Mediunidade Aflorada 2 - Perguntas dos Amigos

Gostaria de mais informações sobre mediunidade aflorada e o que acontece quando a pessoa durante um tratamento recebe uma missão de psicografar e não se sente preparada ou talvés segurança para assumir esse compromisso.

Prezada __________, bom dia.

A mediunidade representa para todos os médiuns em geral um compromisso assumido durante a estada no mundo espiritual e que, na maioria das vezes, se apresenta como mediunidade de prova e serve para aliviarmos o fardo de nossos equívocos passados, trabalhando pelo bem dos que nos cercam e muitas vezes auxiliando, inclusive, aqueles que nos perseguem.

Durante o processo de programação para a nossa atual encarnação foi definido um período de nossas vidas para o aparecimento da nossa mediunidade; neste período os médiuns apresentam uma sensibilidade que não tinham antes e passam a sentir com maior frequencia as influencias espirituais ao seu redor - positivas ou negativas - e como não tem orientação ou esclarecimentos sobre o assunto, muitas vezes estas influencias são tratadas como obsessão e o indivíduo é levado a uma casa espírita para tratamento - caso o próprio indivíduo ou a família tenham conhecimento ou aceitem a espiritualidade.

Esta maior sensibilidade "sem controle" é exatamente o que muitos se referem como "mediunidade aflorada". É, em termos gerais, o momento em que nossa sensibilidade mediunica é despertada e estamos aptos a iniciarmos a educação mediúnica e, posteriormente, o trabalho - caso desejemos.

Muitos de nossos irmãos tem em suas convicções que a mediunidade despertada é chamado a educação - que muitos chamam desenvolvimento - mediúnica e obrigatoriedade de trabalho; no que, devo afirmar, respeito suas ideias entretanto não concordo plenamente com elas.

Em minha opinião particular - sem pretensão de representar a verdade ou o espiritismo - creio que mediunidade desperta ("aflorada") é sim compromisso assumido anteriormente e exige educação ("desenvolvimento") mediúnica; entretanto, embora seja compromisso assumido, não existe a obrigatoriedade de trabalho mediúnico em mesa mediúnica. 

Acaso assim fosse Deus estaria nos impondo condições e escolhas, deixando de lado o nosso livre arbítrio - coisa que ele não faz.

Ao meu entender temos a liberdade de escolher trabalhar em uma mesa mediúnica ou não; porém, temos a obrigação de conhecermos, educarmos e aprendermos a lidar com a nossa sensibilidade mediunica, para que a mesma não possa ser utilizada como instrumento de desequilíbrio pelos espíritos sofredores.

Entendo, inclusive, que podemos ser muito mais que médiuns apenas dos espíritos; podendo ser médiuns de atenção, amor, carinho, caridade, alimentação, cuidados e afeto - sempre que nos dedicamos ao bem de nosso próximo e nos envolvemos com campanhas pelos mais necessitados. Esta é uma mediunidade que muitos de nossos companheiros esquecem.

Portanto, minha irmã, acredito que em seu caso você deva estudar, conhecer e educar sua mediunidade, entretanto quanto a iniciar os trabalhos com ela, apenas se tiver segurança e vontade. Acho, firmemente, que nada que nos é forçado tem um bom resultado; posso até estar errado, mas é assim que acredito.

Ademais, acredito que você possa estar se precipitando. Pois com os estudos e as orientações que receber poderá vir a aceitar este fato e a desejar trabalhar efetivamente com a mediunidade. Deixe que a espiritualidade trabalhe junto com você e oriente o melhor caminho.

Em mediunidade, eu aprendi, não se deve ter pressa; a espiritualidade aguarda o  nosso tempo e respeita nossas decisões, embora possamos ter assumido compromissos diferentes na espiritualidade, eles compreendem nossas limitações.

Espero ter sido de alguma ajuda

Paz contigo.



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...