Nosso lar e umbral - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" a seguinte pergunta, para a qual a resposta segue abaixo:

"...Caro Joao ao assistir o filme Nosso lar qual gostei muito mais fiquei muita impressionada, olha me considero espirita e estudo muitos anos mais as vezes ainda acho muita ficção pelo pouco entendimento do vasto mundo espiritual.
As cenas do umbral me deixaram com muita duvidas, queria entender como aqueles espiritos conseguem ficar naquela situação de lama e sofrimento e não querem ir serem socorridos, e aqueles seres primitivos voando. Entendi como Forma Pensamento. Mais não sei bem sobre essa questão De Forma de pessamento preterita dos seres primitivo.pode me explicar mais?
outra duvida, quando poderemos no mundo espiritual saber de nossa vidas todas entender melhor nossa evolução e ver nosso erros.
Já tinha lido o livro Nosso lar e já li estudando nosso lar , mais o filme as imagens são muito esclarecedora mais ai vem outras questões, será assim mesmo, não é mera ficção? Sei que não é,
Não consigo entender meus pensamento ainda quanto ao filme estou ainda meio perdida imagino os catolicos e os evangelicos eles devem pirar ainda mais e achar os espiritas muito loucos.
Estou lendo legião do Robson Pinheriro ainda estou no inicio ele tambem fala muito do umbral e parece estou vendo o filme novamente alguma partes. obrigada gosto muito de seus esclarecimentos obrigada muita Luz sempre abraçõs...."



"ólá ____________, bom dia.

O filme "Nosso Lar" é realmente muito bom. Traz os ensinamentos doutrinários expressos de forma clara e bastante compreensível até para os que são "leigos" no assunto. Porém, como não podia deixar de ser, também traz algumas adaptações que são obra da visão de cada um, claro.

Os espíritos nos esclarecem que o nosso mundo "material" é uma cópia imperfeita do mundo espiritual e foi exatamente isto que vimos em "nosso lar". Vale a pena lembrar que o livro foi escrito em 1943 o que dá uma idéia de como deve ter sido chocante para as pessoas da época se deparar com uma descrição tão diferente do mundo espiritual - muitos de nós ainda hoje relutam em aceitar o fato, colocando-o realmente como imaginário (inclusive estudiosos e pesquisadores do espiritismo).

Eu, particularmente, acho a obra de André Luiz fantástica e esclarecedora ao extremo. As imagens, montagens e idéias que os criadores do filme tiveram e transportaram para as telas (a maioria baseada nas imagens de Heigorina cunha, do livro "cidade no além") apenas servem para fortalecer aminha crença no que nos aguarda mais além.

No tocante ao umbral algums espíritos ao desencarnarem permanecem com o pensamento fixo em algum sentimento/objetivo/objeto, criando em sua própria mente um paradoxo que apenas permite que ele enxergue o "mundo" daquela maneira e para aquele fim - alguns dos espíritos que permanecem no umbral não conhecem a sua real situação e estão alheios ao que acontece ao seu redor.

Outros sabem que estão em situações de sofrimento, porém estão tão trancados em seus sentimentos de raiva, vingança, ódio e outros assim que preferem ficar naquela situação e tentar prejudicar os que odeiam do que perdoar ou buscar/receber auxilio.

Outros ainda, por necessidade de resgate - como o caso do André Luiz - vão ao umbral em estados de sofrimento maior ou menor, conscientes de sua situação e lá permanecem até mudar a sua frequencia vibratória através da conscientização e oração.

Alguns ainda mais antigos no ódio já tem parte ou todo o seu corpo transformado fluidicamente - através de um processo chamado licantropia - e assumem formas animalescas ou monstruosas; alguns destes são os animais que podemos encontrar no umbral - vamos ter exemplos sobre isto no livro "o abismo" de R.A. Ranieri.

É importante também lembrar que o umbral não é um local onde estes espíritos "escolhem" permanecer - eles são atraídos para lá por sintonia fluídica - e mesmo os que dizem "sentir prazer" em estar alí, delá não poderão sair "até resgatarem o último ceitil", como disse o Mestre Jesus.

As formas pensamento, que são citadas por andré luiz e também por robson pinheiro, são elementos compostos por fluidos deletérios que assumem formas e "vida" temporária, devido a força que se lhes impõe pela mente enferma e deturpada ou a enorme quantidade destes elementos criados pelo homem atualmente. As mais ativas podem agir indivudualmente, como seres autônomos, mas a maioria serve de alimento ao erro e de elemento de viciação para que os espíritos sofredores atuem sobre nós encarnados.

As nossas existencias passadas serão descortinadas ante nós quando obtivermos o merecimento para tal - compreenda merecimento como evolução moral. Da mesma forma que não adiantaria explicar a biologia aos alunos do maternal,não adiantaria colocar o conhecimento de nossos erros se não tivermos condições ainda de compreendê-los como oportunidades de crescimento e buscarmos repará-los ao invés de cairmos em culpa, remorso ou depressão por tê-los praticado e paralisar nossa caminhada, entende?

A Vida é sábia e nos dá o que necessitamos a medida que vamos caminhando. "às crianças se dá leite" diz o evangelho e nós ainda estamos mais aquém do que além neste ponto. Hoje, na condição em que estamos, precisamos compreender a afirmação de Jesus quando diz "a cada dia basta o seu mal"; ou seja nos preocupemos em sermos melhores e trabalharmos hoje, assim o passado virá e poderemos lidar com ele.

A leitura do livro Legião é muito interessante - gosto bastante do Robson Pinheiro - porém, como tudo na vida, devemos ter o discernimento de estudar e racionalizar o que lemos, pois devemos ter a clareza de pensamento e de opinião para saber no que acreditamos, com o que concordamos, aonde discordamos e, principalmente, formar uma opinião embasada na razão.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo."

Influencia de entidades de Umbanda - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" a seguinte pergunta, para a qual a resposta segue abaixo:

"...Olá João Batista, é um prazer voltar a pedir um esclarecimentoa você.
Tenho uma amiga cuja família é envolvida nos rituais da Umbanda, e, por conseguinte, embora ela não pratique, sofre influência das entidades.Se a mesma não oferece rezas, acende velas ou deixa de praticar outros atos, os mesmos incorporam nela mesmo sem ela querer,para cobrá-la de suas obrigações. Parece que, mesmo contra a sua vontade, é obrigada a atendê-los, sob o risco de tê-los em sua companhia sob o efeito da incorporação, o que a deixa muito constrangida.
Pergunto: há uma maneira, através de centros espíritas, de ajudá-la a não ter a influência dessas entidades em sua vida, libertando-a para, assim, escolher o melhor caminho para desenvolver a sua espiritualidade e comandar a sua própria vida? Esses espíritos agem em uma faixa vibracional em que outros espíritos possam ter alguma ascensão ou influência sobre eles? Veja que de maneira alguma tenho preconceito ou desaprovo seus métodos, apenas pretendo auxiliar alguém que não se sente bem nessa condição. Muito obrigado e um grande abraço...."



"Olá _____________, bom dia.

É importante que percebamos o seguinte: todos nós somos cercados de entidades espirituais que desejam nos influenciar sempre - uns para o melhor outros para o pior ; o que vai diferenciar a "qualidade" desta influencia é o grau de sensibilidade que cada um tiver em seu organismo - compreenda por isto que a sendibilidade mediúnica é uma característica orgânica, passível de ser herdada dos pais, porém somente estará ativa de for de necessidade nossa. ("o Livro dos Médiuns" questão 159)

Esta influencia, levando em consideração apenas os que tenham sensibilidade mais ativa, vai ainda variar de acordo com o tipo de mediunidade que cada um apresente - psicografia(escrita), psicofonia(falada - vulgarmente chamada de "incorporação"), videncia ou audiencia, etc. Por este motivo algumas pessoas apresentam fenômenos mediúnicos de um tipo, outros de forma diferente e alguns ainda possuem várias ao mesmo tempo.

Para o fato em questão, no meu entender, o problema não é o que a família de sua amiga faz (todos temos o livre arbítrio) e sim "o que" ela faz e "como" ela está internamente. É um problema de influencia dos espíritos em um médium que não tem conhecimento(estudo) de sua mediundade e nem controle sobre seu aparelho físico. Este é o grande problema de sua amiga.

Existem algumas situações que podem levar a este "problema" de dar comunicação ao gosto dos espíritos e sem controle,entre eles podemos citar:
- a falta de valores morais do médium; que não apresenta ascendencia sobre os espíritos que o controlam e serve de instrumento contra sua vontade (LM cap.20 questões 226 a 230)
- a influencia obsessiva dos espíritos sobre o médium; levando a problemas como a subjugação (LM cap.23 questões 237 a 254)
- a auto influencia do médium que inconscientemente se julga fraco perante os espíritos que o dominam e acredita que não pode se controlar
- a influencia do meio no médium e nas comunicações (LM cap.21 questões 231 a 233); entre outros tantos.

Perceba que para os médiuns acostumados a umbanda estes fatores são ainda mais predisponentes, pois normalmente os médiuns de umbanda não estudam sua mediunidade, nem buscam possuir um autocontrole sobre seu instrumento físico, devido ao próprio costume da religião.

No espiritismo é adotada uma outra postura: o estudo da mediundiade e de suas capacidades e características, bem como a busca do autoconhecimento do médium através da vigilância e da reforma íntima.

Para ser mais claro vou dar exemplos: conheci amigos que são trabalhadores de umbanda e que realmente não tem controle sobre suas comunicações, dando passividade em vários locais - de forma constrangedora - ao bel prazer dos espíritos que trabalham com eles; Perceba que este comportamento já mostra o nível evangélico dos espíritos que estão se utilizando destes médiuns.

No meu caso, como médium também, já passei por situações em que me vi assediado por espíritos para dar comunicações em locais incovenientes; porém tive o discernimento de identificar quais pensamentos eram meus, quais eram do espírito e, controlando meu aparelho físico, não dar a comunicação - embora algumas vezes tenha que ficar orando, concentrado e "conversando" mentalmente com o espírito comunicante. Outraz vezes, por exemplo quando estou fazendo palestras ou orações nos centros, percebo a aproximação de um espírito para inspirar ou fazer a oração e deixo que ele fale através de mim, pois sei que é um espírito amigo.

Este "domínio" somente é possível se conhecermos nossas energias, nossos pensamentos e, principalmente, por esforço no melhoramento contínuo - o que nos traz a força e companhia dos bons amigos espirituais.

Você me pergunta o que a casa espírita pode fazer por sua amiga e eu digo que ela é que pode fazer muito mais; embora a presença na casa espírita e a busca por um tratamento espiritual possam dar foças e auxiliar no caso, mas somente o esforço dela em se auto-conhecer, auto-dominar e melhorar internamente vai conseguir eliminar esta influencia.

Perceba que não vai ser fácil fazer com que espíritos que estão acostumados a dominar um encarnado desistirem de fazê-lo; por isto vai depender exclusivamente de sua amiga que através da mudança de sintonia, de vibração e de pensamentos irá cortar os laços que possibiiltam estes espíritos menos evangelizados de utilizá-la, e irá criar novos laços com amigos espirituais que desejam auxiliá-la. Mas este processo é lento e envolve um esforço firme e constante; principalmente porque as investidas para que o processo falhe serão muitas e intesas.

Diferentemente dos rituais de umbanda - onde os espíritos são afastados à força - o espiritismo compreende que a causa das influencias estão em nós mesmos - sintonia - e que a resposta para eliminarmos as mesmas também estão em nós - mudar a nossa sintonia para melhor.

Os espíritos evangelizados apenas podem nos auxiliar quando deixamos - criando sintonia com eles - e para isso muitas vezes temos que fazer escolhas que mudam nossas vidas radicalmente. Em casos assim não existem escolhas fáceis. Não é possível escolher mudar de sintonia e continuar com as outras ainda, compreende?

As vezes estas escolhas são feitas subconscientemente e isto torna ainda mais difícil de se perceber e modificar, mas com o esforço sincero teremos o auxílio dos amigos de um centro espírita sério e dos amigos espirituais.

Espero ter sido de alguma ajuda e caso deseje entre em contato.

Paz contigo."

Espírito e doenças nos animais - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" a seguinte pergunta, Como o amigo não enviou seu e-mail para retorno, estou colocando aqui na esperança que ele acesse o blog e leia a resposta que segue abaixo:

"...Boa tarde, parabéns pelo excelente trabalho de esclarecimento através do site.
Gostaria de saber porque os animais tem os mesmos problemas que nós, como exemplo o câncer, a cegueira, problemas cardíacos, e diversos outros que quando são em uma pessoa costumam dizer que pode ser expiação, resgate, a colheita de uma existencia anterior, etc.
O que dizer nos caso dos animais eles também contraem débitos em suas existencias, de que maneira, uma vez que não possuem o livre arbítrio que possuímos e não podem cometer os mesmos erros que cometemos, não tem egoísmo, orgulho, não sentem ódio, etc.
Podia esclarecer? ...."



"Prezado _______, bom dia.

A tradição atribui ao estudioso espírita Leon Denis a seguinte frase "O Espírito dorme no mineral, sonha no vegetal, agita-se no animal e desperta no homem." A qual vem evidenciar a sequencia de evolução do ser espiritual desde sua criação - como mônada ou princípio espiritual - até o estado atual de ser livre e pensante.

Na maioria das vezes temos a idéia que os espíritos dos animais são a mesma coisa dos do homem, mas uma é diferente da outra, principalmente no teor fluidico e na experiência. Os espíritos dos Homens sãos espíritos que já passaram por estes estágios onde se encontram os nossos irmãos animais há muito tempo atrás e hoje estão mais evoluidos. Vamos ler sobre isto em "o Livro dos espíritos" questões 592 a 610 e em "o livro dos médiuns" questões 234 a 236.

Todo este processo de dá gradual e lentamente, pois a natureza não tem pressa, e, para termos uma idéia do que representa a evolução de um espírito, lembro a afirmação de André Luiz em "evolução em dois mundos" (se não me engano) de que o espírito gasta desde a sua criação até o estado hominal uma média de 1bilhão e 500 mil anos - 1.500.000.000.000.

Estes processos aos quais você se refere tem papeis diferenciados nos dois estágios citados.

Entre os homens temos a certeza que são o resgate e a colheira que realizamos do que plantamos através das nossas escolhas, do nosso livre-arbítrio, da utilização da nossa moral - que está sendo "cultivada/criada/ampliada" através das dores e sofrimentos aos quais somos expostos. Somos, neste caso, cobrados pelas escolhas que fizemos conscientemente e que prejudicaram a outros ou a nós mesmos - Entenda que estas escolhas são influenciadas pelos nossos sentimentos, sensações, desejos e pensamentos (escolhas)

Entre os animais, que ainda não tem formada a consciencia moral, estes processos tem em vista desenvolver, durante os milhares de anos exatamente os sentimentos, sensações e intelecto para que chegue ao ponto de entrar no reino hominal e iniciar o desenvolvimento da moral/consciencia. Estes processos são orientados por espíritos que estão encarregados de acompanharem o desenvolvimento destes princípios espirituais guiando-os através de suas encarnações nos diversos reinos.

As diversas experiencias possíveis de se viver em uma existencia - entre elas alegria, prazer, dor, sofrimento, doença, privações, etc - vão dar forma e caminho para os sentimentos, sensações e instintos dos seres em evolução. Deve-se sempre ter em mente, porém, que a lei de causa e efeito é sempre soberana em todos os momentos ou seja: animais que tem índole perversa, raivosa, etc. também colherão os frutos de suas ações, limitadas ao seu nível de compreensão e instinto.

Outro fator que devemos perceber é que, embora algumas destas encarnações possam ter se inicado na Terra, não terminarão aqui. Este é um processo muito longo e que exige o reencarne em diversos orbes para que se tenha uma trilha de experiencias em diversos níveis - muitos dos quais não existem em nosso planeta.

Espero ter sido de algum auxílio

Paz contigo."

Biblia, Reencarnação e a Filha de Jairo - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" as seguintes perguntas, às quais enviei as respostas que seguem abaixo:

"...RESPEITO O ESPIRITISMO, MAS COMO VCS. INTERPRETAM A PASSAGEM BÍBLICA DE QUE AO HOMEM SÓ FOI DADO UMA VIDA, E TAMBÉM A HISTÓRIA DA RESSUCITAÇÃO DA FILHA DE JAIRO.
GRATO PELA ATENÇÃO ...."


"Prezado _____________, bom dia.

Agradeço, em meu nome e em nome do espíritas, o seu respeito. isto é um sentimento que somente se tem por uma pessoa ou causa por quem tenhamos admiração ou, no mínimo, compreensão. Eu, de minha parte, respeito todas as religiões que preguem o bem e o amor espelhando os ensinamentos do Cristo, transformando seus seguidores em homens de bem.

Achei muito bem escolhida a palavra que você utilizou - "interpretam" - que é, no meu entender, o grande problema que vem causando divergências há tantos séculos. Embora todos os que nos proclamamos cristãos utilizemos a mesma fonte de referência para as palavras do Cristo - A bíblia - cada denominação aponta e utiliza trechos que estejam de acordo com o seu ponto de vista.


Acredito que a passagem a qual você se refira é Hebreus 9,27 - "...E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo,..." - citada pelo nosso querido Paulo enquanto falando das alianças fundadas por Deus com os homens e evidenciando o sacrifício de Cristo como sendo a salvação de todos os pecados.

Perceba que no mesmo texto ele coloca o seguinte texto "...mas agora, na consumação dos séculos...", evidenciando a crença que naqueles tempos iria ser consumado o "Juizo"; bem, isto não aconteceu e ainda hoje também não... porém de forma alguma isto desmerece o grande trabalhador que Paulo foi, apenas evidencia que, em todos os tempos, os homens sempre interpretaram os ensinos e a sabedoria religiosa no nivel de seus conhecimentos em determinadas épocas, à esta época não é diferente.

Perceba que esta afirmação está pautada nos conceitos e visões paulinas, que em outro momento vem nos falar do "corpo de carne" e do "corpo espiritual" - 1 Coríntios 15: 35-58 - onde esclarece que o corpo de carne não pode herdar o céu, apenas o corpo espiritual - que se avaliarmos imparcialmente tem muita sintonia com as idéias defendidas pela espiritualdade sobre evolução espiritual - mas este é outro fato.

Levando em consideração o que disse antes posso destacar dois momentos na bíblia onde, ao olhar espírita, está destacada fortemente a reencarnação: Mt 17, 10-13 onde Jesus fala claramente que João Batista é o Elias que deveria vir e também Jo 9, 2-3 onde os apóstolos perguntam, falando sobre o cego de nascença, quem haveria pecado para que este nascesse cego "ele ou seus pais"? - observe que era crença à época que os filhos poderiam pagar pelos pecados dos pais e por isso perguntaram se eles haviam pecado mas, e aí é que entra o toque sutil, perguntam também se "ele" pecou para que nascesse cego; ora se ele tivesse que pecar para nascer cego somente seria possível em uma outra existencia... em outra encarnação.

Poderiamos ficar trocando informações baseadas em citações bíblicas por muito tempo, mas nenhum de nós iria mudar a opinião do outro sobre as suas crenças; e aí também o espiritismo me dá uma explicação clara e lógica: cada um está no nível evolucionário adequado para seu estágio - alguns preparados para aceitar determinados padrões outros para aceitar padrões diferentes, mas cada um no local e meio adequado para seu desenvolvimento e para a absorção dos ensinamentos do Cristo - amor, caridade, perdão, compreensão, humildade, fraternidade...


Quanto a seu outro questionamento sobre a filha de Jairo, cuja história é narrada em Mc 5, 35-43, é de impressionante clareza a transcrição das palavras de Jesus - "a menina não morreu, apenas DORME".

Jesus - o espírito puro por excelência que desceu ao nosso orbe - tinha mesmo encarnado toda a percepção extra-sensorial que hoje é estudada pela ciência da parapsicologia. Por este motivo pôde ver claramente que o espírito da Jovem continuava ligado ao corpo físico porém afastado do mesmo provocando um estado cataleptico, o que poderia ter levado a garota a morte, caso o mestre não o auxiliasse com um impulso bioenergético ao pronunciar "talita cumi".

Perceba que para a ciencia daquela época não haveria diferença entre este estado cataleptico ( http://pt.wikipedia.org/wiki/Catalepsia_patol%C3%B3gica , http://noticias.terra.com.br/popular/interna/0,,OI2268585-EI1141,00.html ) e o de morte real. Hoje já é possível perceber a diferença e diagnosticar o processo com segurança.

Assim, embora impossível para nós, este processo de cura foi simples e direto para o Mestre Jesus, que traz em sua bagagem multimilenária o conhecimento que ainda buscamos; fazendo deste, e de outros fatos, um verdadeiro milagre aos nossos olhos mas um ato natural para Ele.

Espero ter sido de alguma ajuda e, caso necessite, não deixe de entrar em contato.

Paz contigo."

Reencarnação,Aborto espontâneo e Contato espiritual - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" as seguintes perguntas, às quais enviei as respostas que seguem abaixo:

"...oi tenho algumas duvidas sobre a reencarnação: a cada reencarnação o espirito esquece a vida passada nao é? entao apos a reencarnação qnd ele desencarnar novamente e voltar ao plano espiritual nao ira se lembrar de seus familiares q ali o esperao da outra vida?
pq tantas pessoas sonham com meu filho e eu não..fico tão confusa quanto a isso, pessoas q as vezes nem tinham tanto contato com ele...
obrigado abraços...."


"Prezada ____________, bom dia.

O processo de esquecimento das existencias passadas se dá a partir do momento em que o espírito está preparado para ingressasr em uma nova existencia num corpo físico; Allan Kardec vem nos comentar sobre isso nas questões 392 a 399.

Por este motivo após o desencarne nesta vida atual ele tem perfeita lembrança de seus conhecidos e parentes atuais - os mesmos que muitas vezes vem recebê-lo no mundo espiritual quando do desencarne.

O que pode ainda nublar estas lembranças temporariamente são os sentimentos negativos que a pessoa carregue após o desencarne; pois propiciarão para que a mente do desencarnado fique presa em uma "realidade" somente dela, com pensamentos fixos em tristeza, dor, raiva vingança, etc...

Se assim ocorrer o desencarnado poderá ficar dias, meses ou anos preso a esta "prisão mental" feita por ele mesmo a partir dos resíduos fluidicos que carregue em seu espírito.

Quanto ao caso de seu filho não se espante. é normal que mesmo podendo se encontrar com os filhos desencarnados quando em desdobramento as mães não se lembrem com exatidão ou frequencia do fato, pois isto poderia vir a prejudicar o seu dia-a-dia, gerando processos depressivos que poderiam fazê-la desejar dormir cada vez mais para estar com ele - conhecedora disto a espiritualdiade apenas permite que lembremos o que estamos preparados para aceitar e/ou suportar.

Não se preocupe em sonhar com seu filho e sim em orar com ele e para ele - sem o fantasma da dor e do desespero - pois assim você estará sempre emitindo fluidos benéficos e tranquilizantes para ele.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo."

"...Olá João, estava pesquisando sobre o tema em questão e encontrei o seu blog, cujos os assuntos são muito interessantes. Talvez através de seu conhecimento, vc possa me orientar.
No mes de ________ deste ano, eu e minha família estavamos muito felizes, pois descobrimos que eu estava grávida. Para minha tristeza, no dia de meu aniversário, dia __/____/____. comecei a ter um sangramento e eu e meu esposo fomos ao hospital, e num ultrasson, descobrimos que tratava-se de uma gravidez anembrionária, que significa que o saco gestacional aparece vazio, o que é sinal de um "ovo cego", ou seja, o óvulo fertilizado implantou-se no útero, mas o embrião não se desenvolveu. Nesse momento, perdí o meu chão....e de lá pra cá, tenho tentado me reeguer, e que talvez por algum motivo, esse espirito não queira ter reencarnado....a questão é que agora, por mais que leia sobre, reze e busque ter fé e pensmentos positivos, tenho uma idéia fixa de que não conseguirei engravidar novamente, e que se isso acontecer, sofrerei um novo aborto. Tenho muito medo de pensar até mesmo no assunto, mesmo desejando muito ter esse filho...O que posso fazer para ter pensamentos bons? será que realmento estou fardada a esse novo sofrimento?
Obrigada por sua ajuda e orientação...."


"Prezada __________, bom dia.

A questão aborto vem estudada na codificação em "o livro dos espíritos" questões 355 a 360; neste caso em questão acho principalmente importante a compreensão da questão 356, a qual transcrevo abaixo:

356. Entre os natimortos alguns haverá que não tenham sido destinados à encarnação de Espíritos? R -“Alguns há, efetivamente, a cujos corpos nunca nenhum Espírito esteve destinado. Nada tinha que se efetuar para eles. Tais crianças então só vêm por seus pais.”

Perceba que um caso como este que você vivenciou - o não desenvolvimento do embrião - é a prova cabal desta afirmação dos espíritos evangelizados.

É importante compreender que nem sempre as coisas acontecem como desejamos, porém sempre acontecem para o nosso melhor; mesmo que nós não percebamos o benefício que extrairemos de determinadas situações.

O sofrimento é muito incompreendido entre nós, os que ainda somos falhos, porque não gostamos do que ele nos traz - dor, tristeza, lágrimas - e quase sempre esquecemos o que ele nos leva - nossas faltas e culpas, através dos resgates.

O processo em que você se encontra certamente é uma destas etapas de resgate e renovação, que te trará muitos benefícios se você souber passar por ele utilizando o "bem sofrer" - compreenda que quando uso "você" também estou me referindo a sua família, pois o resgate é para o grupo.

"Bem sofrer" não é não sofrer com os fatos. é passar por todas as dificuldades e sofrimentos sim, porém com a certeza que é o melhor para nós e compreendendo a sabedoria divina que "sabe do que precisamos". Bem sofrer é não revoltar-se e não desesperar-se frente aos problemas e as tristezas porque sabemos que estamos colhendo os frutos de nosso passado e plantando as sementes para o nosso futuro.

Lembre sempre das palavras de Jesus "não cai uma só folha de uma árvore sem que haja a permissão de Deus" - E se Deus é de amor e bondade ele sabe o que é melhor para nós e para o nosso crescimento.

Devo, entretando, comentar que estou percebendo um "toque" de culpa em você - o que não é saudável para você nem para sua família. Esta sensação que está tendo de não poder engravidar ou sofrer outro aborto é uma fuga psicológica que deve ser bem observada e tratada (inclusive psicológicamente, se necessário) para que não caminhe para tornar-se uma depressão.

Este tipo de comportamento pode, inclusive, ser utilizado por espíritos menos evangelizados para prejudicar você espirutualmente - através da obsessão.

Procure viver sua vida da maneira mais normal possível, deixe de fixar seus pensamentos neste fato, busque a harmonia sua e de sua família através de orações em família, presença em casas de oração, leituras edificantes, programas de diversão em família, etc. Preencha as horas e os dias com momentos alegres e cheios de vida - busque sintonias mais altas para que a espiritualidade evangelizada possa estar cada vez mais acessível e auxiliar em todos os aspectos.

Espero ter sido de alguma ajuda.

PAz contigo."

"...gostaria de falar com alguem que ja morreu, como faço?...."

"Prezada _____________, bom dia.

Embora o contato com os desencarnados seja um acontecimento normal e natural, que se dá desde os primordios da civilização humana, não acontece da forma que queremos ou desejamos, nem quando queremos ou desejamos.

O Inigualável médium mineiro Chico Xavier já afirmava "o telefone só toca de lá para cá".

Perceba que existem diversos fatores que influenciam a possibilidade ou impossibilidade desta comunicação, entre eles posso citar:
- a existencia ou inexistencia de sensibilidade mediunica na pessoa que deseja se comunicar;
- a diferença vibratória (de sintonia) entre os desencarnados e os encarnados;
- a incapacidade por parte do desencarnado de se comunicar por estar ainda em locais de sofrimento;
- a impossibilidade do desencarnado de se comunicar por estar se reestabelecendo no mundo espiritual;
- a falta de permissão para se comunicar que o desencarnado precisa obedecer;
- a necessidade do encarnado de não receber comunicações do desencarnado por um tempo;
- a falta de merecimento de uma das partes para que exista a comunicação; entre tantos outros.

Muitos espíritas, participantes de reuniões mediúnicas inclusive, tem diversos parentes desencarnados com os quais não foi ainda possível (ou permitido) a comunicação.

Muitas vezes o desespero e a ânsia de conseguir esta comunicação apenas atrapalham o processo e dificultam o reestabelecimento do desencarnado no mundo espiritual. Cada vez que enviamos nossos pensamentos desequilibrados o desencarnado recebe e se prejudica fluidicamente, pois sente nosso sofrimento/desespero e não pode fazer nada para nos auxiliar.

Na maioria das vezes, quando é permitida esta comunicação, ela acontece de forma natural e inesperada - recados, cartas, sonhos, etc.

Para que possa "facilitar" as coisas acredito que seria ótimo a sua presença em um centro espírita sério, para buscar criar a oportundiade do contato espiritual entre o desencarnado e os membros da casa e também para buscar auxílio e alívio para sua própria dor; porém sem esperar a obrigatoriedade de uma comunicação - que pode não vir.

Ore pelo desencarnado, sem desespero e sem angustia, para que onde estiver ele possa sentir seus pensamentos de amor e carinho, contribuindo assim para a recuperação mais rápida do ente querido.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo."

Regressão de Memória, Vida Passada e esquecimento - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" as seguintes perguntas, às quais enviei as respostas que seguem abaixo:

"...Boa tarde Joao,
Essa já é a segunda vez que entro em contato com vc, a poucos dias atrás fiz uma sessão se terapia de vidas passadas,com um pscoterapeuta muito conhecido no ___________________,antes de ir,porque fiquei sabendo que ele vinha aqui na minha cidade ______________,dar cursos e atender pessoas para poder ajuda-las com a TPV,foi me passado alguns exercicios para que eu pudesse obter resultados na minha regressão,o que aconteceu foi que na hora,devido a minha ansiosidade não consegui me concentrar e regredi,então ele chamou uma medium tb conhecida por participar de um grande centro espirita aqui da minha cidade. Ele usou o método do desdobramento pela medium, ao pedi que ela entrasse na minha frequencia,dai começou a falar por ela varios espiiritos desencarnados que diziam está comigo nesta vida porque se aproveitaram de momentos de fragilidade minha para se aproximar de mim,muitos deles eram pessoas que eu tinha feito algum mal em outras vidas, e eles diziam o que eu tinha sido,entre eles,bruxa,cigana,até uma rainha,a medium viu em mim um cinto de castidade,e uma coroa que me prendia da cintura até os pés,mais todos os casos foram explicados pelos os espiritos que diziam está ali através da medium,um deles disse que era meu filho que eu tinha feito um aborto há uns anos atrás,esse disse que tinha sido meu marido em outra vida e vinha para darmos continuidade á alguma coisa,mais que eu o tinha rejeitado e ele tinha descidido ficar ali pra atrapalhar de certa forma meus relacionamentos,que por sinal não obtenho sucesso em nenhum.O mais interessante foi um que dizia está encarnado nessa vida, e que estava muito proximo de mim,queria meu mal porque nessa e em outras minhas encarnações eu rejeitava seu amor,não olhava pra ele como homem,o terapeuta lhe fazia perguntas como quem ele era agora,mas ele não quis responder,só disse que estava proximo a familia,ao acabar a sessão o terapeuta conversou comigo e disse que eu estava arrudiada de más fluidos,e muitos deles atrapalhavam meus relacionamentos,e cada espirito que entrava na medium o terapeuta oferecia ajuda e pedia para os socorristas os ajudarem,muito deles aceitaram.Eu já tinha lido a respeito, fiquei triste porque eu mesma não regredi,e me pergunto será que é realmente possivel tudo que vi e ouvi através daquela medium?Depois da sessão me sinto mais frágil,sensível,fraca!não sei lhe dizer a sensação correta,com seu conhecimento me dê explicações,o que vc acha de tudo isso,o mais impressionante que todos espiritos estavam com raiva e todos eram homens( maridos,amantes de vidas passadas) pelo o que contaram tambem fiz coisas horriveis,feitiços,infidelidade,escravidão,os machuquei fisicamente...Oro a Deus por mim e por eles todas as noites,como recomendou o terapeuta.Isso realmente é possivel o que vivenciei? Ficarei grata por vc analisar e dizer o que acha...
Desde já agradeço sua resposta...."



"Olá ______________, bom dia.

Antes de mais nada gostaria de afirmar que não concordo com estes processos de regressão de memória (RM) ou terapia de vidas passadas (TVP) - acho que Deus pensou muito antes de nos dar o presente do esquecimento para que nós queiramos ir contra sua sabedoria suprema e "lembrar" o passado - Allan Kardec inclusive nos fala sobre isso nas questões 392 a 399 de "o livro dos espíritos".

Perceba que não estou sendo radical no que falo, nem que falo contra algo que não conheço - não é isso! apenas tenho a certeza que muitos entre nós (a maioria) não está preparada para enfrentar o que vai encontrar se quiser conhecer a poeira que existe debaixo do tapete, entende?

Perceba que TODOS nós, sem excessão, temos um passado repleto de dor e de ignorância, violência e sensualidade, vícios e maldade - e isto é normal, porque todos fomos criados simples e ignorantes e caminhamos para a nossa perfeição. então é natural que iniciemos a caminhada brutalizados e terminemos lapidados.

Muitas pessoas, porém, não estão preparadas para encontrar a verdade face a face e saber que no passado matou, enganou, estuprou, viciou, roubou, violentou, sacrificou, preconceituou e muitas outras coisas que fazem parte da história do mundo e da nossa também. veja o seu próprio caso que ficou "abalada" com o que lhe foi revelado...

Eu acredito que para que saibamos "o que" fomos (e não "quem" fomos) em nossas existencias anteriores basta que nos observemos quem somos nesta agora. Não esqueçamos que o que somos hoje é o resultado de todas as nossas exisntencias anteriores - somos hoje o que podemos ser de melhor em nossa existencia.

Através de uma auto-avaliação e do auto-conhecimento estaremos aptos, se quisermos, a perceber nossas índoles, tendencias e desejos e sabermos o que somos - se nos agradar o que encontrarmos: bom; se não: é hora de mudar - sem precisar se preocupar em quem foi no passado - isto não tem importancia, se tivesse Deus permitiria que lembrássemos.

Não devo dizer que a regressão de memória não é util em determinados momentos - como por exemplo em uma sala mediunica onde está sendo auxiliado um espírito sofredor e os amigos espirituais permitem que ele lembre de detalhes do seu passado para que compreenda melhor o que lhe acontece hoje e possa, com este conhecimento, vencer a dor ou o ódio que esteja sentindo.

Este processo, entretanto, para o encarnados é ainda mais prejudicial que salutar - porque todos nos imaginamos perfeitos e não queremos admitir nossos erros e nossas falhas.

Outro ponto com o qual não concordo é o processo mediunico que foi utilizado com você (perceba que estou assumindo que tenha sido mediunico mesmo e não buscando saber da seriedade da médium).

Em casas espíritas sérias, orientadas por Jesus e Kardec, não se coloca o obsessor frente a frente com o obsidiado; isto pode ser de grande prejuizo psicológico para ambos, e principalmente para o encarnado. Não é bom para o encarnado ver/sentir o ódio ou a dor que os outros sentem por ele, isto irá causar imenso desconforto e sentimento de culpa.

O procedimento correto é que os sofredores sejam atendidos em uma reunião fechada, exclusiva para este tipo de atendimento. Aí alguém pode dizer que "em muitos lugares as sessões são abertas ao público ou aos interessados" e eu continuo dizendo que, no meu entender particular, estas são pessoas que buscam mais o espetáculo e o fenômeno do que o atendimento aos sofredores, e que respeito o direito que cada um tem de ir aonde deseja e fazer o trabalho espiritual da maneira que achar mais correta; eu, entretanto, não concordo com isso e não apoio tal procedimento.

Todos nós somos cercados por um número imenso de espíritos, mas como temos a propensão de pensarmos mais no mal que no bem, somente damos importância aos que desejam nos fazer mal - perceba que a dita medium apenas deu mensagens de sofredores (era o que você queria ouvir?) - esquecemos que temos diversos outros espíritos que nos querem bem e que estão tentando nos auxiliar (porque esquecemos deles???)

O que vai diferenciar a atuação destes dois grupos em nossas vidas é a sintonia que tivermos com eles - sentimentos, pensamentos, emoções, ações, comportamentos, etc... - até por este motivo acho que o procedimento que foi efetuado com você foi errado, pois agora você está com um imenso sentimento de culpa, que é uma porta aberta para estes espíritos sofredores, te ligando mais intensamente a eles.

Entenda que o que você vivenciou é possível e natural - é o que vivemos nas salas mediunicas de atendimento aos desencarnados todos os dias - apenas você não estava preparada para ver e ouvir o que ouviu, e isto fez com que, na minha opinião, não fosse benéfico para você.

A oração é o melhor remédio para que possa ir atenuando seu sofrimento e o dos espíritos que estão em sofrimento; ela vai, quando sincera, aliviando aos poucos os sentimentos negativos deles em relação a você e elevando as suas vibrações em relação a eles.

Perceba, entretanto, que a oração não é a única coisa que você deve realizar. é importante que tente mudar seus hábitos, pensamentos e comportamentos, para que tenha cada vez mais sintonia com os espíritos elevados que desejam te auxiliar e sita cada vez mais a presença de Deus em sua vida.

Quanto mais você eleva sua vibração menos os sofredores poderão te prejudicar, quanto mais você se melhorar menos sentirá os efeitos do mal e da tristeza que são enviados contra você.

Busque uma casa de oração, participe dos trabalhos de auxílio aos que sofrem fome, sede, frio, doença e abandono, eduque sua mente para adquirir boms hábitos, ore constantemente. este é o caminho para vencer os problemas que possam advir de nossas existencias passadas.

Espero ter sido de algum auxilio. qualquer coisa não deixe de entrar em contato.

Paz contigo."


"...Mas vc acredita que esses espiritos que mesmo aceitando a ajuda de socorristas lá na hora,podem voltar a me prejudicar?ou se eles interferiam de alguma maneira nessa vida agora, e o caso do que estava encarnado agora nessa vida?
Vc acha que devo ir ao centro espirita pedir ajuda? é fato que agora conheço um pouco do meu passado.
Agradeço mais uma vez sua atenção....."


"________________, vamos por partes:

Mas vc acredita que esses espiritos que mesmo aceitando a ajuda de socorristas lá na hora,podem voltar a me prejudicar?
Eu acredito que todos temos o livre arbítrio para escolher o que fazemos, então se realmente foi dado a eles a oportunidade de serem auxiliados e se eles realmente desejam se melhorar, provavelmente isso não irá acontecer; porém já vi espiritos mistificadores fingirem mudar e depois voltarem ao que faziam antes, se divertindo com a credulidade dos que conversavam com eles.

ou se eles interferiam de alguma maneira nessa vida agora,
Certamente, se foram realmente espíritos obsessores que falaram através da médium, é certo que eles fizeram o possível para prejudicar você ontem e hoje.

e o caso do que estava encarnado agora nessa vida?
Este é um caso muito profundo e do qual eu não posso afirmar nem negar nada, sem um estudo muito sério... primeiramente deveremos observar algumas questões: 1)para que o espírito encarnado se comunicasse é necessário que o seu corpo físico esteja dormindo (a hora era propícia para o sono físico normal?), 2) ele precisaria ter ido dormir pensando em você ou ter o pensamento muito fixo em você para que te encontre e acompanhe todas as vezes que for dormir (ele não faz mais nada não? não tem mais interesses nesta vida? não tem preocupações que tomem seu tempo?), 3) comunicações entre encarnados, embora sejam possíveis, são muito raras, 4) esta consulta foi paga? qual o real interesse da médium? porque ela estava alí? é parceira do hipnoterapeuta?
São muitos detalhes a se observar para afirmar alguma coisa.

Vc acha que devo ir ao centro espirita pedir ajuda?
Acho primeiramente que você não deve "encucar" com isto, os espíritos já conviviam com você desde antes e isto não te incomodava. Não fixe o pensamento neste fato ou poderá sintonizar ainda mais com eles. TODOS temos obsessores.
Também acho que você deve ir a uma casa de oração em que vo^c~e se sinta bem e buscar harmonizar seu espírito com Jesus e com Deus da melhor forma possível, a ajuda virá com o tempo certo - lembra das palavras de Jesus "buscai o reino dos céus e tudo mais vos será dado por acréscimo de misericórdia"

é fato que agora conheço um pouco do meu passado
No meu entender estes "fatos" (que você fez outros sofrerem e que tem espíritos te perseguindo) você já sabia; todos temos estes mesmos pecados e os mesmos problemas - estamos em um processo natural de evolução que vem do pior para o melhor. Não julgue revelações deste modo como sendo uma luz no fim do tunel, eu sinceramente acho que eles funcionam mais como uma falha na energia.

Desculpe minha sinceridade, mas é necessáiro muito cuidado com o que se procura, porque podemos encontrar de um modo ou de outro.

Paz contigo"

Mensagens em imagens...



"...Abra o seu coração..."

Mensagens dos amigos espirituais ...




"Não vos inqueteis pelo dia de amanhã, a cada dia basta o seu problema"

Com este pensamento o Cristo nos deixa bem claro o comportamento que devemos ter junto aos nossos problemas; a confiança de que tudo ocorre em hora certa e em local determinado.

Homens, fracos que somos, temos a impressão que somos injustiçados com uma avalanche de problemas insolúveis de uma só vez.

Tolos que somos, não conhecemos o nosso passado que tem inúmeros problemas e faltas que não conhecemos e nem chegamos a receber o mínimo arranhão do resgate ainda.

O nosso Pai tem a misericórdia e o amor maior por todos nós e por isso não nos cobra à vista o que fizemos nem o que merecemos. Divide em suaves parcelas o nosso débito para com a vida e nos cobra em prestações pequenas e fáceis de pagar.

Homens, meus irmãos, tenhamos fé e confiança em Nosso Senhor, e peçamos a ele a força para seguir em frente sem cometer a blasfêmia de nos julgarmos injustiçados e a sabedoria para vencermos os nosso próprios problemas, que são nossos e mais de ninguém.

Tenhamos fé e força para aguardar o momento certo e, no final, tudo dará certo. Se não deu certo ainda é porque não chegou o fim.

Paz com todos.

Problemas em família e Trabalho espírita - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" as seguintes perguntas, às quais enviei as respostas que seguem abaixo:

"...João, parabéns pelo belo trabalho desenvolvido. Como vão indo a situação após as provas que vcs passaram com as chuvas? Que todos tenham sido atendidos nas suas necessidades.

Tentei postar, mas achei q o texto não daria... Desculpe

A doutrina chegou em minha vida no momento certo. Estou estudando e tentando melhorar a minha visão de mim e do mundo. Mas, como a caminhada é longa, terei muita estrada por percorrer. Mas estou feliz em saber que posso contar com esse nosso Deus maravilhoso e se vacilar um pouco, Ele me dará a oportunidade de recomeçar, como agora, que vou narrar pra vc.

Aqui em casa somos eu, esposa e filha. Quem me apresentou a doutrina foi a esposa e a filha já começa a seguir, embora tenha demorado um pouco, em função da indefinição de Primeira Comunhão, lembra desse seu comentário a um irmão?

Minha família carnal vive distante. Então, hoje a extensão da família engloba, sogra (que eu adoro... não ria, por favor !!!), cunhada e sobrinha... São _______anos de casamento e com o advento da doutrina, posso dizer que os últimos anos estão sendo mais felizes que no inicio.

A convivência é permeada por conflitos entre os membros presentes e distantes que fazem parte da família de minha esposa. É muito triste, ver que foram colocados no mesmo laço para os resgates devidos, mas não conseguem. Muita revolta, raiva e sentimentos indignos norteiam as mentes.

Mas, dentre esse membros minha cunhada é a fonte de maior preocupação, pois trouxe consigo todo um conjunto de situações que precisavam de regeneração, mas ao contrário, ela, infelizmente agrava ainda mais... Eu vivo há _______ anos ouvindo dos proprios familiares que ela tem inveja da irmã, do casamento, etc. Não tem amigos, companheiro. E a cada embate que a vida apresenta, torna-se descontrolada e que descontar em qualquer um. Minha sogra, já idosa, foi agredida física e moralmente, entre outras coisa que são omitidas por minha esposa. Já iniciou tratamento psicológico mas abandonou. E a cada crise faz chantagem emocional.

O episódio mais grave aconteceu no ___________ passado....
Aqui em casa realizamos o Evangelho no Lar aos ____________ e na semana anterior a reunião decorreu normalmente, com participação dela, pois é a forma que encontrei para pedir o auxílio da espiritualidade para ela. Na prece final, nitidamente veio na minha mente que fizesse essa reunião na casa dela, onde também mora minha sogra, que estava saindo do hospital.... seria uma agradecimento, uma harmonização do lar...

Assim marcado, chegou o __________. Pela manhã fui à vista fraterna na colônia de ___________ que tem na cidade. A noite fomos a casa de minha sogra. Chegando lá, eu confesso que não percebi o momento dela. Creio que faltou experiência de minha parte. Ela, minha esposa, sogra, e sobrinha conversando, começaram a se alterar. Bastou eu falar para ela parar de gritar com minha esposa que imediatamente pulou do sofá e ia agredir minha esposa. Coloquei entre as duas, quando ela me empurrou e começou a chutar. Para tentar conter, agarrei as mãos dela com força, mas a força dela é descomunal. Me chutava, empurrava, gritava. Um caos. Tive que usar palavras enérgicas com ela e a muito custo e depois de arranhado moral e fisicamente consegui dar por terminado o tumulto.

Demos um calmante e ela ficou no quarto chorando, como todos nós estávamos. Muito triste. Então, serenamos os ânimos e pedi ao auxilio da espiritualidade para acalmar. Mais calmos, fizemos o evangelho.... (Tópico: o verdadeiro cilício). Envolvemos a ela em oração e demos por encerrada a seção.

Ficamos fragilizados. Meu caso ainda mais e é por isso que peço sua compreensão, pois estou sentindo-me péssimo. Essa sensação me coloca em dúvida, pois na casa espírita realizo dois trabalhos. ________________ e ______________. Como então permiti que isso acontecesse? Que base estou me fundamentando nesses trabalhos, pois se na hora mais grave tive de usar violência? Será que tenho moral para trabalhar?

No meu intimo sinto que aprendi uma lição. Não quero isso para ninguém! A sensação que tenho é de que o trabalho tem de continuar. Se Emmanuel disse pra Chico, que se ele tinha um olho, podia trabalhar, não é um arranhão que deva me atrapalhar.! hehehe

Peço sua opinião meu amigo. Desculpe se fui extenso.
Abraço Fraterno...."



"Prezado _______________, bom dia.

A cidade está indo, as pessoas se recuperando bem, porém o comércio e a reconstrução estão deixando muito a desejar. Mas, em época de eleição não há de se estranhar, concorda? No mais continuamos com grande parte da população necessitando de apoio e outra parte sem perceber que a primeira exite - coisas do homem.

Quanto ao seu questionamento quero agradecer sua confiança e carinho para com minha opinião.

Acredito que, antes de mais nada, devemos sempre ter em mente que sermos espíritas e participarmos dos diversos trabalhos da casa, não nos isenta de enfrentarmos dificuldades ou problemas. Ao contrário, temos que ter sempre em mente o exemplo do Mestre Jesus - "ramo verde" por excelência - que enfrentou ele mesmo mais problemas que todos nós juntos - nos dando o exemplo prático que as dificuldades fazem parte de nosso processo evolutivo moral e intelectual.

Perceba também que, em nosso nível evolutivo, não temos ainda a capacidade de amor incondicional e compreensão infinita que o Mestre posui; tornando natural que, chegando uma situação extrema ou o limite pessoal de cada um, se tome uma atitude mais enérgica em vista de não piorar a situação ou de não acontecer nada mais grave. O nosso importante convívio com os sofredores - desencarnados ou encarnados - é a ferramenta que torna possível aprendermos e desenvolvermos cada vez mais estas capacidades.

GRandes e iluminados espíritos conseguiam tranquilizar uma pessoa apenas com um gesto ou um olhar, nós, ainda pequenos, estamos desenvolvendo nossas capacidades limitadas na escalada imensa de nossas encarnações - não é ato falho o que lhe ocorreu, é um acontecimeto normal de quem está em caminho com os que sofrem, e aprendendo sempre.

Perceba também que, pelo que me relata, posso perceber que nossa irmã - sua cunhada - vem sendo acompanhada por espíritos menos evangelizados de há muito tempo, os quais certamente possuem a habilidade de influencia-la muito facilmente, e provavelmente por este motivo ela se mostrou tão violenta e revoltada - era a resposta deles a sua "invasão" da área que eles tem sob controle.

Ela não passou, no final, de uma marionete a serviço dos menos felizes para desequilibrar o ambiente e as energias de todos os que estavam lá - muito embora talvez ela nem se dê conta disso, de tão comum que esta influencia deve estar em seus sentidos e sentimentos; provavelmente já se encontra em um nível onde ela pensa que as vontades e pensamentos dos obsessores são dela; - vamos encontrar um caso parecido na literatura de André Luiz em "Sexo e Destino".

Acredito, inclusive, que este "ataque" - que talvez a psicologia viesse a classificar como "neurose histérica" ou algo assim - apenas aconteceu porque você tomou a atitude de "encarar" o desafio sem antes preparar o terreno, se é que me entende. Os sofredores que se sentem senhores da casa não gostaram de sua atitude (evangelho no lar) e reagiram com o que sabiam que iria prejudicar o ato.

Acho mais conveniente, em casos como estes, utilizarmos antes de orações e vibrações pela pessoa e pelo local, realizadas em reuniões no centro ou em nossos lares, visando quebrar um pouco a sintonia entre eles e, quem sabe, facilitar o acesso. Também seria interessante tirá-la do local onde eles possam se sentir mais a vontade e levá-la para um evangelho em outro lar, ou reuniões no centro, ou uma igreja, onde for - desde que ela se sinta a vontade com a idéia de participar de algo religioso. Então, quando perceber que ela já se apresenta receptiva e mais resistente, trabalhe "in loco" - Lembre que este não é um caso urgente de depressão suicida ou subjugação, caso fosse tenho certeza que a espiritualdade haveria de auxiliar no processo e intuir o melhor a fazer, na urgência.

Em casos como este a participação/vontade daquele a quel desejamos auxiliar é o fator primordial em qualquer caso deste, em qualquer tentativa de auxílio, pois sem ela nada há que possamos fazer de efetivo.

Não se vence anos de influencias e cristalizações com algumas palavras e sem o auxílio de quem sofre diretamente o processo - muitas vezes com este auxílio mas sem força de vontade ainda é difícil...

Não desista de seu trabalho, não se julgue imperfeito, não se acredite sem merecimento ou capacidades - tudo faz parte de nosso aprendizado e principalmente de aprendermos com as quedas a levantar novamente, bem como com os nossos erros o caminho para o acerto.

Finalizo este "jornal" com a lembrança de Kardec - reconhece-se o verdadeiro espírita pelo esforço que faz em domar as suas más tendencias - este somos nós que, apesar de todas as limitações e defeitos, não desistimos de aprender e auxiliar os que podemos.

Paz contigo."

Risco de Aborto, Mediunidade e Visitas em Sonhos - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" as seguintes perguntas, às quais enviei as respostas que seguem abaixo:

"...Bom dia João,tinha lhe comunicado que estavamos muito feliz em saber que estou grávida,depois de ter perdido meu filho ___________________ prematuro por causa de uma tentativa de assalto,ai ontem fui ao médico e fiz um ultrasson e disse q minha placenta esta se soltando estou de repouso absoluto estou de 6 semanas e 6 dias hj e não sei mais o que fazer vendo minha familia eu meu marido e minha filha qdo ficamos feliz com a notícia vem um balde de agua fria.E disse q pode ser que consiga segurar a gravidez como posso perder a qualquer comento.Acho q se isso acontecer tenho que desistir de sonhar com outro filho.Porque é difícil ver pessoas q amammos como minha filha tão triste e preocupada,qdo achamos que ia estar tudo certo venho essa notícia estou pedindo a Deus que seja feito a vontade dele.Desculpa por estar me desabafando com vc mais se poder me ajudar em algo me falaram para mim ir em um lugar que tem aqui em registro que faz cura espiritual por isso gostaria de saber sua opinião o que devo fazer.Obrigado...."

"Prezada ____________, bom dia.

Não permita que a tristeza paralise a sua família, em a você. Certamente está passando por um momento de dor e de prova, mas isto deve servir par aunir cada vez mais a sua família e para compreender que cada um passa pelas experiencias que necessita para seu aprendizado individual ou em família.

A nossa Doutrina nos esclarece que a dor é a melhor professora e que necessitamos entender o propósito de tudo que nos aflige nesta existencia - quem sabe o que fizemos nas existencias anteriores, para justificar estes fatos, hein?

Tome todos os cuidados médicos e clínicos que te forem orientados, pois eles podem garantir o bom termo de sua gestação, porém, se por algum motivo natural ela vier a findar, compreenda que foi uma oportunidade que você deu a um espírito necessitado de deixar na matéria algum problema anterior e que agora poderá vir em uma nova gestação preparado para retomar seu curso de evolução eterna.

Perceba também que o processo de problemas com gravidez está te atingindo pela segunda vez, isto mostra a necessidade de resgate, neste âmbito, pelo qual sua família deve passar. Este é, ao meu entender, mais um motivo para se apegar a oração, fé e amor em busca da união e do consolo um do outro. Busque orientação nos capítulos 5 e 6 de "o evangelho segundo o espiritismo" bem como na mensagem 7 do capítulo 9 do mesmo livro.

Quanto a buscar um local de cura espiritual eu acho, particularmente, válido. Mas é necessário saber se esta casa é uma casa séria e que tipo de procesos são executados lá; para que em busca de uma solução não terminemos adquirindo mais problemas. Pesquise e se for o caso faça uma visita, ore a Deus por orientação e ele certamente de enviará o que você necessita.

Paz contigo"


"...Eu segui a sua orientação e fui em uma casa de oração, conversei com um medium e ele me falou que eu realmente tenho o dom ; pois sinto os sintomas e tambèm tenho uma luz muito forte. Ele me disse para desenvolver o dom , mais eu pedi um tempo para fazer isso , não sei se è realmente o que desejo....."

"OLá _______________, bom dia.

Eu, particularmente, tenho muitas restrições quanto a pessoas ou locais que indiquem o "tem que desenvolver" como obrigatoriedade para a mediunidade.

Digo isso porque assim parece que a mediunidade é uma doença ou algo perigoso, e que se não for utilizada nos trabalhos mediunicos trará problemas para quem a possui.

No meu entender não é assim. Acredito que Mediunidade seja compromisso do espírito reencarnado porém, que como toda faculdade, é facultativo a sua utilização ou não.

Entenda que isto não quer dizer que não se deva estudar e compreender a mediunidade - isto deve ser realizado sempre, pois assim estaremos nos informando sobre o que acontece conosco; mas o compromisso com a mediunidade deve vir de cada um, que se sinta preparado para tal trabalho.

No meu entender quando se força este compromisso, seja um centro ou uma pessoa, está se prejudicando o processo de crescimento da pessoa, fazendo com que ele(a) assuma algo que não se sente preparado.

Abraços"

"...Fiquei mais tranquila com que voce me falou, pois tanto o psicologo como o centro me assustaram muito , me falando que eu ia ter doenças psicologicas , depressão e entre outras; como se tivesse a obrigação de desenvolver , mais eu não me sinto preparada para lidar com uma coisa tão sèria . Gostaria de saber de voce se eu posso comprar o livro dos mediuns, para estudar e aprender a lidar com o dom. caso eu tiver alguma dùvida voce pode me ajudar? Prefiro as suas explicações do que perguntar para outra pessoa. O meu dom so se manisfestou depois do desencarne do meu namorado , sempre que eu sinto a presença dele , converso com ele e as coisas acalmaram um pouco mais , e não me assusta.
Obrigada por tudo....."


"_____________, bom dia.

Perceba que, tenho certeza, quando eles te aconselham ou comentam alguma coisa é preocupados com o seu bem-estar e buscando o seu melhor.

Por exemplo no campo psicológico - é muito comum pessoas que passam por experiencias como as que você tem vivido apresentarem sintomas de depressão e necessitarem de auxílio - porém tomando cuidado, conhecendo do que se trata e buscando evitar comportamentos e atos que venham a criar este processo, tenho certeza que você não terá problemas. Mas é sempre bom conversar com os amigos psicólogos e ouvir suas opiniões, trocar idéias - pode ser muito esclarecedor.

Busque se conhecer e tomar cuidado para não se deixar abater, entristecer em demasia, excluir do convívio dos familiares, irritar constantemente, chorar sem motivo aparente, etc... tome estes cuidados e viva em harmonia com sua família, mas não deixe de buscar auxílio de especialistas caso perceba algo assim.

Em quase todas as livrarias você pode encontrar os livros da codificação, inclusive na internet; não será difícil. Mas se quiser pode encontrar muita coisa em www.biblioteca.bomespirito.com e algumas palestras sobre o tema em www.radiobomespirito.com .

Ore sempre pelo seu namorado e, se possível, tente aconselhá-lo a diminuir as visitas e, quem sabe, encerrá-las por algum tempo; isto pode não esta fazendo tanto bem a vocês dois. Continue visitando a casa espírita, participando de palestras e estudos. isto somente trará bons fluidos para amos.

Sempre que necessitar pode entrar em contato, o que estiver ao meu alcance terei muita alegria em esclarecer.

Paz contigo."

Acordar cansado, Sonhos e Influencias espirituais- Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" as seguintes perguntas, às quais enviei as respostas que seguem abaixo:

"...Bom dia, João
Esta noite tive um sonho que me intrigou e, buscando na internet uma possível explicação, encontrei seu blog. Sonhei que andava de moto levando na garupa um espírito, que tenho a impressão que era desencarnado, e estivemos rodando sem destino e de modo que eu não podia me livrar dele, e digo me livrar porque não era algo que eu quisesse fazer, pois o sonho ocorreu no momento em que eu não estava completamente adormecido, de tal forma que, com a impressão de ter o sonho durado a noite toda, não pude descansar, o que aliás é coisa frequente: despertar-me cansado, por vezes mais do que fui dormir. Não sei definir se eu precisava estar com ele ou ele comigo. Fui dormir depois de ter bebido vinho e, estando levemente embriagado, poderia atrair espíritos que tenham necessidade de álcool? Uma vez, depois de ter um sonho muito convincente, no qual eu ajudava crianças recém-desencarnadas a entender o que estava acontecendo, recebi a explicação de que talvez realizasse sim um trabalho desse tipo. Isso é possível? Muito obrigado pela atenção..."


"_______________, bom dia.

Antes de tudo peço perdão pela demora em responder o seu email, mas tenho andado ocupado e pre-ocupado com alguns problemas particulares, o que, juntamente com as tarefas profissionais, tem me tomado mais tempo do que desejaria.

Os sonhos são o artifício da mente para que possamos compreender de maneira intelectiva os acontecimentos que se dão durante o desprendimento do espírito através do sono físico. Muitos deles, pela diferença vibracional entre o espírito e a carne física, são truncados e imprecisos, necessitando um trabalho extra de nossas mentes para preencher as lacunas.

Quanto mais nos lembrarmos com clareza de um sonho é melhor; pois significa que existe um motivo para que estejamos lembrando - resta-nos perceber qual é.

Durante o processo de desdobramento o nosso espírito, em liberdade, vai a locais e interage com espíritos pelos quais tenha afinidade. Se estivermos em sintonia alta estaremos ligados a espíritos mais evangelizados, o contrário também é verdade.

Quanto mais elevada estiver nossa vibração mais estaremos em contato com espíritos e acontecimentos de bom teor e qualdade, nos proporcionando a recepção de boas energias e a "recarga" de nossas baterias - neste caso mesmo que durmamos poucas horas acordaremos leves, tranquilos e descansados, pois o nosso corpo físico receberá as influenciações energéticas de nosso perispírito.

Quando, durante o sono físico, estamos acompanhados de espíritos menos evangelizados ou somos perseguidos por espíritos obsessores, o nosso sono é intranquilo e na maioria das vezes acordamos cansados e enfadados pelo contato com energias menos saudáveis e a influencia dos fluidos deletéreos sobre nosso perispírito atinge diretamente o nosso corpo.

Conheci um caso, inclusive, de um cidadão que acordava com uma dor cansada nas pernas e com uma sensação de fadiga e peso; tempos depois descobriu-se que ele, em desdobramento, era levado a caminhar grandes distâncias em companhia de espíritos menos evangelizados, o que afetava diretamente o seu corpo físico.

Quando ingerimos álcool, fumamos, nos drogamos, fazemos sexo sem respeito, etc, estamos atraindo para junto de nós os espíritos que se afinam com aquele ato/sentimento. Por este motivo é tão importante sempre estarmos "vigiando" como disse o Mestre. e, somos lembrados pelas palavras de Paulo apóstolo, "somos cercados por uma nuvem de testemunhas". Muitas destas testemunhas são atraidas por nossos próprios pensamentos e comportamentos.

Quanto ao fato de você interagir com encarandos e desencarnados durante o sono físico isto é perfeitamente possível e normal; todos temos nossos interesses e ocupações quando desdobrados e, de acordo com a vivência de cada um, temos estudos, trabalhos de auxílio e de desenvolvimento no mundo espiritual - quando acedemos a estes iteresses.

Espero ter sido de algum auxílio.

Paz contigo"

"...Ola meu nome é _________. Ultimamente tenho me sentindo estranho de novo. Digo de novo, pois há 10 anos me senti assim hj tenho _______ anos.
Com certeza é muito complicado explicar. Acho que a melhor maneira seria dar um exemplo do que acontece. Sinto que estou sendo vigiado, não bem vigiado, mas que estão me olhando e procuram alguma “coisa” de mim, ou em mim. Normalmente quando percebo isso me pego tendo pensamentos estranhos. Pensamento que vão contra ao que eu acredito, e as vezes muito bons, na verdade magníficos, me trazem paz e é como se me purificassem um pouco, em geral conselhos bons e ruins,, mas não parecem que são realmente meus...
Ultimamente esses pensamentos estão ficando muito, maisssss muito frenquentes. A primeira vez que percebi esse tipo de coisa foi a uns 10 anos atraz, fiquei um pouco paranoico e tomei alguns remédios, melhorei, mas percebi que os tais “pensamentos” não sumiram de vez então passei a ignora-los, e a maneira como eu penso, (as vezes refiro a mim mesmo como“nos” ou “agente” em vez de eu), , então sempre que eu percebi algo parecido do supra citado eu, não sei explicar, mas é como se eu forçasse os tais pensamentos ou sensações se afastarem de mim, ai é muito complicado explicar....
Tenho crises de choro, e estou suando muito nas axilas, indecisões sobre oq fazer, (faz isso faz aqui-lo, olha isso é ruim), ai que raiva me sinto manipulado
Esta sendo difícil me concentrar e fazer oq EU quero.
Busco auxilio pq estou mudando de carreira, e finalmente estou fazendo o curso dos meus sonhos, psicologia, mas como esses pensamentos estão fincando intensos de mais, até para eu ignora, e talvez eu não queira ignorar, pois quando eu o percebo, seguro a bebida, a mentira, o cigarro, e quando para de prestar atenção e me pego na “realidade” estou quase acendendo um cigarro, por exemplo, dai fica dificl não acender, se volto a minha atenção para os pensamentos, (exemplo, “acordaaa Thiago”, “olha, olha que vc esta fazendo, retome o controle”..) é difícil mas eu seguro a vontade, logo em seguida vem vários pensamentos runis brigando entre si. Parece minha intuição mas hoje em dia esta difícil de acreditar que seja só eu, eu em conflito comigo mesmo, ou talvez seja, não sei....
Ai tem muita coisa, estou muito confuso, e com medo de voltar a a minha atinga crise, apesar de antes eu estava bebendo muito, e usava drogas, mas isso faz 10 anossss atraz. Sei que não vou fazer aquilo tudo, mas estou com medo de tudo isso.
Tenho que ficar “perdoando” esses “espíritos”, esses pensamentos, por terem tentado me influenciarem a fazer oq eu na verdade não quero, e se faço isso a vontade simplesmente passa, ou dependendo do caso só diminui, normalmente vem seguida de um monte de pensamentos estranhos, e depois vem a minha crise de choro, um dor muito intensa sofro por algo ou alguém, não quero ve-lo sofrendo e não tem ninguém aqui. Sofro pelo oq estou ouvindo, quero ajudar, sofro por não poder ajudar, é demais, as vezes a dor é tão intensa que tenho q levantar e andar para conseguir aguentar, doi a gantar mas a dor é demasi eu fico literalmente sem ar....
Ta ai, eu sei muito confuso, mas for possível me dar um luz sobre oq esta acontecendo eu já iria agradecer!..."


"Prezado ________________, bom dia.

Gostaria de agradecer seu carinho e confiança em repartir comigo suas preocupações e histórico pessoal.

É importante, entreetanto, que antes de continuar a explicar algo do ponto de vista espírita eu deva colocar uma observaçao particular, percebida em suas próprias palavras. Você afirma que há 10 anos atrás "tomou alguns remédios" e aí pergunto: isto deve significar que você iniciou um tratamento psicológico/psiquiátrico e depois o abandonou? porque se for este o caso eu devo esclarecer que as Casas Espíritas Sérias e que estejam efetuando tratamento em alguém NUNCA orientam a esta pessoa que abandone o tratamento clínico que esteja recebendo, ao contrário elas orientam que este siga paralelo ao tratamento espiritual, para que ambas as partes - física e espiritual - estejam recebendo o tratamento indicado.

Perceba que normalmente existem situações de tal monta que problemas que atingem o corpo espiritual venham a ser somatizados no corpo físico, criando assim a necessidade de sermos auxiliados em ambos os aspectos.

Por isso, caso seja este o caso, aconselho a você que retome o seu tratamento para buscar o equilíbrio bioquímico do cérebro e do corpo. Falo isso porque você, como futuro profissional da área, deve conhecer os aspectos clínicos e, como pessoa que acredita na influencia espiritual, deve compreender os aspectos fluidicos.

Após esta observação posso prosseguir com algumas colocações, visando esclarecer, no âmbito espiritual, o que PODE estar acontecendo com você.

Allan Kardec em "o Livro dos Espíritos" a partir da questão 459 até 472 nos fala sobre a influencia dos espíritos desencarnados sobre os encarnados e, notadamente nas 460/461/464 nos esclarece sobre os pensamentos e idéias que nos são "enviadas" pelos espíritos que tentam nos influenciar.

É bom sempre termos em mente que os espíritos que se aproximam de nós para exercer sua influencia estão, podem, em sua maioria, ser caracterizados em dois grupos : Espíritos Obsessores e Espíritos Sintonizados (que não deixam de ser

Classifico aqui, apenas para efeito de melhor compreensão, que chamo de "obsessores" aqueles que nos perseguem por algum problema causado em existencias anteriores e de "sintonizados" aqueles que estão em sontonia conoscom por conta de nossos pensamentos e/ou comportamentos. Dá pra perceber a diferença?

Percebo em seu relato que você afirma receber tais pensamentos com muita frequencia e que os mesmos na maioria das vezes são contra o que você acredita ou deseja - só que também percebo que estes pensamentos estão mais frequentes quando você está envolvido com "a bebida, a mentira, o cigarro", etc. Então posso afirmar com alguma certeza que estes espíritos, ou alguns deles, sontonizam com você quando está realizando estes comportamentos e te acompanham depois, para que possam te influenciar a retornar aos mesmos atos e para que assim eles possam "vampirizar" ou prejudicar você de maneira fluídica.

Lembro também que em alguns momentos você pode sentir uma influencia benéfica com pensamentos "muito bons, na verdade magníficos, me trazem paz e é como se me purificassem um pouco" - é neste momento que alguém que te acompanha para te auxiliar, e gosta muito de você, está tentando te influenciar para o bem e te afastar destes comportamentos errados - e consequentemente das companhias erradas.

Perceba que, muito provavelmente, tudo está atrelado ao seu meio/estilo de vida e de comportamento. Você informou que bebe, fuma e já foi envolvido com drogas - talvez também tenha alguns desregramentos no campo sexual e comportamental - e que foi gerando para você mesmo uma psicosferar que foi atraindo espíritos que sintonizam com estes "desejos".

Todos temos um canal de comunicação com os espíritos, também chamado mediunidade, e quanto mais sintonizados ou influenciados estamos mais fácil se torna o acesso destes espíritos ao nosso campo mental.

Não estou dizendo com isso que você é medium - eu não tenho conhecimento para isso - porém é importante saber que toda pessoa sob forte influencia espiritual tem seus canais fluidicos excitados e fica mais propensa a sentir as influencias espirituais, principalmente dos espíritos que tenham forte sintonia com ele.

Desta forma, meu amigo, acredito ser de primordial importancia que você busque auxílio em uma casa espírita séria, orientada por Jesus e Kardec, para que possa ser realizada uma consulta espiritual e orientado um tratamento - que deve correr paralelamente com o tratamento clínico, se for o caso.

Não é fácil buscar o auto-aprimoramento. Não é fácil tentar vencer nossos defeitos e más inclinações, principalmente porque estaremos sendo alvos de influencias incessantes dos espíritos menos evangelizados - para ter sucesso neste objetivo é necessária ajuda dos amigos e, principalmente força de vontade.

Haverá dias em que tudo acontecerá para prejudicar o seu tratamento, para te tirar do sério, para interromper as boas influencias, e tudo isso vai depender EXCLUSIVAMENTE de seu esforço para dar certo. Mesmo com todas as boas influencias que você receber durante o tratamento, se você não se esforçar e fizer sua parte nada funcionará.

Espero ter sido ce alguma ajuda. Qualquer outra dúvida não deixe de entrar em contato.

paz contigo."

Qual a paz que desejamos? - Palestras em MP3



Qual as paz que desejamos

Proferida no Centro Espírita Lar de Jesus - Caruaru - PE
(clique no nome para baixar o arquivo ou no play para escutar online)




Encarnação em outros mundos e Perseguições pessoais - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" as seguintes perguntas, às quais enviei as respostas que seguem abaixo:

"...Olá João Batista, parabéns pelo seu trabalho. Poderia me esclarecer como se dá a encarnação em outros mundos mais evoluídos e, quando cessa a necessidade de encarnação dos seres nascidos nesses mundos, quando todos não tiverem mais dívidas perante a espiritualidade não necessitando de reencarnação, simplesmente o planeta ficará desabitado algum dia. Espero não ter complicado muito e obrigado pela atenção. Um grande abraço....."


"Prezado ______, bom dia.

Para que compreendamos o processo evolutivo dos espíritos e sua passagem pelos diversos mundos, que tem com uma de suas ferramentas necessariamente a reencarnação, é importante uma leitura nas questões 41, 55 a 58, 94 e 172 a 196 de "o Livros dos Espíritos", bem como no livro "A Gênese" dos pontos 48 a 61 do capítulo 6 e 33 a 34 do capítulo 11.

este material nos dará uma idéia mais concreta de como o processo funciona e das necessidades e encaminhamentos que existem em diversas etapas.

Todos os espíritos são criados de uma mesma maneira - simples e ignorantes - par que por seus esforços e méritos eles possam desenvolver seu intelecto e consequentemente sua moral; atingindo assim, após alguns bilhões de anos, a condição de espírito evangelizado - ou puro como preferem alguns.

É certo que estes espíritos não necessitam reencarnar para expiar suas faltas, pois já passaram por toda regeneração que necessitavam; porém podem, em muitos casos, reencarnar em algum mundo inferior para auxiliar os que ali padecem - como fez Jesus - em fazendo isso executam uma missão divina de amor e caridade.

Estes espíritos normalmente se localizam em mundos angélicos - e ainda é muito difícil para nos compreendermos o que significa um mundo angélico, devido a nossas imperfeições e limitações. Porém, até que atinjamos esa classificação, teremos que encarnar e reencarnar em muitos mundos, cada um destinado a uma estapa específica de nossa evolução.

Todos passamos por encarnações em todos os tipos de mundo - primitivos, expiações e provas, regeneradores, felizes e angélicos - e em cada orbe o nosso espírito adquire as propriedades específicas para aquele orbe; uma vez que cada planeta tem suas caracterísiticas próprias e que a vida obedece os padrões específicos para aquele planeta.

A medida que o nosso espírito vai se tornando mais evangelizado vamos evoluindo de estado e passando para planetas onde a vida é menos material e mais fluídica (de acordo com o nosso ponto de vista); consequentemente o nosso perispírito vai perdendo cada vez mais densidade, tornando-se mais tênue a medida que evolui, chegando a ser quase imperceptível nos espíritos evangelizados.

Estes espíritos, que já não têm necessidade de reencarnar para expiação, se tornam os executores da vontade do criador nos diversos mundos inferiores, onde se apresentam como líderes, guias, ministros da vontade do senhor atuando nos diversos níveis da existencia, desde os párames celestes até os abismos de sofrimento.

Percebamos que nunca deixaremos de trabalhar pelo bem do próximo e que, devido a nossa evolução moral, cada vez mais este trabalho será prazeroso para nós.

Outro aspecto de sua questão é sobre a quantidade de espíritos dos planetas, se um orbe chegará a ficar desabitado algum dia...

Perceba, pelas palavras de Jesus - "meu pai ainda hoje trabalha, e eu também" - que Deus não cessa de criar vida, seres, planetas e galáxias; a cada momento estão aparecendo e deixando de existir, em todo o universo, estes locais onde a vida brota e, paralelamente, estão sendo sempre criados novos espíritos para que possam passar pos todos oso níveis de existencia, em todos estes planetas - agora sou eu que pergunto se não compliquei muito... :-)

Por este motivo não é correta a afirmação ou a hipótese que um planeta ficará desabitado porque todos os espíritos evoluirão e deixará de ter habitantes naquele planeta.

todos os dias espíritos deixam o planeta em busca de estágios mais evoluidos e outros chegam, oriundos de planetas menos evoluidos, para viver suas experiencias na Terra. Por isso esta diversidade tão grande de estágios conscienciais dos habitantes do nosso planeta.

O que pode, e certamente vai, acontecer um dia é o esgotamento da matéria que forma o nosso planeta, que desta forma irá ser reabsorvido pelo universo e sua energia transformada em algo novo.

Mas mesmo assim os espíritos que habitarem aqui neste tempo não ficarão vagando pelo cosmo sem orientação; serão direcionados a planetas que se assemelhem a Terra em nível de evolução e lá continuarão seu progresso, como acontece de tempos em tempos na ordem universal.

O planeta Júpiter, de acordo com as informações contidas na "Revista Espírita" dos anos de 1858, 1860 e 1862, é o planeta mais evoluido de nosso sistema solar, tendo sua vida e composição dos seres vivos baseada em uma matéria fluídica, ao nosso ponto de vista, com animais diferenciados e seres evoluidos espiritualmente. A reencarnação acontece lá porém, devido ao nível mais evangelizado de seus habitantes, não se dá como na Terra, acontece de forma mais leve e tranquila, e o tempo destinado a infância é bem menor que o nosso.

Espero ter sido de algum auxílio.

Paz contigo."

"...porque sou tão perseguida?sabe ate agora tenho buscado uma explicação para tudo que passo em minha vida, sou filha adotiva e fui muito amada pelos meus tios que me adotaram, trabalho, estudo tenho minha familia mas, dias atras um vizinho drogado tem tirada a paz de minha casa, jogando pedra em cas e chamando meu marido pra briga... nos nem ficamos em casa, pois o pouco de tempo que nos resta ficamos em casa, sem incomodar ningueam por favor me ajude..."

"Prezada ______, bom dia.

O orbe que nos acolhe, a Terra, é um planeta qualificado como sendo de "expiações e provas" e por este motivo é natural que em nossa caminhada por esta escola recebamos, cada um, a nossa cota de dor e sofrimento.

Jesus em sua sabedoria nos orientou que "a cada um será dado de acordo com suas obras" então temos a certeza que estarmos todos colhendo hoje o fruto de nosso plantio no passado; mas também de termos a oportunidade hoje de plantarmos para o futuro.

Signfica dizer que se em nossas existencias anteriores plantamos sofrimento e dor, nesta colheremos angustia e inquietação; mas também que se desejamos colher amparo e amor nas nossas próximas encarnações iniciemos plantando a compreensão e o perdão hoje mesmo!

Perceba que nenhum de nós é vítima inocente, nem está desamparado nesta escola que é a vida. Embora tenha perdido seus pais cedo, encontrou pessoas bondosas que te deram amor e dedicação, fazendo de você uma pessoa estudiosa, trabalhadora e encaminhando até a formação de sua família.

Esta família, formada por você, seu marido e talvez filhos, é também outro auxílio que a vida te dá para não enfrentar sozinha as dificuldades que surgirão, mas para encontrar forças, unidos, e vencer as pedras que são colocadas em nosso caminho.

Você sabe que todos nós temos espíritos (encarnados e desencarnados) que desejam nosso mal, chamados obssessores, e que na maioria das vezes quando eles não conseguem nos atingir diretamente se utilizam de pessoas que estão ao nosso redor e que estejam mais sintonizados com suas vibrações de sofrimento.

O jovem, que você indica como drogado, está exatamente servindo de veículo para estas intenções; o fato de estar em estado alterado de consciencia e de suas inclinações para o vício, fazem com que os espíritos menos evangelizados encontrem nele uma porta de acesso e influencia mais fácil, utilizando-o assim para incomodar, prejudicar, instigar a discórdia e prejudicar você e sua família.

O principal em casos como este é não atender o que eles desejam e não entar em sintonia com estas entidades através de brigas, discussões, revides e coisas assim. Também não deixar que o pensamento fique fixo neste fato, facilitando assim a queda de nossas vibrações.

Ore por estes irmãos, realize pelas manhãs e às noies um evangelho no lar, busque a força da união de sua família pela oração e tudo sera finalizado com o auxílio da espiritualidade amiga, em seu tempo.

Vibre positivamente para eles, inclua-os em suas orações ao dormir e acordar, realize estudos do evangelho em família para que todos os membros possam ser auxiliados com boas vibrações - em palavras simples: busque sua harmonia interior e não se deixe abalar por acontecimentos como estes.

Observe, principalmente, quantos irmãos que hoje estão em sofrimento tão maior que o seu e desejariam no mínimo ter a felicidade que você possui, mesmo que viesse com estes problemas?

É natural que desejemos solucionar os problemas que nos incomodam, porém devemos ter a consciencia que não passamos por ele sem que exista sintonia com a sua causa - desta forma utilize o amor para vencer este momento de dor.

Perceba que é mais um teste da vida, então não se desespere e aja com amor e caridade. Lembro, por fim, das palavras de Jesus em Lucas 23:31 - " Se ao ramo verde fazem isso, o que não farão ao ramo seco?"

Paz contigo."

Aborto espontâneo e Dúvidas - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" as seguintes perguntas, às quais enviei as respostas que seguem abaixo:

"...Olá João, espero que estejas muito bem.
Recentemente conheci o seu blog e resolvi escrever para tentar esclarecer uma dúvida. Foi ela que me levou até o seu blog.
Há pouco tempo vivenciei um aborto natural, o que a medicina chama de "aborto retido", pois meu bebê perdeu a vida dentro de mim sem nenhuma intervenção para que isso acontecesse, mas meu corpo não o expeliu. Na verdade fisicamente eu não senti nada, e quando soube, através de uma ecografia, ele já estava sem vida há mais de 3 semanas, e precisei fazer uma curetagem, experiência de despedida que me dói na alma... muito, ainda. Fico em busca de um entendimento do ponto de vista espiritual para isso, e tenho lido algumas coisas a respeito que me fazem compreender um pouco melhor, e, de certa forma, amenizam a minha dor com esta perda...
Minha pergunta tem relação não apenas com esse fato, mas também porque na mesma época que segundo a ecografia seria o período em que a gestação teria "estacionado", eu tive um sonho muito, muito real. Sonhei que tinha muito sangue na minha volta (tudo vermelho, como um rio ao meu redor), eu sentia muitas dores, e via quando meu bebê saía de dentro de mim. Eu chorava desesperada, e, no desespero, pegava-o com medo de machucá-lo, e tentava colocá-lo novamente para dentro de mim, sem sucesso... Isso aumentava ainda mais o meu desespero. Deste sonho, acordei chorando, desesperada, acordando meu companheiro, que me disse "ser apenas um sonho". Enfim...
Gostaria de acrescentar também que meu parceiro esteve todo tempo a meu lado no hospital, mas nos momentos finais da dilatação induzida do meu útero (antes da curetagem), único momento em que fiquei sozinha no quarto do hospital, fechei meus olhos e a minha dor que era insuportável foi passando como um passe de mágica. Senti uma paz tomando conta de mim e de todo o lugar, um silêncio reconfortante e uma luz branca muito forte. Senti massagens no meu baixo ventre, e como se duas pessoas segurassem as minhas mãos. 5 minutos depois minha bolsa estourou. Eu estava há mais de 5h em trabalho induzido de parto, e a única coisa que tive antes disso acontecer... foi a dor.
Minha pergunta é... como saber se essa gravidez foi uma provação, ou até que ponto é possível saber se ajudei um irmaozinho no seu processo espiritual?
Preciso deste conforto...
Como relacionar esse sonho... e toda essa sensação de ajuda espiritual que tive no hospital? será que é coisa da minha cabeça?
Agradeço imensamente a tua resposta... Espero que possas me ajudar.
Um grande abraço...."


"Olá __________. Bom dia.

Graça a Deus estou bem, obrigado.

Obrigado pela visita e pela confiança de partilhar comigo as suas dúvidas, espero poder esclarecê-las da melhor maneira possível.

Allan Kardec nos apresenta o tema "aborto", estudado em suas concepções básicas, nas questões 355 a 360 de "o Livro dos espíritos"; é interessante verificar que, em casos como este relatado por você, a espiritualidade é bem clara:
"355. Há, de fato, como o indica a Ciência, crianças que já no seio materno não são vitais? Com que fim ocorre isso?
R- “Freqüentemente isso se dá e Deus o permite como prova, quer para os pais do nascituro, quer para o Espírito designado a tomar lugar entre os vivos.”

Percebemos assim que este tipo de aborto, ou perda vital, espontêneo e prematuro é, sempre, uma provação para os pais - que necessitam aprender a encarar as tristezas e dificuldades desta perda com resignação, união e esperança; como também pode representar uma necessidade do espírito reencarnante - para que possa deixar em um corpo físico em formação alguma deformação perispiritual adquirida em existencias anteriores, liberando-se assim de problemas físicos para sua próxima encarnação.

Podem também ser possibilidades deste tipo de acontecimento a provocação do choque anímico em espíritos há muito cristalizados no sofrimento/mal e que, por isso mesmo, "esqueceram" as formas/sentimentos ou traços humanos e necessitam do contato com um espírito encarnado para "retomar" o seu caminho; ou ainda o complemento do tempo de encarnação de um espírito que necessitava de algumas semanas/meses para terminar esta etapa do seu caminho evolutivo.

Perceba que, independente do motivo (que ainda podem ser muitos), sua participação neste processo foi de muita importância para o bom cumprimento das necessidades deste espírito que recebeu esta oportunidade e também para você e seu companheiro - quando sabem reagir bem a situações como esta.

O fato de ter acontecido espontaneamente já evidencia que era um processo determinado para acontecer dentro de um tempo específico, atendendo às necessidades dos envolvidos e orientado pela espiritualidade maior.

O sonho que você relata, muito provavelmente, representa uma lembrança, subconsciente, dos momentos que, em desdobramento, você esteve em contato com a espiritualidade maior e ela relatava o que iria acontecer. Perceba que todos, por conta do sono físico, nos libertamos temporariamente da carne e entramos em contato direto com o mundo espiritual; nestes momentos recebemos orientações, influencias e esclarecimentos que, ao retornarmos à carne são truncadas pela densidade da matéria e se apresentam em nossa mente sob a forma de intuições e sonhos - como não conseguimos nos lembrar com exatidão de tudo, a nossa mente "preenche as lacunas" com imagens extraídas de nosso inconsciente. Por isso você sonhou com o bebê saindo, sangue e perda - foi um aviso do que aconteceria.

A presença dos Bons espíritos do Senhor também está, ao meu ver, evidenciada no caso que você relata enquanto ainda no hospital, no processo de expulsão do feto. A paz, o alívio da dor, os toques e a luz apresentam a participação dos bons amigos espirituais no término do processo de expulsão do feto e de desligamento do espírito reencarnante. Certamente havia chegado ao fim o tempo necessário para o sofrimento de ambos - você e o espírito.

Perceba a misericórida do Senhor em todo o processo - desde a gravidêz, o aviso, o auxílio espiritual - tenha certeza que Deus sempre nos envia o que é melhor para nós naquele momento, mesmo que pareça ruim e trágico. A sabedoria divina agem em nosso favor, nos agraciando com oportunidades de, mesmo no sofrimento, auxiliarmos os espíritos em necessidade e a nós mesmos, como é o caso.

Mantenha o espírito desencarnado em suas preces e busque sempre manter sua harmonia íntima, para que possa ser novamente instrumento de renovação e reencarne para quem necessita; ore sempre pedindo fé e força para vencer quaisquer tristezas que possam advir deste fato e busque, junto ao seu companheiro, seguir sua vida da melhor forma possível, sempre guiados pelos ensinamentos de Jesus.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo."

Bebidas Alcoólicas e Espiritismo - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" as seguintes perguntas de um amigo católico, às quais enviei a resposta que segue abaixo:



"...Carissimo Joao Batista...
Estive procurando sobre o tema alcool e espiritismo na internet quando cheguei ao seu blog e ao seu email.
Ja lhe digo o por que de meu atrevimento em tomar-lhe o seu tempo. :-)
Sou catolico praticante desde que nasci. Pela minha doutrina religiosa, pela minha educacao familiar e pelo convivio social que souberam mto bem me disciplinar e me proporcionar otimos ensinamentos e gracas ao livre arbitrio, tenho uma consciencia moral mto grande.
Hoje em dia, namoro uma mulher que segue a doutrina espirita. Ja sao ___anos e ___ meses de namoro. Infelizmente, a questao religiosa comecou a interferir no nosso relacionamento.
Falo sobre o tema alcoolismo, pq, mesmo nao sendo adepto da bebida alcoolica (ja usei mto quando adolescente, algumas vezes de modo ate irresponsavel), foi um assunto que surgiu em nossas discussoes.
Para ela, ninguem deve beber, pq o alcool faz mal para o corpo e para o espirito. Como voce deve bem saber, minha doutrina nao admite o uso do alcool excessivo, obviamente, nem que deturpe o senso moral de seu consumidor, ate porque o Padre, nas missas, bebe alcool, num simbolismo em relacao ao sangue de Cristo.
Falando sobre futuro e casamento, ela questionou que no nosso casamento (caso isso o futuro nos reserve), que nao haveria bebidas alcoolicas.
Questionei este fato, porque, alem dos convidados dela, adeptos da mesma religiao, teriam tambem outros convidados, nem todos adeptos da religiao dela, nem da minha. Insisti que esse fato era de certa forma muito radical da parte dela, visto que nem todos sao obrigados a seguir o que ela pensa. Se o centro espirita dela prega que nao se deve beber alcool, eu tenho certeza absoluta que, caso o garçon ofereca uma bebida, este seguidor ira recusar.
Enquanto isso, ela tentava me explicar a questao do alcool na vida espirita, sobre como faz mal para a alma, como a pessoa pode padecer no umbral (desculpe se nao esta correta a grafia, mas nao estou familiarizado com esses termos), como no filme NOSSO LAR, etc. Falei com ela que entendia o posicionamento dela, mas que nos nao tinhamos controle sobre as outras pessoas e nem poderiamos enfiar goela abaixo dos outros a doutrina dela. Que isso deveria ser uma livre escolha, assim como tb a escolha de beber ou nao, ja que todos temos o livre arbitrio. Ela se mostrou irredutivel.
Isso me preocupa em mtos pontos. Tanto na questao pessoal, como na questao espiritual.
Eu acho que o alcool, moderamente consumido(aquele que bebe uma, duas cervejas todo final de semana, nao fica bebado, nao perde a nocao das coisas e mto menos da moral), nao pode sobrepor as coisas boas que uma pessoa faz. As vezes uma pessoa eh bonissima, de uma benevolencia e caridade supreendentes, ajuda pessoas constantemente e, por beber duas cervejas por final de semana estaria condenado a algo parecido com o que aconteceu no filme NOSSO LAR?
Outra questao tem a ver com uma certa intolerancia religiosa. Acredito que eu sendo catolico, vc espirita, mas o Deus que estamos querendo alcancar eh o MESMO. Apenas o fazemos por caminhos diferentes. Nossas religioes pregam a evolucao do ser, fazendo o bem, tendo moral, procurando sempre, sempre ser cada vez melhor. Pra mim, eh o ponto principal de nossas religioes, independente de como faze-lo e os caminhos a percorrer.
Quando estou com ela, vou tb aos centros espiritas, assisto as palestras, tomo passe... nada disso me faz ser menos catolico e mto menos perder a conviccao na minha doutrina. Faco em respeito a ela, faco porque sei que a faz feliz, e faco pq sei que as preces, independente da religiao, sendo para o bem, fazem o bem.
Se na celebracao do matrimonio, houvesse uma cerimonia espirita, participaria com prazer. Poderia ela participar de um casamento na igreja? Ela diz q nao. Poderia ela batizar um filho? Ela diz que nao. Parece inclusive, que faco algo que vai CONTRA a doutrina espirita, como se estivesse escrito no evangelho espirita que NAO PODE CASAR NA IGREJA, NAO PODE BATIZAR UM FILHO.
Pra mim, Deus acima de tudo. E nao acredito que Deus tenha criado o homem para se diferencar por religiao. Pra mim, somos todos iguais, independente de raca, credo, cor, e de qualquer outra coisa. Vc, espirita, eh o mesmo tipo de homem que eu, sem diferenciacoes.
E mto me assustou essa atitude, porque dessa forma, ela so podera encontrar e ficar com alguem com as mesmas ideias, com a mesma religiao, que siga exatamente as mesmas doutrinas que ela.
Acredito na moral que tenho, no homem bom que sou e no homem melhor que eu possa me tornar, e nao acho que se, eventualmente eu venha a beber uma ou duas tacas de vinho num jantar, aproveitando o clima frio da cidade, ou algo do tipo, me fara ser uma pessoa pior.

O que vc poderia falar a respeito para me elucidar um pouco mais?
Desculpe sinceramente a longa mensagem, mas essa eh uma questao que tem me perturbado mto. Eu tento sempre agir com a razao e nao deixar a emocao tomar conta. Por isso tenho pensado mto nesse ponto. Eu acho o fim da picada ter que terminar um namoro, com uma pessoa que amo, por nao ter essa tolerancia da parte dela. Ate pq eu sou totalmente contra qualquer tipo de intolerancia, radicalismo e discriminacao.

Obrigado!...."


"Prezado ___________, bom dia.

Obrigado pela confiança em comentar detalhes tão significativos de sua vida; espero sinceramente poder auxiliar, dentro de minhas limitações, nas elucidações que solicita.

Percebo uma grande dose de lógica e coerência em suas palavras e, do meu ponto de vista particular, suas colocações quanto ao quesito religião/religiosidade estão corretas.

Sempre entendí a escolha religiosa como um caminho de libertação moral/consciencial do indivíduo e não como uma tabela rígida de leis e dogmas que não podem ser adaptados ou esquecidos.

Escolhi o espiritismo - após uma longa busca em minha adolescência - pois me possibilita uma série de esclarecimentos e orientações, sem me cobrar nada em troca e sem que exista um "livro de regras" dogmáticas, com excessão das que a nossa consciencia mesmo nos impõe.

Entretanto, devo dizer, que algumas casas e algumas pessoas - por certo subconscientemente acostumadas com o antropomorfismo de outras religiões - agem dentro do espiritismo como se estivessem nas fileiras de outras religiões - criando regras e determinações que tolhem o livre-arbítrio de cada um.

O espiritismo - em sua essência - não nos proíbe NADA; apenas nos orienta nas escolhas mais acertadas, as quais seguimos ou aceitamos de acordo com as nossas tendencias e escolhas pessoais.

Para ficar mais claro vou dar alguns exemplos em relação à minha vida:

- Não tomo bebidas alcoólicas. mas não porque o espiritismo proíbe e sim porque tenho a consciencia que, manipulando energias fluidicas com frequência como faço, os efeitos do álcool em meu organismo serão nocivos as entidades e aos trabalhos que efetuo; por isso ESCOLHO não ingerir álcool; embora respeite quem ingira álcool e compreenda que a escolha é que cada um.
- Meu filho é batizado. mas não porque eu ou minha esposa quisemos - o espiritismo não tem sacramentos (batismo, crisma, casamento, etc) - e sim porque ele (aos sete anos de idade) assim o quis; certamente por influencias entre os amigos da escola. e, respeitando seu livre-arbítrio, fizemos o batizado dele - embora que hoje ele nem se lembre mais disso.
- Em minha casa não tenho bebidas alcoólicas. Porque aquilo que eu não desejo para mim, não ofereço para os outros. Meus visitantes, caso desejem, podem beber a vontade em outro local.
- Quando convidado, ou por alguma conveniencia social, compareço a casamentos, missas e cultos. Não vou em busca de um direcionamento religioso, mas sim atendendo a convites de amigos e instituições que nos solicitam a presença. Nestas ocasiões, embora não comungue das ideologias apresentadas, ajo com todo o respeito e harmonia que posso, inclusive participando de momentos de oração, porque, como você mesmo disse: o nosso Deus é o mesmo, apenas os caminhos de chegar a ele é que são diferenciados.

Acho importante salientar que, em meu ponto de vista particular, qualquer intolerância - ou sinônimo adequado - é também falta de caridade para com o nosso próximo. Hoje está muito em moda uma palavra - ALTERIDADE - que está muito presente em nossas falações e estudos e pouco presente em nossos atos.

Espero que sua Namorada não fique aborrecida comigo, pois respeito totalmente o direito que ela tem de fazer as escolhas que faz, apenas espero que ela respeite o meu de discordar dela.

Dentro de minha esperiência e de meu entendimento Espiritismo não é doutrina de dogmas e leis duras e insensíveis. Para mim Espiritismo é aprendizado contínuo de como harmonizar meu interior com o exterior e com o próximo. Atender aos que necessitam de auxílio e orientação sem julgar ou cobrar nada de ninguém, comparecer nos locais onde estão os "doentes" porque o médico é para eles, estar sempre disponível para entendimentos e esclarecimentos quando se fizer necessário - sem esperar que todos tenham o mesmo nível de compreensão que eu tenho - e que sei que muitos tem ainda maior.

Peço desculpas a sua namorada por colocar minhas opiniões pessoais - não tenho pretensão de representar o espiritismo nem de ofender a ela ou aos que pensam assim.

Acredito que o nosso comportamento deva ser orientado pela máxima do Cristo "a cada um de acordo com suas obras" e pela orientação de Kardec "fora da caridade não há salvação", independente de religião ou de religiosidade. Devemos sempre buscar doar aos outros o melhor que pudermos - físico, espiritual ou comportamental - e tratá-los com respeito e carinho - inclusive respeitando as suas limitações e escolhas menos felizes.

Quanto aos procedimentos pessoais que você informa em seu email - escolhas e discussões sobre eventos - não tenho o direito de interferir ou de emitir julgamento nenhum.

Acho, entretanto, que em nome do amor e do relacionamento de vocês alguém terá que ceder em alguns aspectos e outro em outros aspectos - porque assim é o relacionamento a dois. Sempre haverão motivos de dissidência e discussão durante toda a vida de vocês e estes objetos de divergência deverão ser tratados de forma a que vença o amor de vocês e não o orgulho, egoismo ou vaidade de um dos dois.

Ceder também é caridade, principalmente em nome de algo maior. Buscar a harmonia do lar é o dever do casal e ambos devem participar deste processo, pois senão ficará um fardo "pesado" demais para um só.

Conversem entre sí, sem sectarismo ou partidarismo, e sim com vistas ao objetivo maior de vida que vocês tenham; desarmem-se de seus pre-conceitos e criem conceitos novos que atendam a ambos; aprendam a conviver harmoniosamente um dia de cada vez, vencendo os obstáculos que se apresentarem em conjunto - "pois a cada dia bastam as suas preocupações".

Desculpe se não esclareci o que você desejava, e espero ter sido de alguma valia. Caso deseje entre em contato novamente.

Paz com vocês."


"...Caro Joao Batista.... deixe-me apenas perguntar uma coisa, que aconteceu com meu pai e gostaria de saber como fica essa questao com a doutrina espirita.
Conhecida e cientificamente comprovado, um copo de vinho por dia, diminui as incidencias de ataque cardiaco e infartos do miocardio. Nao que eu seja adepto do uso de vinho nesse sentido, mas certa vez, meu pai teve a recomendacao de um medico de tomar uma taca de vinho por dia.
Como ficaria, no caso, para quem segue a doutrina espirita de que o alcool nao faz bem.
Pergunto isso, porque fico imaginando caso eu case com minha namorada (agora eh ex, mas a Deus tudo pertence, inclusive o futuro) e algum medico faca essa recomendacao para mim.

Obrigado mais uma vez!...."



"Prezado ________________, bom dia.

Quando comentei a respeito do álcool foi com um exemplo em minha vida particular. pois conheço inclusive pessoas que se afirmam trabalhadores "mediúnicos"(entenda que não necessariamente espíritas) e que ingerem álcool sem se preocupar com os efeitos, outros utilizam o álcool em seus rituais e cerimônias, etc.

O uso do álcool não é proibido - até porque acredito sinceramente que se fosse proibido Deus não permitiria que nós o utilizássemos. O que é desaconselhável é o seu usso axcessivo, o abuso pode trazer incovenientes a quem ingere e a quem convive com o ingestor.

Lembro ainda as palavras de Paulo, o apóstolo, quando afirma "tudo me é lícito, porém nem tudo me convém" - o álcool, na minha visão, é uma destas coisas que é lícita porém não convém - no meu caso.

O fato clínico apontado por você é um ótimo exemplo de como a sociedade trata determinados "vícios sociais" - quero deixar novamente claro que não tenho nada contra quem bebe vinho, por exemplo - mas a recomendação médica de ingestão de vinho para auxiliar o funcionamento do coração é real e válida clinicamente.

Porém, perceba o fato, o que o médico deixa de avisar é que não é o vinho propriamente dito que é bom para o coração - é um concentrado que existe na UVA - e desta forma um suco natural de uva tem o mesmo ou mais efeitos do que o vinho (inclusive tenho um amigo na mesma situação que ingere um suco chamado "precioso"), sua indicação, inclusive, não é apenas para o coração. leia os links abaixo e perceba o que afirmo.
http://www.essenciavital.org.br/vibracaopositiva/SucodeUva.htm
http://www.melina.com.br/br/dicas/dica.asp?cod=7
http://www.vinicolagaribaldi.com.br/pt/produtos/suco-de-uva-natural/suco-de-uva-precioso-adocado/

Então, perceba que não é o alcool que faz bem; são as proteínas da uva - se quiser pode comer 1 quilo por dia que dá no mesmo - e perceba ainda que o médico conhece este fato, mas é "socialmente inadequado" indicar a um "homem" que tome suco... Compreende o meu ponto de vista?

A Doutrina não nos proíbe de nada, embora existam espíritas que gostem de pensar assim; apenas a nossa consciencia quando a nós e ao próximo vai crescendo e não desejamos (eu pelo menos) me prejudicar mais. Na vida temos escolhas e caminhos que devem ser tomadas com base a nossa crença e aos nossos objetivos futuros. Toda escolha tem em sí a sua cota de abdicações e sacrifícios, e de recompensas e alegrias. Eu, nesta encarnação, escolho tentar resistir aos "chamados" que sei que me prejudicarão de alguma forma, mas esta é uma escolha minha, cada um tem a sua.

No mais, acho eu, que não deve se preocupar com fatos como este... viva a sua vida e, caso retorne ao convívio com sua ex-namorada, converse longamente com ela e encontre o "caminho do meio" como disse o Buda.

Perdoe qualquer coisa, e sempre que necessitar estamos por aqui.

Paz contigo."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...