"Desenvolver" a mediunidade - Perguntas dos amigos



"... Boa Tarde, João.
A minha cunhada foi em centro espirita mesa branca, inclusive a medium que a atendeu falou para ela desenvolver para poder ajudar as pessoas ; ela teve problemas espirituais, olhava para uma pessoa e falava sobre a sua vida e depois não se lembrava de nada. So que ela nunca quis desenvolver a mediunidade.
Fique em paz! ......"



Prezada ___________, bom dia.

Eu, particularmente, acredito que este tipo de orientação "tem que desenvolver" é uma coisa que não cabe em um mundo onde Deus nos deu o livre arbítrio. Por este motivo determinadas casas que utilizam este tipo de prática, para mim, não estão agindo corretamente e necessitam de esclarecimento dentro da Doutrina dos Espíritos. - Perceba que este é um comentário sobre minha opinião pessoal.

A mediunidade, sem dúvida, é um dom dado como missão aos que necessitam dela para resgatar faltas cometidas em seu passado ou realizar progressos maiores em esta encarnação - isto é fora de dúvida - e é olhando por este lado que as pessoas normalmente utilizam o argumento "você é medium, tem que desenvolver. Senão..."

Perceba que isto implica forçosamente a compreensão que se a pessoa que tem o dom mediúnico não "desenvolver" - ou seja: utilizar em uma mesa mediúnica - terá problemas de saúde física e psicológica, financeiros, amorosos, etc, etc, etc... porque não utilizou sua mediunidade.

Para mim este conceito é arcaico e errado! Caso fosse correto, isto significa dizer que a mediunidade é uma "praga" na vida destas pessoas e que estão "obrigatoriamente" destinadas a servir de instrumentos para os espíritos - mesmo pessoas que tem mediunidade e morrem de medo por isso.

Este tipo de prática, ao meu entender, representaria muito mais um problema do que uma solução para estas pessoas. Muitas iriam para o "trabalho" mediunico por obrigação, com má vontade, sem compromisso, assustadas, ou sabe Deus como... e, no meu entender, e no de Kardec, "mediunidade é coisa santa, que deve ser praticada santamente, religiosamente" (ESE, cap 26, ponto 10); ou seja: mediunidade deve ser praticada com compromisso, dedicação e zelo, dando o melhor de nós mesmos, como toda tarefa de amor.

Por isso sou contra este processo do "tem que desenvolver"; acredito sim que "tem que" se esclarecer a respeito da mediunidade, estudar, conhecer e se conhecer para evitar acontecer o que você relata no seu e-mail - perder o controle do corpo físico para uma entidade.

As pessoas normalmente acham que quem tem mediunidade tem que trabalhar em mesa mediúnica - mas como tudo na vida isso também é escolha (livre arbítrio) - o importante, e aí MUITA GENTE se esquece, é que nós trabalhemos no BEM, no amor e no serviço ao próximo...


Assim, é tão importante para o médium que se dedique ao serviço aos necessitados e desamparados, quanto o serviço mediúnico; lembrando as palavras de Pedro apóstolo: " o amor cobre a multidão de nossos erros".

Tem mais uma coisa que gostaria de te falar, e espero que não fique com raiva, é que não existe esse negócio de "centro espírita mesa branca"... isso é designação de pessoas que ainda tem preconceitos quanto às designações de religiões espiritualistas que existem por aí.

O que existe é centro espírita - todo aquele que é orientado por JESUS e KARDEC - e centros espiritualistas - que utilizam outros tipos de entidades e guias.

Então é importante percebermos onde estamos indo e quem estamos seguindo.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...