Autismo e espiritismo - Perguntas dos amigos



"... Bom dia, amigo!Gostaria de saber se o espiritismo explica as causas do autismo. Abraço! ......"


Querida amiga, bom dia.

Desculpe o atraso da resposta, mas ultimamente tenho tido pouco tempo livre para me dedicar ao blog... espero que compreenda.

Para o Espiritismo, especialmente de acordo com Bezerra de Menezes e Joanna de Ângelis, o Autismo, como também todos os processos de limitações e doenças psíquicas ou mentais, é um resgate para espíritos que em suas encarnações passadas tiveram "poder" de influencia, decisão, liderança, ideológico ou coisas assim e que não utilizaram aquele "dom" em um objetivo útil ao próximo, abusando de sua influencia e muitas vezes se aproveitando de tudo o que podia fazer para ganho próprio.

o autismo, em especial, diferente de outras síndromes que possibilitam o convívio social do enfermo, se caracteriza pela criação interna de um mundo mental só daquele espírito - alguns estudiosos espirituais inclusive afirmam que seja para evitar encontrar seus opositores e "proteger" o espírito durante o seu resgate.

Normalmente o autista adquire alguns valores de comunicação mínimos com algumas pessoas de seu convívio, estranha imensamente pessoas de fora de seu meio, não gosta de mudanças em seus habitos e apresenta hábitos altamente repretitivos, além de parecer estar em um mundo inteiramente fora do nosso - apresentando um olhar distante como que perdido em pensamentos profundos.

Cientificamente aceita-se a hipótese de que os circuitos cerebrais do autista não estejam em complento funcionamento ou alinhamento, o que ocasionaria uma "perda" do senso de realidade e um apego maior a parte da memória e sentimentos que ainda funcionam - o que pode ser uma explicação biológica para este estado mental.

Espiritualmente, porém, é certo que por detrás deste cérebro existe uma mente espiritual que está em perfeito funcionamento, apenas não consegue "dominar" a sua máquina física e utilizar os veículos de fala e comunicação completamente. Alguns espíritos chegam a afirmar que em casos de problemas mentais o espírito está passando pelo processo de aceitação do isolamento consciente de sí mesmo... e que muitas vezes alguns se revoltam com este estado, agravando seu problema.

Allan KArdec, em " o Livro dos Espíritos" faz observações muito esclarecedores sobre o processo de alienação mental nas questões 371 a 378 , vale a pena dar uma olhada lá.

O que devemos, entretanto, compreender é que o espírito que se encontre temporariamente em processo de incapacidade mental, qualquer que seja, é nosso irmão e merece o nosso apoio e carinho - especialmente o da família, que certamente tem compromissos anteriores com aquele espírito ou, caso contrário, não estaria ligada a ele por laços de sangue.

Espero ter auxiliado em sua dúvida e qualquer coisa entre em contato novamente.

Paz contigo.

7 comentários:

Anônimo disse...

Esta e uma visão muito simplista de uma problema complexo.
Existem mais de 1000 tipos de transtornos invasivos de desenvolvimento (espectro autista) seria esta a explicação para todos os casos? Seria esta a explicação que seria dada a um pai de um autista?
O espiritismo sempre peca qdo tenta dar resposta a tudo,perde credibilidade e geralmente nao se sustenta num debate mais técnico.
Sou espirita e pai de um menino com asperger e nunca aceitaria uma explicação pobre como esta para descrever meu filho.

vbjoao2@gmail.com disse...

Prezado Amigo,

Peço que perdoe a pobreza de minha explicação. Mas, como pode perceber, este texto é apenas uma explicação generalizada do problema "autismo" dentro de minhas limitadas capacidades de expressão.

Não é meu intento representar aqui o espiritismo ou alegar ser conhecedor das respostas para todos os problemas ou os aspectos e variantes envolvidos.

Apenas tento, da melhor maneira possível, tornar mais compreensível para as pessoas em dúvida alguns pontos sob a ótica espírita.

Caso o amigo, como espírita e pai, tiver um texto de maior capacidade explicativa e melhor conteúdo, peço que me envie e terei alegria em postar no Blog.

Paz contigo.

João Batista sobrinho

Anônimo disse...

Caro Joao batista. Sou espirita e gostei muito da sua explicaçao, meu filho tbm e autista, e agora da pra entender porque apesar da limitaçao do corpo ele tem uma inteligencia mais apurada com apenas 3 anos de idade.Com certeza no caso do meu filho ele abusou dessa capacidade intelectual.
Obrigado.

Mariana disse...

Caro amigo anonimo, sou mae de um autista e espirita tb.Acredito q o amigo tenha dado as explicaçoes basicas e generalizadas sobre o tema q é tao abrangente, ate mesmo os medicos criam varias siglas para o "trantorno autistico".Cada caso tem sua particularidade.Pra mim é uma explicaçao plausivel sobre o assunto, faz mt sentido, como td no espitismo..mas desculpa pelo comnetario mas vc nao parece tao feliz a doutrina...talvez nao seja ainda o momento. Fica com Deus.

Anônimo disse...

Prezados amigos
Venho aqui relatar que o meu filho tinha todas as características de autista, dificuldade em falar, não interagia e vivia no mundo dele. Após uma cirurgia espiritual com o médium João Berbel em Franca ele começou a falar e simplesmente se desenvolveu, hoje ninguém mais fala que ele tem dificuldade, brinca com todas as crianças. Incentivo a todos os pais a levar neste medium para fazer a cirurgia espiritual, em busca da cura ou melhora dos seus filhos. Também tenho uma amiga que levou o filho que não andava e após a cirurgia ele começou a andar. Abraços a todos.

SILVANA disse...

Existe um caso de uma mãe norte americana que depois de muitas tentativas deixou de lado os métodos tradicionais de tratamento para autistas que adotara em seu filho.

Depois de muito empenho, através do que ela mesma chamou de "intuição materna", ela fez o teste de QI e obteve pontuação maior do que a de Einstein.

O livro chama-se Brilhante e a autora chama-se Kristine Barnett.

SILVANA disse...

A inspiradora história de uma mãe e seu filho gênio e autista

Livro: Brilhante

Autora: Kristine Barnett

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...