É possível encarnar para fazer o mal?...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" a seguinte pergunta, para a qual a resposta segue abaixo:

"... Prezado João Batista, se puder me esclareça: É possível que venhamos a encarnar apenas para promover atos contra alguém a fim de que outros ultrapassem essas provas e, assim, possam pagar pelos seus carmas? Isto é uma espécie de missão? Nesse caso, se praticamos algo desagradável a outros,que os prejudique mesmo sendo para auxiliá-los, também, nesse caso, não estaríamos adquirindo carma? Caso positivo, isso não se tornaria um círculo vicioso? Obrigado por me esclarecer mais essa dúvida..."


"Olá _____________, bom dia.

Seu questionamento é bastante interessante e, mais uma vez, me valho dos inigualáveis ensinamentos do Mestre Jesus para podermos iniciar algumas observações sobre o assunto. Encontraremos em Mateus cap 18:6-9 a seguinte afirmação "Ai do mundo, por causa dos escândalos! pois é inevitável que venham; mas ai do homem por quem o escândalo vier!"

Perceba que nesta frase Jesus nos coloca algumas realidades das quais não podemos fugir e que servem de base para a resposta de eu questionamento; entre elas posso perceber:
- a destinação da Terra como um planeta de provas e expiações, onde existem - inevitavelmente - situações de dor e sofrimento - aqui nomeados de "escândalos";
- a necessidade e "inevitabilidade" destes acontecimentos, pois temos lei régia de "causa e efeito" guiando nosso processo evolutivo, enviando o resgate necessário a quem de direito;
- a participação de todos nós neste processo - seja como prejudicadores ou prejudicados - pois como "criaturas" de Deus somos também as ferramenta das quais ele se serve para fazer valer seus designios(LE 87);
- a capacidade de escolha que temos - livre arbítrio - para decidirmos se iremos ou não fazer o mal que desejamos naquele momento.

Perceba que a todos nós aqui na Terra é dada uma destinaçao final: buscarmos a perfeição relativa que podemos alcançar - neste ponto somos criados simples e ignorantes e vamos adquirindo conhecimentos e qualidades, instintos e sentimentos, através de nossa caminhada.

Nesta caminhada passamos por diversos estágios e nestes estágios, que vão do mais primitivo e brutal até o mais evangelizado, realizamos escolhas - e consequentemente atos - que nos facultam o resgate doloroso ou a recompensa harmoniosa.

Neste momento - os atos - é que surgem os escândalos aos quais Jesus se refere. São os momentos de dor e de dificuldade que criamos para nós mesmos ou para nossos irmãos; então, respondendo a sua pergunta, não recebemos "missão" de prejudicar ninguém, porém trazemos em nós mesmos os sentimentos negativos e primitivos que nos levam a realizarmos estes atos.

Servimos assim, mesmo inconscientente, de instrumentos para resgates de débitos para os que prejudicamos, assim como outros represetam o mesmo para nós - e assim a lei de causa e efeito vai atingindo e instruindo todos nós, lentamente e sem erro.

Através destas escolhas "erradas" estamos sim acumulando débitos e problemas para o nosso futuro, mas este é um processo natual que TODOS passamos - sempre acumulamos os débitos em fases menos evangelizadas para "quitar" mais tarde, quando tivermos nossa compreensão já dilatada pela experiência e pudermos entender as dores e sofrimentos como escola e não como fonte de revolta.

Não se torna um circulo vicioso pois o agressor de ontem, através de agressões recebidas de terceiros ou de sí mesmo, evolui e segue em frente, sem ter que retornar a agressão - a não ser que escolha assim; neste caso a vida dá mais uma chance - e quantas forem necessárias - para que ele cresça em seu entendimento e releve a vingança, elevando assim seu nivel de consciencia moral.

Embora as pessoas tenham a idéia errônea que o indivíduo "tem que" pagar apenas àquele outro o que "deve", este é um conceito equivocado. Significaria dizer que eu tenho que esperar um determinado indivíduo para ressarcir apenas a ele o que errei no passado, e, se fosse assim, se esse indivíduo nunca mais reencarnasse junto comigo eu nunca teria a chance de reparar meu erro, compreende?

O que precisamos entender é que quando erramos, mesmo existindo um indivíduo envolvido, erramos contra a vida; e a vida vai nos trazer inavitavelmente o meio de corrigirmos o nosso erro, seja naquela encarnação ou em outra, com aquele indivíduo ou com outros, iremos sempre ter novas oportunidades de melhorar; se quisermos.

Por isso acho tão magnífica a palavra de Jesus "ai daquele por quem venha o escândalo" - equivale dizer que aquele escâncalo "tem que" ocorrer, mas que não preciso ser eu o autor dele, compreende? Posso escolher não errar contra ninguém e me livrar de resgates futuros, se eu fizer isso a vida "encontrará" outro meio de o escândalo vir - nunca faltam espíritos envolvidos na maldade e no sofrimento para fazer escolhas erradas, que trarão, inevitavelmente, as consequencias posteriores.

Espero ter sido claro em minhas colocações e ter respondido a sua pergunta.

Paz contigo."

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...