Mensagens dos amigos espirituais ...



Por mais se deseje atender às necessidades dos famintos
em nossa atual situação não é possível.

Pois famintos temos de várias espécies
e as suas necessidades são as mais variadas.

Famintos de comida e bebida talvez sejam os mais fáceis de saciar.
Pois a eles basta o conforto físico do alimento 
e o forro de seu estômago seco.

Famintos de atenção já exigem diferentes frutos.
Que possam ser atendidos na medida que se tornam
parte da grande comunidade cristã
e que sua fome de atenção seja desviada para o lugar do trabalho,
onde o executor está sempre sendo observado e escutado.

Famintos de perdão tem sempre a necessidade de ser atendidos com urgência,
pois em seu peito arde a dor da culpa e a cobrança da consciência.
A estes demos a oportunidade no trabalho assistencial
onde as mãos calejadas podem abrir os elos da culpa 
e aliviar a dor que trazem em seu peito.

Famintos de justiça tem sempre a necessidade de equidade.
Montemos então um grupo onde não exista rico ou pobre, alto ou baixo; 
mas que cada um seja um elemento igualmente operoso e produtor 
naquilo que se disponha a fazer.

Famintos de amor tem sempre a carência afetiva 
e a consciência intranquila, 
pois de tanto desejar o amor para si
não sabem oferecer ao outro.
A estes demos as lições do Mestre como guia 
e elevemos o seu patamar de entendimento 
para que aprendam que quanto mais doarem do seu amor,
mais terão do amor de Deus para si.

Estes famintos, meus irmãos, que nos acorrem todos os dias, 
somos nós mesmos em nossa intimidade;
com nossos defeitos e fraquezas 
de forma a buscarmos fingir o que não somos
e atender ao outro sem que tenhamos primeiramente 
atendido a nós mesmos.

O conhecimento de si mesmo 
é a primeira necessidade do auto-melhoramento.
Conheçamos então a nossa fome 
e o meio mais eficiente de saciá-la.

Somente assim estaremos prontos para iniciarmos
o serviço em nome do Cristo.







Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...