Destino e Livre Arbítrio - Perguntas dos amigos



"... estou aqui mais uma vez pra sanar uma dúvida,se possível.
Bem, gostaria muito de entender como funciona essa coisa de vc escolher enquanto desencarnado como irá morrer na sua próxima encarnação. N entendo mesmo,pois penso assim. Se eu escolho morrer em um massacre, ou por um desastre natural(na importa o q seja) é pq eu ja havia escolhido,certo?Então, na vida n podemos mudar os fatos,td já tá escrito,td tinha q acontecer do jeito q acontece,por merecimento ou por falta dele. N concordo com isso,se estamos evoluindo ,temos q ter novas chances e nossas próprias escolhas enquanto encarnados. N faz mta lógica td já tá traçado,entao só viemos cumprir o q foi planejado e o livre arbítrio,fica onde? Bjs ,amigo. Se possível,me esclareça essa questão! ......"



______________, bom dia.

Quem quer que afime que estamos aqui para cumprir um destino todo traçado está muito equivocado. Não existe destino traçado, nos o fazemos diariamente através de nossas ações e decisões; é para isso que existe o livre arbítrio - para tomarmos decisões que afetarão nossas vidas futuras e presente.

O fato de programarmos nossa reencarnação não quer dizer que ela será integralmente cumprida - infelizmente na maioria das vezes ela não é quase nada cumprida, o que gera tantos arrependimentos e dores no desencarne; porque nenhuma reencarnação é programada para a pessoa ser má, vingativa, delinquente, depressiva, etc... Todas estas caracterísiticas são consequencias das escolhas que fazemos quando encarnados - porque não temos a consciencia formada ainda e não escolhemos o bom caminho.

Existem, entretanto, situações que são fatais de acontecer - ou seja são determinadas para nossas vidas quando existe necessidade delas - por exemplo: defeitos físicos e mentais, família e ambiente em que vamos reencarnar, doenças que precisem aparecer em determinado momento, conhecer determinadas pessoas, etc...

Algumas pessoas afirmam que o tipo de nossa morte está escolhido e vem traçado - eu discordo. Acredito que até o tipo de nossa morte é efeito de nossas escolhas; pois conhecemos muitos casos em que era pra se ter uma morte sofrida e que, por efeito de mudanças de comportamento e íntimas, a pessoa teve "atenuado" seu desencarne.

Nos casos dos acidentes naturais é uma necessidade daqueles espíritos desencarnarem naquele momento e daquela maneira, pois os que não necessitam desencarnan não desencarnam, viajam, estão longe ou se salvam como que por milagre - não temos exemplos disso em todas as catástrofes?

As pessoas tem um conceito errado do fator destino e do fator programação espiritual. Isso não quer dizer que somos obrigados a cumprir tudo que é programado, casso assim fosse seríamos apenas robôs e não seres humanos.

O Espírito André Luiz, em seu livro "os Mensageiros", traz diversos casos, baseados em estudos da vida real, de médiuns estavam destinados a trabalhar pelo bem e o amor e que falharam em suas programações; este é apenas um dos exemplos que mostram que todos estamos sujeitos a falhas.

O mais importante, contudo, é que tenhamos sempre a certeza que mesmo errando e falhando ainda estaremos um dia, de acordo com nossos esforços, em estados mais evangelizados e mais evoluidos; pois somos todos filhos de Deus e ovelhas de Jesus e ele não perderá nenhuma de suas ovelhas.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...