Um Espírito Amigo - Livro 4 - Mensagem 27

A luz do sol refletia pela fechadura da porta
e por ela passava suave um pequeno grão de poeira.

Observava o local e extasiado ficava com a vastidão do que via.

Tão pequeno ele era e ainda nada conhecia.

Tão observador ele foi
e ao seu encontro voou um vento
que o levou para distante do seu natural elemento.

O grão de poeira chorou
porque desejava o alento 
de um amigo que o ajudasse
a sair daquele momento...

Quantas vezes meus filhos
não somos o pequeno grão de poeira 
que nos levamos embevecidos pelo que se apresenta de novo
e que não compreendemos o perigo que está a nossa frente?

Mas que por um milagre do Senhor da vida,
nos chega uma alma caridosa e nos tira do local onde estamos, 
quebra o encanto malígno e nos arrasta para longe dali...

E muitas vezes não observamos o bem que nos foi feito;
muitas vezes choramos e maldizemos o que nos ajudou;
muitas vezes não percebemos o quanto ele nos livrou do sofrimento e da
dor...

Paremos hoje, meus filhos,
e observemos o que estamos recebendo
dos amigos que nos cercam:

O caminho do erro e do sofrimento, 
ou o caminho do amor e do alento?

Não é difícil distinguir um do outro...
basta que observemos nossos atos, desejos e hábitos diários:

O nosso resultado nos dirá o caminho que tomamos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...