Tipo de amor dos casais - Perguntas dos amigos



"... João, boa noite.
Podemos dizer que o tipo de amor dos casais, o amor como um estágio acima da paixão, diferente do amor que sentimos pelo nosso
semelhante, é próprio desse nível de mundo em que vivemos,de provas e expiações?
Na espiritualidade ou em mundos mais evoluídos, não teremos diferenciação entre o amor dos casais e do nosso semelhante?
É necessário esse tipo de sentimento para que possamos constituir família e assim dar suporte e estruturação aos espíritos que venham a encarnar?
Em suma, esse tipo de amor entre duas pessoas, tende a desaparecer dando lugar a um amor maior, mais elevado, mais puro, de menos posse e propriedade
que temos por aqui? Desculpe se compliquei muito.
Obrigado e um abraço. ......"




Olá amigo ____________, bom dia.

Sempre trazendo assuntos interessantes e que nos fazem pensar, não é?

Como não pretendo ter a última palavra sobre esse assunto - ou qualquer outro - vou colocar aqui minha opinião pessoal embasada na doutrina espírita, como sempre.

O amor é uma daquelas coisas em que nós - seres normais - nunca vamos nos entender... chamamos de amor o sexo, a amizade, o carinho, o companheirismo, a caridade, a misericórdia... nunca compreendendo verdadeiramente o significado deste sentimento maravilhoso.

Os antigos gregos - como verificaremos nas cartas de Paulo - utilizavam três palavras distintas para "amor" e cada uma tinah seu significado único; são elas: eros, philos e ágape; Assim também os hebreus tinham outras três palavras que nós, modernos e civilizados, traduzimos como "amor"; sendo elas: dod, raya e ahava.

Em liguagem atual podemos expressar - respeitadas as diferenças culturais - estas tres variações como sendo atração sexual/desejo, companheirismo/amizade e amor/compromisso.

E, creio eu, que eles sabiam o que faziam, pois acredito que a resposta a seu questionamento esteja exatamente aí...

O amor como o compreendemos - ou como você pergunta: entre um casal - passa necessariamente por estes 03 aspectos do amor, viajando sutilmente entre eles, de acordo com a caminhada dos espíritos simpáticos, e transformando-se, por fim, em algo imenso e universal - assim nos relata Kardec em "o evangelho segundo o espiritismo" cap. 11 ponto 8 (leitura obrigatória) e também como o espírito André Luiz traz uma espetacular análise do amor no plano material e espiritual - desde o instinto sexual até a sublimação do sentimento - no livro "evolução em dois mundos" capítulos: 18, 28, 29 e 30 (também de estudo muito recomendável - e pode ser encontrado aqui: www.biblioteca.radiobomespirito.com ).

Para que exista um casal é necessário o desejo e o interesse mútuo - primeiramente baseado em instintos; que mais tarde, após alguma convivência harmoniosa se completa em um desejo físico com amizade profunda; o qual, depois de anos de amizade verdadeira, se transmuta em um compromisso profundo de amor e vida de um para com o outro, onde já não se "sabe" mais viver sem o companheiro - ele(a) já faz parte essencial de nossas vidas.

Devo, entretanto, observar que nem todos os relacionamentos entre casais poderão seguir este caminho em uma única encarnação... muitos havendo que, por conta de nossa tão grande variação de evolução e sentimentos, não passarão das primeiras manhãs... outros que, havendo se iniciado em tempos atrás, continuarão seu passeio evolutivo... e poucos, infelizmente, que terão a base sólida e durável para resistir as intempéries da vida e da convivência social.

Importante lembrar também que, inegavelmente, estes casais "terrenos" também se encontrarão e formarão grupos familiares na espiritualidade - como veremos em tantos livros de André Luiz - e que alí os seres ligados por laços de afeto e afinidade continuarão interagindo no mundo extra-físico e no mundo físico, buscando estreitar cada vez mais estes laços de amor verdadeiro, alternando as posições ocupadas na família, mas sempre com sentimentos fraternos de carinho uns pelos outros.

Em todos os casos é inegável que estes que chegam ao topo do amor - dentro dos limites de um casal - são espíritos afins que certamete há muito vem caminhando juntos; e que depois deste processo estão preparados para o novo e definitivo passo: transformar este amor imenso em um amor universal; onde aprenderemos a amar a todos indistintamente.

Este é o último degrau de nossa evolução e o mais difícil a ser vencido; quando vencemos os nossos próprios interesses e, muitas vezes, abrimos mão de nossa própria felicidade para atender às necessidades de nosso próximo.

Mas, não fiquemos desanimados, pois o Mestre nos garantiu que chegaremos lá.. então mãos à obra.

Não sei se esclareci sua dúvida, mas espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...