Confiança no Guia espiritual - Perguntas dos amigos ...

Se não tem como saber certamente quem esta nos guiando, como julgar algo que nos é dado como informação? Num caso de alguém que esteja iniciando por exemplo; sempre vai prevalecer a dúvida quanto a seriedade da informação dada, então como nós afirmar que é o certo a nosso bem, mesmo em desconfiança?



A melhor maneira de sabermos se intuições ou orientações que recebemos
são de espíritos confiáveis é observar o objetivo e o motivo destas
intuições.

espíritos evangelizados NUNCA vão intuir ou orientar coisas erradas,
escandalosas ou estranhas. Tudo que eles fazem é com um objetivo bom e
correto.

Jesus sempre dizia que "pelo fruto se reconhece a árvore; uma má
arvore não pode dar fruto bom e uma boa árvore não pode dar fruto
mal"; por isso não devemos acreditar em todos os espíritos que possam
aparecer; neste mundo a GRANDE maioria é composta de espíritos
enganadores e sofredores que apenas desejam se aproveitar de nós.
Devemos sempre "desconfiar" do que recebemos, observar, analisar,
pesar, conversar com pessoas mais experientes e, com o tempo e a
confiança que for adquirida, passamos a dar crédito e a conhecer mais
os espíritos que se apresentam a nós.

Muitos espíritos chegam falando de amor e de jesus e no final estão
apenas querendo espaço para tentar enganar ou dominar o médium.

Exemplo1: se um espírito chega em uma reunião e fala que devemos
encerrar o estudo na casa espírita para que tenhamos mais tempo de
auxiliar os sofredores espirituais; e assim utilizar o tempo das
reuniões de estudo e palestras para ampliar a reunião mediúnica...
isso parece ótimo, não é? parece muito bom ajudar a quem sofre e
ampliar isso é muito bom; ERRADO. O estudo e o conhecimeto de sí e do
mundo espiritual é a UNICA coisa que vai nos dar segurança no trato
com os espíritos, principalmente porque não os vemos. Então este
espírito está orientando uma coisa ruim para a casa, para os
trabalhadores e desejando atrapalhar a segurança do grupo para, quem
sabe, num futuro próximo, ele continuar enganando aos trabalhadores se
fingindo de guia e orientando o que bem entender...

Exemplo2: frequentando a casa espírita um médium recebe a intuição de
estudar e tentar desenvolver sua mediunidade. consegue perceber a
presença dos espíritos e até entender alguma coisa que eles tentem lhe
dizer... em uma destas comunicações o espírito orienta que ele tente
desenvolver em casa mesmo, para que quando chegue ao centro já esteja
com ela desenvolvida e não perca tempo, começando logo a trabalhar. o
Médium pode achar correto e mais prático, afinal em casa sempre temos
mais tempo... mas está errado. o local para se estudar, trabalhar e
desenvolver mediunidade é o centro espírita. Uma coisa que devemos
sempre ter em mente é que mediunidade é coisa séria e que em casa
estamos sujeitos a espíritos enganadores e com más intenções, que
podem até virar obsessões. Não importa o tempo que precisemos para
estudar e aprender, mas o importante é que tenhamos segurança e um
acompanhamento seguro do que fazemos. Por isso na casa espírita
existem estudos, palestras e cursos sobre diversos assuntos, para que
possamos ir aprendendo e adquirindo conhecimento e confiança, para com
o tempo e dedicação abraçarmos o trabalho que acharmos melhor para
nós.

Exemplo3: Um espírito adentra uma sala mediúnica e pede que a equipe
seja dividida em duas, pois um grupo tem maiores capacidades
mediúnicas e poderá trabalhar melhor sozinho; o outro está ainda muito
sem condições e necessitará de maior estudo e tempo para amadurecer;
isto parece bem inteligente, não é? colocar os melhores para trabalhar
mais sério e os ainda não tão preparados para aprender mais...
entretanto este simples comentário demonstra uma intenção de plantar o
ciume, a divisão e o preconceito entre os participantes; pois o grupo
que foi apontado como pronto se achará melhor e mais destacado... o
outro vai ficar enciumado e inferiorizado e pode até se desestimular e
sair do grupo... enquanto que todos estando reunidos a própria
espiritualidade se encarrega de enviar as comunicações compatíveis com
a capacidade de cada participante, sem gerar atrito, e enquanto um dá
a comunicação o restante do grupo está em vibração/oração, ajudando o
trabalho espiritual. Com o grupo dividido se divide também a emissão
de fluidos e energias para o apoio e o suporte do trabalho.

De uma forma geral podemos observar que tudo que vai contra a lei do
respeito, amor e da caridade está em caminho equivocado; e tudo que
vai coerente a estes três aspectos é o mais acertado.

Precisamos ter muito cuidado com os espíritos que nos cercam, porque
não os vemos e nem conhecemos; e eles muitas vezes nos cohecem de
muito tempo, e sabem nossos pontos fracos e como chegar até nós.


Paz contigo

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...