Tristeza, Dor e Solidão - Perguntas dos Amigos

vivo com um homem há ___ anos ele nao me quer mais pois quer curtir a vida com idade agora de ____ anos mas continuamos morando juntos em cama separadas minha mae e cadeirante cuido dela,trabalho,perdi minha filha,meu pai nos abandonou eu ainda era pequena,tenho medo de quamdo minha mae morrer o que farei da minha vida ,nao tenho paremtes irmaos e perdi meu marido.porque sera que deus me colocou no mundo para viver assim sem familia nao posso ter mais filhos,sou muito triste,e sozinha me ajude. sou espirita a 08 anos



Prezada ________, bom dia.

A despeito de todos os revezes que possamos vivenciar a vida sempre nos apresenta mais oportunidades do que sofrimentos; nós é que muitas vezes não conseguimos perceber.

Se seu companheiro - por motivos pessoais e egoístas - praticou um erro para com você ou com outros, não devemos pautar nossa existência em virtude deste erro; mas sim compreender que ele é ainda um espírito em amadurecimento e que em sua caminhada irá, invariavelmente, cometer deslizes e desatinos que fazem parte de suas escolhas e que trarão - inexoravelmente - os efeitos futuramente.

Sofremos e nos decepcionamos com muitas pessoas pelos seus erros; mas como disse o Mestre "atire a primeira pedra aquele que estiver sem erros"... se não erramos em um aspecto, certamente erramos em outro - pois todos somos humanos e estamos em caminhada de crescimento espiritual.

Mas não devemos utilizar os nossos erros ou os dos outros como motivos para paralisarmos nosso crescimento e nossas possibilidades.

eles devem nos servir de impulso para que tentemos vencer as limitações e vivenciar experiências mais nobres, produtivas e fraternas.

Você se diz sozinha, mas já parou para observar quantas pessoas existem ao seu redor que necessitam de seu apoio, carinho, conversa e que estão dispostas a te fazer companhia e dividir experiências e confidências contigo? Certamente na casa espírita que você frequenta existe algum serviço de visitas e de apoio a necessitados; já pensou em integrar este serviço?

Sua mãe, presença constante em sua vida, certamente está sempre disponível para conversar, aconselhar e dividir dores e esperanças contigo também. Talvez seja a hora de deixar de olhar para ela como "cadeirante" e observá-la como "minha amiga".

Sei que a convivência com seu ex-companheiro na mesma casa é um processo doloroso e que, se deixar, pode levar até a uma depressão. mas busque compreender e viver esta experiência como sendo a libertação de um passado de dor e a oportunidade para exercitar a caridade da paciência e da compreensão.

Caso tenha disponibilidade te convido a ler o capítulo 15 do livro "boa nova" onde é contada a história de Joanna de Cusa; e observar seu exemplo de compreensão e abnegação que serviu o Cristo em seu lar, enfrentando os problemas domésticos e tentando plantar a semente da boa nova em seus convives. Caso não possua o livro ele poderá ser encontrado aqui  www.biblioteca.radiobomespirito.com .

A vida, minha irmã, sempre nos trará experiências as mais diversas e elas poderão ser de puro sofrimento ou de aprendizado, apenas diferenciadas pelo olhar que colocamos sobre elas.

Espero ter sido de alguma ajuda.

PAz contigo.



Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...