Guia Espiritual - Perguntas dos amigos



"... João olá. As minhas saudações fraternas. Não querendo abusar do seu tempo, quero aproveitar os grandes conhecimentos que tem e que muito nos tem ajudado. Gostaria de saber se é possível termos mais que um Guia. Pode-se, em meditação, evocarmos todos.
Fico na expectatica da sua resposta.
Um abraço fraterno e até sempre. ....."




Prezado _____________, bom dia.

Que bom "vê-lo" de volta.

Agradeço imensamente seu carinho e apreço, mas, parafraseando Sócrates, "somente sei que nada sei" e que estamos todos aqui nesta abençoada escola na qualidade de aprendizes e irmãos, que devem se auxiliar mutuamente; tentando esclarecer os irmãos nas suas dúvidas aprendo muito e cada vez mais e percebo, assim, a minha tão grande ignorância ainda.

Allan Kardec vai comentar algo sobre este aspecto nas questões 489 a 512 de "o livro dos espíritos" embora não venha falar especificamente do papel de "guia espiritual" - termo esse que assumiu, em minha opinião, um valor incomensurável na curiosidade dos homens após a divulgação de Emmanuel por parte de Chico.

Todo médium, e pretenso médium, ao meu ver, desejou ardentemente saber quem é seu "guia" e, assim fazendo, acredito haverem aberto muitas brechas para a influencia de mistificadores. entretanto, não foi esta sua pergunta, não é? :-)

É certo que todos temos um espírito ligado a nós que assume o papel de nosso protetor - o famoso anjo da guarda; também é fato que todos temos espíritos simpáticos a nós - familiares, amigos e companheiros de outras existencias - que podem nos acompanhar, influenciar e interceder em diversos momentos e aspectos de nossas vidas atuais, sem que necessariamente sejam nossos "guias".

Normalmente assume o papel de "guia" aquele espírito que, quando temos alguma missão diferenciada ou nos destacamos no serviço do bem em algum aspecto da cultura humana, nos acompanha orientando, influenciando e intercedendo em nossas ações, pensamentos e afazeres, de forma a nos orientar a melhor maneira de darmos continuidade a nossos compromissos assumidos com a espiritualidade.

Até onde sei existem situações em que um médium - por exemplo - pode ser auxiliado por diversas entidades espirituais, cada uma no seu ramo de ação quando encarnado, Como no caso de Chico, por exemplo, que trabalhava com Emmanuel, André Luiz, Bezerra, Humberto de campos, etc... Porém que apenas um deles assume o papel de "guia", sendo os outros colaboradores e parceiros.

Então acredito que tenhamos um Guia Espiritual - quando nos dedicamos com afinco a determinada tarefa - mas que nem sempre o conhecemos de imediato e que mesmo que tenhamos outros colaboradores espirituais, temos apenas um que chamamos de Guia.

É certo que em oração podemos vibrar para todos, desde que os conheçamos ou sintamos, porém a interação com todos eles apenas se dará de acordo com as nossas possibilidades e necessidades. Muitos de nós passamos toda a vida sem sequer perceber os espíritos que nos auxiliam.

Devemos, entretanto, como lembra Kardec e João o evangelista antes dele, "não confiar em todos os espíritos, mas antes verificar se estes espíritos vem de Deus" (I João 4:1) - pois quando abrimos a porta para a aproximação de espíritos estamos abrindo possibilidades para sermos assediados por brincalhões e mistificadores.

Então é importante que estejamos firmes e sólidos em nossas harmonia, crenças, verdades e conhecimento evangélico-espiritual.

Não sei se respondi o que desejava, mas espero ter sido de alguma utilidade.

Paz contigo.


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...