Aborto Criminoso e suas Consequências - Perguntas dos amigos

Boa noite. Fiz ___ abortos e sofri muito,sempre quis ser mãe, mas s/ depender de ningém p/ dar o melhor ao meu filho e na epoca não tinha condições finaceiras e nem psicologicas (todos de pais diferentes), sempre quis ser mãe + com uma familia porque nunca tive a minha com pai e mae(sou de criação).Agora casei, engravidei e o feto parou de desenvolver com ___ semanas, sofri demais até porque era um sonho sendo realizado estava sendo muito esperado. Será que é castigo? Será q são todos o mesmo espirito? O q fiz foi pensando neles (dar o q nao tive), será q entenderam? Sentem raiva? o q fazer? Obrig

Prezada _______, bom dia.

Existem duas coisas que posso te afirmar com certeza neste seu relato.

Primeira: Não é castigo, porque Deus não castiga ninguém e não faz nada sem planejamento, então suas gravidezes tinham um propósito em sua vida.

Segunda: É consequência de erros cometidos, que inexoravelmente cobram a responsabilidade de cada um.

É um fato muito trista que em seu passado recente tenha cometido estes abortamentos; que quer seja por desconhecimento das leis divinas, por falta de responsabilidade, por falta dos cuidados devidos, ou outro motivo qualquer, aconteceram e tem a sua cota de consequencias em sua vida.

Encontraremos nos evangelhos que "tudo que o homem semear, isto mesmo ele ceifará" (Gálatas 6:7); evidenciando a nossa responsabilidade pelos atos, sentimentos, pensamentos e atitudes que tomamos a cada momento de nossas vidas; Alguns destes erros cometidos podem ser atenuados por motivos diversos, entretanto o erro existe e deve ser reparado.

Em nosso caso a reparação vem através do sofrimento e, muito provavelmente, em seu caso através da perda daquilo que tantas vezes negligenciou no passado.

Hoje, mais amadurecida e equilibrada, aprende através da falta o valor de uma vida e de uma gravidez.

Mas perceba, minha irmã, como é grande a graça divina que te concede a oportunidade de resgatar os equívocos cometidos ainda nesta existencia... te livrando de muito sofrimento no futuro e que, talvez, ainda exista possibilidade de atender ao chamado divino e gerar um filho de teu ventre... deixemos o tempo agir.

Mas, retornando aos seus questionamentos, podemos dizer que seria precipitado afirmar que todos eram o mesmo espírito, embora que não seja impossível; pois todos temos resgates a atender e, na maioria das vezes, recebemos como filhos espíritos que tem alguma ligação conosco de outras existencias e que por isso mesmo tem a necessidade de reencarnar como nossos filhos, muitas vezes tentando repetidamente quando existe o abortamento. 

Talvez, no caso relatado por você, fosse necessário a você vivenciar a experiencia de mãe solteira com este filho, uma vez que não tinha nenhuma relação estável e engravidou repetidamente.

Embora você julgasse fazer a coisa certa - dar o que não teve - este motivo não é suficientemente real para justificar o desrespeito que teve a vida daqueles fetos; e neste caso nem todos os espíritos quando são recusados tantas vezes tem a compreensão de entender e perdoar os responsáveis. Muitas vezes eles inclusive iniciam um processo obsessivo tentando uma vingança contra aquele que os rejeitou.

Mas, apesar de tudo, minha irmã, deve observar sua vida e aproveitar as oportunidades que tem de reparar os erros cometidos.

O apóstolo Pedro afirma que "o amor cobre a multidão de nossos pecados", equivalendo dizer que podemos aliviar nossos erros e nossas culpas através do trabalho no bem do próximo.

então, minha irmã, abrace esta oportunidade sagrada e AME. Ame aos que não tem mãe, ame aos que necessitam de seu carinho, ame aos que choram e sofrem na solidão de um leito vazio... trabalhe, minha irmã, trabalhe pelos órfãos, pelos carentes, pelas crianças em creches e seja assim a mãe que você deseja ser para os filhos que nunca teve.

Faça o melhor por você, realizando o melhor que puder por eles.

Espero ter sido de alguma ajuda.

PAz contigo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...