a chorar e disse se tinha ouvisto o mesmo q eu, eu respondi que sim
os mortos nao falam .... como e que isso e possivel? seria o espirito de meu pai a tentar falar connosco ...
eu ja nao sei nada de nada e tanta coisa a acontecer ..."


"Olá ____________, bom dia.

Acredito que esta paz que sinta em enterros e funerais tenha a ver comalguma sintonia fluídica que você tenha com espíritos que estjam nestes locais. Existem equipes de espíritos que são responsáveis pela orientação e auxílio aos desencarnantes e que trabalham em locais como estes, talvez você já tenha feito ou faça ainda parte de uma destas equipes e, por isso, se sente em sintonia com estes locais.

O fato de você se sentir bem ao visitar os doentes em hospitais é natural; é a sensação de fazer o bem que te faz também sentir bem. Em nossos trabalhos assistenciais, na casa espírita, sempre que vamos visitar os que necessitam mais do que nós, retornamos muito mais energizados que antes. Pensamos que vamos levar e, na verdade, somos nós que recebemos o benefício nestes trabalhos - assim acontece com você também. Todos recebemos muito mais, quando damos de nós para quem precisa. Este é o segredo que Francisco de Assis já havia descoberto e nos deixou em sua oração.

A visão que você teve de uma senhora, bem como a voz do seu pai que você ouviu, são fenômenos que a Doutrina Espírita explica e classifica como Mediúnicos. Allan Kardec estuda estes fenômenos de forma espetacular em "o livro dos médiuns"; é particularmente interessante, em seu caso, dar uma lida nos capítulos: 4, 5, 6, 12 e 14.

A visão desta senhora, que realmente pode ter sido sua avó, não deveria despertar medo em você, uma vez que ela estava sorrindo e, acredito, não tenha deixado uma má impressão, estou correto? é comum os nossos parentes nos visitarem para poderem "matar" a saudade e também para tomar conta de nós. Em casos como estes o melhor processo é fazer uma oração pelo espírito que se percebe e agradecer a Deus pela oportunidade de poder auxiliar ou ser auxiliado.

No caso da voz que escutou é importante se certificar que não pode ter sido de alguma origem externa, que não seja espiritual/medianímica, uma vez que tanto você quanto sua irmã escutaram; no caso de não ser realmente de uma fonte externa, o que pode ter ocorrido é um fenômeno de voz direta - quando podemos escutar os espíritos normalmente, mesmo não tendo mediunidade. Este fato é um pouco mais raro de ocorrer, porque são necessários alguns fatores, tais como a junção do fluido do médium com o do espírito, um médium de efeitos físicos, etc - e na maioria das vezes os espíritos não obtem este conhecimento tão facilmente.

De qualquer forma, diferentemente do que você afirmou, os "mortos" falam sim, e através da Doutrina Espírita podemos nos instruir e compreender as diversas maneiras que eles podem utilizar para se comunicar conosco. É importante a leitura de "o Livro dos Espíritos" e "o livro dos médiuns" para uma melhor compreensão dos fatos e das explicações. Caso você não tenha estes livros pode obter neste endereço: www.biblioteca.radiobomespirito.com .

Importante também é que você mantenha uma atitude de oração para estes espíritos que possam estar se aproximando de você, pois pode acontecer que eles estejam necessitados de uma maior vibração de paz e auxílio. Em suas orações peça a Deus por paz e tranquilidade para eles, por luz e amor em seus corações e evite as petições para "afastar", "levar embora" e coisas assim, pois petições geradas pelo medo não tem a eficácia que desejamos e, muitas vezes, nos ligam mais ainda aos espíritos que nos cercam. é importante vibrar compreensão e amor para os que desencarnaram, pois assim poderemos ser de real auxílio para eles.

Espero poder ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo"

3 comentários:

Patricia Cristina disse...

Querido amigo João. Quanta valia me traz suas explicações e palavras sábias.
Obrigada pelo blog que nunca deixo de acompanmhar.
Abraços fraternos

Patricia Cristina

Anônimo disse...

Muito obrigada.

nVqvNv disse...

Suas respostas são maravilhosas e elucidam perfeitamente as dúvidas. Obrigada por compartilhar seus conhecimentos conosco!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...