Apometria e espiritismo - Perguntas dos amigos




"... Caro Joao Batista
Gostaria saber o que o espiritismo tem a falar sobre a apometria conheci um grupo chamado Neutra de S.P faz trabalho espititual.
Usam varias técnicas envolvem varias correntes espiritualistas desde umbanda, espiritismo, cromoterapia, regressão vidas, desdobramento para cura fisica e espiritual. Como os espiritas Kardecistas vem essa nova vamos assim dizer Linha Espiritual.
Agradeço pelo sua atenção e carinho sempre. Sigo sempre este site e blog Confio muito no seu dicernimento e orientações.
Fique na paz e na Luz. ......"



Prezada ______________, bom dia.

A apometria, assim como alguns outros assuntos da atualidade, está no rol dos temas sobre os quais não existe uma "opinião espírita", porque não está citada - ela ou seus métodos - na codificação espírita; então, em casos assim existe a "opinião de espírita" onde cada um dá o seu aval e o seu ponto de vista, de acordo com suas opiniões e interpretações pessoais; é assim também com células tronco, congelamento de embriões, fertilização in vitro, transplante de órgãos, corrente magnética, constelação familiar e outros assuntos polêmicos.

Na minha opinião - como indivíduo e como espírita - a apometria NÃO é uma prática espírita; é uma prática espiritualista, como você tão bem observa em seu questionamento quando afirma que este grupo citado reúne espiritualistas de diversas correntes: espíritas, umbandistas, esotéricos, etc.

Conheço pouco sobre a apometria, apenas o que tenho lido ou conversado com algumas pessoas, mas acredito que possa afirmar que esta prática tem um potencial grande para o bem, entretanto, como tudo no mundo, deve ser utilizado com muito cuidado e discernimento.

Perceba que ela pode ser utilizada para atendimentos perispirituais, cirurgias espirituais, identificação de problemas em pacientes fora do corpo até o afastamento dos obsessores.

O espiritismo, seguindo os exemplos e orientações de Jesus, traz o amor e a caridade como seu objetivo para encarnados e desencarnados; então não acredito que uma prática que afasta "a força" obsessores de suas vítimas, que elimina laços fluídicos com aplicações de energia, que desfaz vínculos de ovoides ou objetos espirituais - sem que haja uma modificação íntima de ambos os lados - esteja realmente praticando o amor na compreensão que tenho da palavra.

Sabemos, por esclarecimentos seculares, que todos estes processos são frutos de escolhas e sintonia que tenhamos para com os causadores dos sofrimentos - e se observarmos bem poderemos ainda perguntar "quem são os verdadeiros causadores? nós ou eles?"; entende?

Então esta sintonia e esta necessidade de resgate existe por motivos muito mais profundos do que por nossa vontade; e apenas por motivos igualmente verdadeiros e profundos, no meu entendimento, devem ser eliminados. Ou seja: Acredito que o que precisamos é do evangelho de Jesus aplicado em nossas vidas e bem compreendido em nossos corações; por este motivo acho que muito mais prudente que qualquer "prática externa" é a reforma íntima de cada um, se tornando a luz que brilha e ilumina todos ao redor - servindo de exemplo de esforço e superação.

Entretanto, muitos de nós escolhem o caminho mais fácil e este nem sempre nos livra de compromissos assumidos por necessidade ou merecimento; acaso rompamos laços com um determinado indivíduo espiritual, milhares de outros estão a disposição para assumir o lugar do que foi recolhido e afastado, se não mudarmos nossa casa mental; compreende?

Por este motivo acredito ser a apometria uma ferramenta que pode ser bem utilizada ou mal utilizada, conforme o que os homens fizerem dela.

Outro ponto interessante de se observar é que no movimento espírita Allan Kardec nos orienta a utilizarmos o conceito de "universalidade dos ensinos" - referenciando o ensino e estímulo dos bons espíritos em uníssono para uma verdade ou prática - e não percebo isso quanto a apometria.

As práticas Espiritualistas - embora dignas de esforço e benéficas para quem as utilize - não são práticas espíritas, pelo conceito formal da codificação; mesmo que alguns centros as utilizem, pratiquem e divulguem. Mas, mesmo assim, nós, os espíritas, não podemos nos arvorar de donos da verdade ou possuidores de todo conhecimento, uma vez que aprendemos com o Mestre que "quem não é contra mim é comigo; e quem não espalha, comigo ajunta"(Mateus 12:30) evidenciando que independente do caminho que tomemos a verdade universal é o amor.

E qualquer que realize seu trabalho embasado no amor, na fraternidade e na caridade, está do lado da verdade.

Paz contigo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...