Reencarne de espíritos trevosos - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí recentemente através do nosso formulário "Entre em contato" uma mensagem de uma amiga que nos escreve o que segue abaixo:
"...Prezado confrade. Participo de um grupo de estudos e nele estamos revendo a obra de Herminio C. Miranda, "Diálogo com as sombras" e à p. 131, último parágrafo e página seguinte, discorrendo sobre "o dirigente das trevas", referindo-se especificamente sobre "o religioso" dá-nos a idéia da possibilidade aos espíritos trevosos de planejamento e execução de reencarnação de espíritos inferiores. O raciocínio está correto ou houve equivoco na interpretação do texto? Se possível gostaria da sábia manifestação do companheiro de ideal a respeito..."

Coloco abaixo a resposta enviada a nossa amiga, para reflexão:

"Prezada ____________, bom dia.

Sou muito inclinado a concordar com o escritor e filósofo britânico Shakespeare quando afirma: "há mais mistérios entre o céu e a Terra do que sonha a nossa vã filosofia" - notadamente no que tange aos aspectos espirituais de nossa existência. Infelizmente, tendo em vista a diversidade religiosa e de conceitos existentes no mundo, diversas idéias e hipóteses se apresentam para um mesmo ponto. A reencarnação é um destes pontos.

Até mesmo entre os espíritas que supostamente buscam suas informações de um ponto único - a codificação - existem conceitos e informações em obras ditas "complementares" que divergem muito entre sí. Eu, particularmente, procuro sempre verificar as informações da codificação e complementar informações com as obras de Emmanuel e André Luiz, bem como Humberto de Campos, Joanna de Ângelis, Manoel Philomeno de Miranda ou Amélia Rodrigues - Espíritos conhecidos por sua seriedade e idoneidade.

Conheço alguns dos trabalhos de Hermínio Miranda e acho que ele se enquadra como um dos grandes pesquisadores do espiritismo na atualidade; tendo aprofundado diversos temas e assuntos em seu método de estudo e trabalho científico. Acho, entretanto, que tudo deva ser verificado de acordo com o que Kardec nos orienta: Análise criteriosa do conteúdo e da lógica das afirmações - o famoso "crivo da razão".

De minha opinião particular, e após alguns estudos, creio que o que o referenciado autor afirma não é impossível nem improvável.

É sabido, tendo como base as obras do espírito André Luiz (notadamente "Libertação") e alguns livros de R.A. Ranieri (notadamente "o abismo"), que existem lideranças entre os espíritos trevosos que tem milênios de conhecimento e inteligência no mal, alguns dizem até que chegam a ser quase equiparados aos mais poderosos espíritos trabalhadores do bem.

Estes espíritos realizam planos seculares para conseguir o domínio do mal sobre o bem e, para isso, preparam seus "enviados" durante muito tempo e certamente se encarregam de todo o processo de reencarnação - escolher a família, o local de nascimento, a época, o tipo de orientação que receberá quando nascer, acompanhamento pós reencarne e etc.

Eu entendo que, devido a proporção de espíritos sofredores x evangelizados em nossa Terra - a qual segundo o espírito Ermance Dufaux tem um total de mais de 30 bilhoes de espíritos errantes - onde a maioria ainda se encontra em faixas de sofrimento e/ou maldade, devam haver três princípios básicos de reencarnação vigentes, a saber:

a) Reencarnação programada pelas colônias espirituais - onde os espíritos que já se encontram encaminhados para o progresso e a evangelização(pelo seu desenvolvimento moral e intelectual) são assistidos diretamente pelos espíritos trabalhadores destas colônias e tem suas reencarnações programadas, dentro do possível, de acordo com as suas necessidades e merecimentos. (para mim representa uma parcela ainda pequena de espíritos quando comparados com o total do planeta)

b) Reencarnação programada pelas cidades das trevas - que se encarregam de enviar ao mundo espíritos que irão participar ativamente de processos onde a presença do mal é notória (por exemplo os grandes ditadores - e por consequencias genocidas - , líderes criminosos, líderes terroristas, líderes religiosos que ensinam doutrinas enganosas, etc), e também representa uma parcela proporcionalmente pequena da humanidade.

c) Reencanração compulsória sem programação efetiva respondendo à lei de ação/reação - do meu entender é impossível para os espíritos mais evangelizados se ocuparem efetivamente de TODAS as reencarnações, existindo uma grande maioria(os mais primitivos e mais animalizados - maioria ainda na Terra) que obedece a uma lei básica de atração no universo e que, através desta lei, ocorre, em um chamamento irresistível e inconsciente para o espírito, a aproximação e acoplamento do mesmo no processo de reencarnação. Isto correspondendo a uma lei universal que ainda é incompreensível para nós e que nos parece impossível de acontecer, mas há 150 anos também era impossível falar com quem estivesse no japão ou ir à lua, então...

Muitos companheiros de doutrina afirmam que "ninguém reencarna para fazer o mal" - eu não concordo com isso, embora respeite a opinião, acho que isto é uma visão muito simplista da psique humana. Não acredito que, por exemplo, espíritos que passem séculos ou milênios na maldade venham de uma reencarnação para outra, sem a intervenção dos amigos espirituais do bem, modificar o seu íntimo assim; acredito ainda que mesmo quando são auxiliados pelos espíritos mais evangelizados o reencarnante traz dentro de sí muito de seu "eu antigo"... estando assim predisposto à maldade, compreende?

O que acho muito correto é que, todos espíritos sem excessão, tem dentro de sí a semente da consciência, base para o livre arbítrio, e assim todos temos a opção de escolher mudar nossas atitudes, mesmo os que caminham há muito tempo pela maldade (ver o exemplo de gregório em "libertação).

De qualquer forma, quero ressaltar que o que expus aqui corresponde às minhas ideias e não à verdade espírita, da qual não posso me arvorar de representante.

Espero ter sido de algum auxílio.

Paz contigo."

Um comentário:

AASimas disse...

No primeiro momento da leitura do "Diálogo com as Sombras " com respeito ao tema, também tivemos algumas conversas na nossa Casa de Jesus, mas aprofundando o estudo, também concordo com a resposta, de que tudo se realiza pela afinidade do pensamento e pela sintonia dos fluidos que regem nossa vida infinita. A angulação da resposta é interessante, mas todo parecer deve passar pelo crivo da razão. Parabéns pela coragem de expor sua opinião, que para muitos é de difícil assimilação. Paz profunda. Adilson A. Simas ( Casa de Jesus, Bal.Camboriu, SC).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...