Dor e Mal - Perguntas dos amigos



"... Boa Noite, Meu Caro Amigo João!

Olhe, para o seu bem e descanso Deus nos colocou morando em cidades distintas, porque se morássemos no mesmo município, você não teria paz, com a minhã presença e sede em saber, e conversar.
Muito obrigada por todos os seus esclarecimentos, com certeza o "Que seja feita a Sua vontade", agora para mim não será mais dito de forma mecânica e sem sentido.
E vou relaxar após meus sonhos, sem aquela ansiedade em decifrá-los.
E para não perder a oportunidade, por favor me explique esta frase do livro espírita que li "O Sonho de Zafira", que dizia o seguinte:

"A dor é mecanismo que a divina lei aciona para despertar as mentes adormecidas e entorpecidas no mal"

Na primeira leitura, interpretei radicalmente, como toda a dor que sentimos, é fruto de atos e pessoas ruins, que ao passarmos pela dor, estamos sendo "sacudidos, alertados, para corrigirmos condutas e pensamentos errados, impróprios, corrigirmos nosso caminho e retornarmos para o bem, mas como se a dor fosse "privilégio" das pessoas ruins.
Fiquei tão incomodada com isso.
Confesso que tomei um choque quando li, cheguei até mesmo a sentir um aperto no peito, achei forte, e me martirizei, apontando o dedo para mim mesma e dizendo: Sua dor, é resultado de ter uma mente ruim, e ser uma pessoa ruim.
Agora relendo e escrevendo para você, vi com os olhos mais gentis e interpretei de maneira mais suave, que não quer dizer que seja a forma certa de interpretação:
Ao ser acionada esta dor, é para que despertemos, e vejamos por nós mesmos que algo não vai bem no que estamos fazendo, não está certo, e sendo assim corrigirmos o rumo da nossa embarcação (vida).
De qualquer modo, gostaria muito de ouvir suas considerações sobre este trecho.

A Paz de Cristo sempre em seu caminho e coração! ......"




Prezada _____________, bom dia.

Agradeço seu carinho, mas a verdadeira sabedoria está em Jesus Cristo; estudemos seus ensinamentos, sua proposta transformadora, sua história e seus exemplos e, certamente, adquiriremos um poudo da verdadeira sabedoria Divina - aprendendo a observar a vida pelos olhos do amor.

O que faço é apenas unir minhas dúvidas às dos amigos e buscar orientações que nos tornem menos ignorantes (de ignorar) em determinados assuntos.

E, nem se preocupe, seria uma alegria ter você em nossa casa espírita nas noites de reunião pública para podermos trocar idéias.

Quanto a frase que você envia, coloco abaixo minhas observações, embora sua última interpretação me pareça bastante boa.

"A dor é mecanismo que a divina lei aciona para despertar as mentes adormecidas e entorpecidas no mal"

Temos aí dois conceitos que, normalmente, pela nossa condição de humanos normais tendemos a fazer considerações genéricas e, por isso mesmo, quase sempre errôneas.

O primeiro é a "DOR" - que muitos de nós vemos como inimiga da felicidade, portadora de sofrimento e desgraças, etc. Esquecemos que a Dor é, como você tão bem disse, o instrumento que a vida se utiliza para nos avisar que alguma coisa não está indo bem.

Seja em nosso organismo físico ou em nossas decisões para a vida, sempre que tomamos atitudes ou caminhos errados a dor aparece para nos despertar do erro que estamos praticando e, assim, nos dar a oportunidade de consertar o erro em tempo.

A dor também é instrumento de libertação do passado, quando vem através de resgates e compromissos que nos "lavam" através das lágrimas que derramamos em momentos de sofrimento, porém aprendizado.

Por estes motivos a dor não deve ser compreendida como o "monstro" que todos tememos, mas sim como parte imprescindível de nosso processo de amadurecimento espiritual, o qual não seria possível sem o processo de aprendizado que a dor representa em nossas vidas, nos fazendo perceber o quando é ruim para outras pessoas os sofrimentos que nós podemos causar e, então, modificando dentro de nós os conceitos egoistas do "eu" nos preparando para a vida em conjunto e harmonia, pois aprendemos na prática a amar o próximo, uma vez que vivenciamos a dor que causamos e percebemos que não é boa de se sentir.

Espero ter sido claro.

O segundo ítem é o "MAL" - o qual todos ligamos imediatamente a assassinato, morte, violência, estupro, etc. mas que tem uma definição muito diversa destas atitudes de maldade/violência.

Na questão 630 de "o livro dos espíritos" encontraremos a seguinte definição "o bem é tudo que é conforme a lei de Deus, o mal é tudo que lhe é contrário" e, dentro de meus conceitos, esta definição é especial; pois nos mostra que o mal também é inveja, orgulho, egoismo, fofoca, mentira, ganancia, impaciencia, grosseria, preguiça, apatia, descaso, ambição, e tantas coisas que fazemos em nosso dia-a-dia e não nos damos conta que estamos indo contra a lei de Deus - Lei de Amor.

Então, minha irmã, percebo nesta frase o seguinte conceito: que a dor é o instrumento que a vida utiliza, advinda de nossos próprios atos e necessidades, para despertar em nós sentimentos e compreensões que ainda não temos, de forma a nos fazer compreender que muitas vezes praticamos o mal - nos afastamos da lei de Deus - ao próximo e a nós mesmos, consciente ou inconscientemente, e que isto gera um processo de resgate. Através destes resgates nossos espíritos, ainda ignorantes, vão aprendendo, amadurecendo e despertando para as leis da vida e para o amor que, fatalmente, nos levará a tratar o próximo como desejaríamos ser tratados.

Espero não ter me alongado demais e ter sido claro na colocação.

Paz contigo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...