Um Espírito Amigo - Livro 5 - Mensagem 21

Da luz pura e singela que veio de uma vela simples a chamuscar;  vem a labareda que ilumina o penoso caminhar:    De alguém que procura um caminho, mas não sabe para onde andar;  De alguém que deseja um rumo, mas não sabe a quem apelar;  De alguém que quer construir um futuro, mas não sabe por onde começar.    Quantos de nós somos a chama da vela, que guia o caminho do irmão brilhando na escuridão?    Mas que chamusca e queima aqueles que nos procuram, sem querer dá-los a mão?    Quantos somos a chama que vai e vem ao vento?   Deixando muitas vezes o que nos procuram, sem apoio e ao relento?    Quantas vezes somos o que procura, sem saber, o que realmente quer?    Andar? Criar? Construir? Não sabemos o que buscamos,  pois que em nosso coração ainda não conhecemos o que amamos  e, por isso mesmo, não temos o que sonhamos.    Sonhos de matéria e riquezas, nada mais são que ilusão...  Sonhos de amor, que beleza... São eles que alegram o coração...    A matéria de que necessitamos está próxima, mas não vemos.  Está a nossa frente, no nosso irmão...  Por quem, muitas vezes, nada fazemos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...