Um Espírito Amigo - Livro 8 - Mensagem 32

A chave pequena e dourada abria a porta fechada

que escondia um tesouro imenso.

Apenas seu dono e a chave conheciam o segredo

que ficava lá dentro.


Tantas vezes, a chave abriu e fechou a porta,

mas nunca pode usufruir do que seu dono guardava.

Após sua morte, a chave ficou inutilizada, parada e enferrujou.

Pois ninguém sabia do que ali existia e ninguém mais a procurou.


Assim somos nós, meus filhos, quando como a chave

deixamos que se passe a oportunidade de fazer o melhor

pois achamos que o tesouro pertence a outro.

Mas esquecemos dos tesouros que trazemos dentro em nós.

Nossas experiências, nossas lembranças, nossos desejos...

E deixamos de usar o que temos, para ajudar o irmão,

pois que ficamos presos ao tesouro do outro, que nunca será nosso.


Não permitamos que isso conosco aconteça,

pois que muito temos a fazer.


Basta que nos libertemos da ilusão da posse do outro

e deixemos fluir em nós o que devemos ser.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...