Família e Afetividade - Perguntas dos amigos



"... Estou pesquisando este assunto, pois encontra muitas pessoas no apoio fraterno com esse problema. e sei que tambem encontro desafios. um abraço. ......"



Prezado Irmão, bom dia.

Perdoe a demora em responder seu questionamento, mas tenho andado com menos tempo do que gostaria para me dedicar ao Blog.

Não sei se compreendi bem a sua colocação, mas vou fazer uma breve exposição sobre minha opinião da questão "família e afetividade", ok? Espero que sirva para o seu estudo.

O dicionário Houaiss traz a seguinte definição para as palavras:

Família - grupo de pessoas vivendo sob o mesmo teto (esp. o pai, a mãe e os filhos); grupo de pessoas que têm uma ancestralidade comum ou que provêm de um mesmo tronco

Afeto - afinidade, ligação espiritual terna em relação a alguém ou a algo

Percebemos asssim que as definições ortodoxas da lingua portuguesa trazem um entendimento em concordancia com as definições que o espiritismo nos dá destas duas realidades.

Em espiritismo encontratemos a família como sendo a reunião dos espíritos em sintonia (positiva ou negativa) que necessitam vivenciar a experiencia corpórea unidos em um mesmo grupo - podendo haver famílias carnais e espirituais; e como afeto encontraremos os sentimentos naturais de carinho que um indivíduo tenha em relação ao outro, ou outros, fruto da boa convivência em existencias anteiores ou não.

Percebo que, de ordinário, o processo afetivo anda paralelamente ao processo familiar, sem que necessariamente tenham que estar ligados a um mesmo ponto; equivalendo dizer que podemos sentir afetividade por pessoas de nossa família carnal, bem como por pessoas que não tenham ligação carnal conosco - mas que tenham uma sintonia espiritual. E podemos ter membros de nossa família carnal pelos quais não nutrimos afeto ou sentimento de simpatia, pelo contrário, muitas vezes desejamos o maior afastamento.

A espiritualidade nos esclarece que no âmbito familiar - lar carnal - temos alguns os maiores desafios de nossa reencarnação representados pela presença constante de pessoas com as quais não temos afinidade e que necessitamos aprender a respeitar, conviver e, quem sabe, amar.

É minha opinião que este processo - devido ao nosso tão grande egoismo e orgulho - muitas vezes é repetido por diversas reencarnações até que desperte dentro de nós o lampejo da consciencia que nos fará compreender que necessitamos daquela pessoa em nossas vidas - mesmo que seja como instrumento de teste para nossa paciencia.

A medida que vamos desenvolvendo esta consciencia e nos esforçando para conviver de forma harmônica com os que não estão em nossa sintonia vamos lentamente aprendendo a observar as qualidades e as competencias dos que ainda não amamos; verificando que talvez estivéssemos errados e, aos poucos, desenvolvendo dentro de nós as sementes de sentimentos positivos que irão, anos mais tarde e algumas encarnações depois, se transformar em afetividade sincera e verdadeira entre dois espíritos que evoluíram e amadureceram em conjunto.

Jesus já nos orientava "se amardes apenas as que te amam, que recompensa tereis?" - evidenciando a necessidade do esforço de transformação de nossos sentimentos e de sublimação das antipatias que temos por diversas pessoas.

Acredito que este processo não pode ser vivenciado em separado, cada um do seu lado; mas sim em vidas unidas em torno de um grupo famíliar que, através dos milênios, vai aprendendo a se auxiliar mutuamente e fazer com que todos, a seu tempo, uns primeiro e outros depois, alcancem a harmonia e a plenitude espiritual que todos devemos conquistar.

Ao meu entender, querido irmão, a verdadeira afetividade familiar é consquista íntima do espírito que vive em conjunto os sentimentos que o fazem crescer. Sem o grupo não podemos amadurecer - todos necessitamos do amparo e do auxílio do próximo, mesmo que seja implicando, prejudicando e magoando a nós - pois assim são as ferramentas que a vida utiliza para nos fazer desenvolver o evangelho de Jesus dentro de nós.

Não sei se respondi como desejava, mas espero ter sido de alguma ajuda,

Paz contigo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...