Reencarnação,Aborto espontâneo e Contato espiritual - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" as seguintes perguntas, às quais enviei as respostas que seguem abaixo:

"...oi tenho algumas duvidas sobre a reencarnação: a cada reencarnação o espirito esquece a vida passada nao é? entao apos a reencarnação qnd ele desencarnar novamente e voltar ao plano espiritual nao ira se lembrar de seus familiares q ali o esperao da outra vida?
pq tantas pessoas sonham com meu filho e eu não..fico tão confusa quanto a isso, pessoas q as vezes nem tinham tanto contato com ele...
obrigado abraços...."


"Prezada ____________, bom dia.

O processo de esquecimento das existencias passadas se dá a partir do momento em que o espírito está preparado para ingressasr em uma nova existencia num corpo físico; Allan Kardec vem nos comentar sobre isso nas questões 392 a 399.

Por este motivo após o desencarne nesta vida atual ele tem perfeita lembrança de seus conhecidos e parentes atuais - os mesmos que muitas vezes vem recebê-lo no mundo espiritual quando do desencarne.

O que pode ainda nublar estas lembranças temporariamente são os sentimentos negativos que a pessoa carregue após o desencarne; pois propiciarão para que a mente do desencarnado fique presa em uma "realidade" somente dela, com pensamentos fixos em tristeza, dor, raiva vingança, etc...

Se assim ocorrer o desencarnado poderá ficar dias, meses ou anos preso a esta "prisão mental" feita por ele mesmo a partir dos resíduos fluidicos que carregue em seu espírito.

Quanto ao caso de seu filho não se espante. é normal que mesmo podendo se encontrar com os filhos desencarnados quando em desdobramento as mães não se lembrem com exatidão ou frequencia do fato, pois isto poderia vir a prejudicar o seu dia-a-dia, gerando processos depressivos que poderiam fazê-la desejar dormir cada vez mais para estar com ele - conhecedora disto a espiritualdiade apenas permite que lembremos o que estamos preparados para aceitar e/ou suportar.

Não se preocupe em sonhar com seu filho e sim em orar com ele e para ele - sem o fantasma da dor e do desespero - pois assim você estará sempre emitindo fluidos benéficos e tranquilizantes para ele.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo."

"...Olá João, estava pesquisando sobre o tema em questão e encontrei o seu blog, cujos os assuntos são muito interessantes. Talvez através de seu conhecimento, vc possa me orientar.
No mes de ________ deste ano, eu e minha família estavamos muito felizes, pois descobrimos que eu estava grávida. Para minha tristeza, no dia de meu aniversário, dia __/____/____. comecei a ter um sangramento e eu e meu esposo fomos ao hospital, e num ultrasson, descobrimos que tratava-se de uma gravidez anembrionária, que significa que o saco gestacional aparece vazio, o que é sinal de um "ovo cego", ou seja, o óvulo fertilizado implantou-se no útero, mas o embrião não se desenvolveu. Nesse momento, perdí o meu chão....e de lá pra cá, tenho tentado me reeguer, e que talvez por algum motivo, esse espirito não queira ter reencarnado....a questão é que agora, por mais que leia sobre, reze e busque ter fé e pensmentos positivos, tenho uma idéia fixa de que não conseguirei engravidar novamente, e que se isso acontecer, sofrerei um novo aborto. Tenho muito medo de pensar até mesmo no assunto, mesmo desejando muito ter esse filho...O que posso fazer para ter pensamentos bons? será que realmento estou fardada a esse novo sofrimento?
Obrigada por sua ajuda e orientação...."


"Prezada __________, bom dia.

A questão aborto vem estudada na codificação em "o livro dos espíritos" questões 355 a 360; neste caso em questão acho principalmente importante a compreensão da questão 356, a qual transcrevo abaixo:

356. Entre os natimortos alguns haverá que não tenham sido destinados à encarnação de Espíritos? R -“Alguns há, efetivamente, a cujos corpos nunca nenhum Espírito esteve destinado. Nada tinha que se efetuar para eles. Tais crianças então só vêm por seus pais.”

Perceba que um caso como este que você vivenciou - o não desenvolvimento do embrião - é a prova cabal desta afirmação dos espíritos evangelizados.

É importante compreender que nem sempre as coisas acontecem como desejamos, porém sempre acontecem para o nosso melhor; mesmo que nós não percebamos o benefício que extrairemos de determinadas situações.

O sofrimento é muito incompreendido entre nós, os que ainda somos falhos, porque não gostamos do que ele nos traz - dor, tristeza, lágrimas - e quase sempre esquecemos o que ele nos leva - nossas faltas e culpas, através dos resgates.

O processo em que você se encontra certamente é uma destas etapas de resgate e renovação, que te trará muitos benefícios se você souber passar por ele utilizando o "bem sofrer" - compreenda que quando uso "você" também estou me referindo a sua família, pois o resgate é para o grupo.

"Bem sofrer" não é não sofrer com os fatos. é passar por todas as dificuldades e sofrimentos sim, porém com a certeza que é o melhor para nós e compreendendo a sabedoria divina que "sabe do que precisamos". Bem sofrer é não revoltar-se e não desesperar-se frente aos problemas e as tristezas porque sabemos que estamos colhendo os frutos de nosso passado e plantando as sementes para o nosso futuro.

Lembre sempre das palavras de Jesus "não cai uma só folha de uma árvore sem que haja a permissão de Deus" - E se Deus é de amor e bondade ele sabe o que é melhor para nós e para o nosso crescimento.

Devo, entretando, comentar que estou percebendo um "toque" de culpa em você - o que não é saudável para você nem para sua família. Esta sensação que está tendo de não poder engravidar ou sofrer outro aborto é uma fuga psicológica que deve ser bem observada e tratada (inclusive psicológicamente, se necessário) para que não caminhe para tornar-se uma depressão.

Este tipo de comportamento pode, inclusive, ser utilizado por espíritos menos evangelizados para prejudicar você espirutualmente - através da obsessão.

Procure viver sua vida da maneira mais normal possível, deixe de fixar seus pensamentos neste fato, busque a harmonia sua e de sua família através de orações em família, presença em casas de oração, leituras edificantes, programas de diversão em família, etc. Preencha as horas e os dias com momentos alegres e cheios de vida - busque sintonias mais altas para que a espiritualidade evangelizada possa estar cada vez mais acessível e auxiliar em todos os aspectos.

Espero ter sido de alguma ajuda.

PAz contigo."

"...gostaria de falar com alguem que ja morreu, como faço?...."

"Prezada _____________, bom dia.

Embora o contato com os desencarnados seja um acontecimento normal e natural, que se dá desde os primordios da civilização humana, não acontece da forma que queremos ou desejamos, nem quando queremos ou desejamos.

O Inigualável médium mineiro Chico Xavier já afirmava "o telefone só toca de lá para cá".

Perceba que existem diversos fatores que influenciam a possibilidade ou impossibilidade desta comunicação, entre eles posso citar:
- a existencia ou inexistencia de sensibilidade mediunica na pessoa que deseja se comunicar;
- a diferença vibratória (de sintonia) entre os desencarnados e os encarnados;
- a incapacidade por parte do desencarnado de se comunicar por estar ainda em locais de sofrimento;
- a impossibilidade do desencarnado de se comunicar por estar se reestabelecendo no mundo espiritual;
- a falta de permissão para se comunicar que o desencarnado precisa obedecer;
- a necessidade do encarnado de não receber comunicações do desencarnado por um tempo;
- a falta de merecimento de uma das partes para que exista a comunicação; entre tantos outros.

Muitos espíritas, participantes de reuniões mediúnicas inclusive, tem diversos parentes desencarnados com os quais não foi ainda possível (ou permitido) a comunicação.

Muitas vezes o desespero e a ânsia de conseguir esta comunicação apenas atrapalham o processo e dificultam o reestabelecimento do desencarnado no mundo espiritual. Cada vez que enviamos nossos pensamentos desequilibrados o desencarnado recebe e se prejudica fluidicamente, pois sente nosso sofrimento/desespero e não pode fazer nada para nos auxiliar.

Na maioria das vezes, quando é permitida esta comunicação, ela acontece de forma natural e inesperada - recados, cartas, sonhos, etc.

Para que possa "facilitar" as coisas acredito que seria ótimo a sua presença em um centro espírita sério, para buscar criar a oportundiade do contato espiritual entre o desencarnado e os membros da casa e também para buscar auxílio e alívio para sua própria dor; porém sem esperar a obrigatoriedade de uma comunicação - que pode não vir.

Ore pelo desencarnado, sem desespero e sem angustia, para que onde estiver ele possa sentir seus pensamentos de amor e carinho, contribuindo assim para a recuperação mais rápida do ente querido.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo."

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...