O sentido da Vida...- Perguntas dos amigos


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" a seguinte pergunta, infelizmente o amigo que a enviou informou um email inválido para resposta, por isso posto aqui para que ele possa acompanhar a resposta segue abaixo:

"...Olá pessoal.
Gostaria de perguntar: Qual o proposito da vida?E pra que?...."



"Prezado ____________, bom dia.

Esta sua questão é bastante filosófica e vem sendo discutida há milênios - desde que o mundo é mundo e que o ser humano desenvolveu a consciencia de sí mesmo e do que existe a sua volta, creio eu.

Ela pode ser respondida de diversas formas, de acordo com a visão que se tenha do mundo - filosófica, social, econômica, religiosa, saudável, triste, entre tantas - e neste caso vou tentar dar a minha visão particular desta questão, baseada nos ensinamentos da Doutrina Espírita.

Neste caso estou presumindo que você acredite em reencarnação e na multiplicidade das existencias, pois seria muito pedir que qualquer um de nós aceitasse qualquer definição de um propósito para a vida vendo tanta disparidade evidenciada em nossa Terra. Ricos, pobres, miseráveis... saudaveis, doentes, mutilados... é incontestável que, sem a crença na reencarnação, o propósito da vida não pode ser o mesmo para nenhum destes, compreende?

Encontramos em "o livro dos espíritos" a afirmação que fomos criados simples e ignorantes destinados a buscar a perfeição; Jesus nos afirma para "sermos perfeitos" então, dentro de minha opinião este é o grande propósito da vida: sermos perfeitos.

Mas este propósito está um pouco "amplo" demais para nós que somos meros mortais, pois a perfeirção é uma palavra com muitas definições; então prefiro me ater a uma definição mais específica desta perfeição: harmonia plena conosco, com o próximo e com a vida. Pois a partir do momento em que estivermos em harmonia interna seremos "uno" com deus, como Jesus já é. Por isso a afirmação dele "podeis fazer tudo que faço e muito mais... se quiserdes".

Ele afirma, então, que todos temos a capacidade de chegar ao ponto onde ele está e assim fruirmos da imensa felicidade de estar em contato direto com as maiores e melhores energias celestiais - sendo esta a penitude.

Coloca, entretanto, uma observação muito oportunda: "se quiserdes" - evidenciando que para isso devemos ter a força de vontade e realizarmos o esforço suficiente para chegarmos a este ponto.

Este esforço, diferentemente do que se possa pensar, não é qualquer esforço em qualquer sentido e direção que melhor nos agrade; é um esforço dirigido e com objetivo específico: Amar a Deus e ao próximo - vencer as nossas limitações e defeitos, doando com amor o melhor de nós a todos os que nos cercam; independente de raça, cor, credo, sexo, etc.

Desnecessário afirmar que para isso uma existencia apenas é muito pequena; o que são 80 ou 90 anos para que consigamos vencer as nossas más inclinações, os nossos preconceitos ou os nossos sentimentos negativos?

Por este motivo temos uma vida - a vida do espírito imortal - e inúmeras existencias diferentes, de onde tiraremos experiencias e oportunidades de nos melhorarmos a cada passo neste caminho de busca pela perfeição, pela harmonia.

Alguns de nós cruzamos a imensa distância que nos separa do nosso objetivo mais rapidamente, outros mais lentamente; alguns estacionam em estágios onde se sentem confortáveis e agradáveis, outros percebem os erros que cometem mais facilmente e buscam regeneração... mas Jesus já no afirmou que "nenhuma de minhas ovelhas se perderá" - então podemos ter a certeza que todos chegaremos lá, no tempo que escolhermos.

Então, após esta longa colocação, acho que posso afirmar que, em minha opinião, o propósito da vida é buscarmos a felicidade plena que pudermos alcançar, através da implementação dos ensinamentos do Cristo em nossas vidas, aprendendo a servir cada vez mais com amor e dedicação.

Por não ser fácil, Deus nos concede o tempo e o número de existencias que necessitarmos para atingirmos este propósito e, como compreende nossas limitações, não nos cobra um tempo determinado e nos dá a chance de aprendermos com os nossos erros, refletindo sobre o que fizemos e o que desejamos fazer daquele ponto por diante.

Você ainda pergunta "pra quê?" e acho que posso dizer que é para, após um longo caminho de árdua ascenção, aproveitarmos a plenitude e a felicidade divinas, nos tornando, ao final, representantes de Sua vontade e porta-vozes de seus ensinamentos para aqueles que aprendemos a amar durante a nossa caminhada.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo."

Um comentário:

Socorro Melo disse...

João,

Resposta maravilhosa, emocionante, e de uma firmeza singular.

O livre arbítrio é um ato de amor impressionante, de Deus por nós, pena que não saibamos utilizá-lo bem.

Luz e paz
Socorro Melo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...