Um Espírito Amigo - Livro 8 - Mensagem 10

Seguia o grão de areia levado pelo vento.

Caminhava sem saber onde ia,

sem este ser o seu intento.

Desejava trabalhar e o melhor dele fazer,

queria criar estradas,

para ao homem conceder

o caminho seguro e calmo

para sua necessidade atender.


Mas o grão de areia foi e seguiu sem perceber

para onde a vida o levou.

Para onde devia aprender, para onde ele precisava,

para que pudesse crescer.


Assim somos nós, meus filhos,

quando seguimos a vida

e deixamos que ela nos mostre aonde ir,

com confiança e segurança,

de quem sabe que a vida sempre traz o melhor para cada um.


A sorte, somos nós que fazemos.

O azar, é apenas inércia.

O trabalho, sempre dá frutos.

E o Deus maior que nos ama,

nos guia e protege sempre.

Um Espírito Amigo - Livro 8 - Mensagem 09

Pequeno som

que sai de minh'alma

e eleva minha voz ao céu,

em prece pelo irmão que sofre

e sem pretensão maior.


Pequena oração

que sai de minh'alma

e se eleva em direção à luz,

tentando um dia, quem sabe,

chegar aos pés de Jesus.


Pequeno sou eu

que vivo aqui na terra,

que sofro e peno ainda,

mas que, como criança que aprende,

tento chegar à graça divina.


Por meio de oração e amor,

tenhamos a certeza de um dia,

por pequenos que sejamos,

chegarmos aos pés do Criador.

Um Espírito Amigo - Livro 8 - Mensagem 08

O trabalho em nome do Cristo

não necessita de propaganda,

não envolve discussão

e não tem objetivo de lucro.


O trabalho em nome do Cristo

é silencioso e puro,

é forte e seguro

e permanece em silêncio.


O trabalho em nome do Cristo

faz de nós seus trabalhadores,

transforma ódios em amores

e resplandece nas trevas.


O trabalho em nome do Cristo

faz de nós seus trabalhadores,

transforma ódios em amores

e resplandece nas trevas.


O trabalho em nome do Cristo

apenas nos eleva.

Um Espírito Amigo - Livro 8 - Mensagem 07

Baixava os braços a balança em um canto da bodega antiga

e o dono não conseguia atingir o que desejava.


Jogado em um canto, esquecido, o pequeno peso chorava.

Pois, não tinha utilidade

e em nada se utilizava.


Uma mão o pega e o leva

até o prato da balança penso

e o pequeno peso, por mínimo que seja neste momento, se fez mais denso.

Por seu quantitativo de chumbo, o peso foi acertado

e o dono da bodega antiga

pode fazer seu trabalho.


Assim somos nós, meus filhos, quando nos encontramos tristes e sem vida,

sem um ideal a seguir,

acreditando que não temos papel no mundo.


Continuamos no mesmo caminho

e no mesmo lugar,

até que um dia, uma mão carinhosa nos pega

e nos coloca a andar.

Por menos que nos suponhamos, todos temos o nosso lugar.

E a vida nos aguarda

para que possamos com ela caminhar.

Um Espírito Amigo - Livro 8 - Mensagem 06

Derrama-se por sobre nós

a atenção e o amor de Deus,

que dá igualmente e justamente

a todos os filhos seus.


O olhar manso e de paz,

é caminho de crescimento.


O olhar que ninguém mais traz,

é o que nos deixa atentos.


Observemos o que temos em nós

e o que brilha em nossos olhos.


Pois do tesouro de nosso coração

é o que teremos que dar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...