Convite à Mediunidade - Perguntas dos Amigos


Olá João , tudo bem ?
Vi que muitas pessoas te procuram quando o assunto é mediunidade , então quero saber o que pensa sobre a minha . 
No início do mês passado mais ou menos , no dia _______ ao chegar da escola , deitei e dormi como sempre fiz todos os dias e quando acordei , comecei sentir mal estar , uma falta de ar muito grande , que me sufocava , nesse mesmo dia fui ao hospital na qual falaram apenas q eu estava com ansiedade , no outro dia a falta de ar piorava , sentia um frio muito grande , dor na cabeça , tonturas que faziam com que eu quase caísse , e essa situação foi piorando cada vez mais , eu comecei tremer o corpo todo , minhas mãos entortavam ,  eu ia no hospital quase todos os dias , fiquei nessa situação por 1 semana , até que meu pai vendo a situação as mãos entortarem , ao me ver tremer , e me perguntar o que eu sentia e eu não saber explicar , quando sentia isso muito forte começava a chorar mesmo sem vontade , a falta de ar me sufocava .
Então , meus pais me levaram em um Centro espírita , mas , sendo , Umbanda Branca , eu chegava lá e melhorava ao conversar com o médium já mediunizado , cheguei la a primeira vez muito mal , e sai parecendo outra pessoa , mais me sentia diferente , no outro dia , meus pais resolveram sair e eu não quis ir fiquei na casa de uma das minhas avós , e o tempo todo me sentia que não era eu que estava ali , me sentia diferente , e de repente do nada , comecei a passar mal de novo , as mãos entortando , a tontura , comecei tremer o corpo todo , chorar , então meu pai veio me levou de novo no mesmo centro , ao chegar lá melhorei na hora . O médium disse que tinham feito um trabalho pra mim , e que a primeira vez que eu fui la ele havia resolvido como já tinha nos dito , e que a pessoa teria feito novamente , com o intuito de fazer para mim , e atingir meus pais , disse também que eu seria como um para-raio , que por ser a pessoa mais fraca , tudo cairia sempre em mim , que eu tinha uma mediunidade muito grande , e muito aberta , e me explicou que nunca eu deveria pensar em ganhar dinheiro com a minha mediunidade , enfim ... E disse que vários espíritos estavam ao meu redor me protegendo , e de repente eu senti que ali naquela sala tinha algum familiar meu , e sabia exatamente quem era , no caso meu bisavô , eu perguntei a ele se ali havia alguém da minha família , e ele me disse que sim , eu então apontei pra uma das cadeiras e falei , é meu bisavô , ele ta sentado bem ali naquela cadeira , ele então disse que eu era uma médium muito forte .
Também senti um espirito pegando nas minhas mãos , porém , mudei de Centro espírita , estou frequentando agora o __________ de ___________ , na qual é um centro espírita Allan Kardec , estou fazendo o estudo da mediunidade todas as quintas , e na terça estudo o livro dos espíritos , na minha família existem muitos espíritas , sempre escuto algumas coisas , sinto quando tem algum espírito e sei dizer exatamente aonde ele está , sinto quando me tocam . Bom , tentei resumir ao máximo o que aconteceu comigo , e também falaram no _______ que eu estava recebendo manifestações e que eu iria estudar la primeiro ,  por que provavelmente tem alguém querendo se comunicar através de mim , e pode ser uma criança , um idoso , qualquer pessoa , e eu preciso adquirir conhecimento primeiro pra depois poder ir para mesa . Então João , gostaria de saber , o que acha sobre tudo isso . Muito obrigada . Fique com Deus . Abraços 


Prezada _______________, bom dia.

Acredito, minha irmã, que você esteja no caminho certo e, pelo que pude perceber, sendo bem direcionada no adestramento de sua mediunidade; pois o procedimento mais correto quanto a este processo é realmente o estudo em busca do conhecimento de sua mediunidade e de si mesma; para depois, controlada e orientada pelos estudos, ser posta em prática para o benefício seu e dos que forem atendidos através de você.

Perceba que o despertar de muitas mediunidades acontece através de uma obsessão ou influencia de sofredores - como foi seu caso - pois assim estamos resgatando erros passados e recebendo um "chamamento" para iniciar o vínculo com o centro.

A sensação que você descreveu é muito intensa e, certamente, havia um espírito em grande sofrimento próximo a você; o qual percebeu que podia sintonizar com você e efetuou esta sintonia durante os dias relatados.

Perceba que - sem querer desmerecer ou desacreditar o médium que tão gentilmente te atendeu - acredito que possa sim ter havido um "trabalho" efetuado, embora talvez este não seja o aspecto mais aprofundado do processo.

A expressão "trabalho" é notadamente de umbanda ou candomblé, desejando representar energias deletérias enviadas para você - até onde sei sem maiores detalhes ou orientações. Esta expressão não é utilizada no espiritismo, o qual trata as influencias e as obsessões através da observação, da modificação íntima de cada um e do auxílio aos sofredores espirituais.

Acredito - e posso estar errado, compreenda isso - que o que ocorreu com você foi a aproximação de um espírito em grande sofrimento que pôde facilmente ser sintonizado com você. Este tipo de sintonia não é tão fácil - exceto em casos onde já exista uma obsessão de longa data, o que seria notado anteriormente, ou que o encarnado seja bastante desequilibrado e desarmonizado para dar espaço a tão rápida aproximação e sintonia; o que, acredito, não seja o caso.

Percebo aí um dos maravilhosos casos de amparo e apoio espiritual, realizados pela espiritualidade evangelizada, a qual nada faz de inútil e sempre intercede para o melhor.

Aí acho que você pode estar pensando: esse cara é maluco! como pode dizer que aquele sofrimento todo pode ter sido causado pelos espíritos evangelizados?

Peço apenas que perceba então as minhas considerações, para que pondere e depois encontre a explicação que mais te parecer acertada, ok?

1 - A espiritualidade que nos acompanha sabe de nossos compromissos e nossas necessidades - especialmente quando somos portadores de mediunidade de provas (quase todos nós médiuns) - e por isso mesmo sabe a época programada para a eclosão de nossa capacidade mediúnica.
2 - Esta mesma espiritualidade é responsável pela nossa orientação e aproximação da casa espiritualista escolhida anteriormente, de forma que ao chegar o período programado nos influencie para conhecermos ou irmos a um centro ou centros.
3 - Sabendo de nossa sensibilidade mediúnica e que - na maioria das vezes - apenas procuramos a casa religiosa através da dor, ela traz para próximo a nós um espírito em sofrimento e que necessite de atendimento.
4 - Sem sabermos iniciamos a sentir a aproximação do espírito e as sensações que ele porta - assim como na mesa mediúnica - e neste momento, em uma prática de pura caridade, dividimos com o espírito a dor e o sofrimento que ele carrega; o qual é bastante diminuído no espírito possibilitando que a espiritualidade  evangelizada possa atuar e auxiliar o espírito sofredor da maneira que achar mais conveniente, de acordo com a linha espiritual que siga - no seu caso apena após ir ao centro e buscar auxílio, abrindo o caminho para a vinculação aos postulados espiritualistas.
5 - este processo pode ser repetido algumas vezes - pois espíritos sofredores não faltam na espiritualidade e cada vez que "cedemos" nosso aparelho mediúnico estamos praticando caridade para como sofredor,  auxiliando a espiritualidade evangelizada e nos aproximando cada vez mais do objetivo programado enquanto estivemos na espiritualidade.
6 - por mais estranho que pareça muitas vezes somos conscientizados deste processo enquanto em desdobramento e concordamos com ele. Pense quantas vezes você iria procurar a casa espiritualista se não fossem os problemas enfrentados?
7 - após tomarmos a decisão de continuarmos a frequência na casa espiritualista e/ou de iniciar os estudos necessários para educar nossa sensibilidade, a espiritualidade nos concede o tempo de nos prepararmos para efetuar o trabalho; pois agora estamos no caminho de nossa programação.

Perceba que não é obrigatória a escolha de seguirmos o  estudo e a preparação; pois todos temos o livre arbítrio. E em casos assim a espiritualidade após algumas tentativas sem sucesso nos deixa sem eventos mediúnicos mais um tempo para amadurecermos e abrirmos mais a mente para estes aspectos. Já vi muitas pessoas passarem por processos assim e "de repente" parar. Isto é natural pois a espiritualidade não quer nos prejudicar, deixar com medo ou criar expectativas de dor e sensações ruins... ela quer nos convidar; se não aceitamos o convite ela também não insiste e respeita a nossa decisão.

Assim, minha irmã, acredito que tenha tomado a decisão acertada e rogo para que Jesus te ilumine em tem caminho.

Como me disse um espírito uma vez "não é um caminho fácil, mas vale a pena cada passo".

Paz contigo.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...