Censo do IBGE e Recomendação da FEB - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí em meu e-mail um questionamento bem oportuno de um amigo, envio para vocês para que possamos debater sobre o assunto:

"...Amigo João Batista, muita paz.
Essa recomendação da FEB fere meus princípios e também os de Kardec, assim, vou responder que sou ESPÍRITA e Eles é quem devem corrigir a "falha". Lembro que já fomos confundidos com o Povo de Terreiro e agora querem mudar nossa denominação.
Será que no IBGE ninguém notou a "falha"? isso não parece estranho?
Um forte abraço..."


Abaixo transcrevo a resposta enviada ao nosso amigo:

"Amigo _______________, bom dia.

Acredito que as pessoas responsáveis pela criação deste questionário do IBGE não se preocuparam com a real definição religiosa da população, e sim em fazer uma análise apenas quantitativa e não qualitativa. Da mesma maneira que generalizaram os espíritias (grande erro), também generalizaram os católicos e os evangélicos, que também serão obrigados a explicitar suas denominações religiosas (outro erro).

Acredito também que, neste caso, não haja maldade e sim um tecnicismo sem sensibilidade.

Achei a recomendação da FEB bastante coerente - principalmente porque começa com o nome "recomendação" e nos deixa livres para fazermos o que quisermos, sem dogmas ou punições.


Acho, inclusive, que caso os espíritas, NESTE ÚNICO CASO, pudessem responder "Kardecistas", nós teríamos a verdadeira noção da quantidade dos seguidores do espiritismo no Brasil - pois sempre que se respondia espírita muitos de outras correntes espiritualistas eram agregados (por força de um auto-preconceito) às fileiras espíritas.

Por este motivo - o da real apresentação do quadro de espíritas no Brasil - se eu for pesquisado irei responder "Kardecista", apenas como norma de classificação para a pesquisa e mesmo sabendo que é uma redundancia; confesso que cheguei a pensar que estaria fazendo a coisa errada e que iria responder espírita pois o IBGE tem a "obrigação" de buscar as informações certas e respeitar a crença de cada um; mas, pensando melhor, observei que, no meu caso particular, isto seria uma extensão do meu orgulho ferido; aí lembrei que o orgulho é uma das máculas da sociedade e decidi ser mais humilde e aceitar o que não posso mudar, utilizando da melhor forma para definir real o espiritismo.

Mas acho que todos temos nossos princípios e valores e que somos livres para atendermos aos pesquisadores da maneira que acharmos melhor.

Paz contigo."

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...