Visitas Noturnas e Mediunidade - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí recentemente através do nosso formulário "Entre em contato" uma mensagem de uma amiga católica que nos faz as perguntas abaixo:
"... Querido amigo João,

Não sei se a minha intenção é o sorteio,provavelmente são minhas dúvidas e inquietações que me levam até você. Andei lendo muitas páginas do LE e algumas me fizeram ler outras páginas (na internet ) que me trouxeram algumas dúvidas e gostaria de partilhar com você:

1) Acaso uma pessoa com sensibilidade / habilidade/ dom mediúnico pode ser percebida por outros antes mesmo que a própria se perceba, sendo este segundo um médium ?

2) Como alguém pode corresponder às inquietações, (na mioria das vezes noturnas e com vozes) que se lhe achegam como visitas e presenças ? Se éassim que posso me expressar ?

3) Vi na vida de Chico que a disciplina consistia em saber usar os dons em silêncio,sem propagação,sem alarde, apenas como serviço ao próximo. Acaso pode alguém receber auxílio dos amigos espirituais em favor de outros e não ter que revelar ?

4) Se alguém teve uma vida de pleno contato com a espiritualidade e ações mediúnica,pode numa segunda oportunidade,dar continuidade a esta missão, mesmo que a encarnação atual seja do meio?

Espero ter conseguido me fazer entender nestas questões que ainda me inquietam. Obrigada pela ajuda diária que me faz crescer na espiritualidade. És um instrumento de suporte para o meu crescimento..."


Seguem abaixo duas respostas que enviei para nossa querida amiga; uma com as respostas solicitadas e outra com a resposta a outro email que ela enviou posteriormente:

"Olá querida ______________. Bom dia.

Vou tentar esclarecer o mais corretamente possível, dentro de meus conhecimentos.

1) Acaso uma pessoa com sensibilidade / habilidade/ dom mediúnico pode ser percebida por outros antes mesmo que a própria se perceba, sendo este segundo um médium ?
Vai depender MUITO da capacidade/sensibilidade/sintonia medianímica deste segundo médium. Também da orientação espiritual que este possa receber - porque se a sensibilidade for mediúnica tem que haver a participação de um espírito nesta "percepção, se for anímica é do próprio médium. Médiuns mais sintonizados com os amigos espirituais podem ter maior facilidade neste processo; outros podem apenas ter a intuição "pessoal" do fato; outros ainda podem receber a informação mediunicamente e transmitir; na verdade são vários os casos. O que Kardec afirma no LM é que não há sinal físico de mediunidade, porém sabemos que existem sintomas "energéticos"/perispirituais que são perceptiveis a quem "tem olhos de ver".

2) Como alguém pode corresponder às inquietações, (na mioria das vezes noturnas e com vozes) que se lhe achegam como visitas e presenças ? Se éassim que posso me expressar ?
A oração é sempre muito útil nestes casos. Seja quando as inquietações se apresentem incômodas como quando sejam agradáveis. Pedindo a Deus que auxilie aqueles que necessitam ou iluminem os que merecem. Normalmente eu diria que a pessoa fosse encaminhada a uma consulta espiritual e a um tratamento; mas não acredito ser possível neste caso. O mais importante é tentar quebrar a sintonia dos pensamentos e doutrinar a mente; Normalmente estas visitas deixam um traço energético que orienta se são boas ou não; quando não sejam boas a oração é o melhor escudo e a maior ajuda que se pode dar, porque normalmente é disso que precisam - ajuda; quando são boas é interessante orar agradecendo a visita e solicitar ao anjo guardião que possibilite um encontro ou conversa durante o sono físico. Muitas vezes são amigos que desejam nos intuir e auxiliar e como estamos "com o fio descascado" ficamos mais sensíveis.

3) Vi na vida de Chico que a disciplina consistia em saber usar os dons em silêncio,sem propagação,sem alarde, apenas como serviço ao próximo. Acaso pode alguém receber auxílio dos amigos espirituais em favor de outros e não ter que revelar ?
Eu conceituo mais a disciplina de Chico como seguir incondicionalment e os ensinamentos do Cristo; mas palavras são apenas isso, o que importa é o sentido. Este caso que você relata é muito comum; são orientações, intuições, vontades, insights e outros pequenos "milagres" que acontecem em nossas vidas para auxiliarmos os outros e não são divulgados nem percebidos; por outro lado, caso tenhamos a consciencia do que se faz, acho que é necessário utilizar de prudencia para perceber qual seria a reação da pessoa auxiliada em saber que o auxílio foi espiritual... existem pessoas que querem o auxílio dos anjos mas não estão prontas para recber auxílio dos espíritos bons. Caso este auxílio sejam recados, mensagens ou orientações "pessoais" fica mais difícil não ter que revelar a fonte; porque sempre virão perguntas tipo: como você soube disso? quem te disse? Só fulano sabia disso e etc.

4) Se alguém teve uma vida de pleno contato com a espiritualidade e ações mediúnica,pode numa segunda oportunidade,dar continuidade a esta missão, mesmo que a encarnação atual seja do meio?
Não sei se entendi muito bem a pergunta, mas segue o que compreendi: é fora de dúvida que uma pessoa que inicie um trabalho em uma encarnação possa dar continuidade a ele em outra - caso esteja dentro de sua programação reencarnatória. Muitos casos acontecem de em novas encarnações as pessoas conhecerem ambientes/valores/opções diferentes das que tinham em sua anterior encarnação e continuarem sua missão em um âmbito diferenciado, mas sempre trabalhando no eixo que escolheram. Trabalhadores no bem serão sempre trabalhadores do bem sejam católicos brasileiros ou xintoistas japoneses. Entendi correto sua pergunta?

Estamos todos na estrada caminhando juntos.

Paz contigo."

"Olá Querida ______________.

Bom saber que estou podendo ser útil; sempre que precisar entre em contato.

Acredito que uma parte destes questionamentos possam ser por conta de uma preocupação "subconsciente" entre as diferenças do conhecimento espírita e o católico. Na verdade acho isto bastante contraproducente. A maioria das pessoas se apega tanto às diferenças que esquece as semelhanças; mesmo levando em consideração as muitas distorções ao longo dos tempos e as palavras veladas de Jesus (João 14:26) - todos os conhecimentos estão lá, para quem tem "olhos de ver".

Acredito inclusive que estes conhecimentos não são incompatíveis, pois se grandes mártires como Agostinho, Francisco de Assis, Paulo, Madre Tereza, entre outros, conseguiram descobrir verdades reais e continuar com sua fé e seu trabalho de amor, nós também conseguimos.

Percebemos que não é o espiritismo que é importante, mas sim o amor e a caridade, sentimentos bons e pensamentos e ações no bem; os conhecimentos que adquirimos devem servir de base para este trabalho e não para nos causar desconforto e desarmonias, compreende?

Sei que é difícil conciliar milimetricamente a visão "tradicional" do catolicismo com os esclarecimentos espíritas, mas nas palavras de Paulo devemos "conhecer de tudo e reter o que é bom"; ou como disse o Buda encontrar o "caminho do meio". Assim esqueceremos este lance de espíritas, católicos e protestantes e lembraremos dos Cristãos.

Jesus não deixou religião formada - talvez esta seja sua mais implicita mensagem - elas foram se formando ao longo dos séculos e tomando a face que mais se adequava aos homens da época. Jesus simplesmente era; ele simplesmente acreditava em Deus... e aceitava suas verdades e vontades. Quem sabe este não seja o futuro das religiões?

Vamos crescendo juntos neste caminho de aprendizado e alargando os nossos horizontes sempre mais. Buscando a verdade que nos libertará das amarras do preconceito e da ignorância.

Estamos por aqui.

Paz contigo sempre"

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...