Sensações em Sonhos e Mediunidade - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" as seguintes perguntas, às quais enviei a resposta que segue abaixo:

"...Boa noite gostaria de esclarecer uma duvida: as vezes sonho com meu ex-namorado, e das raras vezes em que sonho com ele sinto realmente sua presença, em uma dessas presenças, em um sonho ele estava numa festa em minha casa, em que senti ele meio com receio de se aproximar de mim, pois tem mais de 7 anos que nao nos falamos e nos vemos, tudo que sei que ele esta em __________. Então nesse sonho durante a festa que acontecia, ele criou coragem veio ate mim e deu um beijo com paixão em meu rosto, quase na boca e depois uma mordida de leve em meu pescoço, o mais estranho é que acordei com a sensação da mordida, como se ele estivesse ali do meu lado, gostaria de uma explicação .... grata..."

"Prezada ____________, bom dia.

Allan Kardec em "O livro dos espíritos", questões 413 a 418, nos fala sobre visitas de encarnados enquanto em desdobramento espiritual e evidencia assim a possibilidade do acontecimento da comunicação entre vivos através do sonho.

É possível este encontro e acontece mais comumente que imaginamos. Na maioria das vezes ao desdobrarmos durante o sono físico o nosso espírito vaia locais onde estão os nossos interesses se encontrar com outros espíritos, encarandos ou desencarnados.

O espírito André Luiz, inclusive, evidencia que 3/4 dos espíritos encarnados comparecem a zonas inferiores, onde estão os interesses de cada um.

O fato que você descreve de acordar sentindo no pescoço também é natural, porque o nosso perispírito reflete em nosso corpo físico as sensações e sentidos de que ele é instrumento; por exemplo: muitas vezes acordamos cansados ou doloridos e isto se dá por conta de ações que efetuamos enquanto desdobrados. Por isso é natural que você sinta, até certo ponto, toques, calor, frio, dores, etc.

Digo até certo ponto pois o corpo de carne também serve de "amortecedor" destas sensações, deixando muitas vezes apenas a "impressão" do ocorrido, plasmada psicosomaticamente em nosso sistema sensorial.

Espero haver sido de alguma ajuda.

Paz contigo."


"...Olá, gostaria de saber se qualquer pessoa pode desenvolver a mediunidade, ou vc já vem com o dom especial desde criança?..."

"Prezada ____________, bom dia.

Allan Kardec, em "O Livro dos Médiuns" questão 159 vem afirmar que "mediundiade" é a capacidade de sentir, em um grau qualquer, a influencia dos espíritos e que, por este motivo, todos somos mais ou menos médiuns - perceba que com isto ele coloca que existem diversos graus de sensibilidade mediúnica, desde as mais explícitas e que geram comunicações patentes, até as mais desconhecidas e que apenas aceitam influencias dos espíritos que nos acompanham no dia a dia.

Ainda vem, o codificador, informar que mediundade é dependente de uma organização/organismo mais ou menos sensitivo - equivale dizer que mediunidade é diretamente ligada a formação biológica do ser, existindo pessoas mais predispostas e outras menos predispostas.

Importante também salientar os esclarecimentos dos espíritos mais evangelizados que mediunidade é ferramenta de trabalho, com a qual somos agraciados para que possamos auxiliar a nós mesmos trabalhando em benefício dos que necessitam, quando decidimos asim.

Lembrei tudo isso porque é necessário perceber que, por estes motivos acima expostos e por outros, o "dom" da mediunidade faz parte de nossa programação reencarnatória, definida quando estamos ainda no mundo espiritual e preparando a próxima encarnação.

Então fica fácil afirmar que o médium já vem com o germem desta capacidade desde a formação do seu corpo físico, aguardando o momento programado para eclodir e iniciarem-se os fenômenos de sensibilidade mediúnica, quando o médium então deverá buscar o auxílio de um centro espírita sério e educar suas capacidades, vindo posteriormente, caso deseje, a trabalhar sua mediunidade em favor dos necessitados espirituais.

Em três momentos dentro de "o livro dos médiuns" vamos encontrar Kardec afirmando que algumas faculdades mediúnicas podem ser desenvolvidas através do esforço - ponto 100 (questão 25ª A), ponto 171 e ponto 178 - então devo responder sua questão afirmando que algumas faculdades mediúnicas podem ser desenvolvidas; porém que, como o proprio codificador afirma na questão 171 "...quando o gérmen de uma faculdade existe, ela se manifesta de si mesma...", ou seja, é melhor aguardar o despertar natural da faculdade mediúnica - quando existir - do que se forçar e arriscar ficar a mercê de espíritos menos evangelizados; como veremos no capítulo 17 de "o livro dos médiuns" que fala "da formação dos médiuns".

Para conhecer um pouco mais sobre o assunto é interessante que você leia os ítens citados e, posteriormente, estude o livro dos médiuns.

Espero ter sido de algum auxílio.

PAz contigo."

Um comentário:

Anônimo disse...

Olá,
Bom dia!

Agradeço inicialmente pelo espaço aqui cedido a nos esclarecer dúvidas que se fazem tão presentes em nosso cotidiano. Sonho muito e todos os dias religiosamente. Terminei o meu primeiro relacionamento há quase 3 anos atrás. Mais desde que ouve esse fim, sonho sempre com o meu ex namorado me pedindo uma reconciliação. Me pedindo para que volte para ele,sempre esperançoso e amável! Hoje o mesmo se faz casado e com seus filhos. E eu, namorando e feliz.E nos meus sonhos ele me propõem o termino com a esposa. E eu sempre o digo, não. Que são os filhos dele, a família dele. E que todos precisam do amor e da presença dele. Eu me sinto chateada por ter que sonhar com ele e assim. Me sinto desleal com o meu querido namorado e ainda pior, vendo mesmo que em sonho a vontade dele em abandonar a familia para ficar comigo. Estou absolutamente cansada. Me ajudem? O que posso fazer para amenizar este sentimento que ficou para ambas as partes?

Agradecida.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...