Um Espírito Amigo - Livro 4 - Mensagem 33

A gota de orvalho que caia à noite 
vinha ao solo desejosa de molhar a terra 
para que nascessem plantas e dessem frutas 
e que saciassem a necessidade do homem.

Entretanto ela caiu em terreno arenoso e se desfez junto a areia,
que a absorveu e tomou-lhe as capacidades mais tarde, 
se densificando e formando solo mais firme
ao caminho dos que por ali passavam.

Tantos de nós, meus filhos, somos como a pequena gota
que deseja fazer algo de grande, de bom e de necessário,
mas que termina absorvida pelo mundo,
engolida pelos que desejam ou podem mais do que nós mesmos.

E embora pensemos que perdemos nosso tempo
e que não alcançamos o nosso objetivo,
temos ao final a grata surpresa
de termos um objetivo diferente alcançado.

Mesmo que não fosse o que desejássemos,
mas que seja feita a vontade Daquele que nos coloca no mundo
e que nos guia os passos...

Mesmo que não compreendamos de imediato.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...