Sofrimento e perdas familiares - Perguntas dos Amigos

  Olá! Meu pai faleceu quando eu estava para fazer ___ anos de idade e minha irmã tinha apenas ___ ano. Daí em diante nunca tive uma relação boa com a minha mãe. Eu a amo muito mas ela sempre me tratou muito mal. Sempre fez muita questão de responsabilizar meu pai (depois de falecido), a mim e à minha irmã por todos seus problemas. Ela descontou maior parcela de sua raiva em mim.Apanhei muito sem motivos, era xingada e humilhada constantemente. Depois casei, engravidei e minha filha faleceu com ___ dias de vida. Tenho a sensação que perco as pessoas tão cedo. 
Como interpreta essa minha missão? Abraços




Prezada Irmã, bom dia.

existe um texto em "o evangelho segundo o espiritismo" chamado A paciência, que se encontra no capítulo 9 ponto 7, e o qual transcrevo um trecho abaixo:

"A dor é uma benção que Deus envia aos seus eleitos, não vos aflijais portanto quando sofrerdes, mas pelo contrário bendizei a Deus todo poderoso, que vos marcou com a dor, neste mundo, para a glória no Céu.

Sede pacientes. Pois a paciencia é também caridade e deveis praticar a lei da caridade ensinada pelo Cristo. A caridade que consiste em dar esmola aos pobres é mais fácil, porém existe uma mais penosa e, consequentemente, mais meritória: a de perdoar aos que Deus colocou em nosso caminho para serem instrumentos de nossos sofrimentos e submeterem à prova a nossa paciência."

Perceba, minha irmã, que nesta Terra de provas e expiações cada um tem o seu quinhão de sofrimento e a sua parcela de dor; os quais não  nos são designados ao acaso ou por má sorte; mas são consequências diretas e proporcionais aos equívocos e sofrimentos de plantamos em nossas existências anteriores.

A Justiça Divina nos coloca - no momento certo - no local e com os espíritos que melhor atenderão as nossas necessidades cármicas; mesmo que estas necessidades representem momentos de dor e sofrimento, são o remédio amargo que curará o nosso espírito ainda adoecido, quando suportados com resignação e fé.

Por isso, querida irmã, a despeito de todo sofrimento que exista em tua vida, abraça o mesmo como a ferramenta que irá libertar o cativo da prisão e que irá lavar o passado delinquente que todos temos.

É certo que nenhum de nós gosta de sofrer e se sente muitas vezes abandonado e injustiçado; mas tenhamos sempre a certeza e a confiança que o amor de Deus não nos abandona nunca e que o Pai sabe o que necessitamos mais que nós mesmos.

Se aos olhos do hoje nos encontramos em lágrimas e em trevas, aos olhos do espírito imortal, amanhã estaremos limpos, brilhantes e em paz com a vida e conosco mesmo.

Somente assim poderemos retomar nosso caminho de amadurecimento espiritual e seguir nossa escalada rumo ao Pai, que nos espera - filhos pródigos que somos - de braços abertos para nos confortar e dar amor a carinho.

Por isso, querida irmã, abraça tua vida e segue teu caminho buscando sempre erguer teus olhos aos céus e agradecer ao Pai pela oportunidade de amor e trabalho que hoje te é dada, sem nunca deixar de crescer, melhorar e vencer as dificuldades - pois esta é também parte da lei de progresso de cada um de nós.

Espero ter sido de alguma ajuda.

PAz contigo.



Doentes e visitas espirituais - Perguntas dos Amigos

Boa Noite! Gostaria que me ajudassem a entendem,minha avó é adventista e nunca acreditou no espiritismo ficava até brava qnd sabia q eu frequentava reuniões. Agora ela está com ____ anos, consciente, bem para a idade dela. Mas anda recebendo umas visitas. Ontem ela viu 4 homens em seu quarto 2 de branco e 2 de cinza, ela esta com problema no intestino e os de branco olharam p ela e disseram q estava tudo bem com o intestino dela e que ela ia melhorar. Gostaria de saber o pq dessa visita? Obrigado.


Prezada __________, bom dia.

É interessante que sua avó, mesmo professando a religião adventista, tenha a percepção dos visitantes do mundo espiritual; pois isto apenas demonstra que mesmo as pessoas não acreditando em sua existência os amigos espirituais não nos deixam abandonados e desprotegidos nunca.

Existem alguns fatores que levam ao aumento da sensibilidade mediúnica para aqueles que nunca tenham tido experiências com esta sensibilidade, e o desgaste do corpo físico por doenças, fraquezas ou inanição é um destes fatores.

Ao enfraquecer-se o corpo físico enfraquecem-se também os laços que prendem o espírito a ele e, por consequencia, as pessoas passam a ter uma maior sensibilidade e podem inclusive "ver" os espíritos que os visitam.

Isto é muito comum de acontecer com pessoas que estão adoecidos ou em seu leito de morte e que relatam que parentes desencarnados vieram visitá-los; embora muitos acreditem que seja delírio dos doentes, a visita está realmente acontecendo - muitas vezes o doente até conversa com os visitantes - e como nós não enxergamos acreditamos, em nossa ignorância, que o doente está delirando.

No caso de sua avó certamente eram médicos ou enfermeiros espirituais que foram avaliar seu quadro.

Agradeçamos e oremos sempre a Jesus que não nos desalenta e que sempre envia seus amigos de luz para nos auxiliar.

Paz contigo.




Mensagens dos amigos espirituais ...



Por mais se deseje atender às necessidades dos famintos
em nossa atual situação não é possível.

Pois famintos temos de várias espécies
e as suas necessidades são as mais variadas.

Famintos de comida e bebida talvez sejam os mais fáceis de saciar.
Pois a eles basta o conforto físico do alimento 
e o forro de seu estômago seco.

Famintos de atenção já exigem diferentes frutos.
Que possam ser atendidos na medida que se tornam
parte da grande comunidade cristã
e que sua fome de atenção seja desviada para o lugar do trabalho,
onde o executor está sempre sendo observado e escutado.

Famintos de perdão tem sempre a necessidade de ser atendidos com urgência,
pois em seu peito arde a dor da culpa e a cobrança da consciência.
A estes demos a oportunidade no trabalho assistencial
onde as mãos calejadas podem abrir os elos da culpa 
e aliviar a dor que trazem em seu peito.

Famintos de justiça tem sempre a necessidade de equidade.
Montemos então um grupo onde não exista rico ou pobre, alto ou baixo; 
mas que cada um seja um elemento igualmente operoso e produtor 
naquilo que se disponha a fazer.

Famintos de amor tem sempre a carência afetiva 
e a consciência intranquila, 
pois de tanto desejar o amor para si
não sabem oferecer ao outro.
A estes demos as lições do Mestre como guia 
e elevemos o seu patamar de entendimento 
para que aprendam que quanto mais doarem do seu amor,
mais terão do amor de Deus para si.

Estes famintos, meus irmãos, que nos acorrem todos os dias, 
somos nós mesmos em nossa intimidade;
com nossos defeitos e fraquezas 
de forma a buscarmos fingir o que não somos
e atender ao outro sem que tenhamos primeiramente 
atendido a nós mesmos.

O conhecimento de si mesmo 
é a primeira necessidade do auto-melhoramento.
Conheçamos então a nossa fome 
e o meio mais eficiente de saciá-la.

Somente assim estaremos prontos para iniciarmos
o serviço em nome do Cristo.







Acidente, Bebês no mundo espiritual e Mediunidade - Perguntas dos Amigos


  meu cunhado faleceu agora sabado dia __/__/__ acidente de carro na av _______, colisao de caminhao _____, com seu carro ________ onde estavam no carro, seus dois filhos, ____ e _____ e seu ajudante de obras, o carro ficou totalmente destruido, mas somente ele se foi com ______ anos de idade, por favor me ajudem com alguma informaçao, todos estamos arrasados,peçoa DEUS, que nos , possam ajudar com alguma mensagem, seus filhos estao totalmente tristes, pelo amor de DEUS , nos ajudem, precisamos de alguma explicaçao, que DEUS ABENÇOE A TODOS

Prezado ________, bom dia.

Nossa casa espírita não efetua o serviço de cartas familiares; entretanto perceba, meu irmão, que muitas vezes os acontecimentos da vida - os quais aos olhos do mundo são apenas de tragédia e dor - tem significados muito maiores e mais sublimes do que imaginamos ou pensamos conhecer.

Em casos assim muitas vezes podemos observar a ação da lei de causa e efeito - a qual nos ensina que acontece em nossas vidas exatamente o que necessita acontecer.

Perceba que se de todos os envolvidos em um acidente que, segundo suas palavras, "o carro ficou totalmente destruído" apenas seu cunhado chegou a falecer, percebemos que nenhum dos outros envolvidos tinha a necessidade de desencarnar nesta ocasião; o que representa um fator de compromisso espiritual apenas dele.

É sabido que nada acontece sem a permissão de Deus; e que algumas vezes a programação espiritual de cada um de nós permite que aconteçam situações onde se cumpre a misericórdia divina nos arrebatando desta vida - mesmo que em situações de dor e sofrimento.

Muitas vezes olhamos apenas com os olhos do hoje as situações que nos envolvem; e normalmente este olhar é egoísta e não deseja sentir a dor e o sofrimento da separação do ser amado.

Mas acaso pudéssemos observar pelos olhos do amanhã, os olhos do espírito imortal, poderíamos ficar alegres pois eventos deste tipo representam a libertação do espírito para seguir em seu caminho de evangelização para Deus.

É a liberdade do prisioneiro que, após cumprida sua pena, é libertado para voltar para casa. 

E Independentemente do tipo, local ou situação em que o desencarne ocorra; bem como da situação espiritual, psicológica ou social em que se encontre o desencarnante - que podem gerar necessidades pós desencarne que terão que ser observadas de acordo com cada caso individualmente - o desencarne representa sempre a oportunidade do espírito de voltar a pátria espiritual e reencontrar seus queridos desencarnados e amigos de outras existências.

Perceba então que enquanto choramos aqui, lá existe alegria e reencontro - guardadas as situações individuais citadas anteriormente.

POr isso, querido irmão, embora não deseje mudar os sentimentos de sua família, até porque são naturais e normais da tristeza do desencarne d eum ente querido; peço que não permita que este sofrimento se transforme em desespero ou depressão.

Busque orientar os irmãos a orarem em conjunto pelo desencarnado e a lembrarem dele com amor e carinho, não com dor e tristeza, pois os fluidos que enviarem a ele, ele certamente estará sentindo.

e a qualidade destes fluidos influenciará enormemente na situação em que ele se encontre no mundo espiritual se de dor e desespero ou se de amor e carinho.

Tenhamos sempre fé em Deus e em seus desígnios que permite que aconteça sempre o melhor para nós; embora muitas vezes não seja o que desejamos. Mas nem sempre o melhor para nós é o que desejamos.

Espero ter sido de alguma ajuda.

PAz contigo.



Eu gostaria de saber o k acontece com um bebê quando morre dentro do ventre da mãe? e onde eles ficam durante a gestação e depois que eles morrem. Acabei de perder meus meninos gêmeos com ____ semanas e esta sendo mto dificil para nós obrigado.

Prezada ___________, bom dia.

Em "o livro dos espíritos" questões 355 e 356 iremos encontrar que na maioria das vezes este tipo de gravidez que não vinga acontece para que os familiares dos  bebês possam vivenciar a experiencia da perda.

Esta experiencia, na maioria das vezes, se faz necessária porque muitos de nós, em nosso passado, ignoramos o valor da vida e praticamos diversos atos criminosos de interrupção da vida em nossos ventres ou de nossos companheiros. Assim a vida - que tentou nos ensinar pelo amor e não escutamos - se utiliza da ferramenta "dor" para nos ensinar a lição valorosa do amor a vida; e em nosso atual estágio evolutivo a dor é uma professora bastante eficaz e, infelizmente, a única que nós escutamos e compreendemos, em nossa ignorância espiritual.

Entretanto, uma vez que a vida nada faz de inútil e sem sentido, esta gravidez que não vinga também serve de oportunidade para espíritos em necessidades diversas, tais como: completar seu tempo ligados a carne, deixar na carne pendencias perispirituais ou reativar seu desenvolvimento através de choque anímico, entre outros.

Então, querida irmã, de acordo com os ensinamentos dos amigos espirituais podemos afirmar que os espíritos reencarnante estão ligados ao corpo deste o momento da concepção (LE 344) e que, a depender da evangelização de cada um, estará unido ao feto, no ventre da mãe, ou gozando de uma parcial liberdade até o momento do nascimento.

De qualquer forma é regra, na maioria das vezes, que o espírito esteja diretamente ligado ao feto, no ventre da mãe, e que com esta esteja em contato e interação fluídica ininterrupta; enviando e absorvendo as energias necessárias ao programa a ser efetuado. Vale a pena a leitura do capítulo "o reencarne de segismundo" no livro "missionários da Luz" do espírito André Luiz para compreendermos melhor o processo de ligação espiritual, o qual é espetacularmente detalhado no referido livro.

Após o desligamento do feto muitos espíritos - também a depender de sua evangelização - serão recolhidos e levados a casas de repouso onde recuperarão, no tempo devido, a sua memória espiritual e forma anteriores a de ser ligado ao feto. Após sua total recuperação estarão aptos a serem guiados pelos amigos espirituais a programar uma nova encarnação - estando novamente equilibrados e harmonizados.

Muitas vezes estes espíritos são levados a mesma família que os acolheu anteriormente e reencarnam como novos filhos daqueles pais que sofreram a dor da perda, para que juntos possam viver plenamente a alegria da vida.

Então, querida irmã, não se entregue a dor e ao desespero; ore a Jesus por forças e sabedoria para vivenciar este processo libertador de ambos os lados da vida.

Agradeça a oportunidade de crescer e evangelizar-se; e continue vivendo sua vida normalmente, sem culpas, cobranças ou remorsos, para que em um futuro próximo possa receber de Deus a nova oportunidade da maternidade plena e harmoniosa.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo.



  Minha mediunidade aflorou de uma forma explosiva e desde então minha vida esta desorganida acridito que estou sofrendo fortes influencia do espíritos obsessores não consigo trabalhar e nem conviver muito com as pessoas estou tomando medicação para depressão e não sei aonde isso vai parar, estou sob acompanhamento espiritual tambem me ajudem com alguma resposta


Prezada _________, bom dia.

A sensibilidade mediúnica é uma de nossas faculdades naturais, embora não comuns a todos os que estamos encarnados.

Normalmente ela "aparece" ou "aflora", como alguns dizem, em uma época determinada de nossas vidas - programada desde antes na espiritualidade - e com o intuito de nos oferecer a escolha do aprimoramento moral e do trabalho mediúnico como caminho de evangelização de nós mesmos.

Em muitos casos, entretanto, ela pode ser ativada pela existência de um processo obsessivo de longa duração, onde a sintonia entre os espíritos sofredores e o do encarnado se fazem maiores a cada dia; devido a familiaridade entre os sentimentos, pensamentos e desejos que alimentem e ambos os lados da existência.

Outros casos - o qual não acredito que seja o seu - pode ser ativada pelo enfraquecimento do corpo físico por conta de alguma enfermidade, o que leva os laços que prendem o espírito a cederem e o espírito adquire uma sensibilidade temporária ao mundo espiritual.

Perceba, minha irmã, que a despeito de qualquer que seja - entre estes ou outros - o motivo de sua mediunidade estar ativa e desarmonizada, o melhor caminho para o equilíbrio da mesma está na evangelização de si mesma e na prática da oração e do evangelho como medida de solução do problema.

Os espíritos em sofrimento apenas podem sintonizar conosco quando abrimos o caminho para eles através de nosso estado espiritual e psicológico, que quanto mais desarmonizado mais oferece condições de sintonia com o sofrimento e o mal.

Quando alimentamos comportamentos, hábitos, pensamentos, sentimentos e desejos de baixa ordem vibratória ou quando estamos entregues a sentimentos depressivos, paralisantes e negativos.

Em muitos destes casos os espiritos que sintonizam com estas energias terão a oportunidade de vincular-se a nós através da sintonia ou da obsessão, e neste processo tentar nos prejudicar das mais diversas formas.

Allan Kardec afirma em "o livro dos médiuns" que "para afastar os maus espíritos é bastante que se chame os bons para perto de si".

Esta afirmação de Kardec equivale a nos informar que devemos alterar o nosso padrão vibratório interno - através da reforma íntima - e assim modificar nossos hábitos, pensamentos e sentimentos, voltando a harmonia que nos sintoniza com os espíritos mais evangelizados.

A medida que formos nos melhorando intimamente, os espíritos amigos terão espaço para agir em nós e conosco, e afastarão gradativamente os que nos prejudicam.

Para tanto é necessário fazer da oração sincera um hábito constante, participar de grupos de estudo do evangelho, buscar se envolver em grupos de assistencia social, evitar locais e comportamentos de baixa vibração, abster-se muitas vezes do álcool, bebidas, fumo ou drogas, passar a frequentar uma casa de oração guiada por Jesus, etc.

Em muitos casos o tratamento espiritual efetuado nas casas espíritas é de grande assistência; mas, mesmo este tratamento, nada pode quando em nosso íntimo não temos a vontade sincera de nos libertarmos e modificarmos nosso interior.

A casa espírita pode apenas fazer 10% do trabalho. Os outros 90% são de nossa responsabilidade; e a espiritualidade - por mais que nos ame - não vai fazer o que depende exclusivamente de nós mesmos.

Assim, querida irmã, acredito que deva buscar em Jesus forças para buscar seu equilíbrio e harmonia através da transformação íntima, de forma a equilibrar suas energias e não se tornar objeto de jogo dos espíritos sofredores.

Compareça a uma casa de oração de sua preferência - espírita ou não - o importante é que seja guiada por Jesus. e entregue seu coração e mãos ao trabalho redentor e libertador em nome do Cristo.

Espero ter sido de alguma ajuda.




Olá João, Muito Obrigado pela resposta,tentei te mandar um e-mail de resposta mas no outlook não estava aparecendo a tecla para enviar mensagem,  já faz um tempo que estou a tentar realizar essa atividade, sou batizado na igreja evangélica(faz um tempo também), e quando deixei de ir aos cultos por discordar o fato da reencarnação,e que de fato existem espíritos entre nós(vejo vultos pequenos passando rapidamente por mim, as vezes vejo luzes, sinto dores e pressão na cabeça,mal humor constante tento disfarçar mas sei que isso não é legal, zumbido nos dois ouvidos(fiz tetes médico, ouço claramente, não tenho labirintite, e não há nada de errado com o meu cérebro) , sinto que as pessoas se sentem desconfortáveis quando fico por perto, as vezes me sinto vigiado e as vezes parece que fico vigiando, meu mundo parece estar num frenesi constante, depressão ,sinto uma dor no peito q não sei de onde vem, sentia que meu lugar era no manicômio), resolvi consultar alguns médiuns que me disseram que no meu caso é o Carmático onde deveria  fazer REIKI OU DOAÇÃO e PASSE DE ENERGIA e não tem jeito de escapar pois antes de vir para cá assumi tal compromisso para resgatar carmas, e já que está acontecendo tudo isso é melhor aprofundar né, li o LIVRO dos MÉDIUNS onde se relata que de fato não é brincadeira e que o fato é sério E DEVE SER ENCARADO COMO TAL, fiz um curso de clarividência mas parece-me que só isso não basta, aleatoriamente vou tentar fazer um curso de projeção astral visando o auto conhecimento( acho que meu espírito ainda é muito primitivo e gostaria de sair do nível do chakra básico e alcançar pelo menos o terceiro olho, que já é muito difícil em uma vida, busco alcança-lo pois nesta vida estou consciente sobre o assunto da espiritualidade e aproveitar a oportunidade) o coronário é muito difícil de se alcançar em uma vida, não busco uma fuga para meu alívio e sim aprender como resolver estes problemas e "quando e somente quando" for solicitado para uma psicografia ou um conselho saber passar isso de forma sábia, desculpe o desabafo é que algumas pessoas não entendem o que sinto, ou falam que é coisa da minha cabeça, MUITO OBRIGADO JOÃO , UM ABRÇ , FIQUE COM DEUS E COM JESUS, OBRIGADO 


Prezado ___________, bom dia.

Bom saber que pude ser de alguma ajuda a você; entretanto fiquei um pouco preocupado com o conteúdo de sua resposta.

Não preocupado com as sensações e sintomas relatados por você - pois são alguns dos acontecimentos naturais em quem tem alguma sensibilidade medianímia mais ativa. Estes sintomas tenderão a desaparecer ou serem equilibrados a medida que você também como indivíduo for se equilibrando e harmonizando intimamente.

O que me preocupa é que você fez um "mix" de ideologias e tendencias espiritualistas que - neste caso - irão conflitar entre si em diversos ensinamentos e que poderão te trazer conflitos internos de forma a não serem de benefício para você nesta busca pela harmonia interior.

Perceba que de modo algum estou dizendo que uma ou outra está certa ou errada... apenas afirmo que - dentro de minha experiencia pessoal - ao adotarmos múltiplos caminhos para buscar a evangelização, terminamos por não percorrer nenhum.

Observe que você aborda temas como: reiki (cultura japonesa), passe (espírita ou espiritualista), livro dos médiuns (espírita), clarividencia (espiritualista), projeção astral (espiritualista ou esotérico), terceiro olho (esotérico ou hindu), psicografia (espírita)... e tantos outros que você não relatou mas que certamente convive com eles em seu dia a dia.

Acredito, meu irmão, que o melhor a fazer neste momento é escolher um caminho com o qual você se sintonize mais e trilhá-lo integralmente, dedicando-se a ele e buscando nele suas respostas e orientações.

Agindo assim não correrá o risco de receber orientações e esclarecimentos conflitantes entre si.

De minha escolha pessoal - sem querer influenciar a sua - escolhi o espiritismo pois é o que mais me esclarece, orienta e auxilia a compreender o mundo espiritual. 

Entretanto muitas vezes digo que sou espírita "por acaso"... pois poderia ser qualquer coisa que me atendesse e que me mostrasse o caminho do Cristo; pois este é o verdadeiro caminho.

Dentro do espiritismo aprendi que o melhor caminho para a harmonização íntima e a plenitude espiritual, para a segurança mediúnica e o equilíbrio espiritual são os ensinamentos do Cristo, estudados e vividos na prática, e em segundo os estudos de Kardec e dos espíritos evangelizados.

Por isso, meu irmão, te afirmo que seja qual for o  caminho que escolher não deixe de observar o Cristo como guia e modelo.

espero ter sido de alguma ajuda.

Mensagens dos amigos espirituais ...



Ó anjo redentor de quem me falam os espíritos,
podeis porventura aliviar a dor do meu coração aflito?

Podeis diminuir minha mágoa?

Podeis perdoar meus erros?

Ó anjo belo e pálido,
pode a tua luz iluminar meu caminho?

Pois onde me encontro,
solitário e dolorido,
só tenho encontrado 
pedras e espinhos.

Ó anjo de asas douradas e belas, 
dá-me tua mão e arrasta-me daqui
para um lugar de paz, quietude e sossego;
leva-me para perto de ti.

Ó anjo que um dia chamei de minha,
poerdoa os erros passados
e auxilia hoje o caído 
que um dia foi teu amado.





Ponderemos, meus irmãos,
em nosso lugar no universo,
no que produzimos hoje e
no que podemos fazer amanhã.

Ponderemos em nossas ações e em nossas escolhas
e nos caminhos que trilhamos 
assim levados pelas escolhas que realizamos
pensada ou impensadamente.

Poderemos, meus irmãos,
na infinita capacidade do espírito
no imenso poder do amor
no educativo papel da dor
e veremos o quanto ainda nos falta realizar
e o quanto a vida espera por nós.

(Mensagens recebidas psicograficamente)

Mensagens dos amigos espirituais ...



Diante dos fatos da vida
mantenhamos a serenidade
a despeito das dores sentidas
a despeito das lágrimas derramadas.

A dor que se sente no peito
espalha na alma
e sai como lágrima
carregando com ela
os dissabores que temos
e sentimos na alma
quando se nos afastam
os nossos amores.

Por mais que sintamos a perda,
o sofrimento e a dor
mantenhamos a esperança no amanhã,
na fé e no fruto do amor.

Nada há de mais puro e belo
que o amor por um ente querido
nada há de mais pungente e sofrido
que a dor de um coração partido

o tempo, porém, que a tudo cura
há também de agir em nós.
Eliminando a dor e o rancor,
trazendo alívio para a dor.

Levando consigo o que sintamos de raiva e desolação
trazendo o abraço que aguardamos
em conforto e consolação.





A piedade é o sentimento
que nos penaliza ante a prova do outro
mas que paraliza a nossa ação
por falta de estímulo edificante.

A misericórdia acrescenta à prova alheira
o sentimento de dor conjunta em nosso coração
mas que não leva alívio ao nosso próximo
nem às nossas mãos.

A capacidade de ter piedade e misericórdia
está em todos nós que somos humanos
e que vivemos e temos consciência.

A compaixão leva às nossas mãos
a ação necessária ao atendimento ao sofredor,
agindo como podemos 
aplicando o bálsamo curador.

Mas apenas o amor 
faz com que tenhamos a consciência 
e o sentimento de preocupação e carinho
para agir com o próximo 
da forma que gostaríamos 
para conosco.

evitando assim 
criar oportunidades de dor e sofrimento
e acionar o socorro e o amparo
aos caídos do caminho.

O amor transforma todas as nossas ações
em luzes de paz e pétalas de carinho.

Amemos, então, sem medidas, data ou hora.
apenas com o coração aberto para o próximo e 
com os sentimentos realizando
os ensinamentos do Cristo.

Amemos, 
pois o amanhã pode não nos dar 
esta oportunidade que temos hoje
e podemos buscá-la em vão, tendo que aguardar
a próxima encarnação.





Eu vi a face de Deus
quando em um sonho ele me disse
que socorresse os seus.

Ouvi sua melodiosa voz
quando dormindo me ordenou
que levasse o amparo
para o que prova o dissabor

Toquei em suas mãos amigas
quando acordou-me da preguiça
que minava minhas forças
e que impedia a ação

Eu vi a face de Deus
quando olhei ao lado
e no mesmo caminho que eu ia
ia também o meu irmão.

(Mensagens recebidas psicograficamente)

Feliz Dia das Mães

A todas as mães do universo, 
meu MUITO obrigado 
em nome de todos os filhos.


Jesus abençoe todas vocês.

Fraqueza humana, erros e arrependimentos - Perguntas dos Amigos

João, eu frequento um grupo espirita há 4 meses E acredito no espiritismo mas continuo errando, quando penso que estou forte, vejo como sou fraca e presa as coisas humanas. Fico triste, mas é como se fosse mais forte que eu.Ouvi falar de um grupo chamado Vale do Amanhecer. Parece que é algo sério, que realizam trab de assistência na prática, através da mediunidade.Só que é totalmente diferente do esp.Kadercista Tive vontade de ir mas fiquei com medo, do que iria encontrar lá. Vc ja ouviu falar? sabe se é serio? Quero saber o que acontece comigo. Pq mesmo sabendo o correto sou tão fraca e erro.



Minha querida irmã, seja bem vinda ao clube!!! :-)

Ao clube dos que são humanos e que vivenciam na carne a necessidade de experimentar e decidir entre o erro e o acerto. Este "problema" o qual você relata é exatamente o que todos nós vivenciamos nesta Terra de Provas e expiações.

Em nosso atual estágio evolucionário somos "tentados" pelos sentidos  e sensações materiais, que falam alto ao nosso instinto ainda mais primitivo que evangelizado; mas que fazem parte do longo processo de nossa evangelização pessoal.

Não pense que todos os grandes espíritos passaram pelas suas experiencias sem quedas ou distrações. TODOS eles, inclusive nosso Mestre maior - Jesus - passaram exatamente pelo mesmo caminho que trilhamos hoje.

Cair é natural, querida irmã, o que devemos evitar é permanecer no solo por tempos indeterminados ou nos paralisarmos pela culpa. 

Conhecendo os caminhos para nossa evangelização seguimos em frente e, muitas vezes "caímos em tentação" como nos disse Jesus; entretanto após esta queda devemos erguer nossa vontade e seguir em frente com o desejo sincero de não mais errar e perseverar neste desejo. Acaso caiamos novamente - e sempre caímos - levantemos de novo, ergamos novas barreiras mentais de defesa e sigamos em frente.

Com o tempo - e as quedas - vamos aprimorando nossa moral e fortalecendo nossa força de vontade até que um dia - que não será hoje nem amanhã - conseguiremos vencer as tentações que nos atemorizam hoje. E passaremos a enfrentar novos e maiores desafios.

Lembremos das palavras de Paulo apóstolo em suas epístolas "porque o que eu quero fazer eu não faço, mas o que eu não quero isso eu faço constantemente" - esta afirmação é o retrato da auto-análise e do processo de reforma íntima; pelo qual todos nós passamos.

Ore aos céus por forças e apoio. Mas também envolva-se com os trabalhos do centro - sociais, estudo e de apoio - pois assim estará sempre em contato mais direto com os amigos espirituais que podem nos amparar quando de nossas quedas; evitando assim muita dor e sofrimento.

Quanto ao vale do amanhecer conheço sim. Tenho uma querida muito querida que é trabalhadora de lá e já tive a oportunidade de visitar o templo e acompanhar alguns dos trabalhos efetuados.

É uma Doutrina espiritualista realmente diferente no Espiritismo no que concerne aos aspectos doutrinários, práticos e organizacionais; entretanto é realizadora de um trabalho muito sério e bem intencionado, tendo auxiliado milhares de pessoas nestes anos de existência.

Muitos se aproximam ou se tornam praticantes dela por se assimilarem mais com as práticas e os procedimentos, com as vestimentas e as entidades... enfim, cada um sintoniza com aquilo que lhe fala ao coração, não é?

O importante, seja no espiritismo, vale do amanhecer, catolicismo, protestantismo, budismo, etc... é que mantenhamos sempre o amor como meta e como caminho de vida; buscando vivenciar os exemplos dados por Jesus e encaminhando-nos sempre ao Pai maior, por amor e caridade.

Aconselho você a fazer uma visita no templo deles e verificar com se sintoniza com o que encontrar la. E se escolher continuar lá, vá com Deus e siga o bem, pois certamente você será muito mais feliz onde estiver o tesouro do seu coração.

Apenas não crie ou alimente a ilusão - que muitos tem - que os rituais e tratamentos efetuados, em qualquer religião que seja, irão mudar, modificar ou eliminar os seus problemas e limitações, erros ou defeitos... NÃO IRÃO!

Ninguém nem nada pode modificar o que levamos em nosso íntimo, dentro de nosso coração e mente. APENAS NÓS PRÓPRIOS temos este poder e este direito, através do esforço e da força de vontade no auto aperfeiçoamento.

"A cada um segundo suas obras", afirmou Jesus, e a nossa força e felicidade são construídas de acordo com os esforços sinceros que fazemos no bem.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo.


Espíritos assustando minha filha - Perguntas dos Amigos

oi minha filha tem 2 anos e o pai dela meche com macumba e ela ve espirito porque ontem ele veio correndo pra minha cama desesperadamente chorando e apontando pra nao sei quem chorava muito de soluçar com medo e ate vomitou e se tremia com medo,e quem ja veio na minha casa fala que aqui tem demonios 10 e espiritos me ajudem o que eu faço mudo de casa minha filha anda mto assutada, nao e a primeira vez que a acontece e sempre as 4 da manha ou de madrugada me ajudem... eu to com mto medo. pela minha filha.. por favor me ajudem




Prezada ____________, bom dia.

Perceba, minha irmã, que neste caso mudar de casa não vai adiantar nada; pois os espíritos que aparecem em sua residência estão - muito provavelmente - sintonizados e acompanhado um de seus moradores.

Sem querer julgar ou condenar, mas em primeiro aspecto uma opção mais óbvia seria que estivessem acompanhando seu esposo - a depender de que tipo de "macumba" ele participe.

Digo isto porque existem muitos terreiros de umbanda que são exemplos de trabalhos de amor e caridade; outros entretanto são locais onde se utiliza a influencia espiritual para prejudicar as pessoas através dos chamados "trabalhos" e "despachos". Em casas assim normalmente os espíritos sofredores e mal intencionados acompanham o médium ou participante para ter certeza de manter seu "controle" e influencia sobre o mesmo.

Como em seu relato não está claro que tipo de casa espiritualista seu esposo frequenta, vou me abster de indicá-lo como origem da presença destes espíritos; mas é fato que os mesmos estão acompanhando, sintonizados ou interessados em alguém de sua residência.

O fato de sua filha "ver" os espíritos é um processo natural - embora não comum - pois as crianças até os 7 anos estão ainda em adaptação / fixação do perispírito ao corpo físico e muitas vezes podem perceber entidades e espíritos que estão ao redor delas.

Muitas destas entidades são bondosas e "brincam" com as crianças como "amigos imaginários"; entretanto outras são más intencionadas e desejam "divertir-se" assustando e fazendo o mal a quantos puderem no local onde estejam.

A concepção de "demônios" que as pessoas normalmente tem está diretamente ligada ao simbolismo que foi criado durante muitos séculos de desinformação; devemos perceber que estes "demônios" são apenas espíritos de pessoas que desencarnaram e escolhem fazer o mal e praticar o erro prejudicando os outros.

Perceba, minha irmã, que a despeito de qualquer crença religiosa que você ou seu esposo professes, as consequências das práticas, comportamentos, hábitos e pensamentos que alimentam estão acontecendo neste momento; através da convivência com espíritos de baixo teor vibratório e de intenções maldosas.

Para que possam auxiliar sua filha e solucionar o caso é primordial que busquem uma casa espírita séria - e não de "macumba" - para que possa ser vfeita uma avaliação ou consulta e iniciado um tratamento espiritual para sua criança e para sua casa.

é imprescindível, entretanto, que estejam preparados para mudar seus habitos e vivências, de forma a quebrar a sintonia que exista entre estes espíritos e os encarnados da casa.

De antemão te aviso que não é um processo fácil e rápido; pois os espíritos acostumados a dominarem a situação não deixarão que seu "brinquedo" saia assim tão facilmente; e por isso mesmo haverão momentos de retaliação, maior influencia e sensações ruins. Entretanto é necessário perseverar e manter o tratamento seriamente e com dedicação que com o tempo - a medida que forem sendo enfraquecidos os laços fluidicos - perceberá a diminuição do processo.

é muito provável também que a espiritualidade do bem possa intervir de maneira mais ativa e rápida, para auxiliar e proteger a pequena; entretanto, para que isto aconteça, é necessário que vocês deem a ele o apoio, capacidade e dedicação que eles precisam para trabalhar. Sem o auxilio de suas preces e pensamentos sintonizados com o bem eles não poderão fazer muito.

perceba, minha irmã, que em todo tratamento espiritual a participação da espiritualidade é 10% e a nossa - através de nosso esforço - é 90%.

Allan Kardec afirma que para afastar os espíritos malfazejos é bastante trazer os bons para próximo a nós... entretanto temos que ter em mente que os espíritos bons apenas convivem com quem sintoniza com seus ensinamentos e comportamentos.

Converse com seu esposo e tente conscientizá-lo da situação e da necessidade de mudança.

Busque uma casa realmente espírita e que possa te auxiliar.

Espero ter sido de alguma ajuda.

Problemas com minha filha - Perguntas dos Amigos

Boa noite, estou aqui aflita com a situação de minha filha q. esta hoje morando em outra cidade, vivendo com 1 pessoa já foi preso por estelionato -ama ele muito.é minha filha única, amo-a demais,e esta situação me aflige muito, ela não quer estudar, não quer responsabilidade nem trabalho, faz as vezes figuração em tv (....), e até prostituição já fez , pois diz que isto é a vida que ela quer!!! sei q.o coração de minha filha é bom, inteligente, bonita, é uma menina(... anos), mas não sei o que fazer para que ela caia em si, brigamos muito por isto,as vezes me calo, p/não me afastar mais.o q.faço?



Prezada ____________, bom dia.

Percebo a aflição no teu coração de mãe, minha irmã, e entendo os motivos de tua preocupação para com a filha que tanto amas.

Infelizmente o caminho que a jovem hoje escolheu é o mesmo que muitos dos espíritos reencarnados por estes dias estão seguindo também: o caminho da sensualidade do prazer carnal e do imediatismo material.

Isto, nos dias de hoje, é um fator natural - embora entristecedor -  pois estamos vivendo os tempos das "grandes tribulações" profetizadas por Jesus; onde estão reencarnando para suas últimas oportunidades de transformação aqueles espíritos que estiveram renitentes no sofrimento e no erro por longos séculos.

É dada a estes espíritos a oportunidade de aceitar as verdades do evangelho e escolher o caminho da renuncia aos instintos primitivos e modificação íntima, de forma a permanecerem nesta Terra quando da mudança para planeta de regeneração.

Entretanto, como livre é o arbítrio de cada um de nós e Deus respeita nossas decisões pois sabe que fatalmente - no tempo de nossa escolha - retornaremos a seu aprisco Celestial, como cordeiros perdidos e desorientados em busca da proteção e do amparo pastor, muitos de nós adiamos as escolhas de libertação para o momento de agora, permanecendo no erro e no sofrimento por tempos maiores e ainda indeterminados.

Perceba, minha irmã, que a cada um é dada a oportunidade de ser orientado - pelos pais, amigos, orientadores religiosos e espirituais; porém que cada um acatará ou não as orientações recebidas, de conformidade com suas próprias tendencias, decisões e escolhas.

A despeito da responsabilidade dos pais, a qual nos esclarece a questão 208 de "o livro dos espíritos", e que nos leva a sempre desejarmos orientar e encaminhar os filhos para o caminho mais acertado, todos os pais esbarram, inevitavelmente, no livre arbítrio dos filhos.

Perceba que, embora jovens e imaturos na idade carnal, nossos filhos são espíritos seculares e que, muitas vezes, já passaram por tantas ou mais existências quanto nós. isto faz com que cada um traga em si uma carga psicológica e moral individual, a qual pode ser orientada e ajustada durante os 7 ou 8 primeiros anos de vida da criança, enquanto ainda está em ajuste o perispírito com o corpo físico e que até os 14 ou 15 anos pode ser influenciada pelos exemplos morais que os pais fornecerem.

A responsabilidade dos pais é identificar já na criança tendências ou inclinações ao erro e ir podando e orientando para que as mesmas sejam eliminadas ou diminuídas; assim como durante a infância e juventude guiar e orientar os passos do filho para um encaminhamento moral e religioso - conforme a escolha familiar - que busque formar no jovem um caráter equilibrado e harmonizado, pautado nos ensinamentos de Jesus.

Aos pais que falharem nesta orientação por descaso, descuido ou falta de carinho para com os filhos, a vida trará a recompensa necessária a cada um.

Entretanto para aqueles que se esforçarem no amor e na dedicação para com os filhos e mesmo assim os jovens não se deixarem lapidar, preponderando seus instintos primitivos e desejos desequilibrados sobre os ensinamentos morais e evangelizados, a vida não poderá imputar culpa ou demérito para os que tentaram de todo o coração. Como nos fala o texto contido na mensagem "a ingratidão dos filhos e os laços de famíla" do capítulo 14 - honrai vosso pai e vossa mãe - de "o evangelho segundo o espiritismo"; a qual vale a pena leitura completa e da qual transcrevo pequeno trecho abaixo:

"Desde pequenina, a criança manifesta os instintos bons ou maus que traz da sua
existência anterior. A estudá-los devem os pais aplicar-se. Todos os males se originam do
egoísmo e do orgulho. Espreitem, pois, os pais os menores indícios reveladores do gérmen de
tais vícios e cuidem de combatê-los, sem esperar que lancem raízes profundas. Façam como o
bom jardineiro, que corta os rebentos defeituosos à medida que os vê apontar na árvore. Se
deixarem se desenvolvam o egoísmo e o orgulho, não se espantem de serem mais tarde pagos
com a ingratidão. Quando os pais hão feito tudo o que devem pelo adiantamento moral de
seus filhos, se não alcançam êxito, não têm de que se inculpar a si mesmos e podem
conservar tranqüila a consciência. A amargura muito natural que então lhes advém da
improdutividade de seus esforços, Deus reserva grande e imensa consolação, na certeza de
que se trata apenas de um retardamento, que concedido lhes será concluir noutra existência a
obra agora começada e que um dia o filho ingrato os recompensará com seu amor."

Compreenda então, minha irmã, que muitas vezes estaremos paralisados em nossos esforços de amor e transformação dos entes queridos pois não podemos mudar ou alterar os valores do íntimo de cada um. E embora muitas vezes possamos proibir ou coibir fisicamente não podemos mudar os pensamentos e os desejos que estão no coração e na mente do nosso próximo.

Assim em casos deste aspecto é necessário dar espaço e vazão para que o ente querido experimente e goze os prazeres que acredita serem acertados à exaustão; até que um dia, cansado, abatido, doente ou magoado, retornará as nossas mãos amorosas e, agora, estará com condições de nos escutar e entender o que desejamos lhe explicar desde cedo: que tudo tem seu preço e as vezes é caro demais.

Estes nossos queridos entes desviados ainda tem os olhos voltados apenas para os prazeres materiais e não compreendem nem vislumbram os efeitos espirituais que suas ações tem.

Não aceitam ou acreditam no valor moral, no valor religioso, em Deus... e na maioria das vezes é necessária a intervenção da vida - de uma forma mais drástica e severa - para que, a exemplo de um pai que coloca o filho de castigo, possa ensinar ao desregrado que este caminho é errado.

Não pense com isso que digo para deixar pra lá e abandonar sua filha ao sabor do vendo; não é isto em absoluto; mas que esteja sempre presente e acompanhando seu caminhar - mesmo que no doloroso silencio do amor - aguardando o momento em que ela cambalear e cair para que você possa estender-lhe a mão carinhosamente e abraçar-lhe junto ao peito amoroso de mãe.

não deixe de orientar, de tentar esclarecer...sempre de acordo com o espaço que tiver. Pois muitas vezes uma palavra, um olhar ou uma prece valem mais do que um discurso.

Entretanto nunca deixe de amar. e lembre sempre, como nos ensinou Paulo o apóstolo, "O amor é paciente, o amor é bondoso... Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta..." e é assim que devemos amar os queridos filhos desviados de nosso coração.

Perdoa se não respondi como desejavas; espero ter sido de alguma ajuda.

Paz contigo e forças.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...