Espírito perturbado / obsessor - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" a seguinte pergunta:

"...hj ___/___a avó do meu namorado.... viu o espírito do tio dele ( ele morreu a mais de 20 anos, quando ele ainda tinha 19) só que ele é um espírito meio que pertubado, e hj ele ficou pertubando a pobre senhora... dizendo q ela ia morrer, e ela ficava falando que ele tava lá q não era para a gente deixar ele cortar ela...até que começamos a rezar e veio um espírito de luz e "levou" ele de lá, só q ele disse "vcs tentam me repreender, mas eu fico daqui eu não saio..." nós podemos fazer algo para que esse espírito encontre a paz? pois faz mais de 20 anos que ele não a encontrou...muito obrigada!!!..."

Segue abaixo a resposta que enviei a nossa amiga, para nossa reflexão:

"Prezada _________________, bom dia.

Primeiramente eu gostaria de fazer algumas perguntas que você, caso deseje, pode me responder em um próximo e-mail:
1 - A senhora em questão é medium? já apresentou algum fato mediunico? goza de boa saúde? tem plena consciencia de sí mesma?
2 - Existiu algum evento entre esta senhora e este espírito que justifique a animosidade dele para com ela?
3 - Ela pensa ou fala nele com frequência? com culpa ou remorso?
3 - Quem "viu" ou "ouviu" o espírito dizer "vcs tentam me repreender mas eu fico daqui eu não saio..." ?

Após estas perguntas respondidas poderei tecer alguns comentários mais embasados a respeito do fato, ok?

Por enquanto acho importante esclarecer que cada um de nós, quando desencarna, leva consigo exatamente a mesma bagagem que tinha quando encarnado - sentimentos, intenções, alegrias, raivas e tristezas.

Isso quer dizer que um estádo de perturbação assim, conforme relatado, não se adquire do dia para a noite; então posso presumir que o nosso amigo já tinha esta propensão a violência, rancor, raiva e coisas assim - por isso ele apresenta este comportamento obssessivo e violento, talvez buscando uma vingança por algo em que julga ter sido prejudicado.

Acaso seja realmente um espírito que esteja perturbando a senhora, é importante também perceber que existe, entre eles, algum vínculo espiritual/sentimental/comportamental que não permite o afastamento tão fácil entre eles. Perceba que não existe obsessão sem fato gerador.


Você me pergunta o que pode fazer para que o nosso amigo em sofrimento encontre a paz e, dentro de minha opinião pessoal, posso te indicar alguns procedimentos que podem auxiliar neste processo - caso seja realmente espiritual - porém que não serão tão fáceis de seguir pois, certamente, surgirão muitos empecilhos (espirituais e humanos).

1º é importante que a senhora em questão se interrogue e busque identificar em seu passado ou presente o ato, sentimento ou fato que tenha gerado esta inimizade do espírito por ela; e que, após identificar, se liberte de qualquer culpa/remorso/rancor ou sentimento negativo que possa estar ligando ela a este espírito sofredor. (isso não é fácil, porque na maioria das vezes nós não aceitamos nossos erros e somente observamos os do próximo)

2º após identificado e aceito o que aconteceu como um fato que não pode ser desfeito, porém que pode ser reparado, deve-se iniciar um ciclo de orações e vibrações pelo desencarnado - sem críticas ou cobranças, sem medo ou indiferenca; estas orações devem ser emitidas com o amor que se possa ter por um amigo em sofrimento - deve-se buscar esquecer qualquer sentimento negativo que se tenha pelo desencarnado. A própria senhora e os membros da família devem se reunir, se possível diariamente, por 10 a 15 minutos, e fazer uma leitura de uma passagem evangélica em voz alta, comentar um pouco sobre ela e fazer as preces pelo desencarnado (que certamente estará acompanhando a tudo bem de perto). Este processo de reunião chama-se "evangelho no lar" (veja maiores detalhes sobre como fazê-lo em http://www.bomespirito.com/2009/12/evangelho-no-lar.html e http://www.bomespirito.com/2010/02/evangelho-no-lar-programa-de-radio.html ); ela também deverá ao dormir e acordar relizar uma leitura/oração do evangelho em voz alta no quarto, para equilibrar seu espírito e facilitar a psicosfera do local.

3º é importante lembrar que antes de cada reunião desta poderá acontecer muita coisa com o intuito de atrapalhar a mesma - dores de cabeça, indisposições, esquecimentos, irritações entre os membros, falta de interesse, etc; isto é normal. é a espiritualidade inferior querendo interferir para que não se realize ali aquele momento de paz e harmonia. Deve-se sobrepujar todas estas interferencias para que tudo corra normalmente. Com o tempo e a frequencia das reuniões - bem como a crescente melhoria da psicosfera do local - estas interferencias deixarão de acontecer.

4º estas orações e vibrações atrairão para o local os bons espíritos do senhor e darão a eles os fluidos necessários para auxiliar o nosso irmão em sofrimento; bem como as leituras, conversas e orações sadias irão ser escutadas pelo nosso amigo, e lentamente irão transformando o seu íntimo. É, porém, muito importante salientar que de nada adianta realizar o evangelho no lar, orar naqueles momentos, conversar saudavelmente e não modificarmos o nosso comportamento no restante do dia e de nossas vidas. Os espíritos obsessores nos acompanham e sabem quando nós estamos "fingindo" uma melhora íntima - e este fato ao invés de nos dar força para auxiliá-los faz com que se "apeguem" cada vez mais a nós.

5º acredito ser de bom alvitre também o comparecimento desta senhora a uma casa espírita séria em que possa passar por uma consulta espiritual e, quem sabe, seja necessário a realização de um tratamento mais intenso.

Em resumo, minha irmã, o melhor que se pode fazer pelo sofredor é emitir bons fluidos e vibrações, buscando se equilibrar interiormente e harmonizar com os bons espíritos para que, juntos, possamos auxiliar àquele que sofre mais do que nós.

Espero ter sido de alguma ajuda

paz contigo."

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...