Mãe de natimorto, Aborto e Mãe do Coração - Perguntas dos amigos...


Queridos amigos, bom dia.

Recebí através do nosso formulário "Entre em contato" a seguinte pergunta, para a qual a resposta segue abaixo:

"... Olá! Já li algumas respostas suas a respeito deste tema, mas mesmo assim gostaria de mais alguns esclarecimentos. Fiquei grávida e faltando duas semanas para a minha filha nascer, ela desencarnou, estranhamente, senti que mesmo tendo uma gravidez perfeita isto iria acontecer. Aguardei um ano do ocorrido e fiquei grávida novamente e desta vez sofri um aborto espontâneo com 8 semanas de gestação. Será que algum dia pagarei este carma? Vou consegui realizar o meu sonho de ser mãe nesta vida?
Agradeço a atenção ..."



"Prezada Amiga, bom dia.

É importante percebermos que os caminhos que traçamos para nós em nosso passado recente ou longínquo fatalmente nos alcançam e solicitam o resgate de nossas faltas e responsabilidades.

Bom perceber por suas palavras que você tem consciencia disso; noto, porém, um toque de insatisfação e, talvez, revolta em sua colocação - o que é natural, pois frente ao nosso estágio evolutivo todos passamos por momentos assim- Infelizmente este toque também me dá a impressão que a amiga se julga injustiçada pela Justiça Divina e, neste caso, devo lembrar que nenhum de nós é cobrado por débitos que não existem.

Estamos aqui na Terra, esta abençoada escola, para praticar o bem indistintamente e colhermos os frutos de nosso plantio; quando isto não acontece fatalmente provocamos sofrimento nos outros e, consequentemente, em nós mesmos. As oportunidades que a vida nos traz de passar por situações de dor e dificuldade são para que possamos então, uma vez que não aprendemos ainda a amar, aprender a bem sofrer e resgatar nossas faltas com humildade e resignação, reconhecendo as nossas limitações e erros, compreendendo a benevolência do Criador que nos dá tantas oportunidades de aprendizado quantas sejam necessárias para o nosso refazimento moral e espiritual.

Sei que este processo pode ser doloroso quando observado com a ótica do hoje, porém quando observamos com a noção do ontem e os olhos do amanhã perceberemos que, em verdade, este é o melhor caminho para nós - o que vai nos reabilitar.

Embora possa ser verdade, perceba que não posso afirmar, que este seja um "carma", é interessante observar as orientações e esclarecimentos da espiritualidade em relação a casos como este.

Em "o livro dos espíritos" questões 355 e 356 perceberemos que fatos como este acontecem de forma praticamente exclusiva para o crescimento dos pais (embora sejam aproveitadas também para espíritos que necessitam deixar em corpos físicos problemas perispirituais).

Qual seria o motivo para não conseguir trazer uma criança ao mundo - podemos perguntar - e a resposta é bastante objetiva: aprender a valorizar o dom da maternidade que antes foi desprezado.

Uma vez que nos conscientizemos desse valor, através da compreensão que vem da impossibilidade de realizar o desejo da maternidade nesta encarnação, em próximas existencias mesmo que tenhamos a oportunidade de praticar abortamentos teremos também a consciencia, dentro de nós, que este ato é errado.

Não posso afirmar se você vai ou não conseguir realizar o sonho de ser mãe nesta existencia; posso entretando afirmar que você deve fazer da oração sua companheira constante, por você, seu companheiro e pelos espíritos reencarnantes que foram auxiliados por você.


Perceba também que, enquanto não realiza o seu sonho gerando dentro de você uma criança, talvez possa aceitar algum pequeno pelos laços do coração tomando em seus braços amorosos a criança que tanto deseja, mesmo sendo filho biológico de outra pessoa.

Ou ainda se envolver com trabalhos assistenciais direcionados aos pequens mais necessitados ou abandonados em lares coletivos e orfanatos, e assim ser, de certa forma, mãe daqueles que não tiveram o prazer de ter mães.

Em muitos casos que conheci a ação no bem daqueles que necessitam e a criação de laços do coração são o remédio que cura a alma dolorida e cansada, pois podemos nos realizar no amor a estes que são nossos filhos do amor, compreende?

Procure observar sua vida, busque envolverse com tarefas de auxílio e abra seu coração aos caminhos mais elevados. Busque a inspiração dos bons amigos espirituais e se dedique ao bem dos que necessitam; assim estará plantando flores e podando os espinhos que ainda poderá encontrar pelo caminho.

Desculpe se não respondi da maneira que desejava; espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo."

3 comentários:

andrea disse...

Passeipor uma situação muito semelhante a esta. Perdi meu bebê com 6 meses de gestação. Amanhã dia 03/12 fará ! ano. E embora ame crianças não pude realizar o sonho de ter a minha. Embora eu tenha sido a mãe mais feliz do mundo durante os 6 meses de gestação. Amanhã não vou acender velas, mas levarei flores ao meu bebezinho e farei uma oraçao chea de amor e carinho e muuita saudade, isto é correto? Obrigada.

vbjoao2@gmail.com disse...

Prezada Andrea,

É correto sim. As preces e os pensamentos positivos que enviamos aos nossos queridos que partiram par ao mundo espiritual funcionam como lenitivo e alívio para eles, caso estejam eo sofrimentos, ou como amparo e carinho para os que já estão mais tranquilos.

Ore sempre pelo pequeno que se foi, pois este ato irá aproximar cada vez mais os espíritos de vocês.

PAz contigo.

João

vbjoao2@gmail.com disse...

Prezada Andrea,

É correto sim. As preces e os pensamentos positivos que enviamos aos nossos queridos que partiram par ao mundo espiritual funcionam como lenitivo e alívio para eles, caso estejam eo sofrimentos, ou como amparo e carinho para os que já estão mais tranquilos.

Ore sempre pelo pequeno que se foi, pois este ato irá aproximar cada vez mais os espíritos de vocês.

PAz contigo.

João

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...