Um Espírito Amigo - Livro 8 - Mensagem 29

Corria a carta ligeira, para levar a notícia ao que esperava um aviso

ou ao que desejava um alento.


Corria a carta e assim que chegou,

entregou o que esperava aquele que já estava em tormento.


A carta não tinha culpa, nem responsabilidade pelo seu conteúdo.

Apenas era mensageira das notícias que trazia.


Assim somos nós, meus filhos,

quando recebemos a incubência de dar aos outros,

a um amigo ou desconhecido, as notícias que ele precisa.


Muitas vezes boa, outras de sofrimento.

As que trazem em si liberdade, verdade e alento.


Continuamos o caminho do carteiro,

da carta e da notícia.

Para que mais tarde,

observando o nosso caminho,

possamos ter a certeza de ter realizado de nós o que esperavam.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...