Sonambulismo e Aborto espontâneo - Perguntas dos amigos



"... Há alguns anos vem se repetindo o mesmo episódio a noite: eu me levanto procurando um bebê, choro, parece real... muitas vezes grito que matei o nenê. Meu coração dispara e acordo desesperada. Há duas semanas tive um aborto espontaneo de uma criança que eu já estava amando e esperando com muito carinho. O meu atual esposo não aceitou a gravidez, queria que eu tirasse, disse que não era dele e me perturbou os dois meses de gravidez.Parece que queria que eu perdesse. Estou sofrendo muito, mas os episódios de sonambulismo terminaram até o momento. Gostaria de saber se há ligação entre os fatos ......"



Prezada _____________, bom dia.

Allan Kardec vem estudar o sonambulismo nas questões 425 a 438 e 455 de "o livro dos espíritos"; esclarecendo que, de regra geral, o sonambulismo é um momento em que o espírito está mais liberto do corpo físico e que, por consequencia, pode expressar de uma forma mais liberta seus pensamentos, sentimentos e, porque não dizer, lembranças e traumas também.

Acredito, de opinião própria porém sem querer representar a verdade, que um fato possa estar ligado a outro sim; no sentido em que estes atos que pratica quando em estado sonambúlico possam representar alguma lembrança de outra existencia - que ficou marcada em seu espírito como um trauma profundo carregado de culpa.

Perceba que em fatos como este - abort espontâneo - a espiritualidade nos prepara e orienta para a perda do feto, pois na grande maioria das vezes este aborto representa um resgate para os pais, que muitas vezes praticaram o aborto delituoso em outra existencia.

Esta preparação no mundo espiritual pode ter despertado em seu espírito um sentimento subconsciente de culpa e assim trazido a tona as lembranças vívidas e vividas no passado; desta forma no estado "semi-consciente" do sonambulismo estas lembranças podem aflorar e dominar a sua psique naquele momento, levando você a reviver/relembrar os fatos dolorosos do passado como forma de inconscientemente se auto punir, compreende?

Perceba que tanto você quanto seu companheiro estão, provavelmente, unidos em delito neste passado, e que a aceitação de cada um é diferente porque somos indicíduos diferentes; esta não aceitação da gravidez por parte dele pode representar um sentido de defesa inconsciente, pois sabia desde o mundo espiritual que esta gravidez estava fadada a não acontecer, e desejava se proteger do sofrimento através da negação.

outro fato interessante é o de você parar com os episódios de sonambulismo após efetuado o aborto espontâneo - talvez por já haver resgatado o passado esteja agora liberta para voltar ao caminho de crescimento e amadurecimento espiritual.

Perceba, minha irmã, que a misericórdia divina nos dá sempre a oportunidade de lavar os nossos erros e de plantar novas sementes, a cada dia que o sol levanta. Por este motivo não acredito que deva se apegar a este processo de forma a paralisar seu crescimento; mas sim utilizá-lo como oportunidade para exercitar a compreensão, resignação e de buscar união com seu parceiro.

Liberte-se de qualquer sentimento de culpa ou desespero e retorne a sua vida naturalmente, criando novas oportunidades de receber um espírito em necessidade de retorno - desta vez já limpos do passado delituoso.

Espero ter sido de alguma ajuda,

Paz contigo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...