Mensagens dos amigos espirituais ...

A vida ajunta e a vida separa
de acordo com a necessidade de cada um.

Unindo os que pensam igual
ela fortalece os laços de amizade e os grupos de trabalho
permitindo assim que seja realizado
o que se há de fazer.

Separando de acordo com o tempo
traz novas sementes de crescimento
para os que partem e para os que ficam,
possibilitando aumento e melhoria a cada um.

A vida ajunta as forças e as oportunidades
para que seja mais fácil 
enfrentar as dificuldades.

A vida separa os que se amam
para que a saudade fortaleça os vínculos que já existem
e amadureça o coração e alma de todos.

A vida ajunta o amigo e o inimigo
na estrada dura da Terra, para que, 
de encarnação em encarnação,
vençamos as inimizades 
e aprofundemos os laços de fraternidade 
que nos unem.

A vida separa os ideais e as pessoas
para que as ideias possam ser multiplicadas
por aquelas pessoas que aprenderam 
um com o outro,
e que os ideais não morram,
mas cresçam e floresçam.

A vida ajunta e a vida separa
e no caminho de ida e vinda
não sabemos onde 
ou quando iremos parar.

Por isso, queridos irmãos, 
nos cabe fazer o melhor de nós hoje.

Para que o amanhã
não nos pegue desprevenidos.

"Pois vem a noite
e não sabemos o que ela traz".

Eusébio

Convite à Mediunidade - Perguntas dos Amigos


Olá João , tudo bem ?
Vi que muitas pessoas te procuram quando o assunto é mediunidade , então quero saber o que pensa sobre a minha . 
No início do mês passado mais ou menos , no dia _______ ao chegar da escola , deitei e dormi como sempre fiz todos os dias e quando acordei , comecei sentir mal estar , uma falta de ar muito grande , que me sufocava , nesse mesmo dia fui ao hospital na qual falaram apenas q eu estava com ansiedade , no outro dia a falta de ar piorava , sentia um frio muito grande , dor na cabeça , tonturas que faziam com que eu quase caísse , e essa situação foi piorando cada vez mais , eu comecei tremer o corpo todo , minhas mãos entortavam ,  eu ia no hospital quase todos os dias , fiquei nessa situação por 1 semana , até que meu pai vendo a situação as mãos entortarem , ao me ver tremer , e me perguntar o que eu sentia e eu não saber explicar , quando sentia isso muito forte começava a chorar mesmo sem vontade , a falta de ar me sufocava .
Então , meus pais me levaram em um Centro espírita , mas , sendo , Umbanda Branca , eu chegava lá e melhorava ao conversar com o médium já mediunizado , cheguei la a primeira vez muito mal , e sai parecendo outra pessoa , mais me sentia diferente , no outro dia , meus pais resolveram sair e eu não quis ir fiquei na casa de uma das minhas avós , e o tempo todo me sentia que não era eu que estava ali , me sentia diferente , e de repente do nada , comecei a passar mal de novo , as mãos entortando , a tontura , comecei tremer o corpo todo , chorar , então meu pai veio me levou de novo no mesmo centro , ao chegar lá melhorei na hora . O médium disse que tinham feito um trabalho pra mim , e que a primeira vez que eu fui la ele havia resolvido como já tinha nos dito , e que a pessoa teria feito novamente , com o intuito de fazer para mim , e atingir meus pais , disse também que eu seria como um para-raio , que por ser a pessoa mais fraca , tudo cairia sempre em mim , que eu tinha uma mediunidade muito grande , e muito aberta , e me explicou que nunca eu deveria pensar em ganhar dinheiro com a minha mediunidade , enfim ... E disse que vários espíritos estavam ao meu redor me protegendo , e de repente eu senti que ali naquela sala tinha algum familiar meu , e sabia exatamente quem era , no caso meu bisavô , eu perguntei a ele se ali havia alguém da minha família , e ele me disse que sim , eu então apontei pra uma das cadeiras e falei , é meu bisavô , ele ta sentado bem ali naquela cadeira , ele então disse que eu era uma médium muito forte .
Também senti um espirito pegando nas minhas mãos , porém , mudei de Centro espírita , estou frequentando agora o __________ de ___________ , na qual é um centro espírita Allan Kardec , estou fazendo o estudo da mediunidade todas as quintas , e na terça estudo o livro dos espíritos , na minha família existem muitos espíritas , sempre escuto algumas coisas , sinto quando tem algum espírito e sei dizer exatamente aonde ele está , sinto quando me tocam . Bom , tentei resumir ao máximo o que aconteceu comigo , e também falaram no _______ que eu estava recebendo manifestações e que eu iria estudar la primeiro ,  por que provavelmente tem alguém querendo se comunicar através de mim , e pode ser uma criança , um idoso , qualquer pessoa , e eu preciso adquirir conhecimento primeiro pra depois poder ir para mesa . Então João , gostaria de saber , o que acha sobre tudo isso . Muito obrigada . Fique com Deus . Abraços 


Prezada _______________, bom dia.

Acredito, minha irmã, que você esteja no caminho certo e, pelo que pude perceber, sendo bem direcionada no adestramento de sua mediunidade; pois o procedimento mais correto quanto a este processo é realmente o estudo em busca do conhecimento de sua mediunidade e de si mesma; para depois, controlada e orientada pelos estudos, ser posta em prática para o benefício seu e dos que forem atendidos através de você.

Perceba que o despertar de muitas mediunidades acontece através de uma obsessão ou influencia de sofredores - como foi seu caso - pois assim estamos resgatando erros passados e recebendo um "chamamento" para iniciar o vínculo com o centro.

A sensação que você descreveu é muito intensa e, certamente, havia um espírito em grande sofrimento próximo a você; o qual percebeu que podia sintonizar com você e efetuou esta sintonia durante os dias relatados.

Perceba que - sem querer desmerecer ou desacreditar o médium que tão gentilmente te atendeu - acredito que possa sim ter havido um "trabalho" efetuado, embora talvez este não seja o aspecto mais aprofundado do processo.

A expressão "trabalho" é notadamente de umbanda ou candomblé, desejando representar energias deletérias enviadas para você - até onde sei sem maiores detalhes ou orientações. Esta expressão não é utilizada no espiritismo, o qual trata as influencias e as obsessões através da observação, da modificação íntima de cada um e do auxílio aos sofredores espirituais.

Acredito - e posso estar errado, compreenda isso - que o que ocorreu com você foi a aproximação de um espírito em grande sofrimento que pôde facilmente ser sintonizado com você. Este tipo de sintonia não é tão fácil - exceto em casos onde já exista uma obsessão de longa data, o que seria notado anteriormente, ou que o encarnado seja bastante desequilibrado e desarmonizado para dar espaço a tão rápida aproximação e sintonia; o que, acredito, não seja o caso.

Percebo aí um dos maravilhosos casos de amparo e apoio espiritual, realizados pela espiritualidade evangelizada, a qual nada faz de inútil e sempre intercede para o melhor.

Aí acho que você pode estar pensando: esse cara é maluco! como pode dizer que aquele sofrimento todo pode ter sido causado pelos espíritos evangelizados?

Peço apenas que perceba então as minhas considerações, para que pondere e depois encontre a explicação que mais te parecer acertada, ok?

1 - A espiritualidade que nos acompanha sabe de nossos compromissos e nossas necessidades - especialmente quando somos portadores de mediunidade de provas (quase todos nós médiuns) - e por isso mesmo sabe a época programada para a eclosão de nossa capacidade mediúnica.
2 - Esta mesma espiritualidade é responsável pela nossa orientação e aproximação da casa espiritualista escolhida anteriormente, de forma que ao chegar o período programado nos influencie para conhecermos ou irmos a um centro ou centros.
3 - Sabendo de nossa sensibilidade mediúnica e que - na maioria das vezes - apenas procuramos a casa religiosa através da dor, ela traz para próximo a nós um espírito em sofrimento e que necessite de atendimento.
4 - Sem sabermos iniciamos a sentir a aproximação do espírito e as sensações que ele porta - assim como na mesa mediúnica - e neste momento, em uma prática de pura caridade, dividimos com o espírito a dor e o sofrimento que ele carrega; o qual é bastante diminuído no espírito possibilitando que a espiritualidade  evangelizada possa atuar e auxiliar o espírito sofredor da maneira que achar mais conveniente, de acordo com a linha espiritual que siga - no seu caso apena após ir ao centro e buscar auxílio, abrindo o caminho para a vinculação aos postulados espiritualistas.
5 - este processo pode ser repetido algumas vezes - pois espíritos sofredores não faltam na espiritualidade e cada vez que "cedemos" nosso aparelho mediúnico estamos praticando caridade para como sofredor,  auxiliando a espiritualidade evangelizada e nos aproximando cada vez mais do objetivo programado enquanto estivemos na espiritualidade.
6 - por mais estranho que pareça muitas vezes somos conscientizados deste processo enquanto em desdobramento e concordamos com ele. Pense quantas vezes você iria procurar a casa espiritualista se não fossem os problemas enfrentados?
7 - após tomarmos a decisão de continuarmos a frequência na casa espiritualista e/ou de iniciar os estudos necessários para educar nossa sensibilidade, a espiritualidade nos concede o tempo de nos prepararmos para efetuar o trabalho; pois agora estamos no caminho de nossa programação.

Perceba que não é obrigatória a escolha de seguirmos o  estudo e a preparação; pois todos temos o livre arbítrio. E em casos assim a espiritualidade após algumas tentativas sem sucesso nos deixa sem eventos mediúnicos mais um tempo para amadurecermos e abrirmos mais a mente para estes aspectos. Já vi muitas pessoas passarem por processos assim e "de repente" parar. Isto é natural pois a espiritualidade não quer nos prejudicar, deixar com medo ou criar expectativas de dor e sensações ruins... ela quer nos convidar; se não aceitamos o convite ela também não insiste e respeita a nossa decisão.

Assim, minha irmã, acredito que tenha tomado a decisão acertada e rogo para que Jesus te ilumine em tem caminho.

Como me disse um espírito uma vez "não é um caminho fácil, mas vale a pena cada passo".

Paz contigo.

Causas Espirituais da Asma - Perguntas dos Amigos

Gostaria de saber, o que significa, a pessoa passar a infância, e toda maturidade tendo asma. Qual a visão espirita, sobre isso?


Prezada __________, bom dia.

A espiritualidade nos orienta que a quase totalidade das doenças crônicas, congênitas e genéticas tem como origem necessidades cármicas e reparatórias vindas de existências passadas que devem ser expurgadas sob forma de resgate ou missão, para que possamos "limpar" o nosso perispírito de marcas do passado e servir de exemplo estoico e resignado para os que nos acompanham.

Afirmo quase todas pois algumas existem que são solicitadas pelos próprios espíritos com provas, para que sejam testados em sua resignação e respeito as leis divinas.

Sabemos que não nos é impedido de utilizarmos remédios, tratamentos e tecnologias na busca da cura e/ou do alívio dos problemas de saúde; entretanto o efeito do tratamento será proporcional a necessidade que tenhamos de experienciar os efeitos da doença.

Esta experiencia - diferente do que muitos pensam - não é de caráter punitivo.

É sim de caráter educativo, pois apenas assim aprenderemos e gravaremos no fundo de nossos espíritos a lição que a dor hoje nos ensina porque não quisemos aprender ontem por meios de amor.

Então podemos observar, apenas para efeito de exemplo e sem a intenção de representar a verdade pois cada caso é um caso único e com origens e implicações individuais, a situação de uma pessoa com asma desde o nascimento até a idade madura.

Seu principal problema será a falta de ar, a dificuldade para respirar e as limitações resultantes deste processo. Podemos SUPOR que este indivíduo necessite aprender - da forma mais intensa e eficaz - a importância e a necessidade da respiração, da manutenção da vida através do processo de inspiração e expiração. 

Pensemos então o que poderia causar tal necessidade e observaremos que em existências anteriores o indivíduo pode, entre outras possibilidades:
- ter praticado atos de morte através de asfixia direta (de bebês, jovens ou idosos) com intenções pouco nobres
- ter sido responsável pelo afogamento de pessoas diretamente, em naufrágios ou enterrados vivos;
- ter praticado suicídio através de processos que envolvam a falta de oxigenação do organismo, entre outros.

Desta forma, querida irmã, perceba que muitas são as possibilidades que existem neste processo. E que misericordiosa é a mão de Deus que nos ensina sempre como valorizar a vida e compreender o respeito ao próximo - pois através da experiência em nós mesmos estarão guardados em nossa psique, de hoje em diante, aquilo que não compreendemos antes pelos ensinamentos de amor: faz o próximo o que desejas que seja feito a ti.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo.

Espíritos em Cemitérios - Perguntas dos Amigos

Olá João, 
Mais uma vez mt obrigado pelas palavras sabias e amigas.
Dessa vez, quero tirar uma duvida com vc..meu marido é ___________ e é empregado de uma empresa, a obra q esta trabalhado é na construção de uma via em que tinha um cemiterio. Inclusive, no decorrer da obra se encontrou membros de pessoas e foi noticiado em jornal. Por esses dias, me falaram q era mt ruim fazer obra em cemiterio, a energia é mt pesada e me falaram de um caso q a empresa faliu..fiquei um pouco impressionada, meu marido sempre comentou q na obra nada da certo, q sao mts problemas..mas sempre atribui isso a problemas q obras devem ter.
Fico preocupada desses espíritos interferirem na vida do meu marido e dele esta sofrendo energias ruins em esta executando essa obra.
Sera q esses espíritos podem querer se vingar dele? Como faço para ajudar?
Obrigado


Prezada ____________, bom dia.

Os espíritos desencarnados que habitam os cemitérios são exatamente o que eram quando estavam encarnados: homens; e por isso cada um terá uma reação de acordo com sua índole no tocante ao trabalho realizado pela construtora na área do cemitério.

Uns sentirão sua área de conforto sendo invadida; outros não gostarão de ter seus despojos físicos mexidos e removidos; outros encontrarão oportunidades de vampirizar os funcionários; alguns estarão tão envolvidos em suas psiques íntimas que nem perceberão o que está acontecendo; outros serão acordados pelo choque do movimento em seus corpos e poderão ser assim auxiliados pelos espíritos amigos, etc...etc...etc...

Desta forma não é impossível nem improvável que muitos desejem atrapalhar e impedir a obra - fato natural no caso deles - entretanto que não está direcionado exatamente ao seu marido; mas aos trabalhadores em geral.

Em casos assim o melhor a fazer é utilizar o remédio da oração e do equilíbrio fluídico para evitar sintonia com os sofredores espirituais.

Comparecer ao centro, tomar passes e água fluidificada, efetuar o evangelho no lar, orar sempre e com sinceridade e praticar caridade real são tarefas que podem nos auxiliar a manter um equilíbrio interno de forma a trazer para próximo a nós os amigos espirituais que estarão nos protegendo e amparando.

Perceba que não existe efeito sem causa; e que se alguns funcionários sentem efeitos e influencias ruins é porque, na maioria das vezes, estão em sintonia com estas energias deletérias através de seus pensamentos, comportamentos e hábitos.

No mais confiemos no amparo de Jesus e de seus auxiliares e façamos a nossa parte para que eles possam nos auxiliar através de nossa sintonia no bem e no amor.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo.





Desencarne do pai e dor - Perguntas dos Amigos

perdi meu pai a ____ meses e ____ dias...preciso saber noticias dele...estou muito inconformada 
por favor..por favor..me ajudem



Prezada __________, bom dia.

Neste momento, minha irmã, o melhor a fazer é tentar acalmar seu espírito. Pois toda esta angústia e desespero fatalmente estão sendo transmitidos psiquicamente para o espírito de seu pai e, certamente, estão causando nele os mesmos sentimentos de angustia e dor que você está experimentando.

Perceba, minha irmã, que nossa mente é um gerador de energias e que estas energias são direcionadas pela força de nosso pensamento. Equivalendo afirmar que cada pensamento em desequilíbrio e sofrimento que você tem relacionado a seu pai está sendo transmitido imediatamente para ele; o qual como receptor absorve e acumula estas energias desequilibradas.

Este processo resulta sempre num maior desequilíbrio para o desencarnado, uma inquietude, angústia ou tristeza por perceber o sofrimento dos que ficam na terra e não poder fazer nada. 

Por este motivo é importantíssimo que você equilibre seus sentimentos e não se deixe tomar pelo desespero ou desconsolo.

A saudade é normal e natural; entretanto tem que ser equilibrada pelo consolo e pelo carinho que sentimos pelo desencarnado.

Lembremos sempre que, se para nós que ficamos na terra, o desencarne é motivo de saudade e tristeza pela falta que faz o ente querido; para o desencarnado é a libertação de uma "jaula" de carne, permitindo que ele retorne à vida real e seja recebido e auxiliado pelos que lhe foram caros em outras épocas.

É a libertação do espírito cativo que alça novos vôos e que, por isso mesmo, não temos o direito de impedir sua liberdade ou felicidade com nossos desejos egoístas e pensamentos apenas em nós e no sofrimento que sentimos.

Devemos sim ter saudade e sentir falta; mas antes de tudo se alegrar pelo trabalho terminado e pela libertação daquele espírito que retorna ao lar.

A separação nunca é adeus; é até breve - o que muitos esquecemos.

E no auge de nosso desespero ainda movido por motivos egoístas esquecemos que se nos equilibrarmos e buscarmos auxílio na oração contrita e resignada, poderemos enviar os melhores fluidos de amor e carinho ao desencarnante e dele receber o mesmo.

Nossos queridos nunca se vão realmente; muitas vezes estão conosco e não os sentimos, pois não estamos equilibrados e em paz suficiente para sentir sua presença e seu amor.

Equilibre seu coração e acalme sua alma. Confie em Deus e deixe que os amigos espirituais te guiem no melhor para vocês.

PAz contigo.


Muito obrigada por ter respondido meu pedido de ajuda...
senti um paz muito grande em tudo q falou...realmente preciso me equilibrar emocionalmente...
preciso q meu pai sinta q estamos bem...
Será q qdo tiver tempo pode mandar msgs pra mim?...
o que me incomoda é estar sempre pensando q talvez meu pai queira falar comigo e nao consiga...tenho uma irma chamda ____...ela é uma criança especial...era muito apegada ao nosso pai...está sofrendo muito por isso e ve-la sofrer me faz sofrer tbem..ela tem uma sindrome e com isso tem um retardo mental..hje tem ___ anos mas é como se ela tivesse 7...meu pai con certeza tbem está pensando nela dmais...
o nome do meu pai é ______
...eu agradeço muito...
paz..a todos..
muuuuito obrigada mesmo


Prezada Amiga, 

Perceba que acaso o seu pai esteja realmente em perturbação espiritual - seja pelos fluidos desequilibrados que estão sendo enviados a ele ou pela sua própria situação - ele somente poderá retornar ao convívio fraterno com vocês - seja por visita ou mensagem - quando estiver equilibrado. E este processo, dependendo do caso, pode levar algum tempo.

Tente conviver com a ausência dele como se estivesse em uma viagem, e que nesta viagem ele possa estar bem. Assim será mais fácil para que você controle seus sentimentos e envie emoções e orações harmoniosas para ele.

No caso de sua irmã pode se tratar da mesma forma. Acredito que o problema não seja exclusivamente o desencarne do seu pai ou a falta dele; mas como a família reagiu a esta falta e o quanto isto afetou a criança.

Tente mudar o foco da atenção dela, substituir a presença dele pela de alguém ou algo a que ela seja apegada.

Se puder é importante levá-la a aulas de evangelização infantil em alguma casa espírita na sua região - o que fará bem para você também assistir a palestras e estudos - de forma a que ela vá se familiarizando e aceitando a ideia da separação corpo e espírito, a ideia do desencarne e a certeza do reencontro breve.

Este processo de esclarecimento para ela, por parte dos evangelizadores que estão preparados para lidar com mentes infantis falando a linguagem deles e utilizando recursos especialmente preparados para crianças, será de grande utilidade e aproveitamento no processo de amparo e recuperação da pequena.

No mais, querida amiga, tenha confiança em Deus e na espiritualidade; e perceba que o universo não se curva ante nossos desejos e anseios. Mas segue seu curso tratando e atendendo cada caso no tempo certo para sua solução.

No momento a oração em busca do equilíbrio interior e da emissão de fluidos harmonizados para seu pai são os melhores procedimentos que você pode realizar.

PAz contigo.


Concursos Públicos, Depressão e Auxílio Espiritual - Perguntas dos Amigos

Ja mantive contato com vc por email umas 2 vezes e suas palavras sempre foram de tamanha sabedoria e conforto, q nesse momento q estou vivendo peço a sua ajuda.
Sou jovem, tenho ____ anos, estou estudando p concurso ha 2, casei ano passado..e diante de algumas reprovações entrei num estado quase que depressivo, fiquei num estado que quase largo tds os meus estudos e vi a hora de acabar com meu casamento tb.
Porém, certo dia qnd estava com tds as minhas forcas tentando reagir, uma amiga minha e do meu marido ( fazemos encontro de casais ha quase 1 ano, acredito no espiritismo mas meu marido é católico e a igreja católica tb me faz bem) nos chamou pra um encontro na igreja..chegando lá, nao era uma missa, era algo q nunca tinha visto na igreja, era tipo um culto(n sei bem) da vertente carismática da igreja católica.
Uma pessoa que veio de Brasília disse algumas palavras e começou uma oração mt forte invocando o espirito santo e pedindo q tds orassem..
Houve algo q eles chamam de orações em línguas e uma mulher q estava do meu lado caiu, como se estivesse desmaiada e após um tempo levantou(ja me falaram q é normal isso ocorrer eles dizem q é a presença do espirito santo). Nesse momento de intensa oração ele apontou para o meio (onde eu estava) e falou q havia uma menina ali no meio q achava q os estudos n estavam valendo a pena, nq momento tive certeza q era pra mim aquele recado..e dps disso reagi completamente da tristeza. Acreditei q n estava sozinha q tinha alguém comigo, me acompanhando nessa batalha e q n queria me ver daquele jeito..isso me deu uma forca tão grande q surpreendentemente voltei a minha vida normal, estudei com interesse e acreditando q meu dia da aprovação ia chegar..as pessoas q estavam comigo se surpreenderam com a minha virada.
Porém hoje, passado uma semana..me questiono se aquelas palavras foram msm pra mim..o q acha João? Sinto q minha fé oscila mt..
Tenho medo de ficar em estado depressivo novamente.
Me ajuda por favor.



Querida _____________, bom dia.

Obrigado pela confiança e o carinho. Entretanto de mim nada posso, minha irmã, por isso coloquemos nossa fé e esperança em Jesus que tudo pode para nos aliviar nos momentos de cansaço e fadiga.

Conheço algumas pessoas que estudam com muito afinco para concursos também e em algumas delas realmente iniciam processos depressivos por desejarem demais, se cobrarem demais, serem cobrados por amigos e familiares e não conseguirem passar. Assim cada vez mais vão se desacreditando de si mesmos e deixando que o desânimo e a descrença tomem conta de suas vidas. Assim se inicia um processo depressivo neste aspecto.

Ao meu entender estas pessoas estão depositando a razão de seu viver e o motivo de sua felicidade em algo que não depende deles - pois existem inúmeras variáveis em concursos, desde o conteúdo da prova até os concorrentes - e esquecendo que nossa felicidade NÃO PODE depender do que não depende de nós.

Para sermos felizes e completos temos que deitar estas expectativas em algo palpável, que esteja ao nosso alcance, que possamos atingir dependendo unicamente do nosso esforço e que seja parte de nossas vidas... pois se assim não for, nunca seremos felizes e cansaremos de procurar a felicidade onde ela não se encontra.

É o caso da pessoa que ande a pé e não tenha emprego e acredite que somente será feliz no dia que comprar uma ferrari; certamente uma ferrari para este momento é muito e quase impossível; entretanto se ele desejasse uma bicicleta - que é mais fácil de comprar - teria estímulo para iniciar um trabalho e adquirir o bem; mais tarde desejaria uma moto e se esforçaria mais; depois um carro e estudaria para fazer uma faculdade e mudar de emprego para poder comprar um automóvel, e quem sabe, de passo em passo - no tempo certo - ele chegaria a uma ferrari... entretanto o seu passo inicial estava muito além de suas capacidades e potencialidades, ficando praticamente inalcançável, o que desestimula-o de seguir em frente... Compreende o que tento dizer?

No mundo dos concursos muitos cometem o erro de ver o concurso que não passaram como o "único" ou o "último" de suas vidas; e não como o que ele realmente é: uma oportunidade de adquirir mais conhecimentos e experiências no mundo dos concursos.

Quando vemos o concurso como mais um degrau, temos estímulo para identificar nossos erros e direcionar de forma mais eficiente os nossos estudos; e assim de degrau em degrau - no tempo certo - atingir um nível que nos garanta ser melhores que os concorrentes e ser aprovados no tão sonhado concurso.

Infelizmente a maioria dos amigos, quando não passa, não enxerga mais um degrau; enxerga um imenso precipício de decepção e incapacidade, e se sentem prontos a se jogar nele a qualquer momento.

Não devemos deixar que seja assim. Devemos observar a vida como uma miríade de oportunidades; e vivenciar cada uma delas com a disposição de aprender a lição sempre. 

Assim  através do esforço e da fé - da necessidade e do merecimento - obteremos o melhor que Jesus tiver para nós. Entretanto devemos lembrar que para alguns o caminho da "frustração" é o que mais ensina e o mais necessário nesta encarnação, então alguns provavelmente demorarão ou não atingirão este objetivo; mas a vida sabe o que é melhor para cada um.

Quanto a igreja católica carismática muitos afirmam ser o braço "espírita" da igreja. O espírito santo de Deus nada mais é do que a coletividade dos bons espíritos de Jesus.

Então muitas de suas reuniões e presenças do "espírito santo" são certamente "reuniões mediúnicas" e influencias espirituais; e os pregadores que divulgam e orientam sob efeito de um espírito santo de Deus - um amigo espiritual - São certamente médiuns inspirados ou semi mecânicos que expressam as mensagens dos amigos espirituais que ali se encontram.

Assim sendo, querida irmã, não tenha dúvida que a mensagem que recebeu era direcionada para você; de forma a suprir sua necessidade de fé e de apoio, dar forças e erguer sua vontade.

Nossos amigos espirituais sempre estão conosco desejando nos auxiliar e os seus utilizaram este momento para te dar a certeza que nunca estás sozinha.

Não deixe que o esforço e carinho deles seja em vão.
Não deixe que as energias de amor e força que te enviam diariamente se percam no ostracismo e na depressão. 
Não deixe que a certeza do amor de Deus seja ofuscada pela incerteza de sua presença e pelos medos e influencias externas que podem te assolar.

Lembre sempre que você está sempre acompanhada pelos bons amigos espirituais e que eles tem a capacidade de te auxiliar e proteger, desde que você se auxilie se se proteja elevando sua vibração e não se deixando cair na tentação da descrença.

Deus não nos desampara, minha irmã, e tudo providencia na hora exata. 

Se ainda não foi desta vez; não desista! vamos nos fortalecer e preparar para a próxima.

Fica em paz e segue em frente sempre.



Visitas Espirituais - Perguntas dos Amigos

Alguém que a gente amou muito pode voltar a nos visitar?



Prezada __________, bom dia.

Os espíritos que amamos e que nos amam certamente poderão e desejarão retornar para nos visitar; seja para cuidar de nós, para matar as saudades, para fazer uma visita, etc.

Entretanto é sempre bom lembrar que nem todos tem a permissão para isso e que nem todos estão preparados para este tipo de visita.

Os espíritos desencarnados emitem uma energia própria que é inerente ao seu estado fluídico; se este espírito estiver ainda em desarmonia, desequilíbrio, sofrimento ou ainda agarrado a matéria e aos interesses do mundo, esta energia será prejudicial para os encarnados aos quais ele deseja estar junto. E neste caso ao invés de bem ele estará prejudicando e desequilibrando os queridos encarnados que ele deseja estar junto.

Mesmo assim muitos ainda insistem para ficar em suas residências ou na de seus familiares, continuando na dor e sofrimento sem se deixarem ser acolhidos e orientados.

Quando são acolhidos por colônias ou hospitais espirituais, no tempo certo, eles podem retornar a visitar seus entes queridos; a partir do momento que estejam equilibrados e que consigam coordenar a emissão de fluidos e a qualidade dos mesmos.

O melhor a fazer pelos queridos que já retornaram a pátria espiritual é orar sempre, sem desespero ou dor, mas com amor e carinho, para que sentindo nosso equilíbrio e harmonia e assim se sentirem tranquilos e poderem ser auxiliados pelos amigos espirituais.

PAz contigo

Adultério com consentimento - Perguntas dos Amigos

Meu marido, por nunca ter ficado com outra mulher além de mim, quer que eu o ajude a encontrar uma mulher com quem ele possa ter um relacionamento sexual apenas. 
Isto é correto? 
Porque não seria uma traição, posto que não seria escondido, mas me magoa. 
Por favor preciso de ajuda! 
Obrigada 



Prezada _____________, bom dia.

O que me pede como uma orientação pessoal não tenho o direito de fazer, pois você deve tomar as suas decisões através de seu livre arbítrio e construir assim o seu caminho.

Entretanto posso tecer alguns comentários à luz do espiritismo que podem te auxiliar a ponderar e escolher o que te achar mais pertinente.

Allan Kardec em "o livro dos espíritos" vai analisar a temática "poligamia" - relacionamentos diversos - nas questões 700 e 701. Vale a pena uma leitura rápida do conteúdo para uma observação mais direta.

Percebemos que em todas as sociedades que vão evoluindo socialmente, e mesmo nas que insistem em continuar com tradições antigas e que espelham uma sociedade primitiva, os indivíduos vão amadurecendo espiritualmente e se evangelizando de forma a respeitar e interagir mais com seus cônjuges.

O desejo pela variedade sexual denota ainda um maior traço de primitivismo e de predominância dos instintos sobre o intelecto e a razão. 

E, de minha opinião pessoal e sem querer ser portador da verdade, embora a argumentação de seu esposo seja "por curiosidade" ou "para conhecimento" acredito que no fundo do fato exista esta necessidade de satisfazer instintos ainda em processo de sublimação.

O ditado popular afirma que "entre quatro paredes tudo é permitido" o que acredito ser verdadeiro, desde que seja consensual e de mútuo acordo. 

Acredito entretanto que ao casal que se ama e vive uma vida sexual saudável e harmoniosa não sejam necessários sacrifícios e imposições a nenhuma das partes, gerando desconforto e desgosto; pois quando existe este tipo de sentimento em um relacionamento é o indício que algo está errado e alguém está sendo prejudicado / magoado.

O casamento, como o espiritismo o compreende - e independente das ideologias religiosas que acreditam que o sacramento ou o dogma é "para sempre" simplesmente porque está escrito em um papel e em um livro no templo - existe enquanto na relação existir amor, companheirismo, cumplicidade e respeito. Uma vez que estes sentimentos, e suas consequentes atitudes, deixem de existir, o casamento - que é a união espiritual harmônica entre dois seres - também deixou de existir.

Desejos deste tipo podem ser fruto de diversos fatores, internos e externos, entre eles:

- desejos do consciente ou inconsciente da própria pessoa que anseia por satisfazer as sensações e o prazer carnal
- influencias de espiritos desencarnados ou encarnados que convivam com o indivíduo - embora devamos sempre observar que este tipo de influencia somente encontra espaço onde exista a base para seu crescimento
- cultivo de fantasias de ordem sensual/erótica para atender pensamentos e desejos pessoais na área da sensualidade; etc.

No mundo onde TODOS estagiamos é natural que tenhamos este tipo de pensamento, desejo, interesse - pois todos somos mais materiais que espirituais. Todos ainda estamos mais próximos do início de nossa caminhada do que do objetivo final.

Entretanto é necessário observar que o intuito de nossa existência em uma terra de expiações e provas é exatamente o de vencer nossas tentações e sublimar os desejos e interesses mais primitivos e instintivos.

Sabemos que tanto espiritualmente quanto psicologicamente os espíritos encarnados em polaridades masculinas e femininas tem divergências em tendências, compreensões, necessidades, pensamentos, desejos e reações; Notadamente no polo masculino o interesse, desejo e sintonia com as sensações sexuais são mais ativas e presentes.

Entretanto o dever de sublimarmos as nossas más inclinações cabe a todos nós, indistintamente de nossa polaridade sexual. O que não quer dizer que não vamos praticar sexo.

O sexo como instinto natural do homem deve ser praticado sim; entretanto de forma sadia, respeitosa e consensual; para que haja a troca das experiências e hormônios sexuais equilibradores e restaruadores entre as criaturas de que amam. 

Outro fator a se observar é que na grande maioria das vezes as idéias com conteúdo sensualista / erótico geram, a partir de nós, energias e formas pensamento repletas deste tipo de fluido; o qual serve para atrair e alimentar junto a nós espíritos que desejam este tipo de sensação e prazeres. As energias que enviamos são um tipo de convite ao mundo espiritual a nossa volta e assim muitos espíritos vem nos acompanhar pois tem sintonia com os nossos desejos.

Este tipo de sintonia e atração termina na maioria das vezes dando início a processos obsessivos que podem perdurar muito tempo e desequilibrar, em diversos níveis e setores, o indivíduo que abriu sua guarda através dos desejos menos nobres.

Assim, querida irmã, posso te esclarecer que na ótica espírita religiosa este é um comportamento que não é aconselhável, mesmo sendo de seu conhecimento, pois alimenta / origina toda esta série de situações que expliquei acima.

Entretanto você é livre para agir de acordo com seu livre arbítrio e o que achar mais acertado e melhor para com seu marido, sua relação e você mesma.

Transcrevo abaixo um pedaço da obra "evolução em dois mundos" do espírito André Luiz que nos fala um pouco sobre o sexo como elemento Criador e sublimador do ser humano; bem como objeto enraizador do homem nas dores educativas do mundo:

"EVOLUÇÃO DO AMOR — Entretanto, importa reco­nhecer que à medida que se nos dilata o afastamento da animali­dade quase absoluta, para a integração com a Humanidade, o amor assume dimensões mais elevadas, tanto para os que se verticalizam na virtude como para os que se horizontalizam na inteligência.
Nos primeiros, cujos sentimentos se alteiam para as Esfe­ras Superiores, o amor se ilumina e purifica, mas ainda é instin­to sexual nos mais nobres aspectos, imanizando-se às forças com que se afina em radiante ascensão para Deus.
Nos segundos, cujas emoções se complicam, o amor se requinta, transubstanciando-se o instinto sexual em constante exigência de satisfação iinoderada do “eu”.
De conformidade com a Psicanálise, que vê na atividade sexual a procura incessante de prazer, concordamos em que uns, na própria sublimação, demandam o prazer da Criação, identificando-se com a Origem Divina do Universo, enquanto que outros se fixam no encalço do prazer desenfreado e egoístico da auto-adoração.
Os primeiros aprendem a amar com Deus.
Os segundos aspiram a ser amados a qualquer preço.
A energia natural do sexo, inerente à própria vida em si, gera cargas magnêticas em todos os seres, pela função criadora de que se reveste, cargas que se caracterizam com potenciais ní­tidos de atração no sistema psíquico de cada um e que, em se acumulando, invadem todos os campos sensíveis da alma, como que a lhe obliterar os mecanismos outros de ação, qual se esti­véssemos diante de usina reclamando controle adequado.
Ao nível dos brutos ou daqueles que lhes renteiam a con­dição, a descarga de semelhante energia se efetua, indiscrimina­damente, atravês de contatos, quase sempre desregrados e infelizes, que lhes carreiam, em conseqüência, a exaustão e o sofri­mento como processos educativos.
POLIGAMIA E MONOGAMIA — O instinto sexual, en­tão, a desvairar-se na poligamia, traça para si mesmo largo ro­teiro de aprendizagem a que não escapará pela matemática do destino que nós mesmos criamos.
Entretanto, quanto mais se integra a alma no plano da res­ponsabilidade moral para com a vida, mais apreende o impositi­vo da disciplina própria, a fim de estabelecer, com o dom de amar que lhe é intrínseco, novos programas de trabalho que lhe facultem acesso aos planos superiores.
O instinto sexual nessa fase da evolução não encontra ale­gria completa senão em contato com outro ser que demonstre plena afmidade, porqüanto a liberação da energia, que lhe é pe­culiar, do ponto de vista do governo emotivo,solicita compen­sação de força igual, na escala das vibrações magnéticas.
Em semelhante eminência, a monogamia é o clima espon­tâneo do ser humano, de vez que dentro dela realiza, natural­mente, com a alma eleita de suas aspirações a união ideal do ra­ciocínio e do sentimento, com a perfeita associação dos recur­sos ativos e passivos, na constituição do binário de forças, capaz de criar não apenas formas físicas, para a encarnação de ou­tras almas na Terra, mas também as grandes obras do coração e da inteligência, suscitando a extensão da beleza e do amor, da sabedoria e da glória espiritual que vertem, constantes, da Cria­ção Divina.
ALIMENTO ESPIRITUAL — Há, por isso, consórcios de infinita gradação no Plano Terrestre e no Plano Espiritual, nos quais os elementos sutis de comunhão prevalecem acima das linhas morfológicas do vaso físico, por se ajustarem ao sis­tema psíquico, antes que às engrenagens da carne, em circuitos substanciais de energia.
Contudo, até que o Espírito consiga purificar as pró­prias impressões, além da ganga sensorial, em que habitual­mente se desregra no narcisismo obcecante, valendo-se de outros seres para satisfazer a volúpia de hipertrofiar-se psi­quicamente no prazer de si mesmo, numerosas reencarnações instrutivas e reparadoras se Lhe debitam no livro da vida, por­que não cogita exclusivamente do próprio prazer sem lesar os outros, e toda vez que lesa alguém abre nova conta resgatável em tempo certo.
Isso ocorre porque o instinto sexual não é apenas agente de reprodução entre as formas superiores, mas, acima de tudo, é o reconstituinte das forças espirituais, pelo qual as criaturas encarnadas ou desencarnadas se alimentam mutuamente, na per­muta de raios psíquico-magnéticos que lhes são necessários ao progresso.
Os espíritos santificados, em cuja natureza superevolvida o instinto sexual se diviniza, estão relativamente unidos aos Es­píritos Glorificados, em que descobrem as representações de Deus que procuram, recolhendo de semelhantes entidades as cargas magnéticas sublimadas, por eles próprios liberadas no êxtase espiritual.
De outro lado, as almas primitivas comunmente lhe gastam a força em excessos que lhes impõem duras lições.
Entre os espíritos santificados e as almas primitivas, mi­lhões de criaturas conscientes, viajando da rude animalidade para a Humanidade enobrecida, em muitas ocasiões se arrojam a experiências menos dignas, privando a companheira ou o companheiro do alimento psíquico a que nos reportamos, interrompendo a comunhão sexual que lhes alentava a euforia, e, se as forças sexuais não se encontram suficientemente controladas por valores morais nas vítimas, surgem, freqüentemente, longos processos de desespero ou de delinqüência.
ENFERMIDADES DO INSTINTO SEXUAL — As cargas magnéticas do instinto, acumuladas e desbordantes na personalidade, à falta de sólido socorro íntimo para que se canalizem na direção do bem, obliteram as faculdades, ainda vacilantes, do discernimento e, à maneira do esfaimado, alheio ao bom senso, a criatura lesada em seu equilíbrio sexual costuma entregar-se à rebelião e à loucura em síndromes espiri­tuais de ciúme ou despeito. À face das torturas genésicas a que se vê relegada, gera aflitivas contas cármicas a lhe vergastarem a alma no espaço e a lhe retardarem o progresso no tempo.
Daí nascem as psiconeuroses, os colapsos nervosos de­correntes dotrauma nas sinergias do corpo espiritual, as fobias numerosas, a “histeria de conversão”, a “histeria de angústia”, os “desvios da libido”, a neurose obsessiva, as psicoses e as fi­xações mentais diversas que originam na ciência de hoje as in­dagações e os conceitos da psicologia de profundidade, na esfe­ra da Psicanálise, que identifica as enfermidades ou desajustes do instinto sexual sem oferecer-lhes medicação adequada, por­que apenas o conhecimento superior, gravado na própria alma, pode opor barreiras à extensão do conflito existente, traçando caminhos novos à energia criadora do sexo, quando em perigo­so desequilíbrio.
Desse modo, por semelhantes ruturas dos sistemas psicos­somáticos, harmonizados em permutas de cargas magnéticas afins, no terreno da sexualidade física ou exclusivamente psíquica, é que múltiplos sofrimentos são contraídos por nós todos, no decurso dos séculos, porqüanto, se forjamos inquietações e problemas nos outros, com o instinto sexual, é justo venhamos a solucioná-los em ocasião adequada, recebendo por filhos e as­sociados de destino, entre as fronteiras domésticas, todos aque­les que constituímos credores do nosso amor e da nossa renún­cia, atravessando, muitas vezes, padecimentos inomináveis para assegurar-lhes o refazimento preciso.
Compreendamos, pois, que o sexo reside na mente, a ex pressar-se no corpo espiritual, e conseqüentemente no corpo fí­sico, por santuário criativo de nosso amor perante a vida, e, em razão disso, ninguém escarnecerá dele, desarmonizando-lhe as forças, sem escarnecer e desarmonizar a si mesmo."

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo.



Desencarne de bebê com câncer - Perguntas dos Amigos

gostaria de saber para onde vai um bebe que morre, e ainda mais da forma que ela se foi. passou dois meses em cima de uma cama de hospital e sofreu demais, morreu segurando a minha mao (mae) e de uma forma degradante onde ja nao respirava mais sozinha e com uma massa cancerigena muito grande, dita pelos medicos como uma anomalia. diante desse sofrimento todo, queria saber o porque desse sofrimento todo. obrigado!!


Querida _________, bom dia.

Compreendo a tua dor de mãe e percebo o sofrimento que os momentos descritos devem ter causado a você, sua família e a pequena desencarnante; entretanto, minha irmã, este sofrimento, normal e natural da criatura humana, apenas se dá porque nós continuamos observando a vida com os olhos do agora.

Não percebemos a teia infinita que liga o ontem ao amanhã, passando pelo hoje.

Acaso conseguirmos abrir os olhos para esta verdade espiritual encontraremos no sofrimento da pequena desencarnante uma ferramenta de "limpeza" e libertação do espírito imortal - o verdadeiro ser - que deixa no veículo carnal as marcas de "manchas" e "feridas" mais profundas que as da carne: as da alma.

Todos nós temos em nosso passado inúmeros atos de ignomínia, maldade e trevas. Muitos de nós ainda não estamos em condições de compreender os erros cometidos e de nos arrependermos pelos atos passados.

Aos que já estão neste nível de consciência - que já compreendem, arrependem e buscam reparar o erro - a vida, em sua misericórdia, dá as ferramentas de redenção libertadora; na maioria das vezes na experiencia da carne onde podemos deixar no físico os erros e marcas do espírito, nos preparando para novas experiências carnais, limpos e livres do peso de nossas consciências culpadas, com o passado redimido.

O fato vivenciado pela sua pequena desencarnada certamente foi uma destas oportunidades do espírito se libertar e se livrar de débitos e culpas que em suas existências anteriores apenas causaram dor e sofrimento a ela ou a outros.

Agradeçamos a Deus a oportunidade de libertação desta nossa irmã e, principalmente, que ela teve o carinho e o amparo de uma mãe presente, carinhosa e cuidadosa para aliviar os sofrimentos carnais nos quais ela estava envolta, com suas preces e emissões fluídicas de amor.

Agradeçamos a Deus, minha irmã, por te permitir estar presente neste processo auxiliando e amparando um irmão em sofrimento; e também aprendendo com a experiência da dor a importância da vida - pois Deus nos coloca sempre onde necessitamos estar para que amadureçamos como espírito e aprendamos a não repetir erros cometidos em existencias anteriores.

A medicina tradicional ainda não conhece os aspectos da "cura espiritual" que alivia os efeitos dolorosos que nossos atos delinquentes gravam em nosso perispírito e que necessitam ser extirpados na carne, através da dor e do sofrimento educadores - muitas vezes solicitados por nós mesmos - livrando o espírito libertado daqueles males que maculavam seu caminho de crescimento.

A vida - infinitamente mais sábia e misericordiosa que todos nós - sempre nos dá novas oportunidades de curar e aliviar o nosso espírito; e assim percebemos que mesmo quando o remédio é amargo devemos tomá-lo para que faça o efeito e nos livre dos males que causamos a nós mesmos.

Existe um trecho que uma entrevista que Chico Xavier deu no ano de 1971 no programa Pinga Fogo que exemplifica espetacularmente bem o que tento esclarecer aqui com minha pouca capacidade. Transcrevo abaixo para que possamos aprender mais:

"...permitindo-nostambém perguntar ao senhor Manoel de Melo, o nosso pastor evangélico, e
também aqueles que fazem objeções contra os princípios da reencarnação,
permitindo-nos perguntar sobre o sofrimento das crianças, por exemplo.
Não vamos nos referir aos adultos, porque seria alongar muito a resposta.
Mas vamos pensar nas crianças. Por exemplo, nós, os espíritas, muitas
vezes encontramos determinados casos de suicídio, e, às vezes, suicídio
acompanhado de homicídio. Mas vamos encontrar nesses problemas,
complexo de culpa levado para além desta vida e depois esse complexo de
culpa renascido com aquele que é responsável por ele, através da
reencarnação. Por exemplo: Muitas vezes temos encontrado irmãos nossos
suicidas que dispararam um tiro contra o coração e que voltam com a
cardiopatia congênita ou com determinados fenômenos que a medicina
classifica dentro da chamada Tetralogia de Fallow; nós vemos
companheiros que quiseram morrer voluntariamente pelo enforcamento e
que voltam com a Paraplegia Infantil; nós vemos muitos daqueles que
preferiram o veneno e que voltam com más formações congênitas; outros
que, às vezes, violentam o próprio ventre e que voltam também sofrendo as
tendências e que, às vezes, acabam se desencarnando com o chamado
enfarto mesentérico. Nós vemos, por exemplo, aqueles que preferiram
morrer pelo afogamento para se retirar da vida, num ato de rebeldia contra
as leis de Deus e que voltam com o chamado enfizema pulmonar. Aqueles
que dispararam tiros no próprio crânio e voltam com tantos fenômenos dolorosos,
como, por exemplo, a idiotia, quando o projétil alcança a hipófise, porque nós
estamos em nosso corpo físico e subordinado ao nosso corpo espiritual. Então,
principalmente os fenômenos decorrentes do suicídio por tiro no crânio são muito
dolorosos, porque vemos a surdez, a cegueira, a mudez e vemos esse sofrimento
em crianças, incompatíveis com a misericórdia de Deus, porque nós sabemos
que Deus não quer a dor. Diz Emmanuel: ”Se Deus quisesse a dor Ele não teria
nos dado a anestesia através da medicina.” A dor é uma criação nossa, chegamos
ao além com determinado complexo de culpa, e pedimos para voltar ao corpo
trazendo as conseqüências de nossos próprios atos menos felizes."

Assim, querida irmã, Tenhamos fé e confiança em Deus que não nos desampara nunca; apenas nós muitas vezes não temos "olhos de ver".

Espero ter sido de alguma ajuda.

PAz contigo.

Mensagens dos amigos espirituais ...


Oração

Gloriosas são as mãos de Deus
que nos criaram e mantém
no infinito balé da vida.

-

Saímos de ti, Senhor,
partículas minúsculas de energia
evoluindo e aprendendo
para chegar onde estamos hoje:
Sedentos de teu amor
vagamos pelo mundo e pelos séculos
como crianças sem rumo e sem conhecimento
espalhando dor e sofrimento
aos irmãos que não reconhecemos.

Saímos de ti, Senhor,
e na idade do ferro e aço
ferimos e matamos
a todos quanto não estivessem conosco.
Esquecendo de tuas palavras
teus ensinamentos e de tua lei.

Saímos de ti , Senhor,
e nos deste capacidade para dominar terra, céu e mar
e ao invés de unir irmãos de outras terras
partimos em busca de conquistas e de sangue;
que derramado em teu nome
mancha nossas mãos pelas eras.

Saímos de ti, Senhor,
e hoje em busca de ti
mas inconscientes de tua presença
nos lançamos pelo universo
desejando mais e mais longe ir;
quando ainda não aprendemos que o mais importante,
“a melhor parte”,
está aqui conosco e em nós.

Saímos de ti, Senhor,
e ainda desejamos para ti voltar
a ti nos unirmos e conseguirmos a harmonia
que apenas sabemos existir em ti.

Saímos de ti, Senhor,
e no caminho de volta
erramos e erramos
em erros sem fim.

Tem, Senhor, piedade de nós
e paciência conosco,
que tanto nos esforçamos para te alcançar.

Saímos de ti, Senhor,
e hoje te somos gratos
pelo longo caminho
e pela cansativa jornada
que nos ensinou, finalmente,
a amar e respeitar o nosso irmão de caminhada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...