Um Espírito Amigo - Livro 5 - Mensagem 6

Diante do espelho refletimos nós o que desejamos mostrar,  observamos o que queremos encontrar e  transferimos tudo para onde necessitar.    Os nossos defeitos escondemos de nós e dos outros,  os nossos erros ocultamos a troco de erros maiores e de mentiras sem fim,  o que encontramos no espelho, senão dor e mais dor assim?    Diante do espelho vemos a nós mesmos sem cessar,  mas podemos observar também no irmão a passar,  naquele que erra e que nós tomamos a liberdade de criticar.    Diante deste espelho,  que anda e se move ante nós, buscamos a saída de nossos erros em todos os momentos mais cruéis:    Se errar, podemos acusar;  Se mentir, podemos desmascarar;  Se ocultar, podemos nós mostrar...    Mas o que esperar que o irmão faça, quando assim nos comportamos?  O que esperar que o irmão diga, quando assim o enfrentamos?  Que esperar que o irmão pense, quando assim o vigiamos?    Por isso,  irmãos de ideal, tenhamos nós a piedade de um irmão,  o carinho de um pai  e a felicidade de um resgatado, frente ao nosso irmão imortal  que segue conosco e que nos abraça também,  mesmo que não conheça o amor...

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...