Sonhos e encontros no mundo espiritual - Perguntas dos amigos


Queridos amigos,

Novamente tomo a liberdade de resguardar o texto recebido por e-mail, mas segue abaixo a resposta, pois acredito ser de interesse de muitos amigos.



"... Prezada ____________, bom dia.

Fique a vontade para me colocar entre seus amigos; agradeço o carinho, a confiança e o apreço. É muito bom poder servir aos amigos com pequenos esclarecimentos em momentos de dúvidas e questionamentos. Somente espero poder continuar merecendo seus sentimentos fraternos por um longo tempo.

Em sua obra "estudando a mediunidade" o estudioso espírita Martins Peralva orienta que temos, em nossas vidas, 03 tipos de sonhos, aos quais ele classifica como Comuns, Reflexivos e Espíritas; a saber:

Comuns - Repercussão de nossas disposições, Físicas ou psicológicas; O Espírito é envolvido na onda de pensa­mentos que lhe são próprios.
Reflexivos - Exteriorização de impulsos e imagens arquivadas no cérebro; A modificação vibratória, resultante do desprendimento pelo sono, faz o Espírito entrar em re­lação com fatos, imagens, paisagens e acontecimentos remotos, desta e de outras vidas.
Espíritas - Atividade real e efetiva do Espírito durante o sono; aqueles em que o Espírito se encontra, fora do corpo, com entidades espirituais reais.

Para Freud os sonhos são "a realização de um desejo"; pra Jung representam "uma ferramenta da psique que busca o equilíbrio por meio da compensação"; a psicologia moderna os observa como "carga emocionais armazenadas no inconsciente, que projetam imagens e sons" (fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sonho ) - o que não discorda, em absoluto, das observações espíritas a respeito dos sonhos, as quais podem ser encontradas em "o livro dos espíritos" questões 400 a 412, valendo uma lida para melhor compreensão do assunto.

De forma geral, dentro de minha opinião pessoal, acredito que todos temos sonhos e que muitas vezes interagem em nossas mentes os 3 tipos citados acima.

É natural que, ao despertar no corpo físico, o espírito não guarde a totalidade das lembranças dos momentos de quando estava liberto do corpo - pois pela misericórdia divina a densidade do físico atrapalha a consciência plena do espírito, nos deixando apenas partes, sensações ou lembranças quebradas do que vivenciamos.

A partir daí a nossa mente - que detesta quebra cabeças - vai se servir de nossos pensamentos e lembranças para montar uma sequencia mais ou menos lógica e factível de nossas lembranças, misturando elementos atuais e remotos, para que tenhamos uma lembrança formada.

Em casos especiais, onde existe a necessidade de lembrança por parte do indivíduo, a espiritualidade age sobre as partes da memória que guardam esta informação e a deixam mais "viva" dentro de nós, e acordamos com sensações, pensamentos ou lembranças fortes e nítidas - assim como você relata no seu texto.

Acredito, no seu caso, que é inegável a presença de "enxertos" mentais de forma a criar uma história plausível para que a sua mente compreenda e aceite as lembranças; mas que também é inegável a presença de eventos espirituais verdadeiros e que deixam marcas explícitas em sua memória.

Certamente estão existindo encontros espirituais entre você e o seu companheiro no mundo espiritual; estes encontros são para tentar solucionar seus problemas e, sem dúvida, vocês conversam longamente sobre o assunto tentando encontrar uma solução - isto tem deixado as lembranças e as sensações ao acordar, bem como as mudanças, leves ou não, que você tem percebido nele.

É importante, entretando, lembrar que nem sempre o que se conversa e acerta no mundo espiritual pode ser executado no mundo material, pois ao retornarmos estamos menos conscientes espiritualmente e totalmente entregues as limitações e instintos do corpo físico - que atrapalham o discernimento espiritual. por este motivo o fato de existirem estar conversas não quer, necessariamente, significar que serão solucionados de forma rápida ou bem sucedida os problemas existentes. Compreende?

A presença de suas avós PODE significar que elas estejam participando - ou não - deste processo; como pode também significar que sua mente precisou de um local "favorável" e conhecido para colocar estas lembranças - um local onde você se sentiria segura e apoiada. Não podemos afirmar nada neste sentido; mas é possível a presença real delas também.

O importante, em casos assim, é a percepção que tem muito trabalho e conversa a ser feito; a despeito de qualquer encontro extra-corpóreo ou não. e a consciencia que, embora possam representar ações e atitudes de nosso espírito fora do corpo, os sonhos não devem ser tomados como reprodução fiel e exata de nossas atividades enquanto em desdobramento.

Ore e se esforce para que, no sono ou fora dele, possa realizar o melhor possível para solucionar o caso. e, agindo com amor, desprendimento, verdade e harmonia, a boa espiritualidade estará com você em todos os passos do caminho - deixando em seu coração ou sua mente as lembranças e sensações que forem necessárias para você ter segurança no que faz.

PAz contigo. ......"



Um comentário:

ivan granato disse...

boa tarde, eu tenho uma boa mediunidade, pois já vi vários espíritos e já me comuniquei com 2 espíritos em sonho, um amigo que foi assassinado e a mãe de um amigo que faleceu de câncer. bem a pergunta e o seguinte, quando vou em um centro espírita, eu assisto a palestra e tomo um passe, com isso me desanima a frequentar o grupo, pois queria algo mais concreto, algo que eu possa evoluir a minha mediunidade, existe algum tipo de grupo espírita que aprofunda mais nesse assunto?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...